O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Povos e nações 3
Povos e nações 3
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 31 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a Aula jornal blog (20)

Mais de Prof.Paulo/geografia (20)

Anúncio

Aula jornal blog

  1. 1. MUNDO GEOGRAFIA E POLÍTICA INTERNACIONAL Prof. Paulohttp://prof-paulo-geografia.blogspot.com.br/
  2. 2. O QUE É O ISLAMISMO? O Islã é uma religião monoteísta que surgiu na Península Arábica no século VII, baseada nos ensinamentos religiosos do profeta Maomé (Muhammad) e numa escritura sagrada, o Alcorão. A religião é conhecida ainda por islamismo. Um adepto do islamismo é chamado de muçulmano ou islâmico. Então: islâmico é todo seguidor da religião Islâmica, assim como os seguidores do Cristianismo são chamados de cristãos e os adeptos do Judaísmo de judeus.
  3. 3. O termo árabe se refere a uma etnia, ou seja, à etnia árabe, que é caracterizada pela língua árabe. Assim, todos os povos que têm a língua árabe como oficial podem ser chamados de árabes.  Nós devemos, portanto, ter em mente que islâmico e muçulmano são referentes a uma religião, enquanto árabe é referente a uma etnia. Essa confusão se dá porque a religião islâmica foi criada pelo povo árabe. No entanto, devemos lembrar que nem todo muçulmano (ou islâmico) é árabe. Os turcos, os iranianos e os afegãos são povos muçulmanos, mas não árabes. Isso porque não falam a língua árabe.  Devemos ainda lembrar que na Europa, há diversos povos muçulmanos, como é o caso dos Albaneses, dos Bósnios. Além disso, há muitos imigrantes muçulmanos em países como França, Alemanha e Inglaterra.
  4. 4.  O Islã reúne hoje entre 1 a 1,3 bilhão de crentes. Apenas 18% dos muçulmanos vive no mundo árabe, um quinto encontra-se espalhado pela África subsariana, cerca de 30% vive no Paquistão, Índia e Bangladesh, e a maior comunidade nacional encontra-se na Indonésia (Cerca de 13%). Há significantes populações islâmicas na China, Ásia Central, e Rússia. Islã
  5. 5. Lei islâmica (sharia)  A lei islâmica chama-se sharia. O Alcorão é a mais importante fonte da jurisprudência islâmica, sendo a segunda a Suna ou exemplos do profeta.  A Suna é conhecida graças aos ahadith, que são narrações acerca da vida do profeta ou o que ele aprovava, que chegaram até nós graças a uma cadeia de transmissão oral a partir dos Companheiros de Maomé.
  6. 6. Os profetas O islamismo ensina que Deus revelou a sua vontade à humanidade através de profetas. Para os muçulmanos a lista dos profetas inclui Adão, Abraão (Ibrahim), Moisés (Musa), Jesus (Isa) e Maomé (Muhammad), todos eles pertencentes a uma sucessão de homens guiados por Deus. Maomé é visto como o 'Último Mensageiro',
  7. 7. Sunitas e Xiitas observam a crença e a organização política muçulmana de formas distintas. Sunitas X Xiitas
  8. 8. SUNITAS • Mais moderados em suas manifestações religiosas e políticas; • Adaptam-se melhor aos hábitos modernos; • Preservam, também, os regulamentos básicos da religião.
  9. 9. XIITAS • Mais extremados e ardorosos em sua fé; • Preservam, de forma radical, os princípios tradicionais do Islamismo, lutando para manter os propósitos fundamentais da religião; • Repudiam qualquer tipo de influência externa e valores do mundo ocidental moderno; • Conhecidos por suas ações políticas violentas.
  10. 10.  O Islão no mundo contemporâneo: o verde representa uma maioria sunita e o azul uma maioria xiita.
  11. 11. Vocabulário  Corão ou Alcorão – livro sagrado dos mulçumanos, seu conteúdo é a palavra de ala, deus do Islã, revelada por Maomé.  O Pan-arabismo é um movimento político tendente a reunir os países de língua árabe e de civilização árabe numa grande comunidade de interesses.  O Pan-islamismo é um movimento político que evoca a unidade dos Estados islâmicos.  Fundamentalismo é o termo usado para se referir à crença na interpretação literal dos livros sagrados. Fundamentalistas são encontrados entre religiosos diversos e pregam que os dogmas de seus livros sagrados sejam seguidos à risca.
