Lapisnamao2015 2

1.029 visualizações

Publicada em

Lápis na mão 2015

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
817
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lapisnamao2015 2

  1. 1. Última etapa do concurso Lápis na Mão aconteceu na Rota Transportes Na última segunda-feira, foi realizada a etapa final da edição 2015 do concurso de redação do Projeto Lápis na Mão, promovido há sete anos, pela TV Santa Cruz, afiliada da rede Globo de Televisão. O evento aconteceu na sede da Rota Transportes, patrocinadora do concurso, ao lado da Veracel e Prefeitura Municipal de Itabuna. Trinta estudantes selecionados dos municípios de Itabuna, Ilhéus, Buerarema, Itamaraju, Eunápolis e Barro Preto integraram essa última etapa. Acompanhados por pais, professores e diretores das escolas, eles foram recepcionados pela gerente-executiva da Rota Transportes, Kádma Soares, e funcionários do setor de Recursos Humanos, com acompanhamento da equipe de Marketing da TV Santa Cruz. Os estudantes participaram de um café da manhã, assistiram a projeção de vídeo com as “ações verdes” da empresa de transportes, conheceram o Projeto Rota da Educação Informática e visitaram alguns setores da sede, a exemplo de Manutenção e da sala de Monitoramento de vídeos. Em seguida, foram acomodados para realizar a prova de redação, com duração máxima de duas horas, elaborada pelo Departamento de Letras e Artes (DLA), da Universidade Estadual de Santa Cruz, parceira do projeto. O resultado será divulgado no próximo dia 20, no auditório do Centro de Cultura Governador Paulo Souto, na UESC, quando da premiação, que contemplará também o concurso de desenho, os melhores trabalhos da escola cidadã e o bairro de melhor ação. Este ano, o Projeto Lápis na Mão trabalhou o tema “Palavras e Águas geram Vidas” e já mobilizou cerca de 20 mil alunos das redes pública e privada de ensino, em mais de 20 municípios das regiões Sul e Extremo Sul da Bahia, através de ações de estímulo à leitura e à livre expressão. A Rota Transportes, empresa que atua nessas regiões, apoia o evento desde o seu surgimento e mantém o patrocínio ao projeto por sua dimensão sociocultural e grande inserção social.
  2. 2. Opiniões – A coordenadora da Área de Linguagens do Colégio Aprovação, de Eunápolis, Bruna Valério dos Santos, considera que o Lápis na Mão “é sensacional, uma vez que estimula a leitura, pesquisa, coleta dados para, enfim, posicionar-se diante da produção de um texto. Este ano, tivemos três aprovados para esta segunda etapa, dois do ensino Fundamental II e um do médio. Se as empresas participassem do processo social de forma ativa como a Rota, haveria um estímulo maior na área educacional e os alunos poderiam conhecer novas realidades e desenvolver seu potencial de criação”, afirmou. Para Joana Silva Lima, diretora do Instituto Municipal de Educação Aziz Maron, em Itabuna, o “Lápis na Mão é uma oportunidade de se demonstrar um trabalho social e acadêmico. A Rota tem deixado um grande legado de incentivo à cultura e à educação, no que se refere à mobilização de toda a comunidade nessa parceria com a TV Santa Cruz”, disse ela, que acompanhou dois estudantes do Fundamental, noturno, do EJA- Educação de Jovens e Adultos. A senhora Raimunda Dias Pinto, mãe de Luma, estudante de 17 anos, que cursa o 3º ano do ensino médio no Colégio São Jorge, de Ilhéus, “o Lápis na Mão é uma oportunidade muito feliz, porque a gente vê projetado nos jovens o incentivo ao estudo, a participação na sociedade e promoção da autoestima. Minha filha pode não ganhar, mas só a participação é muito importante”. Ela enfatizou: “Me surpreendi com a Rota. A gente não imagina que a Rota tem tantos projetos, a exemplo da responsabilidade social e a preocupação com o meio-ambiente. O que mais me admirei ao entrar aqui foi o calor humano e a atenção diferenciada. Passei ali e os funcionários estavam sorrindo. Sinceramente, não imaginei essa estrutura, esse acolhimento. O pessoal daqui é muito atencioso,” Ivanice Santos Lima é secretária da Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves, em Pau d’ Alho, distrito de Itamaraju - que participa pela segunda vez do projeto Lápis na Mão. “Na Rota, achei tudo organizado e limpo. Visitamos o setor de RH e depois fomos para a manutenção e pneus reutilizados. Nós fazemos o projeto Reutilizar, dentro do Programa Despertar, em Itamaraju e no distrito, e essa reutilização do óleo e do pneu, de perto, a gente não conhecia”, declarou entusiasmada. A coordenadora do ensino médio do Colégio Impacto, de Ilhéus, Dulcimara Vieira, afirmou que o Lápis na Mão envolve os alunos
  3. 3. nessa questão da escrita e desenvolve o hábito da leitura. No ano passado, nossa aluna ganhou na categoria Ensino Médio e essa mesma aluna volta, este ano, classificada entre os 10. “Chamou-me à atenção, na visita à Rota, o trato com a questão ambiental. O pátio limpo, as salas e a oficina também, a reutilização de pneus. Outro ponto observado foi o cuidado com as pessoas e os funcionários, a interação entre todos.”. Rita de Cássia Sales é coordenadora da EJA- Educação de Jovens e Adultos, da Escola Domingos Chaves, de Barro Preto. Em sua opinião, o tema do Lápis na Mão deste ano “Águas e Palavras geram Vidas” é uma metáfora, que exige dos alunos interpretação, reflexão, desvendamento. “É a primeira vez que visito a Rota. Achei bem interessante a sede, bem como a iniciativa de apoiar esse projeto, porque é uma empresa que está preocupada com a educação, de contribuir com a formação dos cidadãos, incentivando-os a estudar, pesquisar.”, afirmou a coordenadora.

×