Turismo Madeira Objetivos 2020

735 visualizações

Publicada em

Fórum de Biodiversidade e Turismo Náutico. Açores

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
735
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Turismo Madeira Objetivos 2020

  1. 1.   Turismo  da  Madeira  Obje0vos  2020   06  de  Outubro  de  2015  
  2. 2.     •  O  Sector  do  Turismo  desempenha  um  papel  fundamental  na  economia  da   RAM,  envolvendo  diversos  sectores  da  ac@vidade  económica,  incluindo   hotelaria,  operadores  turís0cos,  agências  de  viagem,  restauração,   comércio,  portos,  aeroportos,  companhias  aéreas,  empresas  de   transporte  ,empresas  de  animação  turís0ca,  estabelecimentos  de  ensino   e  en0dades  governamentais.   •  Tendo  como  referência  o  ano  de  2013,  es@ma-­‐se  que  o  impacto  global  do   sector  na  economia  RAM  represente  aproximadamente  30%  do  VAB   gerado,  24%  do  PIB  e  mais  de  15%  do  total  de  emprego  da  Região.   2  Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  3. 3. •  Existe  um  conjunto  de  desafios  com  que  a  Região  se  depara  neste  de   momento,  os  quais  destacamos:       •  Inconsistência  das  mensagens  disponíveis  sobre  o  des0no  nos  diferentes   meios  de  comunicação,  que  levam  à  distorção  da  imagem  que  se  pretende   passar  aos  turistas;   •  Reduzida  estruturação  do  produto  turís0co  que  minimiza  as  experiências   do  turista  e  limita  o  aumento  do  gasto  turís@co;   •  Falta  de  dados  disponíveis  e  recolhidos  de  forma  sistemá0ca  sobre  o   desempenho  do  sector,  bem  como  outras  informações  relevantes  que   permitam  aos  players  acompanhar  as  tendências,  a  evolução  dos  mercados   emissores,  as  preferências  e  mo@vações  da  procura;   •  Insuficiência  e/ou  degradação  por  falta  de  manutenção  das  infra-­‐ estruturas  de  suporte  aos  diferentes  produtos  turís@cos  e/ou  à  pra@ca  de   ac@vidades;   Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020   3  15/11/15  
  4. 4. •  Envelhecimento  do  parque  hoteleiro,  que  actualmente  apresenta   uma  idade  média  de  20  anos,  iden@ficando-­‐se  diversos  projectos,   licenciados  ou  em  fase  de  licenciamento,  como  eventual   alterna0va  à  requalificação  das  unidades  existentes,  o  que  levanta   incertezas  do  impacto  na  rendibilidade  dos  players  do  sector;   •  Falta  de  informação  sobre  o  alojamento  local  que  já  representa   14%  da  actual  oferta  turís@ca  de  alojamento  (camas);   •  Apesar  da  recuperação  do  Rev-­‐PAR  e  da  taxa  de  ocupação  nos   úl0mos  dois  anos,  estes  indicadores  ainda  estão  longe  dos  valores   a@ngidos  há  duas  décadas,  traduzindo  a  baixa  rendibilidade  do   sector;   •  Perspec0vas  de  maior  dificuldade  na  captação  de  inves0mento   para  o  sector,  nomeadamente  em  inovação  e  infra-­‐estruturas,  já   considerado  insuficiente  para  colmatar  necessidades  existentes.   Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020   4  15/11/15  
  5. 5. Caracterização  Geografica   Região Autónoma da Madeira ü  Divisão administrativa: 3 Ilhas principais, 11 Municípios ü  Área total: 801 km² ü  População total: 262.202 habitantes Ilha da Madeira • Área: 740,7 km² •  População: 256.880 Porto Santo •  Área: 42,5 km² •  População: 5.322 Ilhas Desertas •  Área: 14,2 km² •  Inabitada Ilhas Selvagens •  Área: 3,6 km² •  Inabitada Concentração geográfica e intensidade turística: •  90% da população concentra-se na Costa Sul (entre Machico e Calheta) •  41% da população vive no Funchal •  O Funchal tem uma densidade populacional similar à Grande Lisboa (1.426 hab./ km2) •  Intensidade turística da RAM (dormidas/ habitantes) é a 2ª mais elevada de Portugal (2,09), só superada pelo Algarve (3,10) •  A intensidade turística do Funchal supera a do Algarve, sendo de 3,88 e de 4,35, neste último caso se considerarmos os passageiros de cruzeiros Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020   5  15/11/15  
