SlideShare uma empresa Scribd logo

Romantismo

Essa aula visa discutir um dos movimentos literários mais cobrados nos vestibulares e processos seletivos. Para isso, músicas, vídeos, paródias foram utilizadas afim de dinamizar e facilitar o entendimento desse fascinante período da literatura.

1 de 35
Baixar para ler offline
ROMANTISM
O
PROFESSORA ESP. PAULA
MEYER
CONTEXTO HISTÓRICO
SÉCULO XIX
(PRIMEIRA METADE)
PÓS
REVOLUÇÃO
FRANCESA
Momento de expectativa
(idealização de mudar a realidade)
BRASIL Independência
FASES DO
ROMANTISMO
PRIMEIRA GERAÇÃO
(Poesia Indianista)
Portugal - Romantismo histórico
Cavaleiros / Idade Média
Nacionalismo;
Indianismo
Gonçalves Dias
SEGUNDA GERAÇÃO
(Poesia Ultraromântica)
“mal do século”
Egocentrismo;
Sentimentalismo;
Gosto pelo macabro.
Álvares de Azevedo
Casimiro de Abreu
Fagundes Varela
Junqueira Freire
TERCEIRA GERAÇÃO
(Poesia Condoreira / Voo
condor)
Europa – Os Miseráveis
(questionamento Rev. Francesa)
Denúncia social Castro Alves
PRIMEIRA GERAÇÃO
(Poesia Indianista)
Portugal - Romantismo histórico
Cavaleiros / Idade Média
Nacionalismo;
Indianismo.
Gonçalves Dias
PRIMEIRA GERAÇÃO
1836 a 1852
PRIMEIRA GERAÇÃO
CARACTERÍSTICAS
NACIONALISMO NATUREZA EXALTADA
ÍNDIO = HERÓI CENÁRIO LOCAL
1836 a 1852
GONÇALVES DE MAGALHÃES escreveu a primeira obra do
Romantismo no Brasil “Suspiros Poéticos e Saudades” (1836)
IDENTIDADE
PRIMEIRA GERAÇÃO
GONÇALVES DIAS
Maranhão (1823 – 1864)
1836 a 1852
Conhecido como poeta do exílio
Linguagem bastante simples
Ajudou a construir a imagem
do indígena como símbolo da
nação
Texto lírico / épico
Descendente de negro, índio e
português.;
Apaoixonado por Ana Amélia
(branca) / preconceito;
Tinha tuberculose mas morreu
afogado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosAndriane Cursino
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasBlog Estudo
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais iamraphael
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Josie Ubiali
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - ManifestoElaine Teixeira
 
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...Paula Meyer Piagentini
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosAndré Ximenes
 
Relação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotaçãoRelação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotaçãoiamraphael
 
Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade Denise
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Denise
 

Mais procurados (20)

Humanismo -slides
Humanismo  -slidesHumanismo  -slides
Humanismo -slides
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivos
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Linha de tempo 1
Linha de tempo 1Linha de tempo 1
Linha de tempo 1
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Relação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotaçãoRelação de denotação e conotação
Relação de denotação e conotação
 
Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Humanismo - Literatura
Humanismo - LiteraturaHumanismo - Literatura
Humanismo - Literatura
 
O manifesto
O manifestoO manifesto
O manifesto
 

Semelhante a Romantismo

Semelhante a Romantismo (20)

Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Romantismo no Brasil(trabalho 2ºano)
Romantismo no Brasil(trabalho 2ºano)Romantismo no Brasil(trabalho 2ºano)
Romantismo no Brasil(trabalho 2ºano)
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo (tabelinha)
Romantismo (tabelinha)Romantismo (tabelinha)
Romantismo (tabelinha)
 
início-romantismo
início-romantismoinício-romantismo
início-romantismo
 
Toda a Literatura
Toda a LiteraturaToda a Literatura
Toda a Literatura
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
romantismo.ppt
romantismo.pptromantismo.ppt
romantismo.ppt
 
romantismo parte 3.ppt
romantismo parte 3.pptromantismo parte 3.ppt
romantismo parte 3.ppt
 
Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações. Romantismo e suas gerações.
Romantismo e suas gerações.
 
