SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Centro de Educação (CEDUC)
Departamento de História
Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES)
Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Solon de Lucena
Série: 2º “D” C/H: 1h/a Turno: Tarde
Data: 19/04/2017
Professor Supervisor: Rafael da Silva Abreu
Bolsistas: Aline de Souza Silva
Beatriz Dos Santos Batista
Diego Emmanuel Aquino Marinheiro
Olivia Maria Paulino Belmino de Souza
Ruhama Souto Santana Figueiredo
Plano de aula
Conteúdo Programático:
Brasil Colônia: Parte do inicio das capitanias hereditárias/ Chegada de Pedro Cabral/ Tratado de
Tordesilhas.
Objetivo Geral:
Analisar a história do Brasil a partir do inicio das capitanias hereditárias, chegada de Pedro
Cabral e tratado de Tordesilhas.
Objetivos específicos:
 Discutir como foi à chegada de Pedro Cabral
 Apresentar as questões referentes ao tratado de Tordesilhas
 Analisar as capitanias hereditárias
Justificativa:
No ensino de História do Brasil, através dos temas capitanias hereditárias, chegada de Pedro
Cabral e tratado de Tordesilhas, vários elementos entram nessa construção do conhecimento
histórico. Ainda que se deva partir da realidade que cerca o aluno, através de uma série de
contatos deles com essa mesma realidade, o estudo dos "fatos significativos" de nossa história, é
fundamental, posto que, cérebro algum reflete no vazio. Ninguém pode ser levado a conhecer o
passado, sem o estudo de fatos históricos específicos. Contudo, esses fatos só se integrarão à
consciência dos alunos, ou seja, serão apreendidos, na medida em que se liguem ao já conhecido
pelo discente. Daí a importância das aulas dialogadas, nas quais o novo conhecimento venha
unirem-se aos rudimentares, presentes na memória dos alunos. Não se trata, pois, de encher a
cabeça de crianças e jovens de conteúdos aleatórios, ou seja, de personagens e datas (ainda que
eles sejam imprescindíveis em determinados contextos), mas de vinculá-los a temas
significativos para a compreensão do processo histórico. É importante trabalhar em História do
Brasil a partir da análise das estruturas: sociais, políticas, econômicas sociais e culturais, atuais
para, a partir daí, estabelecer as conexões necessárias entre o presente e o passado.
Metodologia:
O inicio da aula se dará com o texto introdutório para ajudar no norteamento das atividades
seguintes, será distribuído a todos os alunos e lido junto com o professor, adiante será
dinamizado um jogo chamado vale de perguntas, do qual irá apresentar perguntas e cada uma
virá acompanhada de quanto vale a resposta, como também a mesma pontuação vai ser
diminuída caso o grupo não acerte, em seguida teremos um quiz que será acrescentando ao vale
de perguntas que trará respostas com alternativas a serem escolhidas, incentivando ainda mais a
competição. Logo adiante será aplicado um jogo de imagens que tem como objetivo usar a
criatividade e dinamizar o conteúdo, um grupo analisará a imagem e desafia o outro a descobrir
através de mimicas ou descrições verbais do que se trata a imagem e assim sucessivamente.
Vale salientar que ambos os jogos irão se basear em competições entre a sala que será dividida
em dois grupos.
Recursos didáticos:
 Texto Introdutório
 Quiz
 Imagens Brasil Colônia
Referências Bibliográficas:
História Global: Brasil e Geral: volume 2 / Gilberto Cotrim , História, 2°ano: ensino médio/obra
coletiva desenvolvida e poduzida pela Editora saraiva; editora responsável Dolores Pérez
Vasconcellos - 1.ed. - São Paulo : Edições S.A, 2010. - Coleção história global; 1)
Ser protagonista: História, 2º ano: ensino médio/ obra coletiva concebida, desenvolvida
e produzida por Edições SM; editora responsável Valéria Vaz. - 2. ed. – São Paulo:
Edições SM, 2013. - (Coleção ser protagonista; 2).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de-aula-museu-ruhama (1)
Plano de-aula-museu-ruhama (1)Plano de-aula-museu-ruhama (1)
Plano de-aula-museu-ruhama (1)PIBIDSolondeLucena
 
Plano de aula - África nas escolas
Plano de aula - África nas escolasPlano de aula - África nas escolas
Plano de aula - África nas escolasPIBIDSolondeLucena
 
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...Tissiane Gomes
 
Plano texto introdutório 29.03
Plano  texto introdutório  29.03Plano  texto introdutório  29.03
Plano texto introdutório 29.03PIBIDSolondeLucena
 
Apresentação do plano de aula
Apresentação do plano de aulaApresentação do plano de aula
Apresentação do plano de aulaediane21
 
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...PIBID-H
 
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12PIBIDSolondeLucena
 
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROS
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROSRELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROS
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROSClaudio Pessoa
 
