UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
FACULDADE DE ODONTOLOGIA
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL
Bolsista: Camila Lima Silva
INTRODUÇÃO
 Caracteriza-se por danos tecidos
de suporte e por progressiva
reabsorção óssea alveolar em torno
das área api...
INTRODUÇÃ
O
 Herpesvírus oncogênico
 Mononucleose infecciosa , Linfoma de Burkitt, Doença de Hodgkin e Linfoma
de célula...
OBJETIVO
 O propósito desse estudo foi avaliar se o vírus
Epstein-Barr está presente em granulomas
periapicais e em infil...
MATERIAIS E MÉTODOS
 PACIENTES:
 40 pacientes (9 homens e 31 mulheres ; 24-78 anos) encaminhados do Departamento de
Endo...
MATERIAIS E MÉTODOS
 EXAME PATOLÓGICO DAS AMOSTRAS
 Lesões periapicais e tecido gengival saudável removidos
cirurgicamen...
MATERIAIS E MÉTODOS
 ANÁLISE QUANTITATIVA DO DNA DO EBV
 O vírus das amostras de granuloma
periapical foram detectados u...
MATERIAIS E MÉTODOS
 HIBRIDIZAÇÃO IN SITU PARA DETECTAR EBER
 O EBER é expresso em células latentes infectadas
pelo EBV,...
MATERIAIS E MÉTODOS
 ANÁLISE IMUNOHISTOQUÍMICA
 Determinar localização do LMP-1 nas
células de granulomas periapicais e
...
MATERIAIS E MÉTODOS
 ANÁLISE ESTATÍSTICA
 Programa SPSS versão 15.0
 A comparação entre granuloma
periapical e tecido g...
RESULTADOS
 EXAMINAÇÃO PATOLÓGICA DAS AMOSTRAS amostras.
 Das 40 leões periapicais, 32 exibiram tecido granulomatoso:
- ...
RESULTADOS
 ANÁLISE QUANTITATIVA DAS CÓPIAS DE DNA DO EBV
 Dos 32 granulomas periapicais, 25 (78,1%) espécimes exibiram ...
RESULTADOS
 HIBRIDIZAÇÃO IN SITU DO EBER E IMUNOHISTOQUÍMICA DO
LMP-1
 6 dos 9 granulomas periapicais (66,7%) revelaram ...
RESULTADOS
 HIBRIDIZAÇÃO IN SITU DO EBER E IMUNOHISTOQUÍMICA
PARA O LMP-1
 Todos os granulomas periapicais positivos par...
DISCUSSÃO
Taxa de detecção
do EBV varia de
54, 6% a 85,7% Taxa de detecção do
EBV = 78,1%
 Diferentes métodos de detecção...
DISCUSSÃO
Mediana da cópia de
DNA do EBV em
granulomas =
8,688.01/µg
Cópias de DNA do EBV
em tecido gengival
saudável não ...
REFERÊNCIAS
 Makino K, Takeichi O, Hatori K, Imai K,
Ochiai K, Ogiso B (2015) Epstein-Barra
Infection Virus Infectin in C...
Sessão Científica Bolsista Camila Lima - 2015.1
Sessão Científica Bolsista Camila Lima - 2015.1
Sessão Científica Bolsista Camila Lima - 2015.1
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sessão Científica Bolsista Camila Lima - 2015.1

225 visualizações

Publicada em

Artigo Consultado: Epstein-Barra Infection Virus Infectin in Chronically Inflamed Periapical Granulomas.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
225
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • As células inflamatórias presentes no tecido granulomatoso expressam várias citocinas e fatores de crescimento que aumentam as defesas imunes e parecem apresentar papel importante na progressão da periodontite periapical. Esses modelo de granuloma/periodontite periapical são ideais para se avaliar a relação entre inflamação e infecção em locais de reabsorção óssea.
  • (ITEM 3: Dessa forma, o vírus Epstein-Barr tem sido implicado na patogenese de várias doenças malignas.
  • Sessão Científica Bolsista Camila Lima - 2015.1