  6. 6. PREVISÃO PREVISÃOA Região Autónoma da Madeira apresenta valores superiores aos verificados em Portugal como um todo, não só ao nível do PIB per capita, mas também ao nível do rendimento disponível bruto per capita. Para além disso, as previsões de ambos os indicadores apontam também para taxas anuais médias de crescimento superiores na Região Autónoma da Madeira. PIB per capita (Euros) Fonte: World DataBank, The World Bank, 2014; Pordata (dados 2013) Rendimento disponível bruto per capita (Euros) Fonte: Pordata (dados 2013) 15.021 14.714 15.520 17.088 18.771 20.264 2004 2006 2008 2010 2012 2014 2016 2018 2020 PIB per capita de Portugal (Euros) PIB per capita da Região Autónoma da Madeira (Euros) 12.358 14.380 10.000 9.400 13.435 16.164 2004 2006 2008 2010 2012 2014 2016 2018 2020 Rendimento Disponível Bruto per capita de Portugal (Euros) Rendimento Disponível Bruto per capita da Região Autónoma da Madeira (Euros) Evolução do PIB per capita (2004-2020) Historicamente, a Região Autónoma da Madeira apresenta um PIB per capita superior à média nacional. Sendo que Portugal se encontra em 20º lugar dos países europeus (num ranking de 48 países), em termos de PIB per capita. O PIB per capita da RAM pode ser equiparado com países que se encontram neste ranking em 18º lugar. No futuro, espera-se ainda que o PIB per capita madeirense cresça a um ritmo superior ao PIB per capita nacional. Evolução da rendimento disponível bruto per capita (2004-2020) Em conformidade com a situação do indicador “PIB per capita”, a Região Autónoma da Madeira apresenta um rendimento disponível bruto per capita superior à média nacional. Para além disso, projecta-se ainda que este indicador na Madeira cresça a um ritmo superior do que o ritmo de crescimento verificado ao nível nacional. Enquadramento e Papel do Turismo na RAM Caracterização Macroeconómica Turismo da Madeira Objetivos 2020 615/11/15  
  7. 7. Em colaboração Tal como o país como um todo, a Região Autónoma da Madeira tem sofrido um agravamento dos níveis de desemprego na região. Relativamente ao modo como o emprego se distribui pelos diferentes sectores de actividade, o sector terciário assume- se como sendo o mais importante, sendo o sector do turismo e as suas actividades características responsáveis por 12 a 15% do emprego na RAM1)Relativamente às condições de saúde e segurança, a RAM está dentro dos padrões nacionais, sendo a região do país com índice de crimes mais baixo Taxa de Desemprego (%) Fonte: INE; Pordata (dados 2013) Evolução da taxa de desemprego (2004- 2012) Tendo historicamente uma taxa de desemprego muito reduzida, a Região Autónoma da Madeira assistiu desde 2010 a um aumento dramático do desemprego, para níveis superiores à média nacional. Emprego na Região Autónoma da Madeira por sector de actividade Fonte: World DataBank, The World Bank, 2014; Pordata (dados 2013) 9% 25% 66% 8% 19% 73% Sector Primário Sector TerciárioSector Secundário 2004 2011 Evolução da distribuição do emprego por sector de actividade (2004-2011) Na Região Autónoma da Madeira, o sector terciário assume-se há vários anos como aquele que absorve a grande maioria da população activa madeirense. Só o alojamento representa pelo menos 5% do total do emprego ( ≈ 5,7 mil empregos) num total de cerca de 106 mil pessoas activas na RAM O Sector do Turismo é responsável por 12 a 15% do emprego na RAM1) 7,6 13,6 15,5 17,5 0,0 6,6 5,0 2,9 10,0 15,0 20,0 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Portugal RAM Enquadramento e Papel do Turismo na RAM Caracterização Socioeconómica Hospitais Indicadores sumários de saúde e segurança (2012) Fonte: Pordata (dados 2012) Número Habitantes por Profissionais de Saúde Centros de Saúde 9 68 13 159 Crimes por 1000 habitantes 27,2 Saúde e Segurança Os recursos existentes na RAM ao nível de hospitais, centros de saúde e respectivo pessoal, encontra-se dentro dos padrões verificados para as outras regiões de Portugal (NUTS II) No que respeita à criminalidade a RAM é a região do país com o índice de crimes registados por 1000 habitantes mais baixo, sendo este um excelente aspecto no que ao turismo diz respeito. 