TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃOTÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO
DA PERSONALIDADEDA PERSONALIDADE
Técnicas de Investigação deTécnicas de Investigação de
PersonalidadePersonalidade
 Para investigar a personalidade do suj...
Resposta comportamental com relações entre asResposta comportamental com relações entre as
experiências passadas e recente...
inconsciente que foram recalcados deslocam-se para o meio externo einconsciente que foram recalcados deslocam-se para o me...
Paciente paranoico: delírioPaciente paranoico: delírio
persecutóriopersecutório
 O paciente paranoico elegeO paciente par...
Caso Schreber (Freud)Caso Schreber (Freud)
 Estudando um caso deEstudando um caso de
paranóia, Freud observou queparanóia...
PROJEÇÃO- PULSÃO-PROJEÇÃO- PULSÃO-
SEXUALIDADESEXUALIDADE
 As projeções decorremAs projeções decorrem
de pulsões originad...
ID, EGO E SUPEREGOID, EGO E SUPEREGO
 ID: Estrutura primária queID: Estrutura primária que
responde pelas reaçõesresponde...
CONFLITOS ENTRE AS INSTÂNCIAS PSÍQUICASCONFLITOS ENTRE AS INSTÂNCIAS PSÍQUICAS
 Entre o que é desejado e oEntre o que é d...
NEUROSESNEUROSES
 As neuroses se originam dasAs neuroses se originam das
relações entre o Complexo derelações entre o Com...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Técnicas de investigação da personalidade tip

271 visualizações

Publicada em

U m resumo de conteúdos sobre a Introdução da projeção

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Técnicas de investigação da personalidade tip

