O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Comunicação e linguagem

Comunicação e linguagem

  • Seja o primeiro a comentar

Comunicação e linguagem

  1. 1. CET - Gestão da Qualidade 1
  2. 2.  Fenómeno espontâneo  Troca de informação entre as pessoas  Recurso a linguagens, instrumentos e meios apropriados CET - Gestão da Qualidade 2
  3. 3. CET - Gestão da Qualidade 3 Emissor Código Canal Contexto Mensagem Receptor
  4. 4.  Emissor – é o agente que produz ou difunde a mensagem. Pode ser uma pessoa ou um emissor de rádio ou televisão;  Receptor – é o agente que recebe a mensagem. Pode ser uma pessoa ou um aparelho receptor;  Mensagem – é a informação transmitida. CET - Gestão da Qualidade 4
  5. 5. Para que a mensagem seja transmitida e compreendida são também necessários:  Código – conjunto de sinais ou signos convencionais que, organizados (codificação), permitem ao emissor o envio da mensagem e ao receptor recebê-la e descodificá-la (descodificação);  Canal – meio físico através do qual se envia a mensagem; CET - Gestão da Qualidade 5
  6. 6.  Contexto – circunstâncias que envolvem a comunicação da mensagem, os referentes e as respectivas referências (indivíduos, coisas ou ideias), o tempo (o momento em que a mensagem é transmitida) e o lugar (onde se transmite). CET - Gestão da Qualidade 6
  7. 7.  Imprensa;  Telefone;  Fotografia;  Cinema;  Rádio;  Televisão;  Internet CET - Gestão da Qualidade 7
  8. 8.  Ruídos – perturbações (sonoras, visuais) que impedem que a mensagem chegue ao receptor;  Falta de conhecimento e experiência comum – as experiências (física, mental e emocional) das pessoas intervenientes deverão ser similares; CET - Gestão da Qualidade 8
  9. 9.  Confusão entre símbolo e o objecto simbolizado – deve-se evitar que na mente dos receptores sejam formados significados diferentes dos que o emissor pretende como resposta à sua mensagem;  Uso exagerado de abstracções – o receptor pode não perceber o significado da mensagem que transmitem CET - Gestão da Qualidade 9
  10. 10. Faculdade de expressão e comunicação que faz uso de um sistema de signos convencionados.  Linguagem não-verbal › Linguagem Gestual › Linguagem Visual › Linguagem Sonora › Linguagem Simbólica CET - Gestão da Qualidade 10
  11. 11.  Linguagem verbal › Linguagem Falada ou Oral › Linguagem Escrita › Linguagem Secreta ou Cifrada  Linguagem mista › Linguagem Publicitária › Banda-Desenhada CET - Gestão da Qualidade 11
  12. 12.  é uma forma particular de linguagem, um "sistema de signos vocais, que podem ser transcritos graficamente, comum a um povo, a uma nação, a uma cultura e que constitui o seu instrumento de comunicação", segundo o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea CET - Gestão da Qualidade 12
  13. 13.  Signo linguístico – é constituído por duas faces, a expressão fónica ou escrita (significante) e o conceito (significado) CET - Gestão da Qualidade 13 signo significadosignificante a palavra: telemóvel o objecto:
  14. 14.  Designa o conhecimento que uma pessoa tem da língua, o conhecimento do seu vocabulário corrente e o domínio das regras com que a mesma língua processa o encadeamento das palavras na frase e no discurso. CET - Gestão da Qualidade 14
  15. 15.  Conjunto das regras naturais aceites como tais pela comunidade de falantes. Estas regras naturais nada tiveram a ver com normas escritas. › 1536 – 1ª gramática escrita e impressa em português. › 1214 – O testamento de D. Afonso II, texto mais antigo escrito em português CET - Gestão da Qualidade 15
  16. 16.  Geográficas – a língua adquire aspectos próprios conforme se vai espalhando a partir da sua região de origem;  Socioculturais – a língua falada ou escrita apresenta variações resultantes da existência dos diferentes grupos socioculturais;  Situacionais – variações que resultam da situação em que os falantes se encontram. CET - Gestão da Qualidade 16
  17. 17.  Históricas - 3 épocas › Português antigo – desde os inícios da fundação de Portugal, no séc. XII, até ao séc. XVI (poesia trovadoresca e crónicas de Fernão Lopes); › Português clássico – desde o século XVI (Renascimento e Camões) até meados do séc. XX (Romantismo e Realismo); › Português moderno – desde meados do séc. XX até ao momento presente. CET - Gestão da Qualidade 17
