SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
PROMINP / CTMA
Workshop Técnico do Projeto MA-09
Grupo 01 Integridade de poços
Integridade de poços
• Introdução
 9 profissionais
 18 artigos internacionais
Grupo 01
Andrea Nicolino IBP/Petrobras
Carlos Henrique Abreu Mendes IBP
Hugo Affonso ANP
José Luiz Zogby ANA
Luciano Teixeira ANP
Mauro Nunes IBP/Halliburton
Patrícia Pinheiro IBP/Halliburton
Rosana Andrade ANP
Silvio Jablonski ANP
2
Integridade de poços
• Integridade de poços
 Integridade – fluidos não irão contaminar formações/superfície
 Contempla toda a vida do poço: perfuração, completação, produção,
intervenções, abandono e APÓS O ABANDONO.
 GARANTIR A INTEGRIDADE DO POÇO DEVE SER A MAIOR PRIORIDAE
DAS OPERAÇÕES. TRATA-SE DO ASPECTO DE MAIOR IMPORTÂNCIA NA
PREVENÇÃO DA CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.
3
Integridade de Poços
• Integridade de poços e riscos relacionados
 Quantidade e densidade de poços em um campo
 Impacto nas águas subterrâneas
 Indução de sismicidade
4
MEDIDAS MITIGATÓRIAS
 Dados geomecânicos, caracterização de tensões in situ
 Isolamento do intervalo a ser fraturado
 Falhas/fraturas preexistentes
 Cimentação
Integridade de Poços
• Projeto de poço
 Análise de riscos
 Assentamento das sapatas
 Projeto dos revestimentos
 Cimentação – execução e teste
 Monitoramento contínuo da integridade
 Revestimento, cimentação, equipamentos de produção – toda a vida útil
 Planos de contingência
5
Integridade de Poços
• Inspeções de integridade de poços
 Leak of test
 Bradenhead test
6
http://www.tipro.org/UserFiles/BHP_Guidance_Fin
al_071812.pdf
Integridade de Poços
• Sistema de Gestão de Integridade de Poços
 ISO / TS 16530-2 Weel Integrity – Part 2: Well integrity for the
operational phase – 15/08/2014
 Análise de riscos
 Identificação de barreiras – elementos críticos
 Padrão de desempenho dos componentes do poço
 Limites de operação dos equipamentos
 Monitoramento da pressão do anular
 Gestão de falhas de integridade
Testes de pressão, acústicos, perfis de cimentação e de
temperatura, etc.
7
Integridade de Poços
• Tópicos que exigem melhor avaliação
 Distâncias entre poços e aquíferos
 Distância entre falhas e fraturas existentes
 Monitoramento de vazamentos – sensoriamento
 Gestão de águas residuais – tratamento
 Debate sobre presença de gás natural na água potável
 Monitoramento de poços abandonados
 Regiões com atividade tectônica
 Regiões com aquíferos confinados
8
Integridade de Poços
• Bibliografia
 A Critical Review of the Risks to Water Resources from Unconventional Shale Gas Development and
Hydraulic Fracturing in the United States (Avner Vengosh et al., 2014)
 A Guide To The Well Aspects Of The Offshore Installations And Wells (Design and Construction, etc)
Regulations 1996 (Second Edition 2008)
 API Std 65 Part 2 (2-Edition) Isolating Potential Flow Zones During Well Construction;
 Canadian Association of Petroleum Producers (CAPP) Hydraulic Fracturing Operating Practice; USA
Clean Water Act;
 COGCC - Colorado Oil and Gas Conservation Commission - Series Drilling, development, production
and abandonment, 2013.