7 1) Não inclui emprego associado à subcontratação de serviços, bem como outras formas de emprego induzido, uma vez que esta informação não se encontra disponível Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  8. 8. Em colaboração Actualmente, o Turismo de Portugal, decorrente do Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) que desenvolveu, dá as orientações estratégicas para o Turismo Nacional., incluindo a RAM. 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Plano Estratégico Nacional do Turismo (2006 – 2015) Presente 2014 2015 1ª Revisão do PENT 2ª Revisão do PENT (…) Horizonte temporal Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM PENT - Enquadramento É o documento que define as linhas de orientação estratégica para a política de Turismo Nacional, com metas e objectivos claros, de forma a criar as condições que permitam ao Turismo contribuir decisivamente para a imagem do país e para o bem-estar da população portuguesa, através da geração de riqueza, da criação de postos de trabalho e da promoção da coesão territorial. A visão (estratégica) para o Turismo em Portugal é ambiciosa, mas exequível, que assenta em 3 pilares: 1.  Portugal deverá ser um dos destinos de maior crescimento na Europa, 2.  através do desenvolvimento baseado na qualificação e competitividade da oferta, 3.  transformando o sector num dos motores de crescimento da economia nacional. O Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) define uma estratégia e um plano de acção para o desenvolvimento do Turismo em Portugal, no horizonte temporal de 10 anos, assente na qualidade, competitividade e sustentabilidade da sua oferta, assente em 10 produtos estratégicos. Fonte: PENT (2006-2015) Quais irão ser os próximos passos? 8Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  9. 9. Estratégia Produto Subproduto Infra-estruturas Madeira Port o Sant o RAM Náutico Passeios de barco Passeios às Ilhas Desertas Passeios às Ilhas Selvagens - 5Actividades Desportivas Pesca Desportiva 5 Stand Up Paddle (SUP) A RAM possui locais reconhecidos para a prática do SUP como a Reserva do Garajau e a Ponta de São Lourenço Surf 10 - 10 Windsurf e Kitesurf 9 1 10 Canoagem A RAM possui 250 km de linha costeira na qual a prática da Canoagem é bastante popular Mergulho + de 90 locais de Mergulho Coastering Vela Aluguer de barcos A Região Autónoma da Madeira possui diversos produtos de Turismo Náutico. A envolvência marinha do arquipélago e locais como a Reserva Natural Parcial do Garajau e as Ilhas Desertas e Selvagens, permitem a organização de passeios de barco e a prática de mergulho, pesca desportiva e desportos aquáticos como o surf, windsurf, kitesurf, stand up paddle e canoagem. Verifica-se uma grande concentração dos operadores de actividades marítimo- turísticas no Funchal devido não só, à concentração da procura , como também a restrições de actividade relacionadas com áreas protegidas. Turismo Náutico Fonte: visitMadeira; visitPortoSanto; Explore Madeira Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Turismo Náutico 9Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  10. 10. Em colaboração Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Náutico: Caracterização Marinas e Portos de Abrigo Condições actuais das infra-estruturas marítimas na RAM para a Náutica de Recreio Fonte: Diagnóstico efectuado junto das entidades locais 1  Marítimo Turístico Falta de espaço e condições para atracagem, especialmente no Funchal. Ainda, necessidade de reabilitação de algumas Marinas. 