IDENTIFICAÇÃO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR :  Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROFESSOR ORIENTADOR IES :  Mar...
As novas funções  do Autor, da Obra de Arte, do Expectador e Usuário,  dos depositários da Arte,  envolvidos no fazer artí...
O  Autor   Pode ser   artista, criação compartilhada,  técnicos, cientistas,   programadores;
O  Autor  Artista Criação compartilhada Técnicos Cientistas Programadores
O  Autor  Artista: # criação compartilhada # técnicos # cientistas # programadores #
O  Autor   Artista : é o criador da obra artística ou aquele que inicia o processo criativo da obra.  # criação compartilh...
O  Autor  criação compartilhada: # técnicos # cientistas # programadores # Artista #
O  Autor   criação compartilhada: muitos espectadores interagem com as propostas artísticas sendo co-autores artísticos, o...
O  Autor  técnicos: # cientistas # programadores # Artista # criação compartilhada #
O  Autor  técnicos : muitos artistas têm como aliados pessoas que darão suporte técnico as suas criações, colocando o conh...
O  Autor  cientistas: # programadores # Artista # criação compartilhada # técnicos #
O  Autor   cientistas : muitos artistas tem formação científica e não artística, por interesse artístico e criativo vêem n...
O  Autor  programadores: # Artista # criação compartilhada # técnicos # cientistas #
O  Autor  programadores : em obras ligadas à computação o programador de software age em uma ação solidária ou em um grupo...
A  Obra de arte   Pode ter   a i nteratividade,  a mutabilidade, conectividade,   a não-  linearidade,   a efemeridade;
A  Obra de arte   Interatividade Mutabilidade   Conectividade Efemeridade Não-  linearidade
A  Obra de arte Interatividade: mutabilidade # conectividade # efemeridade # não-linearidade #
A  Obra de arte Interatividade : as obras tomam vida a partir da interação do espectador-usuário. São obras abertas a inte...
A  Obra de arte  Mutabilidade:  # conectividade # efemeridade # não-linearidade # interatividade #
A  Obra de arte   Mutabilidade :  a obra vai se modificando seja por ela mesma por recursos técnicos que permitam sua alte...
A  Obra de arte   Conectividade :  # efemeridade # não-linearidade # interatividade # mutabilidade #
A  Obra de arte   Conectividade :  as obras podem estar interligadas através de redes de conexão com a ação da internet.  ...
A  Obra de arte Efemeridade: # não-linearidade # interatividade # mutabilidade # conectividade #
A  Obra de arte Efemeridade : a obra pode ter o tempo necessário de sua ação artísticas. # não-linearidade # interatividad...
A  Obra de arte  Não-linearidade: # interatividade # mutabilidade # conectividade # efemeridade #
A  Obra de arte   Não-linearidade : a falta de possibilidade de prever o rumo que algumas obras podem tomar... a exemplo a...
O   espectador   e usuário   Pode ser :   espectador ativo ,  navegante de Rede;
O   espectador   e usuário   Espectador Ativo  Navegante de Rede
O   espectador   e usuário   Espectador Ativo:   # navegante de Rede #
O   espectador   e usuário   Espectador Ativo : o usuário está ativo no processo artístico produzindo, interagindo e trans...
O   espectador   e usuário   Navegante de Rede: # espectador ativo #
O   espectador   e usuário   Navegante de Rede : O navegante da rede não é mais um mero espectador passivo, incapaz de int...
Os   depositários da arte   Pode ter: redes telemática,     desmaterialização da arte,     evento de massa;
Os   depositários da arte   redes telemática     desmaterialização da arte     evento de massa
Os   depositários da arte redes telemática:     # desmaterialização da arte # evento de massa #
Os   depositários da arte   redes telemática : A arte poder ser transportada pelos mais variados meios como: o telefone, o...
Os   depositários da arte     desmaterialização da arte:   # evento de massa # redes telemática #
Os   depositários da arte   desmaterialização da arte :  P ensar que a obra de arte perde suas características físicas, o ...
Os   depositários da arte     evento de massa: # redes telemática  # desmaterialização da arte #
Os   depositários da arte     evento de massa : uma rede de conexões entre artistas e instituições que fazem trabalhos cri...
A u t o r o bra de Art e Depositári o   de Arte E x p e c t a d o r Us u ário
Autor  artista, criação compartilhada,  técnicos, cientistas,   programadores;  A obra de arte  interatividade,  a mutabil...
Sugestões de Leitura BRITO, Gláucia da Silva; PURIFICAÇÃO, Ivonéia . Educação e novas tecnologias: um repensar . Curitiba,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parte 4 As Novas Funcoes Dos Elementos Da Arte