 DNV Risk Management of Shale Gas- Developments and Operations - January 2013
 Environmental Impacts of Shale Gas Extraction in Canada - The Expert Panel on Harnessing Science
and Technology to Understand the Environmental Impacts of Shale Gas Extraction - THE COUNCIL OF
CANADIAN ACADEMIES - ISBN 978-1-926558-78-3
 EPA 816-R-04-003 – 2004
9
Integridade de Poços
• Bibliografia
 German Shale Gas Panel. Study concerning the safety and environmental compatibility of hydrofracking for natural gas
production from unconventional reservoirs (executive summary). C. Ewen, D. Borchardt, S. Richter und R. Hammerbacher
(2012).
 Increased stray gas abundance in a subset of drinking water wells near Marcellus shale gas extraction (Jackson et al., 2012)
 Modern Shale Gas Development in the United States: A Primer. 2009. Ground Water Protection Council.
 Oil and gas wells and their integrity: Implications for shale and unconventional resource exploitation (Davies et al., 2014)
 Oil and gas wells and their integrity: Implications for shale and unconventional resource exploitation. (2014) Marine and
Petroleum Geology - Review Article.
 Shale Gas Well Fracturing Technologies Help Address HSE Concerns, presented at the 11th Offshore Mediterranean Conference
and Exhibition in Ravenna, Italy, March 20-22, 2013.
 SPE 152596 Hydraulic Fracturing 101: What Every Representative, Environmentalist, Regulator, Reporter, Investor, University
Researcher, Neighbor and Engineer Should Know About Estimating Frac Risk and Improving Frac Performance in Unconventional
Gas and Oil Wells;
 State Oil and Natural Gas Regulations Designed to Protect Water Resources – U.S. Department of Energy – Office of Fossil
Energy – National energy Technology Laboratory – 2009
 The Offshore Installations and Wells (Design and Construction, etc) Regulations 1996 (DCR)
 UK Onshore Shale Gas Well Guidelines February 2013.
10
Integridade de Poços
• Principais normas técnicas relacionadas
 API guidance document HF1, Hydraulic Fracturing Operations—Well Construction and Integrity
Guidelines;
 API guidance document HF2, Water Management Associated with Hydraulic Fracturing;
 API guidance document HF3, Practices for Mitigating Surface Impacts Associated with Hydraulic
Fracturing;
 API standard 65 - Part 2, Isolating Potential Flow Zones During Well Construction;
 API Recommended Practice 51R, item 6.2.3, page 16
 ISO 16530-2 Well Integrity for the operational phase – publicada em 15/08/2014;
 API TR 10TR1, Cement Sheath Evaluation;
 API RP 90, Annular Casing Pressure Management.
11
Integridade de Poços
• Conclusões
 Existem normas técnicas e regulações capazes de endereçar
satisfatoriamente o gerenciamento dos riscos relacionados à
integridade de poços para “fraturamento em reservatório não
convencional”; e
 Há margem para avanços em tópicos específicos: Distâncias mínimas,
entre poços e aquíferos e entre poços e falhas/fraturas,
Monitoramento, Gestão de águas residuais – tratamento, presença de
gás natural na água potável, entre outros.
12
Perguntas?
Obrigado.
Hugo Manoel Marcato Affonso
Superintendente Adjunto de Segurança Operacional e Meio Ambiente
haffonso@anp.gov.br
21 2112-8359