2  Turismo de Recreio Falta de capacidade, especialmente para embarcações de maior dimensão na maioria dos portos de recreio e marinas da RAM. 3  Navegação de recreio dos residentes Existe capacidade suficiente, com alguma sobrecarga em situações pontuais, nomeadamente na Marina do Funchal. Portos de Abrigo Marinas RAM 8 3 Funchal 7 2 Porto Santo 1 1 As marinas da RAM têm capacidade para cerca de 300 a 400 barcos com dimensão superior a 12 metros Marina do Funchal Porto de Abrigo do Porto Santo Porto de Recreio da Calheta Marina da Quinta do Lorde Marinas e Portos de Abrigo Fonte: visitMadeira; visitPortoSanto 10Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  11. 11. Em colaboração Hotéis: 17.068 camas De acordo com os dados analisados, e segundo estimativas locais, a RAM oferece neste momento 34 a 36 mil camas. Os Hotéis das categorias 4 e 5 estrelas e HA representam 78% do total da oferta hoteleira. As estimativas apontam que o Alojamento Local e Turismo de Habitação representem até cerca de 14% da oferta de alojamento da RAM. Algumas unidades já apresentam alguma qualidade, no entanto a informação sobre esta tipologia é reduzida e não existe monitorização para assegurar critérios mínimos de qualidade, podendo levar à degradação da imagem do destino e a referências negativas dos turistas. A modernização do parque hoteleira está a ocorrer por via de construção de novas unidades hoteleiras e não pela requalificação das mesmas. O Sector encontra-se com fortes problemas de endividamento o que condiciona futuros reinvestimentos. Madeira Porto Santo 153 (94%) 10 (6%) 163 (16%)Nº de Empreendimentos Turísticos Nº Estabeleciment os 27.037 (93%) 2.127 (7%) 29.164 (≈ 84%) Nº Camas Dispersão geográfica do número de camas por município (2013) Fonte: INE 2,4% 1,4% 1,2% 1,0% 0,7% 2,7% 2,5% 3,5% 7,4% 13,7 % 63,5%Funchal Santa Cruz Porto Santo Calheta Machico São Vicente Câmara de Lobos Ribeira Brava Santana Ponta do Sol Porto Moniz 5.679 9.484 1.767 138 7.709 42 426 527 3.392 Nº de Camas por tipologia de empreendimento turístico (2013) Fonte: INE; Turismo de Portugal Oferta de Alojamento Turístico por Região (2013) Fonte: INE; Turismo de Portugal; DREM; Stakeholders do projecto; Análise KPMG Oferta total de alojamento na RAM ≈ 34 - 36 Mil 50 (5%) 628 (≈ 2%) 800 (79%) 4 a 6 mil (≈ 14%) Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Oferta de Alojamento = Notas (1) Incluídos o Agroturismo, as Casas de Campo, os Hotéis Rurais, entre outros tipos de estabelecimentos de TER (2) Dados relativos às unidades de alojamento local, apurados no levantamento efectuado junto das entidades locais, não existindo uma estimativa quanto às unidades de turismo de Habitação Nº de Turismo em Espaço Rural1 Nº de Alojamento Local e Turismo de Habitação2 78% 5* 4* 3* 1* e 2* HA PALD AP Outros Nota: Gráfico inclui dados de 2013 para hotéis de 5 estrelas (5*), 4 estrelas (4*), 3 estrelas (3*), 1 e 2 estrelas (1* e 2*), Hotéis-Apartamento (HA), Pousadas (P), Aldeamentos (ALD), Apartamentos (AP) outros estabelecimentos. ≈ 1.000 I. Empreendime ntos Turísticos II. Turismo em Espaço Rural III. Alojamento Local e T. Habitação 11Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  12. 12. Em colaboração Qual a evolução na opinião dos turistas face aos estabelecimentos de restauração e similares? Satisfação global dos turistas relativamente aos estabelecimentos de restauração e similares na RAM Fonte: Barómetro Regional da Qualidade – Avaliação da Satisfação dos Turistas, 2011 Globalmente, os turistas classificam os diversos aspectos relevantes nos estabelecimentos de restauração e similares da RAM com uma pontuação entre os 70% e os 80%. O desempenho dos empregados do comércio, restauração e hotelaria é a categoria com melhor pontuação, enquanto que a variedade de restaurantes, bares e cafés registou a classificação mais baixa. É fundamental a capacidade da restauração da RAM se adaptar e inovar face às novas tendências gastronómicas que se têm verificado em muitos dos seus mercados emissores (ex.vegetarianismo), uma vez que estamos perante um turista cada vez mais exigente. Nota: (1) Inclui higiene e segurança alimentar. 