2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica2ª e 3ª geração romântica
2ª e 3ª geração romântica
 
romantismo-140720124010-phpapp01.pdf
romantismo-140720124010-phpapp01.pdfromantismo-140720124010-phpapp01.pdf
romantismo-140720124010-phpapp01.pdf
 
"A Dama das Camélias" - Alexandre Dumas Filho
"A Dama das Camélias" - Alexandre Dumas Filho"A Dama das Camélias" - Alexandre Dumas Filho
"A Dama das Camélias" - Alexandre Dumas Filho
 
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosaRomantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
 
Romantismo II
Romantismo IIRomantismo II
Romantismo II
 
Alvares de azevedo
Alvares de azevedoAlvares de azevedo
Alvares de azevedo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo
Romantismo Romantismo
Romantismo
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
 
literatura portuguesa - 800 anos de história
literatura portuguesa - 800 anos de histórialiteratura portuguesa - 800 anos de história
literatura portuguesa - 800 anos de história
 

Mais de Paula Meyer Piagentini

Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Paula Meyer Piagentini
 
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Paula Meyer Piagentini
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no BrasilEscritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no BrasilPaula Meyer Piagentini
 
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIXTabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIXPaula Meyer Piagentini
 
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)Paula Meyer Piagentini
 
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino MédioMapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino MédioPaula Meyer Piagentini
 
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino MédioMapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino MédioPaula Meyer Piagentini
 
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)Paula Meyer Piagentini
 
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)Paula Meyer Piagentini
 
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"Paula Meyer Piagentini
 

Mais de Paula Meyer Piagentini (20)

Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Arcadismo (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
 
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
Barroco (Contexto Histórico, Arte, Literatura)
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no BrasilEscritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
Escritores pertencentes ao Pré-Modernismo no Brasil
 
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIXTabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
Tabela Escolas Literárias Segunda Metade do século XIX
 
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
Escolas Literárias (Segunda Metade do século XIX)
 
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino MédioMapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
Mapa Mental (Humanismo e Classicismo) / Ensino Médio
 
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino MédioMapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
Mapa Conceitual Trovadorismo / Literatura Ensino Médio
 
Interpretação Textual (Sétimo Ano)
Interpretação Textual (Sétimo Ano)Interpretação Textual (Sétimo Ano)
Interpretação Textual (Sétimo Ano)
 
Síndromes
Síndromes Síndromes
Síndromes
 
Dia Internacional das Mulheres
Dia Internacional das MulheresDia Internacional das Mulheres
Dia Internacional das Mulheres
 
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
Atividade de Interpretação (Projeto Poesia)
 
Projeto Poesia
Projeto PoesiaProjeto Poesia
Projeto Poesia
 
Projeto Interdisciplinar
Projeto Interdisciplinar Projeto Interdisciplinar
Projeto Interdisciplinar
 
Orientação de Estudos
Orientação de EstudosOrientação de Estudos
Orientação de Estudos
 
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)
Jogo da Memória (Mulheres Inspiradoras)
 
Projeto de Vida (E.F.)
Projeto de Vida (E.F.)Projeto de Vida (E.F.)
Projeto de Vida (E.F.)
 
Projeto "Mulheres Inspiradoras"
Projeto "Mulheres Inspiradoras"Projeto "Mulheres Inspiradoras"
Projeto "Mulheres Inspiradoras"
 
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"
Itinerário Formativo "ORALIDADE E PRODUÇÃO ESCRITA: AS REPRESENTAÇÕES DO EU"
 
Bingo das Capitais
Bingo das CapitaisBingo das Capitais
Bingo das Capitais
 

Último

CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdfJanielleCristina1
 

Último (20)

CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
 

Romantismo

  • 2. CONTEXTO HISTÓRICO SÉCULO XIX (PRIMEIRA METADE) PÓS REVOLUÇÃO FRANCESA Momento de expectativa (idealização de mudar a realidade) BRASIL Independência
  • 3. FASES DO ROMANTISMO PRIMEIRA GERAÇÃO (Poesia Indianista) Portugal - Romantismo histórico Cavaleiros / Idade Média Nacionalismo; Indianismo Gonçalves Dias SEGUNDA GERAÇÃO (Poesia Ultraromântica) “mal do século” Egocentrismo; Sentimentalismo; Gosto pelo macabro. Álvares de Azevedo Casimiro de Abreu Fagundes Varela Junqueira Freire TERCEIRA GERAÇÃO (Poesia Condoreira / Voo condor) Europa – Os Miseráveis (questionamento Rev. Francesa) Denúncia social Castro Alves
  • 4. PRIMEIRA GERAÇÃO (Poesia Indianista) Portugal - Romantismo histórico Cavaleiros / Idade Média Nacionalismo; Indianismo. Gonçalves Dias PRIMEIRA GERAÇÃO 1836 a 1852
  • 5. PRIMEIRA GERAÇÃO CARACTERÍSTICAS NACIONALISMO NATUREZA EXALTADA ÍNDIO = HERÓI CENÁRIO LOCAL 1836 a 1852 GONÇALVES DE MAGALHÃES escreveu a primeira obra do Romantismo no Brasil “Suspiros Poéticos e Saudades” (1836) IDENTIDADE
  • 6. PRIMEIRA GERAÇÃO GONÇALVES DIAS Maranhão (1823 – 1864) 1836 a 1852 Conhecido como poeta do exílio Linguagem bastante simples Ajudou a construir a imagem do indígena como símbolo da nação Texto lírico / épico Descendente de negro, índio e português.; Apaoixonado por Ana Amélia (branca) / preconceito; Tinha tuberculose mas morreu afogado
  • 7. PRIMEIRA GERAÇÃO CANÇÃO DO EXÍLIO 1836 a 1852 "Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar — sozinho, à noite — Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabiá." GONÇALVES DIAS
  • 8. PRIMEIRA GERAÇÃO JUCA PIRAMA 1836 a 1852 Meu canto de morte Guerreiros, ouvi: Sou filho das selvas, Nas selvas cresci; Guerreiros, descendo Da tribo tupi Da tribo pujante, Que agora anda errante Por fado inconstante, Guerreiros, nasci: Sou bravo, sou forte, Sou filho do Norte; Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi. Já vi cruas brigas, De tribos imigas, E as duras fadigas Da guerra provei; Nas ondas mendaces Senti pelas faces Os silvos fugaces Dos ventos que amei. Andei longes terras Lidei cruas guerras, Vaguei pelas serras […] PARTE QUATRO DO POEMA GONÇALVES DIAS
  • 9. PRIMEIRA GERAÇÃO 1857 PERI Índio que arranca a palmeira da terra para salvar a Ceci. jOSÉ DE ALENCAR, FORTALEZA (1829 – 1836 a 1852
  • 10. PRIMEIRA GERAÇÃO IRACEMA Martim – Iracema “Virgem dos lábios de mel”. Ataca Martim com sua lança. jOSÉ DE ALENCAR, FORTALEZA (1829 – 1865 1836 a 1852
  • 11. SEGUNDA GERAÇÃO SEGUNDA GERAÇÃO (Poesia Ultraromântica) “mal do século” Egocentrismo; Sentimentalismo; Gosto pelo macabro. Álvares de Azevedo Casimiro de Abreu Fagundes Varela Junqueira Freire 1853 a 1869
  • 12. SEGUNDA GERAÇÃO CARACTERÍSTICAS DOR EXAGERADA EGOCENTRISMO (EU) SOLIDÃO / TRISTEZA / ABANDONO / CHORAR MORBIDEZ Cemitério da Consolação (poetas USP) FUGIR DO REAL ÓPIO + ÁLCOOL AMOR COM SANGUE / MELANCOLIA EXAGERO 1853 a 1869
  • 13. SEGUNDA GERAÇÃO ÁLVARES DE AZEVEDO SP (1831 – 1852) “Poeta Maior” Aos 12 anos traduziu Lord Byron(Londres) para o português Marcado por “Lira dos 20 anos” Faleceu aos 21 anos de tuberculose; Extremamente tímido Encarou a morte como solução para todos os problemas 1853 a 1869
  • 14. SEGUNDA GERAÇÃO Dividido em 3 partes: - Medo de amar (idealização) - Ironia desse medo de amar - Retomada do medo de amar PUBLICADO EM 1853 ÁLVARES DE AZEVEDO, SP (1831 – 1852) 1853 a 1869