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Barragens e Reservatórios
Barragens e Reservatórios Barragens e Reservatórios
Barragens e Reservatórios Ozi Carvalho
 
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...slides-mci
 
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...slides-mci
 
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...Gabriella Ribeiro
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência slides-mci
 
VALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de ÁguaVALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de Águaslides-mci
 
VALOR: Aproveitamento de água de chuva
VALOR: Aproveitamento de água de chuvaVALOR: Aproveitamento de água de chuva
VALOR: Aproveitamento de água de chuvaslides-mci
 
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...Gabriella Ribeiro
 
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...Ivinny Barros
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de PoçosENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poçosslides-mci
 
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragem
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragemOrientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragem
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragemiicabrasil
 
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...Gabriella Ribeiro
 
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...Gabriella Ribeiro
 
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ slides-mci
 
1197643419 -projeto basico-aterro
1197643419 -projeto basico-aterro1197643419 -projeto basico-aterro
1197643419 -projeto basico-aterroPaulo Davi Pinheiro
 
Dissertacao_Mestrado_Tiago_Ribeiro
Dissertacao_Mestrado_Tiago_RibeiroDissertacao_Mestrado_Tiago_Ribeiro
Dissertacao_Mestrado_Tiago_RibeiroTiago Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Barragens e Reservatórios
Barragens e Reservatórios Barragens e Reservatórios
Barragens e Reservatórios
 
Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5Tomo vi apendice 5
Tomo vi apendice 5
 
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
 
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
Workshop: Abertura e dinâmica dos trabalhos e composição da mesa da Rede Hidr...
 
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
 
VALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de ÁguaVALOR: Reuso de Água
VALOR: Reuso de Água
 
VALOR: Aproveitamento de água de chuva
VALOR: Aproveitamento de água de chuvaVALOR: Aproveitamento de água de chuva
VALOR: Aproveitamento de água de chuva
 
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
 
Diagnostico ambiental das atividades
Diagnostico ambiental das atividadesDiagnostico ambiental das atividades
Diagnostico ambiental das atividades
 
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...
Araujo (2019) - Evaluation of hydraulic conductivity and transport of Cu2+ in...
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de PoçosENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
 
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragem
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragemOrientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragem
Orientações para a elaboração e apresentação de projeto de barragem
 
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
 
Apresentacao seguranca barragens
Apresentacao seguranca barragensApresentacao seguranca barragens
Apresentacao seguranca barragens
 
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...
APLICAÇÃO DO MÉTODO GOD PARA AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE E...
 
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ
CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ
 
1197643419 -projeto basico-aterro
1197643419 -projeto basico-aterro1197643419 -projeto basico-aterro
1197643419 -projeto basico-aterro
 
Barragens
BarragensBarragens
Barragens
 
Dissertacao_Mestrado_Tiago_Ribeiro
Dissertacao_Mestrado_Tiago_RibeiroDissertacao_Mestrado_Tiago_Ribeiro
Dissertacao_Mestrado_Tiago_Ribeiro
 

Destaque

(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)
(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)
(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)Yohanes Setiawan
 
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slide
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slideProd 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slide
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slideGinna Cervantes
 
Um motivo para Morrer
Um motivo para MorrerUm motivo para Morrer
Um motivo para MorrerJoemille Leal
 
Present simple form
Present simple formPresent simple form
Present simple formSharon Kaur
 
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles Halff
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles HalffAr trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles Halff
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles HalffAdunarea Baptistă ,,Harul Suveran”
 
Software educativo
Software educativoSoftware educativo
Software educativoGy Ittermann
 
Hablando con el otro entrevista
Hablando con el  otro entrevistaHablando con el  otro entrevista
Hablando con el otro entrevistaFaby Barón Reyes
 
Sachin Jankar_Resume_2017
Sachin Jankar_Resume_2017Sachin Jankar_Resume_2017
Sachin Jankar_Resume_2017Sachin Jankar
 

Destaque (19)

Web 2.0
Web 2.0Web 2.0
Web 2.0
 
(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)
(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)
(Catalogue) Irrigation System(FILEminimizer)
 
Caut păcătoși de Pugh Curtis
Caut păcătoși de Pugh CurtisCaut păcătoși de Pugh Curtis
Caut păcătoși de Pugh Curtis
 
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slide
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slideProd 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slide
Prod 8 campo del des ed alma georgina cervantes carrasco slide
 
Presentacion ensaldas y costillas
Presentacion ensaldas y costillasPresentacion ensaldas y costillas
Presentacion ensaldas y costillas
 
Unidad 1 amb examen
Unidad 1 amb examenUnidad 1 amb examen
Unidad 1 amb examen
 
Um motivo para Morrer
Um motivo para MorrerUm motivo para Morrer
Um motivo para Morrer
 