2007 2009 2011 À excepção do desempenho global dos empregados do comércio, restauração e hotelaria, os restantes factores registaram um decréscimo do nível de satisfação dos turistas, especialmente em relação à variedade de restaurantes, bares e cafés. I. Desempenho global dos empregados do comércio, 79,70% restauração e hotelaria 79,0% 79,6% II. Qualidade global da alimentação na restauração1 79,60% 76,6% 77,4% III. Qualidade global dos restaurantes, bares e cafés 79,30% 77,0% 77,7% IV. Variedade de restaurantes, bares e cafés 79,30% 69,9% 75,5% Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Satisfação do turista Em 5 anos 12 Critérios de Avaliação Turismo da Madeira Objetivos 202015/11/15  
  13. 13. Em colaboração O modelo de promoção regional actual encontra-se concentrado na APM , sendo esta responsavel por todos os esforços de promoção. A nível local, as camâras municipais efectuam investimentos na comunicação dos pontos de atracção turística de cada um seus munícipios. Espera-se que possam haver algumas alterações ao modelo de promoção nacional e regional, o que pode trazer alteração no nível de intervenção de cada região. Potenciais alterações poderão ter impacto na orgânica das agências, negociação e gestão a nível nacional do comissionamento com grandes operadores turísticos e companhias de aviação e na colaboração e monitorização dos Planos e orçamentos de promoção. Investimento das diversas Entidades em iniciativas de promoção - captação e animação (Orçamento 2014) Fonte: DRT e da APM, 2014; Análise KPMG Turismo de Portugal (TP) Direcção Regional de Turismo (DRT) Associação de Promoção (APM) Privados Camaras Municipai s Sem Informação 15,3 M€ (não inclui 1,6 M€ transferidos para APM) 4,2 M€ Sem InformaçãoSem Informação ≈ 19,5 M€ ü  Qual o valor gasto na captação e comercialização? Conseguimos comparar as iniciativas desenvolvidas por cada entidade? ü  Em que mercados e segmentos? ü  Qual o valor gasto em publicidade e marketing por parte dos agentes privados – hoteleiros e outros? ü  Qual o valor investido na prestação de informação aos turistas? ü  Além das iniciativas de marketing, qual é o investimento realizado no desenvolvimento e melhoria das infra-estruturas – por parte de entidades públicas e privadas? Qual o total investido em promoção e actividades de interesse turístico ? ≈ 1% do valor do orçamento global da RAM 2014 (≈ 1,6 mil milhões de €) Valores orçamentados 2014 Principais fontes de financiamento •  Imposto especial de jogo •  Fundos comunitários •  Orçamento regional (SRT) •  Turismo de Portugal (2,1 M€) • SRT (1,6 M€) •  Privados (0,5 M€) •  Próprios •  Orçamento regional (SRT) Em 2011 o 13   investimento total do TP em promoção ascendeu a 101,7 M€ (incluindo apoio a marcas regionais e eventos) Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Promoção Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  14. 14. Em colaboração O que é que os principais actores do mercado pensam sobre a Distribuição da Região? Quando se fala em Distribuição da RAM é inevitável falar-se do peso que os Operadores Turísticos têm na Região e na pressão dos preços sobre os players do mercado. 14   Ø  O canal de distribuição tem vindo a diversificar-se, com o canal directo a ganhar peso, sendo que os Operadores Turísticos representam cerca de 70% do cliente que vem para a Madeira Ø  Elevada dependência de Operadores Turísticos de grande dimensão, sendo que existe uma consciência generalizada que esta dependência, pelo menos no curto-prazo, é vital para o Sector uma vez que estes grandes OT´s são, em simultâneo, responsaveis pelas movimentos existentes Ø  Aparecimento de operadores de menor dimensão na comercialização de actividades relacionadas com a Natureza Ø  Forte pressão para a venda de pacotes all-inclusive e que esgota os lugares de avião, diminuindo a possibilidade de outro perfil de turista consiga chegar até à Madeira, isto porque os OT ´s estão presentes nos destinos que lhes dão maiores margens Ø  Existência de projectos em curso de desenvolvimento de plataformas digitais de venda integrada do destino, com venda directa ao turista Ø  Eventual desalinhamento do posicionamento do Operador Turístico com o produto que o destino pretende vender Ø  Tendência para centralização e negociação, a nível nacional, dos apoios a conceder aos Operadores Turísticos de grande dimensão Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Principais percepções sobre a Distribuição Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  15. 