SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
BIOGRAFIA DE
WINNICOTT
• Quem era ?
• O que fez ?
• Pontos relevantes
em sua história.
• Contribuições para
a psicanálise.
MÃE SUFICIENTEMENTE BOA








A criança nasce indefesa e o papel da mãe é
oferecer um suporte adequado.
Perceber e satisfazer as necessidades do
bebê.
A mãe suficientemente boa não precisa
necessariamente ser a mulher que gerou o
filho.
Desenvolver o verdadeiro Self
A MÃE
CONTEMPORÂNEA

X


Quando os pais não são capazes de dar
o que é necessário, os professores ou a
própria escola podem, frequentemente,
fazer bastante para cobrir essa
deficiência, mas pelo exemplo, pela
integridade e honestidade pessoais,
pela dedicação e pela presença direta
para responder a perguntas, e não pela
instrução sexual organizada
(WINNICOTT, 1985, p. 247).
OBJETO TRANSICIONAL





Todo ser humano, de acordo com Winnicott, tem
um potencial para o desenvolvimento

A ilusão da criança
Desenvolvimento da criança: fase de
dependência rumo à independência

-ambiente agradável
-mãe suficientemente boa




Desilusão: tarefa da mãe. Os objetos
transicionais são fundamentais
Valor dos objetos transicionais: a primeira
possessão não-eu




O Bricar & a Realidade: "Os padrões estabelecidos
na tenra infância podem persistir na infância
propriamente dita, de modo que o objeto macio
original continua a ser absolutamente necessário
na hora de dormir, em momentos de solidão, ou
quando um humor depressivo manifesta-se."
O conceito de objeto ou fenômeno transicional
recebe três usos diferentes.



Características comuns aos objetos transicionais



Importância do objeto transicional para um bom
desenvolvimento psíquico
HOLDING






o

Nas suas mais diversas utilidades significa
manter, segurar, guardar, reter, sustentar
Na perspectiva da psicanálise, trata-se de
uma função de “sustentação” corporal e
psíquica da mãe com a criança.

O holding protege contra alguma ação de
afronta fisiológica
Deve levar em consideração a sensibilidade
epidémica da criança









A mãe instaura uma rotina repetitiva de cuidados que
vão sustentar a criança
“Preocupação materna primária”
O holding inclui principalmente o segurar fisicamente
o bebê, que é uma forma de amar.
Winnicott (1979/1983) também coloca que a mãe, ao
tocar seu bebê, manipulá-lo, aconchegá-lo, falar com
ele, acaba promovendo um arranjo entre soma (o
organismo considerado fisicamente) e psique e,
principalmente ao olhá-lo, ela se oferece como espelho
no qual o bebê pode se ver.
Para Winnicott, nos primórdios da existência, o modo
como a mãe coloca o bebê no colo e o carrega, é
fundamental para a constituição do self.






O holding é necessário desde a dependência
absoluta até a autonomia do bebê, ou seja, quando
os espaços psíquicos entre este e sua mãe já estão
perfeitamente distintos.
Dependência absoluta refere-se ao fato de o bebê
depender inteiramente da mãe para ser e para
realizar sua tendência inata à integração em uma
unidade.
A dependência relativa a mãe intervém de uma
maneira frequente na vida da criança.
Equipe:
 Amanda Martins


Amanda Regadas



Jarbas Ângelo



Marina Braga



Naiade Rodrigues



Paloma Meneses



Raquel Moura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
Psicoterapias
PsicoterapiasPsicoterapias
Psicoterapias
 
Melaine klein
Melaine kleinMelaine klein
Melaine klein
 
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPEAula sobre Psicanalise/Freud - FPE
Aula sobre Psicanalise/Freud - FPE
 
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 4: A pulsão e sua aventura
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 4: A pulsão e sua aventuraCURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 4: A pulsão e sua aventura
CURSO FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE- Aula 4: A pulsão e sua aventura
 
CONTRIBUIÇÕES DE MELANIE KLEIN PARA A PSICOTERAPIA INFANTIL
CONTRIBUIÇÕES DE MELANIE KLEIN  PARA A PSICOTERAPIA INFANTIL CONTRIBUIÇÕES DE MELANIE KLEIN  PARA A PSICOTERAPIA INFANTIL
CONTRIBUIÇÕES DE MELANIE KLEIN PARA A PSICOTERAPIA INFANTIL
 
