Senhor Presidente, senhores Vereadores,<br />Mais uma vez, volto a esta tribuna para cobrar os compromissos assumidos com ...
Discurso do Vereador Paulo Carqueija
Discurso do Vereador Paulo Carqueija
Discurso do Vereador Paulo Carqueija
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Discurso do Vereador Paulo Carqueija

1.877 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.877
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
743
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Discurso do Vereador Paulo Carqueija

  1. 1. Senhor Presidente, senhores Vereadores,<br />Mais uma vez, volto a esta tribuna para cobrar os compromissos assumidos com Ilhéus. Digo, mais uma, de certa forma constrangido, pois tenho usado constantemente essa trincheira para a defesa de nossa cidade, mas, agora, incomodado por ter que exigir o cumprimento de uma promessa ao governador da Bahia, Jaques Wagner, meu companheiro de partido.<br />Como petista, homem de partido, isso me dói na carne, me faz sangrar, mas não tenho alternativa senão reclamar da demora no atendimento aos pleitos de Ilhéus, feitos pela população a nós, seus legítimos representantes. Senhor presidente, nobres colegas deste Legislativo, não me sentiria bem, pois esse não é do meu perfil, cobrar a mudança da prática política reinante neste país há 500 anos, escondendo o que se passa dentro da minha casa.<br />Tenho o máximo de respeito pelo governador Jaques Wagner, político que vem fazendo uma força hercúlea para transformar a Bahia num estado em que todos tenham oportunidades iguais. Sei perfeitamente das dificuldades que tem enfrentado para transformar a realidade da Bahia e obtido sucesso. Mas fui eleito pelos ilheenses para lutar pela minha terra e disso não abro mão, mesmo que custe a interpelação de um companheiro.<br />Mas colegas vereadores, senhor presidente: Eu mesmo fui o autor de algumas dessas reivindicações feitas ao companheiro Jaques Wagner e muitas de outras tive a coragem de avalizar. Não se tratava de nenhum arroubo político, mostrar serviço aos meus conterrâneos, mas, sobretudo, ser um porta-voz da comunidade que me elegeu. E me elegeu para isso, pois não temos aqui a prerrogativa de executar obras, prestar serviços que envolvam despesas com os recursos públicos.<br />Contudo, o que Ilhéus reivindicou ao governador do Estado, o companheiro Jaques Wagner, não foi nenhuma obra mirabolante, incapaz de ser executada. E nós ilheenses fizemos com que pudéssemos fazer isso. Foi uma conquista nossa quando dissemos nas urnas, em 3 de outubro do ano passado, que confiávamos nele para governar a Bahia por mais quatro anos. Entendemos que nos primeiros do seu governo anos devíamos pôr ordem na casa e pusemos.<br />E continuamos a confiar no companheiro Wagner. Mas o tempo urge e as necessidades do povo de Ilhéus são prementes. Hoje, Ilhéus é um município que retomou seu desenvolvimento e não pode mais conviver com a falta de infraestrutura. Não posso ser conivente, mesmo continuando a ter confiança no governador, que uma obra de pequeno valor, mais de enorme importância como a do Departamento de Polícia Técnica, o DPT, atravessar anos a fio sem uma solução.<br />E a exemplo do DPT, temos a duplicação da BR-415, no trecho Ilhéus-Itabuna, conhecida como a Avenida Jorge Amado. Essa importante ligação entre as duas cidades, já tão amplamente divulgada pela imprensa inclusive oficial, dará um aspecto cosmopolita a Ilhéus, a ponto de esquecermos facilmente das dificuldades hoje impostas aos que trafegam por essa estrada, constantemente alvo de engarrafamentos e acidentes que fazem aumentar o tempo de percurso num trecho tão ínfimo.Desejamos algo mais concreto, real, sobre esta duplicação.<br />Também a construção do semi-anel rodoviário, obra das mais importantes para retirar grande parte do tráfego do centro da cidade, além de ser um importante vetor de crescimento ordenado nas ligações Norte, onde será construído o Complexo Intermodal do Porto Sul e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e pela zona Sul, ligação para o aeroporto Jorge Amado, nossas lindas praias, Olivença e outras cidades circunvizinhas.