15. Em colaboração Tendo em conta o seu posicionamento geográfico, e o facto de ser um destino tradicional em várias rotas de cruzeiros, a Madeira tem de saber desenvolver os seus pontos de interesse, de forma a proporcionar experiências marcantes ao passageiro e manter- se atractiva para as companhias de cruzeiros O que é que os principais actores do mercado pensam sobre os Cruzeiros para a Região? 15   Ø  Ameaça como reposicionamento de cruzeiros para o mercado asiático, resultante do aumento da procura e rendibilidade nesses mercados, associada a uma concorrência elevada na Europa Mediterrânica e Atlântica Ø  Saturação das rotas em alguns destinos tradicionais, com as empresas de cruzeiros a procurarem inovar, nomeadamente com os novos destinos/portos de cruzeiros que estão a aparecer Ø  Necessidade de desenvolver os pontos de interesse na Madeira que a mantenha atractiva para escalas de cruzeiros (ex. eventos, pontos de interesse, recepção inovadora aos passageiros, …) Ø  Garantia das melhores condições na recepção/ desembarque dos passageiros (terminal e cais para os baleeiros), assegurando uma primeira impressão muito positiva do passageiro (ex. recepção calorosa e tipicamente Madeirense, conclusão e rearranjo condigno da zona em obras junto ao Porto, ..) Ø  Impossibilidade de o Porto do Funchal ser um local de inicio/ fim de rotas de cruzeiro (turnaround) devido à reduzida diversidade e volume das acessibilidades aéreas Ø  Potencial da Madeira como ponto de paragem em rotas Atlânticas (norte e ilhas) e Transatlânticas (reposicionamento), não sendo atractiva em rotas mediterrâneas que ocorrem tipicamente no verão Ø  Reconhecimento, por parte dos passageiros de cruzeiro, do Funchal como dos melhores locais para fazer escalas, especialmente pela paisagem e anfiteatro do Funchal Ø  Reconhecimento da qualidade dos guias na categoria de Cruise and Sight, sendo necessário desenvolver mais a integração do destino com o turista. Língua é uma barreira muito comum – inglês e alemão são tipicamente as línguas mais faladas, existe mais dificuldades no francês, italiano e espanhol Ø  Aumento da ocorrência de turistas cujo primeiro contacto com a Madeira foi numa viagem de cruzeiro, tendo apreciado muito o destino e regressado para uma estadia mais prolongada Ø  Estimativa que cada passageiro de cruzeiros gaste em média 70 a 75€ por dia Caracterização do Desempenho do Sector do Turismo na RAM Principais percepções dos Cruzeiros Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  16. 16. Em colaboração Missão Qual o propósito do destino turístico RAM? Proporcionar aos nossos visitantes uma oferta de experiências inovadoras, diversificadas e autênticas de soluções turísticas, que capitalize o talento das nossas pessoas, a essência dos valores e as tradições locais e que acelere o desenvolvimento económico, ambiental e social do Arquipélago da Madeira. Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Missão, Visão e Valores 16  Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  17. 17. Em colaboração Visão Onde quer estar o destino turístico RAM no futuro? Ser um destino conhecido pelas diversas formas de contacto com a Natureza complementada por momentos de descontracção em ambiente autêntico, moderno e cosmopolita, ao longo de todo o ano, que proporcione aos visitantes experiências sempre positivas. Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Missão, Visão e Valores A visão, orientações estratégicas e objectivos para o sector do turismo da RAM devemestar coordenadas com as políticas e directrizes nacionais, preconizadas pelo Turismo de Portugal. A Região, como conhecedora da sua realidade, é fundamental que estabeleça osmecanismos necessários para efectuar a gestão, promoção e comercialização da sua ofertaturística. A abordagem mais coordenada entre as diversas entidades permite a obtenção de economias de escalae de sinergias, aumentando a capacidade da Região na captação de apoios. 17  Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  18. 18. Em colaboração 1 Confiança: em nós próprios, na nossa capacidade de ultrapassar dificuldades, na nossa história e no nossofuturo 2 Cooperação: entre nós, com os nossos turistas, com os nossos parceiros e com as populações 3 Ambição: para sermos os primeiros a entender as tendências, anteciparmos as necessidades dos turistas e alcançarmos as metas a que nos propusemos 4 Autenticidade: sermos o que somos, com as nossas tradições genuínas, acompanhando a evolução dos tempos 5 Entusiasmo: para partilhar com todas as pessoas a paixão e a emoção que é fazer parte desta Região e para proporcionar ao turista o que melhor sabemos fazer: receber 18   Valores Quais os princípios pelos quais o destino turístico RAM se deve orientar? Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Missão, Visão e Valores Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  19. 19. Em colaboração Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Caracterização do cenário de evolução estratégica para a Ilha da Madeira Clima ameno e Sol de Verão em ambiente natural A Ilha da Madeira é colocada no mercado como ilha de Clima ameno no Inverno e de Sol e Mar, sobretudo no Verão, tendo como “plano de fundo” o ambiente natural e recorrendo a Operadores Turísticos de grande dimensão Natureza complementada com a Cultura e Gastronomia Usufruto da Natureza nas suas mais diversas formas, complementada pelo contacto com a história, cultura e gastronomia e vinhos da região todo o ano Posicionamento Actual Proposta de Valor futura (Modelo Integrado) 202020152014 Dos três cenários avaliados para o novo posicionamento da Ilha da Madeira, o Modelo Integrado foi aquele mais vantagens que apresentou: q  Cenário 1: Modelo Integrado – Natureza complementada com a Cultura e Gastronomia q  Cenário 2: Modelo 100% Natural – Natureza Pura e especializada q  Cenário 3: Modelo Tradicional – Clima ameno e Sol de Verão em ambiente natural (actual) O reposicionamento da Ilha da Madeira passa por uma nova forma de estruturação do produto e da sua comunicação, mais direccionada à Experiência do Turista. 19  Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  20. 20. Em colaboração Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Caracterização do cenário de evolução estratégica para a Ilha da Madeira Impactos POSITIVOS esperados com a Nova Proposta de Valor Aspectos a considerar na Nova Proposta de Valor •  Enfoque no desenvolvimento de produtos que permitam experiências em contacto com a Natureza (Terra, Ar e em particular com o Mar) •  Estruturação e comercialização do produto orientado à experiência e maior enfoque na comercialização de actividades de natureza e/ou culturais •  Modelo assente no bem-estar, novos estilos de vida e na satisfação do turista •  Funchal como principal pólo de atracção e de contacto com a história, cultura e gastronomia da região •  Alavancagem de pontos de atracção turísticos em diversos pontos da Ilha de forma a potenciar o contacto dos turistas com as tradições e a história da Região •  Continuação do posicionamento do Funchal como porto atractivo para rotas de cruzeiros •  Maior abrangência nos segmentos-alvo garantindo a manutenção dos segmentos tradicionais •  Modelo de distribuição diversificado, alavancado por uma maior penetração em operadores especializados, com grande enfocado nos canais digitais •  Melhoria da oferta