  1. 1. TÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃOTÉCNICAS DE INVESTIGAÇÃO DA PERSONALIDADEDA PERSONALIDADE
  2. 2. Técnicas de Investigação deTécnicas de Investigação de PersonalidadePersonalidade  Para investigar a personalidade do sujeito, entre outrasPara investigar a personalidade do sujeito, entre outras técnicas, se utilizam as técnicas de investigação detécnicas, se utilizam as técnicas de investigação de personalidade, assim chamadas de Técnicas projetivas;personalidade, assim chamadas de Técnicas projetivas;  A projeção é vista pela psicanálise como algo que seA projeção é vista pela psicanálise como algo que se desloca de um lugar para outro, e o objeto original não édesloca de um lugar para outro, e o objeto original não é exatamente como o final;exatamente como o final;  Desloca-se do meio interno para o externo,Desloca-se do meio interno para o externo, correspondendo as respostas do organismo àscorrespondendo as respostas do organismo às sensações e percepções neurológicas que lhe foremsensações e percepções neurológicas que lhe forem provocadas;provocadas;  É uma resposta comportamental que ocorre emÉ uma resposta comportamental que ocorre em consequência da relação sujeito-objeto ;consequência da relação sujeito-objeto ;
  3. 3. Resposta comportamental com relações entre asResposta comportamental com relações entre as experiências passadas e recentesexperiências passadas e recentes  Laplanche et all (2004),Laplanche et all (2004), considera que as respostasconsidera que as respostas comportamentais ocorrem decomportamentais ocorrem de acordo com a quantidade deacordo com a quantidade de estímulos que o indivíduo estáestímulos que o indivíduo está submetido;submetido;  Ao observar o ambiente, naAo observar o ambiente, na interação, lhe responde deinteração, lhe responde de acordo com seus interesses,acordo com seus interesses, expectativas e desejos;expectativas e desejos;  Os pares são escolhidos porOs pares são escolhidos por afinidade, semelhança, deafinidade, semelhança, de modo que as amizades semodo que as amizades se  constituem em geral, porconstituem em geral, por proximidade territorial, políticaproximidade territorial, política ou profissional;ou profissional;  Em um processoEm um processo transferencial, ocorre atransferencial, ocorre a assimilação de uma pessoaassimilação de uma pessoa para outra: por exemplo, aspara outra: por exemplo, as atitudes de um sujeito ematitudes de um sujeito em relação ao seu patrão, serárelação ao seu patrão, será semelhante as relações quesemelhante as relações que empreendia com seu pai;empreendia com seu pai;  No aprofundamento desseNo aprofundamento desse processo, os conteúdos in-processo, os conteúdos in-
  4. 4. inconsciente que foram recalcados deslocam-se para o meio externo einconsciente que foram recalcados deslocam-se para o meio externo e são dirigidos a outros;são dirigidos a outros;  A projeção, na teoria psicanalítica, é observada quando o sujeitoA projeção, na teoria psicanalítica, é observada quando o sujeito expulsa de si e localiza no outro as qualidades, os desejos, osexpulsa de si e localiza no outro as qualidades, os desejos, os afetos, os sentimentos, e até mesmo os objetos que estãoafetos, os sentimentos, e até mesmo os objetos que estão internalizados que se recusa a admitir ou aceitar que lhe sejaminternalizados que se recusa a admitir ou aceitar que lhe sejam pertencentes. Quando há uma modificação subjetiva, que vem depertencentes. Quando há uma modificação subjetiva, que vem de eventos externos ou internos,se tem a dificuldade de aceitar aeventos externos ou internos,se tem a dificuldade de aceitar a causa interna, projeta no exterior.causa interna, projeta no exterior.  Sigmund Freud localizou o fenômeno da projeção em todas asSigmund Freud localizou o fenômeno da projeção em todas as pessoas, inclusive nas pessoas consideradas normais.pessoas, inclusive nas pessoas consideradas normais.  Os supersticiosos, por exemplo, ou as ideologias presentes emOs supersticiosos, por exemplo, ou as ideologias presentes em elementos culturais ou religiosos;elementos culturais ou religiosos;
  5. 5. Paciente paranoico: delírioPaciente paranoico: delírio persecutóriopersecutório  O paciente paranoico elegeO paciente paranoico elege uma pessoas ou um grupo deuma pessoas ou um grupo de pessoas e afirma que querempessoas e afirma que querem prejudicá-lo;prejudicá-lo;  Todos os eventos negativosTodos os eventos negativos que ocorrem com ele, éque ocorrem com ele, é atribuído a esses sujeitos,atribuído a esses sujeitos, ainda que não hajaainda que não haja fundamentos que justifique ofundamentos que justifique o delírio;delírio;  Para esse tipo de transtorno, éPara esse tipo de transtorno, é difícil estabelecer um nexodifícil estabelecer um nexo causal entre o real e ocausal entre o real e o imaginário;imaginário;  Como o desdobramento desseComo o desdobramento desse sintoma é crescente, há umasintoma é crescente, há uma elevação da manutenção deelevação da manutenção de comportamentos inadequados;comportamentos inadequados;