Present simple form
Present simple formPresent simple form
Present simple form
 
Billy Malonda(1)
Billy Malonda(1)Billy Malonda(1)
Billy Malonda(1)
 
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles Halff
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles HalffAr trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles Halff
Ar trebui creștinii să sărbătorească Crăciunul de Charles Halff
 
Sistem operasi
Sistem operasiSistem operasi
Sistem operasi
 
Lorans_Bike
Lorans_BikeLorans_Bike
Lorans_Bike
 
Software educativo
Software educativoSoftware educativo
Software educativo
 
SALUMCO PREQUALIFICATION DOc
SALUMCO PREQUALIFICATION DOcSALUMCO PREQUALIFICATION DOc
SALUMCO PREQUALIFICATION DOc
 
Misiune, misionari și Marea Trimitere de Milburn Cockrell
Misiune, misionari și Marea Trimitere de Milburn CockrellMisiune, misionari și Marea Trimitere de Milburn Cockrell
Misiune, misionari și Marea Trimitere de Milburn Cockrell
 
Hablando con el otro entrevista
Hablando con el  otro entrevistaHablando con el  otro entrevista
Hablando con el otro entrevista
 
Sachin Jankar_Resume_2017
Sachin Jankar_Resume_2017Sachin Jankar_Resume_2017
Sachin Jankar_Resume_2017
 
REPO EVENTS
REPO EVENTSREPO EVENTS
REPO EVENTS
 
Magnitudes nacionales
Magnitudes nacionalesMagnitudes nacionales
Magnitudes nacionales
 

Semelhante a Workshop sobre integridade de poços

Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...
Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...
Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...FecomercioSP
 
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASILINVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASILPablo Cotsifis
 
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?Pablo Cotsifis
 
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiro
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto CarneiroWORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiro
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiroportodeaveiro
 
Aterro Sanitário.PDF
Aterro Sanitário.PDFAterro Sanitário.PDF
Aterro Sanitário.PDFrodrigo428042
 
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circular
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circularPoster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circular
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circularmalanger
 
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08Camila Bittar
 
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08Camila Bittar
 
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptx
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptxPROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptx
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptxLayanePriscilaAzeved
 
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...Bárbara Alves
 
Engenharia geológica - método observacional
Engenharia geológica - método observacionalEngenharia geológica - método observacional
Engenharia geológica - método observacionalFernando Ribeiro de Souza
 
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...Adriana de Araujo
 
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do Brasil
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do BrasilPainel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do Brasil
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do BrasilUKinBrazilNetwork
 
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011Gilberto C Porto
 
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESB
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESBManual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESB
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESBThales Vinícius de Melo Rissi
 
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por MineraçãoRecuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por MineraçãoLeandro A. Machado de Moura
 

Semelhante a Workshop sobre integridade de poços (20)

Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...
Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...
Debate O xisto, a geopolítica energética e a sustentabilidade, 17/5/2013 - Ap...
 
I 242
I 242I 242
I 242
 
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASILINVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL
 
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?
INVASÃO DO CORAL SOL NO BRASIL- O QUE PODE SER FEITO?
 
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiro
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto CarneiroWORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiro
WORKSHOP “GESTÃO DE DRAGAGENS” – Ernesto Carneiro
 
Aterro Sanitário.PDF
Aterro Sanitário.PDFAterro Sanitário.PDF
Aterro Sanitário.PDF
 
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
Conservação de águas em edificações e uso de fontes alternativas de água não ...
 
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circular
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circularPoster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circular
Poster_3_SBAMAUI_2 modelo de economia circular
 
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slides oficina de prognóstico ambiental 06.08
 
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08
Apresentação de slies oficina de prognóstico ambiental 06.08
 
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptx
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptxPROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptx
PROJETO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITARIO_2021.pptx
 
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...
Curso guia-de-diretrizes-para-elaboracao-de-projeto-de-barragens-e-revisao-pe...
 