de alojamento por via da requalificação das estruturas existentes, mantendo os actuais níveis de capacidade, impulsionada pela criação de mecanismos de incentivo 1 20   Diminuição da sazonalidade 2 Menor dependência dos operadores de grande dimensão 3 Aumento do gasto turístico 4 Preservação do ambiente natural 5 Alinhamento das expectativas dos turistas como destino natural em que se pode relaxar, apreciar a gastronomia e os vinhos e conhecer a cultura e tradições locais 6 Valorização da zona do Funchal 7 Desenvolvimento das localidades nos diversos pontos da ilha Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  21. 21. Em colaboração Estratégia Futura e o Novo Posicionamento da RAM Evolução da Madeira segundo a nova proposta de valor e especificação dos seus diferentes pólos 21   A RAM deverá potenciar a sua oferta de produtos, prioritizando os investimentos de acordo com o seu potencial de rendibilidade. Fonte: Inquéritos a Turistas - 2014, Análise KPMG Contemplativo Eventos relacionados com a natureza Observação de Cetáceos Mergulho Observação de Aves Levadas Trail Running Escalada Mind and Body Vela Pesca Canyoning Apesar de alguma concentração nas preferências dos turistas, estes demonstram preferência por fazer diferentes actividades •  Verifica-se igualmente uma elevada percentagem de turistas sem pretensões de efectuar qualquer actividade relacionada com a Natureza (≈20%) •  A importância de cada produto deverá ser analisada tendo em conta as preferências dos mercados/ turistas alvo, nível de esforço/ investimento associado à sua manutenção e desenvolvimento, bem como o seu valor acrescentado para a região •  É fundamental salvaguardar também o pleno alinhamento entre o produto desenvolvido e comercializado com o posicionamento do destino 25% - 40% 10% - 25% Interesse em Actividades Relacionadas com a Natureza, de forma global ou na perspectiva de uma próxima visita à madeira (% dos Turistas) <10% • Mountain Bike Coastering Stand Up Padle 4 x 4 Canoagem Golfe Parapente Surf Downhil l Windsurf/ Kitesurf GeocashingAsa Delta (…) Apesar de algunsprodutos, como o golfe e o surf, não estarem, de uma forma geral, no topo das preferências dos turistas, são nichos de mercado que não devem ser menosprezados Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020  15/11/15  
  22. 22. Em colaboração Aumentar o nível de satisfação dos turistas em todos os momentos da viagem que se traduzam em referências positivas junto de novos turistas e no aumento da repetição do destino O1 Diminuir a sazonalidade através da estimulação da procura nos meses de Inverno e shoulders, assegurando a optimização dos investimentos realizados em comunicação, promoção e comercialização do destino Melhorar a performance dos resultados dos diversos agentes económicos, públicos e privados, englobando os sub-sectores de alojamento, restauração, comércio, animação turística e transportes, de forma a garantir o investimento contínuo no sector Contribuir para o desenvolvimento da Região através da melhoria do desempenho do sector do Turismo Contribuir para a preservação e valorização do património natural, histórico e cultural da Região O2 O3 O4 O5 Estimativas de evolução para 2020 2,0 Milhões Turistas, incluindo chegadas de cruzeiros PIB do sector do Turismo 1.975 Milhões de Euros Taxa de sazonalidade 30% Taxa de ocupação 68% nos empreendi- mentos turísticos Nível de satisfação do turista 85% Gasto médio diário 142 € dos turistas, chegadas por via aérea e marítima 8,4 Milhões dormidas Criação de mais 3 Mil postos de trabalho Rev-PAR 59,6€ Turismo da Madeira Objetivos 2020 22 Metas estratégicas e estimativas de evolução da performance (2020) Estimativas de evolução da performance na RAM Objectivos Estratégicos 15/11/15  
  23. 23. Muito  Obrigado…     José  Alberto  Cardoso  –  Vice-­‐presidente  da  ACIF/CCIM  e  da  Associação  de  Promoção  da  Madeira   jadcardoso@sapo.pt   Turismo  da  Madeira  Obje@vos  2020   23  15/11/15  

×