  6. 6. Caso Schreber (Freud)Caso Schreber (Freud)  Estudando um caso deEstudando um caso de paranóia, Freud observou queparanóia, Freud observou que o sofrimento vindo de umo sofrimento vindo de um sentimento de perseguição,sentimento de perseguição, faz com que o sujeito sefaz com que o sujeito se coloque como vítima, pois oscoloque como vítima, pois os sofrimentos e as angústiassofrimentos e as angústias decorrentes dos conteúdosdecorrentes dos conteúdos inconscientes inapropriados éinconscientes inapropriados é diluído,protegendo o ego,diluído,protegendo o ego, lançando a projeção comolançando a projeção como mecanismo de defesa;mecanismo de defesa;  Os sintomas paranóides temOs sintomas paranóides tem vínculos com uma grandevínculos com uma grande variedade de manifestaçõesvariedade de manifestações psíquicas como o masoquismopsíquicas como o masoquismo e o sadismo;e o sadismo;  Freud afirmou que oFreud afirmou que o mecanismo projetivo consistemecanismo projetivo consiste em procurar no exterior aem procurar no exterior a origem de um desprazer,origem de um desprazer, defendendo o sujeito daquelesdefendendo o sujeito daqueles sentimentos e desejos quesentimentos e desejos que não suportaria percebê-losnão suportaria percebê-los como próprios;como próprios;
  7. 7. PROJEÇÃO- PULSÃO-PROJEÇÃO- PULSÃO- SEXUALIDADESEXUALIDADE  As projeções decorremAs projeções decorrem de pulsões originadas node pulsões originadas no self:self:  Pulsão de Vida: energiaPulsão de Vida: energia benéfica e vital;benéfica e vital;  Pulsões de morte:Pulsões de morte: ProcessosProcessos autodestrutivos;autodestrutivos;  Há uma articulação entre aHá uma articulação entre a pulsão de vida e a dinâmicapulsão de vida e a dinâmica projetiva;projetiva;  A projeção é um estado deA projeção é um estado de fuga que o leva a procurar nofuga que o leva a procurar no exterior as causas de seuexterior as causas de seu desconforto;desconforto;
  8. 8. ID, EGO E SUPEREGOID, EGO E SUPEREGO  ID: Estrutura primária queID: Estrutura primária que responde pelas reaçõesresponde pelas reações espontâneas do sujeito asespontâneas do sujeito as sensações e percepções dosensações e percepções do meio externo e interno;meio externo e interno;  É o pólo pulsional daÉ o pólo pulsional da personalidade que demonstrapersonalidade que demonstra os conteúdos, expressõesos conteúdos, expressões psíquicas inconscientes oupsíquicas inconscientes ou hereditárias recalcadas ,hereditárias recalcadas , inatas ou adquiridas ;inatas ou adquiridas ;  SUPEREGO: estruturaSUPEREGO: estrutura psíquica da relação do sujeitopsíquica da relação do sujeito com o meio que correspondecom o meio que corresponde as normas, valores, padrõesas normas, valores, padrões comportamentais;comportamentais;  Filtra os conteúdos internos sóFiltra os conteúdos internos só permitindo os conteúdospermitindo os conteúdos adequados ao meio externo;adequados ao meio externo;  EGO: Instância psíquica queEGO: Instância psíquica que estabelece uma relação deestabelece uma relação de dependência com asdependência com as necessidades do o ID e asnecessidades do o ID e as imposições do SUPEREGO;imposições do SUPEREGO;
  9. 9. CONFLITOS ENTRE AS INSTÂNCIAS PSÍQUICASCONFLITOS ENTRE AS INSTÂNCIAS PSÍQUICAS  Entre o que é desejado e oEntre o que é desejado e o que é permitido desejarque é permitido desejar surgem conflitos;surgem conflitos;  O processo de resolução deO processo de resolução de conflitos gera sofrimentosconflitos gera sofrimentos psíquicos, que se manifestampsíquicos, que se manifestam no Ego, mas que sofremno Ego, mas que sofrem transformações,transformações, redimensionando osredimensionando os conteúdos originais;conteúdos originais;  O Superego não consegueO Superego não consegue barrar alguns conteúdos e elesbarrar alguns conteúdos e eles acabam chegando ao EGO;acabam chegando ao EGO;  Alguns mecanismos de defesaAlguns mecanismos de defesa são conhecidos como atossão conhecidos como atos falhos, sonhos e projeções;falhos, sonhos e projeções;  Para Laplanche et all (2004), oPara Laplanche et all (2004), o Ego é produto do ID;Ego é produto do ID;  O inconsciente manifesto éO inconsciente manifesto é deformado, para que, dedeformado, para que, de alguma forma, aparecer comoalguma forma, aparecer como produto da ação de cadaproduto da ação de cada sujeito;sujeito;  Por isso, o paranóico nãoPor isso, o paranóico não reconhece em si, a origem dereconhece em si, a origem de seu sofrimento psíquico;seu sofrimento psíquico;
  10. 10. NEUROSESNEUROSES  As neuroses se originam dasAs neuroses se originam das relações entre o Complexo derelações entre o Complexo de Édipo e o de Castração;Édipo e o de Castração;  Esses são os padrõesEsses são os padrões normativos do Superegonormativos do Superego atuante;atuante;  Como existem as barreirasComo existem as barreiras entre o que se deseja e o queentre o que se deseja e o que se pode conseguir, de fato, ose pode conseguir, de fato, o paranóide apresenta conflitosparanóide apresenta conflitos na vida profissional e pessoal;na vida profissional e pessoal;  O processo projetivo vem deO processo projetivo vem de conteúdos mais inconscientes;conteúdos mais inconscientes;  Todo funcionamento psíquicoTodo funcionamento psíquico resulta do modo como osresulta do modo como os complexos foram elaborados;complexos foram elaborados;  Para resolver os conflitosPara resolver os conflitos originados desse processooriginados desse processo projetivo foram criadas asprojetivo foram criadas as técnicas projetivas que sãotécnicas projetivas que são instrumentos construídos parainstrumentos construídos para conhecer as ações doconhecer as ações do Inconsciente;Inconsciente;  O assunto será desenvolvidoO assunto será desenvolvido em outra ocasião;em outra ocasião;

×