    1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Bolsista: Camila Lima Silva
    2. 2. INTRODUÇÃO  Caracteriza-se por danos tecidos de suporte e por progressiva reabsorção óssea alveolar em torno das área apicais de dentes afetados;  É causada por uma infecção bacteriana mista na cavidade oral;  A cárie é considerada uma das principais fontes da infecção; SIQUEIRA; RÔÇAS, 2009. NAIR, 2004.  A inflamação crônica devido a periodontite periapical pode levar a formação de granulomas periapicais;  Tecido granulomatoso contendo células inflamatórias e grande quantidade de microvasos;  O tecido granulomatoso é rodeado por osso alveolar no ápice do dente, e a fonte de infecção é limitada aos canais dos dentes . BRITO et al, 2012 ; TAKEICHI et al, 1998 ; IHAN et al, 2009.
    3. 3. INTRODUÇÃ O  Herpesvírus oncogênico  Mononucleose infecciosa , Linfoma de Burkitt, Doença de Hodgkin e Linfoma de células T  Epstein-Barr x Reações inflamatórias  Presença do EBV na periodontite periapical relacionada à injúria do tecido e danos às células  O vírus Epstein-Barr em granulomas periapical parece ser importante na reação imune periapical e na promoção de nova terapia farmacológica KUPPERS, 2003. SINN; DITTMER, 2009
    4. 4. OBJETIVO  O propósito desse estudo foi avaliar se o vírus Epstein-Barr está presente em granulomas periapicais e em infiltrados inflamatórios.
    5. 5. MATERIAIS E MÉTODOS  PACIENTES:  40 pacientes (9 homens e 31 mulheres ; 24-78 anos) encaminhados do Departamento de Endodontia da Faculdade de Odontologia Hospitalar de Nihon (Tóquio – Japão)  Pacientes apresentavam Periodontite Periapical persistente  Sintomas clínicos: - ausência de dor latejante - dor à palpação da mucosa ao redor do ápice - dor à percussão  Imagem radiolúcida ao redor do ápice de todos os dentes  Pacientes não apresentavam doença sistêmica e não utilizaram antibióticos durante 6 meses prévios.  Extração de tecido gengival saudável de 10 pacientes
    6. 6. MATERIAIS E MÉTODOS  EXAME PATOLÓGICO DAS AMOSTRAS  Lesões periapicais e tecido gengival saudável removidos cirurgicamente e mensurados em aproximadamente 0,82 e 0,44cm de diâmetro, respectivamente.  Tecidos preparados e corados com hematoxilina e eosina.  Áreas seccionadas selecionadas aleatoriamente de pelo menos 3 regiões diferentes em cada amostra.  Secções analisadas em microscópio a luz.
    7. 7. MATERIAIS E MÉTODOS  ANÁLISE QUANTITATIVA DO DNA DO EBV  O vírus das amostras de granuloma periapical foram detectados utilizando PCR em tempo real  Para determinação do número de cópias de DNA do EBV foi feita curva padrão, utilizando gráficos de semi-log.
    8. 8. MATERIAIS E MÉTODOS  HIBRIDIZAÇÃO IN SITU PARA DETECTAR EBER  O EBER é expresso em células latentes infectadas pelo EBV, utilizado como marcador para detecção do vírus em tecidos  Utilizaram-se sondas específicas para o EBER  Secções de linfomas malignos foram utilizados como controle positivo para a hibidrização do EBER granuloma periapical n=9 tecido gengival saudável n=5
    9. 9. MATERIAIS E MÉTODOS  ANÁLISE IMUNOHISTOQUÍMICA  Determinar localização do LMP-1 nas células de granulomas periapicais e tecido gengival saudável examinados  Para revelar o LMP-1 foi utilizado sistema de cores
    10. 10. MATERIAIS E MÉTODOS  ANÁLISE ESTATÍSTICA  Programa SPSS versão 15.0  A comparação entre granuloma periapical e tecido gengival saudável foi feita com o teste Mann-Whitney U
    11. 11. RESULTADOS  EXAMINAÇÃO PATOLÓGICA DAS AMOSTRAS amostras.  Das 40 leões periapicais, 32 exibiram tecido granulomatoso: - microvasos - células inflamatórias  Espécimes diagnósticados como GRANULOMAS PERIAPICAIS  Tecido gengival saudável apresentou mais fibras colágenas e menos células inflamatórias do que os granulomas periapicais
    12. 12. RESULTADOS  ANÁLISE QUANTITATIVA DAS CÓPIAS DE DNA DO EBV  Dos 32 granulomas periapicais, 25 (78,1%) espécimes exibiram presença do EBV  A média da cópia de DNA do EBV foi aproximadamente 8,688.01/µg.  O DNA do EBV não foi encontrado em tecido gengival saudável  Taxa de detecção do EBV em granulomas periapicais significativamente mais elevada que a taxa de detecção em tecido gengival saudável (p=0.0001)
    13. 13. RESULTADOS  HIBRIDIZAÇÃO IN SITU DO EBER E IMUNOHISTOQUÍMICA DO LMP-1  6 dos 9 granulomas periapicais (66,7%) revelaram expressão positiva para o EBER  EBER localizado em núcleo e citoplasma de linfócitos B e células plasmáticas  Tecido gengival não apresentou positividade parar o EBER
    14. 14. RESULTADOS  HIBRIDIZAÇÃO IN SITU DO EBER E IMUNOHISTOQUÍMICA PARA O LMP-1  Todos os granulomas periapicais positivos para o EBER apresentaram coloração positiva para o LMP-1  O LMP-1 foi expresso em linfócitos B e células plasmáticas
    15. 15. DISCUSSÃO Taxa de detecção do EBV varia de 54, 6% a 85,7% Taxa de detecção do EBV = 78,1%  Diferentes métodos de detecção, estado da doença ou características regionais  Taxa de detecção do EBV relativamente maior
    16. 16. DISCUSSÃO Mediana da cópia de DNA do EBV em granulomas = 8,688.01/µg Cópias de DNA do EBV em tecido gengival saudável não foi detectada  Granulomas periapicais incluem níveis extremamente elevados de EBV  O vírus Epstein-Barr pode ser importante na iniciação da inflamação periapical e no prolongamento da inflamação por conta do dano tecidual  Nível elevado de EBV em granulomas contribuem para reações imunes As lesões inflamatórias localizadas podem ser reservatórios de EBV para infecções sistêmicas
    17. 17. REFERÊNCIAS  Makino K, Takeichi O, Hatori K, Imai K, Ochiai K, Ogiso B (2015) Epstein-Barra Infection Virus Infectin in Chronically Inflamed Periapical Granulomas. PloS ONE 10(4): e0121548. doi: 10.1371/journal. Pone.0121548

    ×