Engenharia geológica - método observacional
Engenharia geológica - método observacionalEngenharia geológica - método observacional
Engenharia geológica - método observacional
 
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...
MÉTODOS PARA AVALIAÇÃO DA CORROSÃO E DE TÉCNICAS DE PROTEÇÃO DE ESTRUTURAS DE...
 
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do Brasil
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do BrasilPainel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do Brasil
Painel 4 – Energia Hidrocinética no Norte do Brasil
 
Uhe jirau
Uhe   jirauUhe   jirau
Uhe jirau
 
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011
Painel tecnico pre-sal: operacao perfuracao workshop 28012011
 
Camara
CamaraCamara
Camara
 
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESB
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESBManual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESB
Manual de Operação de Aterro sanitário em valas da CETESB
 
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por MineraçãoRecuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
 

Workshop sobre integridade de poços

  • 1. PROMINP / CTMA Workshop Técnico do Projeto MA-09 Grupo 01 Integridade de poços
  • 2. Integridade de poços • Introdução  9 profissionais  18 artigos internacionais Grupo 01 Andrea Nicolino IBP/Petrobras Carlos Henrique Abreu Mendes IBP Hugo Affonso ANP José Luiz Zogby ANA Luciano Teixeira ANP Mauro Nunes IBP/Halliburton Patrícia Pinheiro IBP/Halliburton Rosana Andrade ANP Silvio Jablonski ANP 2
  • 3. Integridade de poços • Integridade de poços  Integridade – fluidos não irão contaminar formações/superfície  Contempla toda a vida do poço: perfuração, completação, produção, intervenções, abandono e APÓS O ABANDONO.  GARANTIR A INTEGRIDADE DO POÇO DEVE SER A MAIOR PRIORIDAE DAS OPERAÇÕES. TRATA-SE DO ASPECTO DE MAIOR IMPORTÂNCIA NA PREVENÇÃO DA CONTAMINAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. 3
  • 4. Integridade de Poços • Integridade de poços e riscos relacionados  Quantidade e densidade de poços em um campo  Impacto nas águas subterrâneas  Indução de sismicidade 4 MEDIDAS MITIGATÓRIAS  Dados geomecânicos, caracterização de tensões in situ  Isolamento do intervalo a ser fraturado  Falhas/fraturas preexistentes  Cimentação
  • 5. Integridade de Poços • Projeto de poço  Análise de riscos  Assentamento das sapatas  Projeto dos revestimentos  Cimentação – execução e teste  Monitoramento contínuo da integridade  Revestimento, cimentação, equipamentos de produção – toda a vida útil  Planos de contingência 5
  • 6. Integridade de Poços • Inspeções de integridade de poços  Leak of test  Bradenhead test 6 http://www.tipro.org/UserFiles/BHP_Guidance_Fin al_071812.pdf
  • 7. Integridade de Poços • Sistema de Gestão de Integridade de Poços  ISO / TS 16530-2 Weel Integrity – Part 2: Well integrity for the operational phase – 15/08/2014  Análise de riscos  Identificação de barreiras – elementos críticos  Padrão de desempenho dos componentes do poço  Limites de operação dos equipamentos  Monitoramento da pressão do anular  Gestão de falhas de integridade Testes de pressão, acústicos, perfis de cimentação e de temperatura, etc. 7
  • 8. Integridade de Poços • Tópicos que exigem melhor avaliação  Distâncias entre poços e aquíferos  Distância entre falhas e fraturas existentes  Monitoramento de vazamentos – sensoriamento  Gestão de águas residuais – tratamento  Debate sobre presença de gás natural na água potável  Monitoramento de poços abandonados  Regiões com atividade tectônica  Regiões com aquíferos confinados 8