<br />Temos ainda a reclamar da reforma do prédio da Biblioteca Municipal, promessa também feita pelo companheiro Jaques Wagner em recente visita a Ilhéus. Quando pessoalmente prometeu providências urgentes, como a vinda dos técnicos do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, o IPAC, para realizar uma avaliação de elaboração do projeto, nada se concretizou até agora.<br />Outro grande sonho dos ilheenses, a construção de uma segunda ponte ligando o centro da cidade ao Pontal também faz parte do pacote de promessas feitas pelo governador, e desta vez, feita a mim, pessoalmente, quando da carreata de sua ultima campanha, tendo tido sob testemunha do Sr. Prefeito e outras pessoas. “Vereador Carqueija, ate 2012, término do seu mandato teremos uma nova ponte ligando o Centro a Zona Sul.” E informações sobre o andamento das providências alusivo a este projeto foi alvo aqui de um nosso discurso e viagem a Salvador, onde protocolei ofício cobrando explicações via sua Chefia de Gabinete. Decorrido alguns meses não recebi resposta, nem do gabinete nem do governador.<br />Infelizmente não acaba por ai a longa lista de promessas não cumpridas, neste mesmo contexto encontra-se o ex-aterro sanitário do Itariri, atualmente rebaixado a um lixão, são anos de espera por uma solução sempre postergada, soma-se a estes ainda o asfalto para as ruas da cidade que foi prometido a mais de um ano, o pouco que veio pode-se chamar de migalhas equivalente a apenas uma quinta parte do total conveniado, para não tornar-me cansativo enumerando outras tantas descortesias com Ilhéus, concluo citando mais uma falta grave, de importância impar para a nossa cidade que são as obras de saneamento de nossa Zona Sul, iniciativa fundamental para a saúde de nossa população e qualidade de nossas águas.<br />Portanto, senhores, esse não é um simples desabafo, mas a cobrança das várias promessas feitas pelo governador Jaques Wagner, do meu partido, o PT, e não cumpridas. Ilhéus, uma das cidades mais importante da Bahia, merece e precisa ser tratada com dignidade. Não podemos aceitar esse comportamento, que não coaduna com os propósitos do PT, muito menos com o Estado de Direito Democrático que vivemos. Portanto, senhor presidente, nobres colegas, peço que seja apreciado e aprovado um pedido institucional de explicações ao Exmo. Sr. Governador do Estado sobre as pendências com Ilhéus aqui ressaltadas.<br />Muito Obrigado.<br />Senhor Presidente, senhores Vereadores,<br />Mais uma vez, volto a esta tribuna para cobrar os compromissos assumidos com Ilhéus. Digo, mais uma, de certa forma constrangido, pois tenho usado constantemente essa trincheira para a defesa de nossa cidade, mas, agora, incomodado por ter que exigir o cumprimento de uma promessa ao governador da Bahia, Jaques Wagner, meu companheiro de partido.<br />Como petista, homem de partido, isso me dói na carne, me faz sangrar, mas não tenho alternativa senão reclamar da demora no atendimento aos pleitos de Ilhéus, feitos pela população a nós, seus legítimos representantes. Senhor presidente, nobres colegas deste Legislativo, não me sentiria bem, pois esse não é do meu perfil, cobrar a mudança da prática política reinante neste país há 500 anos, escondendo o que se passa dentro da minha casa.<br />Tenho o máximo de respeito pelo governador Jaques Wagner, político que vem fazendo uma força hercúlea para transformar a Bahia num estado em que todos tenham oportunidades iguais. Sei perfeitamente das dificuldades que tem enfrentado para transformar a realidade da Bahia e obtido sucesso. Mas fui eleito pelos ilheenses para lutar pela minha terra e disso não abro mão, mesmo que custe a interpelação de um companheiro.<br />Mas colegas vereadores, senhor presidente: Eu mesmo fui o autor de algumas dessas reivindicações feitas ao companheiro Jaques Wagner e muitas de outras tive a coragem de avalizar. Não se tratava de nenhum arroubo político, mostrar serviço aos meus conterrâneos, mas, sobretudo, ser um porta-voz da comunidade que me elegeu. E me elegeu para isso, pois não temos aqui a prerrogativa de executar obras, prestar serviços que envolvam despesas com os recursos públicos.