  12. 12. Vocabulário  Fundamentalismo islâmico é um termo ocidental utilizado para definir a ideologia política e religiosa que supostamente sustenta o Islão, não apenas como uma religião, mas um sistema que também governa os imperativos políticos, econômicos, culturais e sociais do estado, quebrando o paradigma de estados laicos, ou seja, que abriga e coordena todos os aspectos sociais de uma sociedade através da sharia islâmica.  A Irmandade Muçulmana "Sociedade de Irmãos Muçulmanos", conhecida popularmente como "A Irmandade" é uma organização islâmica fundamentalista. opõe-se radicalmente às tendências de algumas nações islâmicas e pretende "retomar" os ensinamentos do Corão, rejeitando qualquer tipo de influência ocidental. também rejeita o chamado "islamismo moderado". O lema da organização é: "Deus é o único objetivo. Maomé o único líder. O Corão a única Lei. A jihad é o único caminho. Morrer pela jihad de Deus é a nossa única esperança".
  13. 13. Vocabulário  Terrorismo islâmico também conhecido como terrorismo islamita ou terrorismo jihadista, é uma forma de terrorismo religioso cometida por extremistas islâmicos com o propósito de atingir variadas metas políticas e/ou religiosas.  jihad é um conceito essencial da religião islâmica e significa "empenho", "esforço". Pode ser entendida como uma luta, mediante vontade pessoal, de se buscar e conquistar a fé perfeita. Ao contrário do que muitos pensam,jihad não significa "Guerra Santa", nome dado pelos Europeus às lutas religiosas na Idade Média.  Aquele que segue a Jihad é conhecido como Mujahid ("guerreiro santo").  Jihad Maior, é descrita como uma luta do indivíduo consigo mesmo, pelo domínio da alma; e a outra: a "Jihad Menor", é descrita como um esforço que os muçulmanos fazem para levar a teoria do Islã a outras pessoas.
  14. 14. Vocabulário  Al-Qaeda (também Al-Qaida ou Alcaida; árabe: (O alicerce ou A base) é uma organização fundamentalista islâmica internacional, constituída por células colaborativas e independentes que visam reduzir a influência não islâmica sobre assuntos islâmicos.
  15. 15. Na charge é retratado um erro grosseiro e comum da nossa sociedade, resultado da desinformação: a associação feita ao terrorismo com a civilização árabe e com o islamismo em geral,Existem extremistas em todas as religiões e a maioria de árabes ou muçulmanos NÃO é, evidentemente, terrorista.
  16. 16. DO Oriente Médio ao Sahel, um mundo em convulsão Prof. Paulohttp://prof-paulo-geografia.blogspot.com.br/
  17. 17. A PRIMAVERA ÁRABE  A Primavera Árabe e uma série de manifestações e rebeliões populares contra regimes autoritários no Norte da África e no Oriente Médio que vêm acontecendo desde dezembro de 2010. resultando na queda de ditaduras que estavam no poder há décadas como no caso da  Tunísia ( deposto),  Egito (deposto)  Iêmen (deposto)  Líbia (Morto).  Síria ( em andamento)  Jordânia (controlado)
  18. 18.  A “onda de democratização” no mundo árabe, denominada “Primavera Árabe” tem por causa questões políticas e sociais, não afetando a crença no islamismo  A “Primavera Árabe” tem como causa questões internas ligadas a insatisfação da população pelo desemprego, pela repressão dos longos governos ditatoriais, e pela queda na qualidade de vida da população. Portanto, pressões externas da ONU e dos EUA, e o combate ao terrorismo não explicam esse processo  O movimento estudantil árabe não questionou o Islã e os valores muçulmanos, mas a repressão dos governos ditatoriais e o baixo desempenho econômico na região. A PRIMAVERA ÁRABE