P.lano cordel ( corrigido) 2 d
P.lano cordel ( corrigido) 2 dP.lano cordel ( corrigido) 2 d
P.lano cordel ( corrigido) 2 dPIBIDSolondeLucena
 

Mais procurados (19)

Plano de-aula-museu-ruhama (1)
Plano de-aula-museu-ruhama (1)Plano de-aula-museu-ruhama (1)
Plano de-aula-museu-ruhama (1)
 
Plano de aula - África nas escolas
Plano de aula - África nas escolasPlano de aula - África nas escolas
Plano de aula - África nas escolas
 
Texto - África nas escolas
Texto - África nas escolasTexto - África nas escolas
Texto - África nas escolas
 
Plano de aula ok historia
Plano de aula ok historiaPlano de aula ok historia
Plano de aula ok historia
 
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM   QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
ARTIGO – O USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA SALA DE AULA: OBSTÁCULOS, PRÁ...
 
Plano texto introdutório 29.03
Plano  texto introdutório  29.03Plano  texto introdutório  29.03
Plano texto introdutório 29.03
 
Apresentação do plano de aula
Apresentação do plano de aulaApresentação do plano de aula
Apresentação do plano de aula
 
Plçano poema
Plçano poemaPlçano poema
Plçano poema
 
Plano quebra cabeça humano
Plano quebra  cabeça humanoPlano quebra  cabeça humano
Plano quebra cabeça humano
 
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...
ENSINO E PESQUISA: O PRINCIPIO FORMATIVO DA PESQUISA NA FORMAÇÃO DOCENTE EM H...
 
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12
P;lano geral da oficina de cartas 2 c do dia 12
 
Seminario
SeminarioSeminario
Seminario
 
Plano video darcy
Plano video darcyPlano video darcy
Plano video darcy
 
Plano de-aula-diego-2
Plano de-aula-diego-2Plano de-aula-diego-2
Plano de-aula-diego-2
 
Diversidade étnica (1)
Diversidade étnica (1)Diversidade étnica (1)
Diversidade étnica (1)
 
Pla1no oficina 05.04
Pla1no oficina 05.04Pla1no oficina 05.04
Pla1no oficina 05.04
 
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROS
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROSRELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROS
RELATO DE EXPERIENCIA DE TOUROS
 
P.lano cordel ( corrigido) 2 d
P.lano cordel ( corrigido) 2 dP.lano cordel ( corrigido) 2 d
P.lano cordel ( corrigido) 2 d
 
Pl;ano slide imagens
Pl;ano slide imagensPl;ano slide imagens
Pl;ano slide imagens
 

Semelhante a Plano geral-2-d-1904

Semelhante a Plano geral-2-d-1904 (20)

D2 d plano de aula 04.10
D2 d plano de aula 04.10D2 d plano de aula 04.10
D2 d plano de aula 04.10
 
Plano de aula d
Plano de aula dPlano de aula d
Plano de aula d
 
Plano geral oficina 2c ( corrigido) 19, 04
Plano geral oficina  2c  ( corrigido) 19, 04Plano geral oficina  2c  ( corrigido) 19, 04
Plano geral oficina 2c ( corrigido) 19, 04
 
Plano geral oficina 2c ( corrigido) 19, 04
Plano geral oficina  2c  ( corrigido) 19, 04Plano geral oficina  2c  ( corrigido) 19, 04
Plano geral oficina 2c ( corrigido) 19, 04
 
Plano geral-oficina-2c-corrigido-19-04
Plano geral-oficina-2c-corrigido-19-04Plano geral-oficina-2c-corrigido-19-04
Plano geral-oficina-2c-corrigido-19-04
 
Plano 2 ano d 18.10
Plano 2 ano d 18.10Plano 2 ano d 18.10
Plano 2 ano d 18.10
 
Plano 2 ano c 18.10
Plano 2 ano c 18.10Plano 2 ano c 18.10
Plano 2 ano c 18.10
 
Projeto BraGeo: O Brasil sob um olhar geográfico
Projeto BraGeo: O Brasil sob um olhar geográficoProjeto BraGeo: O Brasil sob um olhar geográfico
Projeto BraGeo: O Brasil sob um olhar geográfico
 
PORTFÓLIO PIBID HISTÓRIA UEPB CAMPUS I 2015
PORTFÓLIO PIBID HISTÓRIA UEPB CAMPUS I 2015PORTFÓLIO PIBID HISTÓRIA UEPB CAMPUS I 2015
PORTFÓLIO PIBID HISTÓRIA UEPB CAMPUS I 2015
 
Plano 2 c 24
Plano 2 c 24Plano 2 c 24
Plano 2 c 24
 
Plano de aula 2 c do dia 24.05
Plano de aula  2 c do dia 24.05Plano de aula  2 c do dia 24.05
Plano de aula 2 c do dia 24.05
 