  • 15. SEGUNDA GERAÇÃO É uma narrativa; Construída em 7 partes; Simboliza a cidade de SP em uma taverna (pub); Orgia e prostituição; Diferentes pessoas conviviam nesse caldo social misturado. ÁLVARES DE AZEVEDO, SP (1831 – 1852) PUBLICADO EM 1853 1853 a 1869
  • 16. CASIMIRO DE ABREU RJ (1839 – 1860) “Poeta Menor” Poeta do dilema “amor e medo” Admira grandes poetas como Gonçalves Dias SEGUNDA GERAÇÃO Trabalhou no comércio a partir dos 13 anos de idade 1853 a 1869 Poeta da saudade “Viveu preso a saudade da infância”
  • 17. SEGUNDA GERAÇÃO Livro em poesia; Poesia da sua inspiração; Poesia em homenagem aos poetas de seu momento. CASIMIRO DE ABREU, RJ (1839 – 1860) 1853 a 1869
  • 18. SEGUNDA GERAÇÃO FAGUNDES VARELA RJ (1841 – 1875) Alcoólatra com 14 anos de idade Escreve Cântico do Calvário para seu filho Emiliano Matou seu filho Emiliano sem intencionalidade e perdeu a sanidade Marca a transição da segunda para a terceira fase do romantismo 1853 a 1869
  • 19. SEGUNDA GERAÇÃO FAGUNDES VARELA, RJ (1841 – 1875) Eras na vida a pomba predileta Que sobre um mar de angústias conduzia O ramo da esperança. - Eras a estrela Que entre as névoas cintilava Apontando o caminho ao pegureiro (guardador de gado, pastor) […] Cântico do Calvário (1865) 1853 a 1869
  • 20. SEGUNDA GERAÇÃO JUNQUEIRA FREIRE BAHIA (1832 – 1855) Último poeta da segunda geração romântica Ingressou na religião por conta de sua família (decepção religiosa) Amor pela morte 1853 a 1869 Mistura religião e satanismo Muitos confundem a poesia de Junqueira Freire com a de ÁLVARES DE AZEVEDO
  • 21. SEGUNDA GERAÇÃO JUNQUEIRA FREIRE BAHIA (1832 – 1855) 1853 a 1869 DELÍRIO DA MORTE "Amei-te sempre: – e pertencer-te quero Para sempre também, amiga morte. Quero o chão, quero a terra - esse elemento que não se sente dos vaivéns da sorte." ABREU, Casimiro de. Delírio da morte. In: Grandes poetas românticos do Brasil. São Paulo: Lep, 1949. JUNQUEIRA FREIRE, bAHIA (1832 – 1855)
  • 22. TERCEIRA GERAÇÃO (Poesia Condoreira / Voo condor) Europa – Os Miseráveis (questionamento Rev. Francesa) Denúncia social Castro Alves CONDOR Ave que vive nos Andes (voo livre do Condor) 1870 a 1880 TERCEIRA GERAÇÃO
  • 23. TERCEIRA GERAÇÃO CARACTERÍSTICAS PREOCUPAÇÃO SOCIAL PROBLEMA CONJUNTURAL (ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA) IMPÉRIO DE DOM PEDRO II, DEPENDIA DA MÃO-DE- OBRA ESCRAVA; SEM A ESCRAVATURA SAIRIA O IMPÉRIO E VIGORARIA A REPÚBLICA. ANÁLISE VOLTADA PARA UM COMPORTAMENTO DENÚNCIA SOCIAL 1870 a 1880 POETA DO AMOR VIVIDO (REAL) TRANSIÇÃO PARA O REALISMO
  • 24. CASTRO ALVES BAHIA (1847 – 1871) “Poeta dos Escravos” Sintetizou a abolição da escravatura Apesar do Romantismo afastar-se da Idéia Clássica, a obra Navio Negreiro aproxima-se dos valores épicos de Camões (versos decassílabos). 1870 a 1880 Fazia discursos em forma de poesia EUGÊNIA CÂMARA Lírismo erótico (poeta imoral) TERCEIRA GERAÇÃO
  • 25. Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus, Se eu deliro... ou se é verdade Tanto horror perante os céus?!... Ó mar, por que não apagas Co'a esponja de tuas vagas Do teu manto este borrão? Astros! noites! tempestades! Rolai das imensidades! Varrei os mares, tufão! ... CASTRO ALVES, BAHIA (1847 – 1871) TERCEIRA GERAÇÃO
  • 27. ROMANCE URBANO ROMANCE URBANO = Mais lido no século XIX; Retrata costumes e o dia a dia do público leitor da época. TRANSIÇÃO PARA O REALISMO
  • 28. ROMANCE GÓTICO ROMANCE GÓTICO = Se assemelha a escritores como Lord Byron e Edgar Allan Poe; Oposição aos valores da sociedade burguesa; Satanismo / Mistério / Sonho / Loucura. TRANSIÇÃO PARA O REALISMO
  • 35. REFERÊNCIAS  APOSTILA SAS / 2019 REFERÊNCIAS...