1.773 visualizações

Publicada em

Parte 4

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parte 4 As Novas Funcoes Dos Elementos Da Arte

  1. 1. IDENTIFICAÇÃO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR : Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROFESSOR ORIENTADOR IES : Marilda Lopes Pinheiro Queluz PROFESSOR PDE : Paulo Roberto da Veiga Buzetti NRE : Curitiba ÁREA/DISCIPLINA : Arte TÍTULO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA : “As Novas Tecnologias como Expressão Artística” 4ªPARTE : As Novas Funções dos Elementos da Arte
  2. 2. As novas funções do Autor, da Obra de Arte, do Expectador e Usuário, dos depositários da Arte, envolvidos no fazer artístico
  3. 3. O Autor Pode ser artista, criação compartilhada, técnicos, cientistas, programadores;
  4. 4. O Autor Artista Criação compartilhada Técnicos Cientistas Programadores
  5. 5. O Autor Artista: # criação compartilhada # técnicos # cientistas # programadores #
  6. 6. O Autor Artista : é o criador da obra artística ou aquele que inicia o processo criativo da obra. # criação compartilhada # técnicos # cientistas # programadores #
  7. 7. O Autor criação compartilhada: # técnicos # cientistas # programadores # Artista #
  8. 8. O Autor criação compartilhada: muitos espectadores interagem com as propostas artísticas sendo co-autores artísticos, o artista inicia o processo que terá continuidade com as interações dos participantes. (coletiva). # técnicos # cientistas # programadores # Artista #
  9. 9. O Autor técnicos: # cientistas # programadores # Artista # criação compartilhada #
  10. 10. O Autor técnicos : muitos artistas têm como aliados pessoas que darão suporte técnico as suas criações, colocando o conhecimento científico como possibilidade de ação artística. # cientistas # programadores # Artista # criação compartilhada #
  11. 11. O Autor cientistas: # programadores # Artista # criação compartilhada # técnicos #
  12. 12. O Autor cientistas : muitos artistas tem formação científica e não artística, por interesse artístico e criativo vêem no seu conhecimento científico (físico e químico) através do viés artístico. # programadores # Artista # criação compartilhada # técnicos #
  13. 13. O Autor programadores: # Artista # criação compartilhada # técnicos # cientistas #
  14. 14. O Autor programadores : em obras ligadas à computação o programador de software age em uma ação solidária ou em um grupo produtor de obras de arte. # Artista # criação compartilhada # técnicos # cientistas #
  15. 15. A Obra de arte Pode ter a i nteratividade, a mutabilidade, conectividade, a não- linearidade, a efemeridade;
  16. 16. A Obra de arte Interatividade Mutabilidade Conectividade Efemeridade Não- linearidade
  17. 17. A Obra de arte Interatividade: mutabilidade # conectividade # efemeridade # não-linearidade #
  18. 18. A Obra de arte Interatividade : as obras tomam vida a partir da interação do espectador-usuário. São obras abertas a interação. mutabilidade # conectividade # efemeridade # não-linearidade #
  19. 19. A Obra de arte Mutabilidade: # conectividade # efemeridade # não-linearidade # interatividade #
  20. 20. A Obra de arte Mutabilidade : a obra vai se modificando seja por ela mesma por recursos técnicos que permitam sua alteração ou por ação do público que interfere no processo através da interatividade. # conectividade # efemeridade # não-linearidade # interatividade #
  21. 21. A Obra de arte Conectividade : # efemeridade # não-linearidade # interatividade # mutabilidade #
  22. 22. A Obra de arte Conectividade : as obras podem estar interligadas através de redes de conexão com a ação da internet. # efemeridade # não-linearidade # interatividade # mutabilidade #
  23. 23. A Obra de arte Efemeridade: # não-linearidade # interatividade # mutabilidade # conectividade #
  24. 24. A Obra de arte Efemeridade : a obra pode ter o tempo necessário de sua ação artísticas. # não-linearidade # interatividade # mutabilidade # conectividade #
  25. 25. A Obra de arte Não-linearidade: # interatividade # mutabilidade # conectividade # efemeridade #