Plano 2 d 24
Plano 2 d 24Plano 2 d 24
Plano 2 d 24
 
Plano 2 d 24
Plano 2 d 24Plano 2 d 24
Plano 2 d 24
 
Plano de-aula-coroa-no-brasil-ruhama 13.09
Plano de-aula-coroa-no-brasil-ruhama 13.09Plano de-aula-coroa-no-brasil-ruhama 13.09
Plano de-aula-coroa-no-brasil-ruhama 13.09
 
Plano 2c beatriz
Plano 2c beatrizPlano 2c beatriz
Plano 2c beatriz
 
Ano 3 unidade_4_miolo
Ano 3 unidade_4_mioloAno 3 unidade_4_miolo
Ano 3 unidade_4_miolo
 
Ano 3 unidade_4
Ano 3 unidade_4Ano 3 unidade_4
Ano 3 unidade_4
 
Ano 3 unidade_4_miolo
Ano 3 unidade_4_mioloAno 3 unidade_4_miolo
Ano 3 unidade_4_miolo
 
Plano geral 2 c 03.05
Plano geral 2 c 03.05Plano geral 2 c 03.05
Plano geral 2 c 03.05
 
Tcc (3)
Tcc (3)Tcc (3)
Tcc (3)
 

Último

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 

Plano geral-2-d-1904

  • 1. Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Centro de Educação (CEDUC) Departamento de História Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES) Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Solon de Lucena Série: 2º “D” C/H: 1h/a Turno: Tarde Data: 19/04/2017 Professor Supervisor: Rafael da Silva Abreu Bolsistas: Aline de Souza Silva Beatriz Dos Santos Batista Diego Emmanuel Aquino Marinheiro Olivia Maria Paulino Belmino de Souza Ruhama Souto Santana Figueiredo Plano de aula Conteúdo Programático: Brasil Colônia: Parte do inicio das capitanias hereditárias/ Chegada de Pedro Cabral/ Tratado de Tordesilhas. Objetivo Geral: Analisar a história do Brasil a partir do inicio das capitanias hereditárias, chegada de Pedro Cabral e tratado de Tordesilhas. Objetivos específicos:  Discutir como foi à chegada de Pedro Cabral  Apresentar as questões referentes ao tratado de Tordesilhas  Analisar as capitanias hereditárias Justificativa: No ensino de História do Brasil, através dos temas capitanias hereditárias, chegada de Pedro Cabral e tratado de Tordesilhas, vários elementos entram nessa construção do conhecimento histórico. Ainda que se deva partir da realidade que cerca o aluno, através de uma série de contatos deles com essa mesma realidade, o estudo dos "fatos significativos" de nossa história, é fundamental, posto que, cérebro algum reflete no vazio. Ninguém pode ser levado a conhecer o passado, sem o estudo de fatos históricos específicos. Contudo, esses fatos só se integrarão à consciência dos alunos, ou seja, serão apreendidos, na medida em que se liguem ao já conhecido pelo discente. Daí a importância das aulas dialogadas, nas quais o novo conhecimento venha unirem-se aos rudimentares, presentes na memória dos alunos. Não se trata, pois, de encher a
  • 2. cabeça de crianças e jovens de conteúdos aleatórios, ou seja, de personagens e datas (ainda que eles sejam imprescindíveis em determinados contextos), mas de vinculá-los a temas significativos para a compreensão do processo histórico. É importante trabalhar em História do Brasil a partir da análise das estruturas: sociais, políticas, econômicas sociais e culturais, atuais para, a partir daí, estabelecer as conexões necessárias entre o presente e o passado. Metodologia: O inicio da aula se dará com o texto introdutório para ajudar no norteamento das atividades seguintes, será distribuído a todos os alunos e lido junto com o professor, adiante será dinamizado um jogo chamado vale de perguntas, do qual irá apresentar perguntas e cada uma virá acompanhada de quanto vale a resposta, como também a mesma pontuação vai ser diminuída caso o grupo não acerte, em seguida teremos um quiz que será acrescentando ao vale de perguntas que trará respostas com alternativas a serem escolhidas, incentivando ainda mais a competição. Logo adiante será aplicado um jogo de imagens que tem como objetivo usar a criatividade e dinamizar o conteúdo, um grupo analisará a imagem e desafia o outro a descobrir através de mimicas ou descrições verbais do que se trata a imagem e assim sucessivamente. Vale salientar que ambos os jogos irão se basear em competições entre a sala que será dividida em dois grupos. Recursos didáticos:  Texto Introdutório  Quiz  Imagens Brasil Colônia Referências Bibliográficas: História Global: Brasil e Geral: volume 2 / Gilberto Cotrim , História, 2°ano: ensino médio/obra coletiva desenvolvida e poduzida pela Editora saraiva; editora responsável Dolores Pérez Vasconcellos - 1.ed. - São Paulo : Edições S.A, 2010. - Coleção história global; 1) Ser protagonista: História, 2º ano: ensino médio/ obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida por Edições SM; editora responsável Valéria Vaz. - 2. ed. – São Paulo: Edições SM, 2013. - (Coleção ser protagonista; 2).