Carl Jung
Carl Jung Carl Jung
Carl Jung
 
O Brincar e o desenvolvimento infantil para Winnicott
O Brincar e o desenvolvimento infantil para WinnicottO Brincar e o desenvolvimento infantil para Winnicott
O Brincar e o desenvolvimento infantil para Winnicott
 
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdfNEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
 
Teoria do apego john bowlby
Teoria do apego    john bowlbyTeoria do apego    john bowlby
Teoria do apego john bowlby
 
GESTALT
GESTALTGESTALT
GESTALT
 
As sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanáliseAs sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanálise
 
Psicologia Analítica
Psicologia AnalíticaPsicologia Analítica
Psicologia Analítica
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
 
Caso Dora.pdf
Caso Dora.pdfCaso Dora.pdf
Caso Dora.pdf
 
Freud - O desenvolvimento sexual infantil
Freud - O desenvolvimento sexual infantilFreud - O desenvolvimento sexual infantil
Freud - O desenvolvimento sexual infantil
 
3 Spit e hospitalismo
3   Spit e hospitalismo3   Spit e hospitalismo
3 Spit e hospitalismo
 
Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Gestalt-Terapia
 

Semelhante a Winnicott

Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoAspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoSilvia Marina Anaruma
 
A importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeirosA importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeiros701274
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoSilvia Marina Anaruma
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoSilvia Marina Anaruma
 
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERAUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERdangerousmen1
 
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vidaA importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vidaSusana Henriques
 
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSDESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSAngella Barros
 
Antero narciso t2 1500971
Antero narciso t2 1500971Antero narciso t2 1500971
Antero narciso t2 1500971anteronarciso
 
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilhoPaula de Almeida
 
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorsono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorLeh Miranda
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Hericka Zogbi J. Dias
 
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...Raphaela Marques
 
Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRaQuel Oliveira
 

Semelhante a Winnicott (20)

Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculoAspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
Aspectos do desenvolvimento na infância e a formação do vínculo
 
A importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeirosA importância da relação de vinculação nos primeiros
A importância da relação de vinculação nos primeiros
 
Curso Teoria do Apego
Curso Teoria do ApegoCurso Teoria do Apego
Curso Teoria do Apego
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
 
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculoA importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
 
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERAUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
 
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vidaA importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
A importância da relação de vinculação, nos primeiros anos de vida
 
Observação terapêutica
Observação terapêutica Observação terapêutica
Observação terapêutica
 
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSDESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Desenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantilDesenvolvimento infantil
Desenvolvimento infantil
 
Antero narciso t2 1500971
Antero narciso t2 1500971Antero narciso t2 1500971
Antero narciso t2 1500971
 
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho2.1  desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
2.1 desenvolvimento sócio-afectivo-interacção mãefilho
 
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorsono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
 
Trabalho de ai 11k
Trabalho de ai   11kTrabalho de ai   11k
Trabalho de ai 11k
 
Talita
TalitaTalita
Talita
 
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...
PSICOMOTRICIDADE NA UTI NEONATAL: RELATO DE UMA PRÁTICA EM UMA MATERNIDADE PÚ...
 
Relações precoces psicologia
Relações precoces psicologiaRelações precoces psicologia
Relações precoces psicologia
 

Mais de Paloma Meneses

Mais de Paloma Meneses (20)

Washington d.c
Washington d.cWashington d.c
Washington d.c
 
Nietzsche e sua filosofia a golpes de martelo
Nietzsche e sua filosofia a golpes de marteloNietzsche e sua filosofia a golpes de martelo
Nietzsche e sua filosofia a golpes de martelo
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Geografia do ceara
Geografia do cearaGeografia do ceara
Geografia do ceara
 
Movimento constitucionalista
Movimento constitucionalistaMovimento constitucionalista
Movimento constitucionalista
 
O preto pode ficar branco
O preto pode ficar brancoO preto pode ficar branco
O preto pode ficar branco
 
Período vargas 1930 1945
Período vargas 1930 1945Período vargas 1930 1945
Período vargas 1930 1945
 