  26. 26. A Obra de arte Não-linearidade : a falta de possibilidade de prever o rumo que algumas obras podem tomar... a exemplo as obras interativas via internet... torna difícil criar uma linearidade criativa dentro de uma ação em rede. # interatividade # mutabilidade # conectividade # efemeridade #
  27. 27. O espectador e usuário Pode ser : espectador ativo , navegante de Rede;
  28. 28. O espectador e usuário Espectador Ativo Navegante de Rede
  29. 29. O espectador e usuário Espectador Ativo: # navegante de Rede #
  30. 30. O espectador e usuário Espectador Ativo : o usuário está ativo no processo artístico produzindo, interagindo e transformação em ação conjunta com o artista que iniciou o projeto. # navegante de Rede #
  31. 31. O espectador e usuário Navegante de Rede: # espectador ativo #
  32. 32. O espectador e usuário Navegante de Rede : O navegante da rede não é mais um mero espectador passivo, incapaz de interferir no fluxo de idéias, pelo contrário idéias se multiplicam e se distribuem por toda parte, interagindo com outros participantes. # espectador ativo #
  33. 33. Os depositários da arte Pode ter: redes telemática, desmaterialização da arte, evento de massa;
  34. 34. Os depositários da arte redes telemática desmaterialização da arte evento de massa
  35. 35. Os depositários da arte redes telemática: # desmaterialização da arte # evento de massa #
  36. 36. Os depositários da arte redes telemática : A arte poder ser transportada pelos mais variados meios como: o telefone, o videofone, o fax, o rádio e a televisão, ou ser "acessadas" por meio de redes telemáticas como a Internet, não mais necessita de um espaço físico para expô-las ela esta em movimento # desmaterialização da arte # evento de massa #
  37. 37. Os depositários da arte desmaterialização da arte: # evento de massa # redes telemática #
  38. 38. Os depositários da arte desmaterialização da arte : P ensar que a obra de arte perde suas características físicas, o espaço ao qual destina-se modifica também suas características. A obra de caráter virtual é "teletransportada" chegando ao espectador de inúmeras formas. # evento de massa # redes telemática #
  39. 39. Os depositários da arte evento de massa: # redes telemática # desmaterialização da arte #
  40. 40. Os depositários da arte evento de massa : uma rede de conexões entre artistas e instituições que fazem trabalhos criativos sem lugar fixo, disponibilizada para o acesso público e organizada por um corpo de curadores espalhados por todo o mundo. A arte em trânsito interligando várias experiências artísticas ao visitante (agora chamado de usuário) # redes telemática # desmaterialização da arte #
  41. 41. A u t o r o bra de Art e Depositári o de Arte E x p e c t a d o r Us u ário
  42. 42. Autor artista, criação compartilhada, técnicos, cientistas, programadores; A obra de arte interatividade, a mutabilidade, conectividade, a não- linearidade, a efemeridade, a colaboração; O expectador e usuário navegante da rede, interfere no fluxo das energias e idéias, interage com outros participantes; Os depositários da arte d ifícil de caracterizar, estimulante e contraditório, dispersão e anonimato, público heterogêneo ( não necessariamente especializados), a metalinguagem da sociedade midiática, na medida em que possibilita praticar, no interior da própria mídia e de seus derivados institucionais;
  43. 43. Sugestões de Leitura BRITO, Gláucia da Silva; PURIFICAÇÃO, Ivonéia . Educação e novas tecnologias: um repensar . Curitiba, Pr: IBPEX, 2006 COUCHOT,E. “Da representação à simulação das técnicas e das artes da figuração”. In Imagem máquina: a era das tecnologias do virtual . Org. André Parente, Editora 34, 1993. p. 37-48. DOMINGUES, Diana (org.). A arte no século XXI: a humanização das tecnologias . São Paulo: Fundação da UNESP, 1997. JANA, Reena; TRIBE, Mark. New Media Art . Colónia: Taschen Ed., 2007 . MACHADO, Arlindo. Arte e mídia . Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. MARTIN, Sylvia. Video art . Colónia: Taschen Ed., 2006. www.cibercultura.org.br/tikiwiki/home.php http://sciarts.org.br/index1p.html

×