Tecido nervoso

2.173 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.173
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.211
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecido nervoso

  1. 1. FONTES DE FIGURAS UTILIZADAS NESSA AULALIVRO JUNQUEIRA E CARNEIRO (HISTOLOGIA BÁSICA, 2004; 10ª ED.) SITE UNICAMP (WWW.UNICAMP.BR)
  2. 2. T NE EC RI VD OO S O
  3. 3. ANATOMICAMENTE Originado do Ectoderma TUBO NEURAL• SNC:-ENCÉFALO E MEDULA ESPINHAL• SNP:-GÂNGLIOS E NERVOS
  4. 4. FUNCIONALMENTE
  5. 5. POPULAÇÃO CELULAR DO TECIDO NERVOSO• NEURÔNIOS: UNIDADE MORFOFUNCIONAL• CÉLULAS DA NEURÓGLIA: MANUTENÇÃO E FUNCIONAMENTO
  6. 6. PARTES DO NEURÔNIO-DENDRITOS-PERICÁRIO-AXÔNIO
  7. 7. MORFOLOGIA VARIÁVEL
  8. 8. TIPOS DE NEURÔNIOS QUANTO À POLARIZAÇÃO
  9. 9. PERICÁRIO
  10. 10. NEURÔNIOS FUNÇÃO: RECEBE, PROCESSA, CONDUZ E TRANSMITE A INFORMAÇÃO FLUXO AXONAL: ANTERÓGRADO – CINESINAEX: TRANSPORTE DE MEDIADORES QUÍMICOS RETRÓGADO – DINEÍNA Ex: TRANSPORTE DO VÍRUS DA RAIVA
  11. 11. SINAPSE
  12. 12. ASPECTOS FUNCIONAISEXOCITOSE DOS GRÂNULOS
  13. 13. TIPOS DE SINAPSES QUANTOAO LOCAL DA TRANSMISSÃO
  14. 14. CÉLULAS GLIAIS INTERAÇÃO
  15. 15. CÉLULAS DA GLIA
  16. 16. ASTRÓCITOS• SUSTENTAÇÃO• FORMAM REDES DE COMUNICAÇÃO (GAPs)• SÍNTESE DE CITOCINAS• NUTRIÇÃO (METABOLIZAM GLICOSE)• MANUTENÇÃO DA HOMEOSTASE• BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA• RECEPTORES IMPORTANTES (ANGIOSTENSINA II, H. NATRIURÉTICO, ENDOTELINAS...) CORRELAÇÃO CLÍNICA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA) SÍNDROME DEGENERATIVA E INCURÁVEL ATINGE NEURÔNIOS DO SISTEMA MOTOR EX: FÍSICO BRITÂNICO STEPHEN HAWKING
  17. 17. CAUSAS POSSÍVEIS...• O excesso de glutamato fora do neurônio motor (por causa da remoção deficiente) permite que um excesso de cálcio penetre na célula, o que desencadeia uma cascata dos processos prejudiciais, incluindo a lesão oxidativa.• A lesão oxidativa lesa as membranas dos neurônios e afeta as várias funções celulares, incluindo a remoção do glutamato, e resulta em mais excitotoxicidade.
  18. 18. CÉREBRO IMPREGNADO PELA PRATA
  19. 19. MICRÓGLIA SISTEMA MONONUCLEAR FAGOCITÁRIO FAGOCITOSE SÍNTESE DE CITOCINAS IMPORTANTES REGULADORAS DO SISTEMA IMUNE REPARADORAS DO SNCCÉLULA APRESENTADORA DE ANTÍGENOS (C.A.A)
  20. 20. OLIGODENDRÓCITO• SÍNTESE DE MIELINA NO SNC SUBSTÂNCIA LIPOPROTÉICA ISOLANTE ELÉTRICO MANUTENÇÃO DO TECIDO NERVOSO