Juscelino kubitschek
Juscelino kubitschekJuscelino kubitschek
Juscelino kubitschek
 
India x paquistão
India x paquistãoIndia x paquistão
India x paquistão
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Atletismo para deficientes visuais
Atletismo para deficientes visuaisAtletismo para deficientes visuais
Atletismo para deficientes visuais
 
As cidades e a urbanização brasileira
As  cidades  e  a urbanização   brasileiraAs  cidades  e  a urbanização   brasileira
As cidades e a urbanização brasileira
 
Aids
AidsAids
Aids
 
A ética de aristóteles
A ética de aristótelesA ética de aristóteles
A ética de aristóteles
 
A crise da metafísica com hume.
A crise da metafísica com hume.A crise da metafísica com hume.
A crise da metafísica com hume.
 
Apec
ApecApec
Apec
 
Congresso
CongressoCongresso
Congresso
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 

Winnicott

  • 1.
  • 2. BIOGRAFIA DE WINNICOTT • Quem era ? • O que fez ? • Pontos relevantes em sua história. • Contribuições para a psicanálise.
  • 3. MÃE SUFICIENTEMENTE BOA     A criança nasce indefesa e o papel da mãe é oferecer um suporte adequado. Perceber e satisfazer as necessidades do bebê. A mãe suficientemente boa não precisa necessariamente ser a mulher que gerou o filho. Desenvolver o verdadeiro Self
  • 5.  Quando os pais não são capazes de dar o que é necessário, os professores ou a própria escola podem, frequentemente, fazer bastante para cobrir essa deficiência, mas pelo exemplo, pela integridade e honestidade pessoais, pela dedicação e pela presença direta para responder a perguntas, e não pela instrução sexual organizada (WINNICOTT, 1985, p. 247).
  • 6. OBJETO TRANSICIONAL    Todo ser humano, de acordo com Winnicott, tem um potencial para o desenvolvimento A ilusão da criança Desenvolvimento da criança: fase de dependência rumo à independência -ambiente agradável -mãe suficientemente boa   Desilusão: tarefa da mãe. Os objetos transicionais são fundamentais Valor dos objetos transicionais: a primeira possessão não-eu
  • 7.   O Bricar & a Realidade: "Os padrões estabelecidos na tenra infância podem persistir na infância propriamente dita, de modo que o objeto macio original continua a ser absolutamente necessário na hora de dormir, em momentos de solidão, ou quando um humor depressivo manifesta-se." O conceito de objeto ou fenômeno transicional recebe três usos diferentes.  Características comuns aos objetos transicionais  Importância do objeto transicional para um bom desenvolvimento psíquico
  • 8. HOLDING    o Nas suas mais diversas utilidades significa manter, segurar, guardar, reter, sustentar Na perspectiva da psicanálise, trata-se de uma função de “sustentação” corporal e psíquica da mãe com a criança. O holding protege contra alguma ação de afronta fisiológica Deve levar em consideração a sensibilidade epidémica da criança
  • 9.      A mãe instaura uma rotina repetitiva de cuidados que vão sustentar a criança “Preocupação materna primária” O holding inclui principalmente o segurar fisicamente o bebê, que é uma forma de amar. Winnicott (1979/1983) também coloca que a mãe, ao tocar seu bebê, manipulá-lo, aconchegá-lo, falar com ele, acaba promovendo um arranjo entre soma (o organismo considerado fisicamente) e psique e, principalmente ao olhá-lo, ela se oferece como espelho no qual o bebê pode se ver. Para Winnicott, nos primórdios da existência, o modo como a mãe coloca o bebê no colo e o carrega, é fundamental para a constituição do self.
  • 10.    O holding é necessário desde a dependência absoluta até a autonomia do bebê, ou seja, quando os espaços psíquicos entre este e sua mãe já estão perfeitamente distintos. Dependência absoluta refere-se ao fato de o bebê depender inteiramente da mãe para ser e para realizar sua tendência inata à integração em uma unidade. A dependência relativa a mãe intervém de uma maneira frequente na vida da criança.
  • 11. Equipe:  Amanda Martins  Amanda Regadas  Jarbas Ângelo  Marina Braga  Naiade Rodrigues  Paloma Meneses  Raquel Moura