  • 9. Integridade de Poços • Bibliografia  A Critical Review of the Risks to Water Resources from Unconventional Shale Gas Development and Hydraulic Fracturing in the United States (Avner Vengosh et al., 2014)  A Guide To The Well Aspects Of The Offshore Installations And Wells (Design and Construction, etc) Regulations 1996 (Second Edition 2008)  API Std 65 Part 2 (2-Edition) Isolating Potential Flow Zones During Well Construction;  Canadian Association of Petroleum Producers (CAPP) Hydraulic Fracturing Operating Practice; USA Clean Water Act;  COGCC - Colorado Oil and Gas Conservation Commission - Series Drilling, development, production and abandonment, 2013.  DNV Risk Management of Shale Gas- Developments and Operations - January 2013  Environmental Impacts of Shale Gas Extraction in Canada - The Expert Panel on Harnessing Science and Technology to Understand the Environmental Impacts of Shale Gas Extraction - THE COUNCIL OF CANADIAN ACADEMIES - ISBN 978-1-926558-78-3  EPA 816-R-04-003 – 2004 9
  • 10. Integridade de Poços • Bibliografia  German Shale Gas Panel. Study concerning the safety and environmental compatibility of hydrofracking for natural gas production from unconventional reservoirs (executive summary). C. Ewen, D. Borchardt, S. Richter und R. Hammerbacher (2012).  Increased stray gas abundance in a subset of drinking water wells near Marcellus shale gas extraction (Jackson et al., 2012)  Modern Shale Gas Development in the United States: A Primer. 2009. Ground Water Protection Council.  Oil and gas wells and their integrity: Implications for shale and unconventional resource exploitation (Davies et al., 2014)  Oil and gas wells and their integrity: Implications for shale and unconventional resource exploitation. (2014) Marine and Petroleum Geology - Review Article.  Shale Gas Well Fracturing Technologies Help Address HSE Concerns, presented at the 11th Offshore Mediterranean Conference and Exhibition in Ravenna, Italy, March 20-22, 2013.  SPE 152596 Hydraulic Fracturing 101: What Every Representative, Environmentalist, Regulator, Reporter, Investor, University Researcher, Neighbor and Engineer Should Know About Estimating Frac Risk and Improving Frac Performance in Unconventional Gas and Oil Wells;  State Oil and Natural Gas Regulations Designed to Protect Water Resources – U.S. Department of Energy – Office of Fossil Energy – National energy Technology Laboratory – 2009  The Offshore Installations and Wells (Design and Construction, etc) Regulations 1996 (DCR)  UK Onshore Shale Gas Well Guidelines February 2013. 10
  • 11. Integridade de Poços • Principais normas técnicas relacionadas  API guidance document HF1, Hydraulic Fracturing Operations—Well Construction and Integrity Guidelines;  API guidance document HF2, Water Management Associated with Hydraulic Fracturing;  API guidance document HF3, Practices for Mitigating Surface Impacts Associated with Hydraulic Fracturing;  API standard 65 - Part 2, Isolating Potential Flow Zones During Well Construction;  API Recommended Practice 51R, item 6.2.3, page 16  ISO 16530-2 Well Integrity for the operational phase – publicada em 15/08/2014;  API TR 10TR1, Cement Sheath Evaluation;  API RP 90, Annular Casing Pressure Management. 11
  • 12. Integridade de Poços • Conclusões  Existem normas técnicas e regulações capazes de endereçar satisfatoriamente o gerenciamento dos riscos relacionados à integridade de poços para “fraturamento em reservatório não convencional”; e  Há margem para avanços em tópicos específicos: Distâncias mínimas, entre poços e aquíferos e entre poços e falhas/fraturas, Monitoramento, Gestão de águas residuais – tratamento, presença de gás natural na água potável, entre outros. 12
  • 13. Perguntas? Obrigado. Hugo Manoel Marcato Affonso Superintendente Adjunto de Segurança Operacional e Meio Ambiente haffonso@anp.gov.br 21 2112-8359