  21. 21. ORIGEM IGUAL PORÉMCAMINHOS DEDIFERENCIAÇÃODIFERENTES GLIOSE:HIPERPLASIA EHIPERTROFIA DOSASTRÓCITOS
  22. 22. SNP• NERVOS: FORMADOS POR FIBRAS NERVOSAS ORIGINADAS NO SNC E SUAS BAINHAS CONJUNTIVAS• GÂNGLIOS: CORPOS DE NEURÔNIOS, CÉLULAS SATÉLITES E FIBRAS NERVOSAS
  23. 23. FIBRAS NERVOSAS• MIELÍNICAS• AMIELÍNICAS
  24. 24. OLIGODENDRÓCITO FIBRAS MIELÍNICAS
  25. 25. NÓDULO DE RANVIER (SNP)POUCO DE CITOPLASMA INTERRUPÇÃO DA BAINHA DE MIELINA
  26. 26. FIBRAS MIELÍNICAS SNP
  27. 27. FIBRAS AMIELÍNICAS-SNPTIPO MAIS FREQUENTEVÁRIOS AXÔNIOS EUM MESAXÔNIO
  28. 28. FIBRAS MIELÍNICA E AMIELÍNICA (SNP)
  29. 29. NERVO ÓPTICO/SNP
  30. 30. SNP
  31. 31. CORTE TRANSVERSAL DE UM NERVO
  32. 32. NERVO MISTO ARCO REFLEXO SIMPLESArco-reflexo é uma resposta à excitação de um nervo, sem a intervenção voluntária do indivíduo
  33. 33. GÂNGLIOS• PEQUENOS NÓDULOS QUE CONTÉM CORPOS CELULARES DE NEURÔNIOS-GÂNGLIOS CRANIANOS-GÂNGLIOS ESPINHAIS-GÂNGLIOS AUTÔNOMOS (GÂNGLIOS INTRAMURAIS)
  34. 34. PLEXO MIOENTÉRICO
  35. 35. GÂNGLIO SENSORIAL NEURÔNIOS PSEUDO-UNIPOLARES
  36. 36. REGENERAÇÃO
  37. 37. SNCMEDULA ESPINHAL CÉREBRO CEREBELO
  38. 38. MEDULA ESPINHAL
  39. 39. MEDULA ESPINHAL (SB/SC) SB PERICÁRIO DO NEURÔNIO MOTOR SC
  40. 40. CÉREBRO
  41. 41. CAMADAS DE NEURÔNIOS DOCORTEX CEREBRAL-SCDE FORA PARA DENTRO1) CAMADA MOLECULAR2) CAMADA GRANULOSAEXTERNA3) CAMADA PIRAMIDALEXTERNA4) CAMADA GRANULOSAINTERNA5) CAMADA PIRAMIDAL INTERNA6) CAMADA POLIMORFA
  42. 42. SETA: NEURÔNIO PIRAMIDAL
  43. 43. CEREBELO SC SBEstá relacionada com a regularização do tônus muscular.Controla a harmonia dos movimentos da musculatura esquelética
  44. 44. CEREBELO (SC/SB)
  45. 45. CÉLULA DE PURKINJE
  46. 46. MENINGES
  47. 47. MENINGES de dentro para fora PIA-MÁTERALTAMENTE VASCULARIZADA ARACNÓIDE AVASCULAR-VILOSIDADES DURAMÁTER VASCULARIZADA
  48. 48. MENINGES
  49. 49. PLEXO CORÓIDE
  50. 50. PLEXOS CORÓIDES• PRODUÇÃO DE LCR• EPITÉLIO CÚBICO (CILÍNDRICO) SIMPLES TRANSPORTADOR DE ÍONS• CAPILARES FENESTRADOS• BARREIRA SANGUE-LCR(ZÔNULAS DE OCLUSÃO ENTRE AS CÉLULAS ENDOTELIAIS)
  51. 51. LÍQUIDO CÉFALORRAQUDIANO LCRCIRCULA EM TODAS AS CAVIDADES DO SISTEMA NERVOSO CENTRALPRODUZIDO PELAS CÉLULAS EPENDIMÁRIASREABSORVIDO PELAS VILOSIDADES ARACNÓIDEAS
  52. 52. LCR• LÍQUIDO CLARO COM POUCAS CÉLULAS PARA PROTEÇÃO HIDRÁULICA CONTRA CHOQUES• A OBSERVAÇÃO MICROSCÓPICA DO LÍQUIDO PODE SER UM VALIOSO AUXÍLIO PARA DIAGNÓSTICO• HIDROCEFALIA:AUMENTO DA PRODUÇÃO DE LCR - TUMORESOBSTRUÇÃO DO FLUXO DO LCR

×