  19. 19. FUNDAMENTALISMO O fundamentalismo não possui apenas um rosto religioso. Todos os sistemas sejam culturais, científicos, políticos, econômicos e artísticos que se apresentam como portadores exclusivos de verdade e de solução única para os problemas devem ser considerados fundamentalistas. O início do fundamentalismo se encontra no protestantismo americano, surgido nos meados do século XIX e formalizado, posteriormente, numa pequena coleção de livros que vinha sob o título Fundamentals: a testimony of the Truth (1909-1915). Trata-se de uma tendência de fiéis, pregadores e teólogos que tomavam as palavras da Bíblia ao pé da letra (Se Deus consignou sua revelação no Livro Sagrado, então tudo, cada palavra e cada sentença devem ser verdadeiras e imutáveis, sem interpretações para resgatar- lhes os sentidos originais, o que seria ofensivo a Deus). Por razões semelhantes, eles se opõem aos conhecimentos contemporâneos da história, das ciências, da geografia e especialmente da biologia que possam questionar a verdade bíblica. O islã, como o cristianismo, é uma fé expansionista e monopolista da verdade.
  20. 20. Não há nenhuma religião mais guerreira que a tradição dos filhos de Abraão: judeus, cristãos e muçulmanos. Cada qual vive da convicção tribalista de ser povo escolhido e portador exclusivo da revelação do Deus único e verdadeiro. Essa fé é difundida em todo o mundo, em geral numa articulação com o poder colonialista e imperial, como historicamente ocorreu na América Latina, África e Ásia. Exemplos de intolerância ou de práticas terroristas nascidas do fundamentalismo As cruzadas cristãs Campanhas militares que tiveram lugar entre os séculos XI e XIII contra os muçulmanos para a reconquista da Terra Santa Para investigar e punir crimes contra a fé católica, a Igreja perseguiu, torturou e matou, sem direito de defesa, dissidentes religiosos, judeus, prostitutas e homossexuais, ou simplesmente acusados de heresia, naquele que foi o maior dos desvios do espírito cristão. A Santa Inquisição Cristãos
  21. 21. Ataques do Estado de Israel pela construção do país segundo o tamanho que lhe atribui à Bíblia hebraica Muçulmanos Judeus Protestantes Sérgio Von Helde, então bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), deu repetidos golpes com os pés em uma imagem que representava Nossa Senhora, comprada por ele, enquanto afirmava que a imagem era apenas uma simples estátua de barro. Atentado terrorista de março/2004
  22. 22. SAHEL O Sahel , que significa “costa” ou “fronteira” é a região da África situada entre o deserto do Saara e as terras mais férteis a sul, Compreende o sul da Mauritânia, Mali, Ní-ger, Senegal e Chade com uma população de mais de 32 milhões de pessoas, na maioria de raça negra, e com mais de 15 grupos étnicos diferentes que superam 1 milhão de habitantes cada um. que forma um corredor quase ininterrupto do Atlântico ao Mar Vermelho, numa largura que varia entre 500 e 700 km.Uma das regiões mais pobres e necessitadas do planeta, Esta área de clima tórrido e desértico, é uma das regiões mais pobres do planeta, castigada por frequentes secas, enfermidades e fome.
  23. 23. Neste contexto mundial, lados opostos se enfrentam, fortalecendo os vários tipos de fundamentalismos... petróleo Poder Religião Fundamentalismo ... Terrorismo ... Busca de poder ... Ambição A PRIMAVERA ÁRABE! E AGORA?
  24. 24. Perguntas? A democracia e incompatível com o islã? Equação :o Islã = fundamentalismo e o fundamentalismo = terrorismo jihadista. Afinal assistimos a um reposicionamento na África do extremismo islâmico que contribuirá para consolidar o movimento jihadista? Ou o Sahel e apenas o lugar para onde uma moribunda Al-Qaeda foi morrer depois de sua expulsão do Oriente Médio?
  25. 25. Mali “ Guerra ao terror” Al-Qeada- fundamentalismo islâmico Colônia da França entre 1883 e 1960 90% da população islâmica 13 grande grupos étnicos Entre os 25 mais pobres do mundo 1/3 alfabetizada Alta mortalidade infantil Tuaregues 10% da população Divisão do pais tuaregues/jihadistas ( aqmi e Mujao) e governo militar França- evitar mudança de fronteira ou fragmentação do estado Guerra convencional x guerra de guerrilha ( radicais islâmicos) Eleições para junho 2013
  26. 26. Egito entre o Irã e a Turquia Estado x religião Irmandade muçulmana Os salafistas (Fundamentalistas intransigentes) Primeira revolução ( fim da era bubarak) Segunda revolução ( estado laico) Exemplo da Turquia ( influencia ocidental ou pressão ocidental)
  27. 27. Dúvidas? Perguntas? Sugestões? Opiniões para as próximas aulas? Reclamações? http://prof-paulo-geografia.blogspot.com.br/

×