<br />Contudo, o que Ilhéus reivindicou ao governador do Estado, o companheiro Jaques Wagner, não foi nenhuma obra mirabolante, incapaz de ser executada. E nós ilheenses fizemos com que pudéssemos fazer isso. Foi uma conquista nossa quando dissemos nas urnas, em 3 de outubro do ano passado, que confiávamos nele para governar a Bahia por mais quatro anos. Entendemos que nos primeiros do seu governo anos devíamos pôr ordem na casa e pusemos.<br />E continuamos a confiar no companheiro Wagner. Mas o tempo urge e as necessidades do povo de Ilhéus são prementes. Hoje, Ilhéus é um município que retomou seu desenvolvimento e não pode mais conviver com a falta de infraestrutura. Não posso ser conivente, mesmo continuando a ter confiança no governador, que uma obra de pequeno valor, mais de enorme importância como a do Departamento de Polícia Técnica, o DPT, atravessar anos a fio sem uma solução.<br />E a exemplo do DPT, temos a duplicação da BR-415, no trecho Ilhéus-Itabuna, conhecida como a Avenida Jorge Amado. Essa importante ligação entre as duas cidades, já tão amplamente divulgada pela imprensa inclusive oficial, dará um aspecto cosmopolita a Ilhéus, a ponto de esquecermos facilmente das dificuldades hoje impostas aos que trafegam por essa estrada, constantemente alvo de engarrafamentos e acidentes que fazem aumentar o tempo de percurso num trecho tão ínfimo.Desejamos algo mais concreto, real, sobre esta duplicação.<br />Também a construção do semi-anel rodoviário, obra das mais importantes para retirar grande parte do tráfego do centro da cidade, além de ser um importante vetor de crescimento ordenado nas ligações Norte, onde será construído o Complexo Intermodal do Porto Sul e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), e pela zona Sul, ligação para o aeroporto Jorge Amado, nossas lindas praias, Olivença e outras cidades circunvizinhas.<br />Temos ainda a reclamar da reforma do prédio da Biblioteca Municipal, promessa também feita pelo companheiro Jaques Wagner em recente visita a Ilhéus. Quando pessoalmente prometeu providências urgentes, como a vinda dos técnicos do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, o IPAC, para realizar uma avaliação de elaboração do projeto, nada se concretizou até agora.<br />Outro grande sonho dos ilheenses, a construção de uma segunda ponte ligando o centro da cidade ao Pontal também faz parte do pacote de promessas feitas pelo governador, e desta vez, feita a mim, pessoalmente, quando da carreata de sua ultima campanha, tendo tido sob testemunha do Sr. Prefeito e outras pessoas. “Vereador Carqueija, ate 2012, término do seu mandato teremos uma nova ponte ligando o Centro a Zona Sul.” E informações sobre o andamento das providências alusivo a este projeto foi alvo aqui de um nosso discurso e viagem a Salvador, onde protocolei ofício cobrando explicações via sua Chefia de Gabinete. Decorrido alguns meses não recebi resposta, nem do gabinete nem do governador.<br />Infelizmente não acaba por ai a longa lista de promessas não cumpridas, neste mesmo contexto encontra-se o ex-aterro sanitário do Itariri, atualmente rebaixado a um lixão, são anos de espera por uma solução sempre postergada, soma-se a estes ainda o asfalto para as ruas da cidade que foi prometido a mais de um ano, o pouco que veio pode-se chamar de migalhas equivalente a apenas uma quinta parte do total conveniado, para não tornar-me cansativo enumerando outras tantas descortesias com Ilhéus, concluo citando mais uma falta grave, de importância impar para a nossa cidade que são as obras de saneamento de nossa Zona Sul, iniciativa fundamental para a saúde de nossa população e qualidade de nossas águas.<br />Portanto, senhores, esse não é um simples desabafo, mas a cobrança das várias promessas feitas pelo governador Jaques Wagner, do meu partido, o PT, e não cumpridas. Ilhéus, uma das cidades mais importante da Bahia, merece e precisa ser tratada com dignidade. Não podemos aceitar esse comportamento, que não coaduna com os propósitos do PT, muito menos com o Estado de Direito Democrático que vivemos. Portanto, senhor presidente, nobres colegas, peço que seja apreciado e aprovado um pedido institucional de explicações ao Exmo. Sr. Governador do Estado sobre as pendências com Ilhéus aqui ressaltadas.<br />Muito Obrigado.<br />

×