  18. 18.  Variedade portuguesa de Portugal  Variedade brasileira  Variedade africana Há diferenças de pronúncia e a nível morfológico, sintáctico e lexical entre o português de Portugal e o português do Brasil e de África. CET - Gestão da Qualidade 18
  19. 19.  Norma › Uso correcto da língua (oral e escrita); › Resulta do modelo tradicional do passado mas também das práticas linguísticas da maioria dos falantes.  Língua padrão › Modelo dentro de cada país; › Coincide geograficamente com a zona mais privilegiada desse país (Portugal – áreas regionais de Lisboa e Coimbra). CET - Gestão da Qualidade 19
  20. 20. Variedade linguística que caracteriza determinada região:  Galegos – Galiza;  Setentrionais – Minho, Trás-os-Montes e Beiras, incluindo Porto e Viseu, até Castelo Branco;  Centro-meridionais – desde Aveiro até ao Algarve, incluindo Lisboa e Coimbra;  Madeira  Açores CET - Gestão da Qualidade 20
  21. 21. Línguas que se formaram, em condições especiais, a partir do contacto entre uma língua local e uma língua estrangeira:  Africanos › Arquipélago de Cabo-Verde; › Ilhas do golfo da Guiné (São-Tomé, Príncipe e Ano Bom) › Continentais (Guiné-Bissau e Casamance- Senegal) CET - Gestão da Qualidade 21
  22. 22.  Asiáticos › Malaca, Macau, Sri-Lanka e União Indiana  Oceânico › Tagu, próximo de Jacarta - Indonésia CET - Gestão da Qualidade 22
  23. 23. Para transmitir a mesma informação, o mesmo indivíduo utilizará registos de língua diferentes em função do seu interlocutor, do local e das circunstâncias em que se encontra e da natureza da mensagem. CET - Gestão da Qualidade 23
  24. 24.  Registo corrente › Corresponde à norma; › É utilizado pela maioria dos falantes; › Emprego de palavras, expressões e construções gramaticais simples. CET - Gestão da Qualidade 24
  25. 25.  Registo cuidado › É pouco utilizado na oralidade, excepto em ocasiões solenes (discursos políticos, conferências científicas, sermões) ou quando uma grande distância social separa os interlocutores; › Vocabulário rebuscado e construção gramatical complexa. CET - Gestão da Qualidade 25
  26. 26.  Registo familiar › É usado em situações caracterizadas pela informalidade, em família, entre amigos; › Vocabulário muito simples e pouco variado; › Frase é muito simplificada gramaticalmente; › Na escrita deve-se evitar este registo, mas encontra-se em diálogos de texto literário na maneira de falar da personagem e nas cartas escritas para familiares ou amigos. CET - Gestão da Qualidade 26
  27. 27. Registos especiais  Registo de língua popular › camadas menos alfabetizadas; › Linguagem mais simples, tanto a nível do vocabulário como da sintaxe.  Gírias › Variedades da língua características de certos grupos socioprofissionais (estudantes, jornalistas, actores, etc) › Várias gírias no desporto. CET - Gestão da Qualidade 27
  28. 28.  Calão › Tem origem em estratos sociais marginalizados; › Palavras e frases consideradas rudes ou grosseiras.  Linguagem técnico-científica › Terminologia especializada, exacta e rigorosa; › Linguagem própria de dicionários, glossários e enciclopédias especializados e livros técnicos. CET - Gestão da Qualidade 28
  29. 29.  Fonética › Estuda os sons da fala humana, o modo como esses sons são produzidos pelos locutores e como são percebidos pelos ouvintes.  Fonologia › Estuda os sistemas sonoros das línguas. Da variedade de sons que o aparelho vocal humano pode produzir, que é estudado pela fonética, só um número relativamente pequeno é usado distintivamente em cada língua. CET - Gestão da Qualidade 29
  30. 30.  Ortografia › Ensina a escrever correctamente as palavras  Lexicologia › Estuda o vocabulário na sua origem e as suas transformações fonéticas, morfológicas, sintácticas e semânticas CET - Gestão da Qualidade 30
  31. 31.  Morfologia › Estuda as palavras na sua formação e flexão, dentro das classes gramaticais a que pertencem  Sintaxe › Estuda a estrutura e os constituintes da frase  Semântica › Estuda o significado das palavras e as modificações de sentido que elas vão sofrendo através do tempo e do espaço CET - Gestão da Qualidade 31
  32. 32.  Pragmática › Estuda o uso que os falantes fazem da linguagem CET - Gestão da Qualidade 32
  33. 33. CET - Gestão da Qualidade 33

×