Cordel que deixou Rede Globo e Pedro Bial indignadosAntonio Barreto nasceu nas caatingas do sertão baiano,Santa Bárbara/Ba...
Autor: Antonio Barreto, Cordelista natural de SantaBárbara-BA, residente em Salvador.Curtir o Pedro BialE sentir tanta ale...
Dessa sofrida NaçãoDeixe de chamar de heróisEssas girls e esses boysQue têm cara de bundão.O seu pai e a sua mãe,Querido P...
Enquanto a sociedadeNeste momento atualSe preocupa com a criseEconômica e socialVocê precisa entenderQue queremos aprender...
Deseducando o BrasilNesse Big Brother vilDe lavagem cerebral.Isso é um desserviçoMal exemplo à juventudeQue precisa de esp...
Que estão nessa cegueiraNão façam mais ligaçõesApoiando essa besteira.Não deem sua grana à GloboIsso é papel de bobo:Fujam...
E também evoluçãoNo mundo espiritual.Cadê a cidadaniaDos nossos educadoresDos alunos, dos políticosPoetas, trabalhadores?S...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Antonio Barreto

1.554 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
131
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antonio Barreto

  1. 1. Cordel que deixou Rede Globo e Pedro Bial indignadosAntonio Barreto nasceu nas caatingas do sertão baiano,Santa Bárbara/Bahia-Brasil.Professor, poeta e cordelista. Amante da cultura popular,dos livros, da natureza, da poesia e das pessoas que vieramao Planeta Azul para evoluir espiritualmente.Graduado em Letras Vernáculas e pós graduado emPsicopedagogia e Literatura Brasileira.Seu terceiro livro de poemas, Flores de Umburana, foipublicado em dezembro de 2006 pelo Selo Letras daBahia.Vários trabalhos em jornais, revistas e antologias, tendopublicado aproximadamente 100 folhetos de cordelabordando temas ligados à Educação, problemas sociais,futebol, humor e pesquisa, além de vários títulos aindainéditos.Antonio Barreto também compõe músicas na temáticaregional: toadas, xotes e baiões.BIG BROTHER BRASIL UM PROGRAMAIMBECIL.
  2. 2. Autor: Antonio Barreto, Cordelista natural de SantaBárbara-BA, residente em Salvador.Curtir o Pedro BialE sentir tanta alegriaÉ sinal de que vocêO mau-gosto apreciaDá valor ao que é banalÉ preguiçoso mentalE adora baixaria.Há muito tempo não vejoUm programa tão fuleiroProduzido pela GloboVisando Ibope e dinheiroQue além de alienarVai por certo atrofiarA mente do brasileiro.Me refiro ao brasileiroQue está em formaçãoE precisa evoluirAtravés da EducaçãoMas se torna um refémIletrado, zé-ninguémUm escravo da ilusão.Em frente à televisãoLonge da realidadeOnde a bobagem fervilhaNão sabendo essa genteDesprovida e inocenteDesta enorme armadilha.Cuidado, Pedro BialChega de esculhambaçãoRespeite o trabalhador
  3. 3. Dessa sofrida NaçãoDeixe de chamar de heróisEssas girls e esses boysQue têm cara de bundão.O seu pai e a sua mãe,Querido Pedro Bial,São verdadeiros heróisE merecem nosso avalPois tiveram que lutarPra manter e te educarCom esforço especial.Muitos já se sentem malCom seu discurso vazio.Pessoas inteligentesSe enchem de calafrioPorque quando você falaA sua palavra é balaA ferir o nosso brio.Um país como BrasilCarente de educaçãoPrecisa de gente grandePara dar boa liçãoMas você na rede GloboFaz esse papel de boboEnganando a Nação.Respeite, Pedro BienalNosso povo brasileiroQue acorda de madrugadaE trabalha o dia inteiroDa muito duro, anda roucoPaga impostos, ganha pouco:Povo HERÓI, povo guerreiro.
  4. 4. Enquanto a sociedadeNeste momento atualSe preocupa com a criseEconômica e socialVocê precisa entenderQue queremos aprenderAlgo sério - não banal.Esse programa da GloboVem nos mostrar sem enganoQue tudo que ali ocorreParece um zoológico humanoOnde impera a espertezaA malandragem, a baixeza:Um cenário sub-humano.A moral e a inteligênciaNão são mais valorizadas.Os "heróis" protagonizamUm mundo de palhaçadasSem critério e sem éticaEm que vaidade e estéticaSão muito mais que louvadas.Não se vê força poéticaNem projeto educativo.Um mar de vulgaridadeJá tornou-se imperativo.O que se vê realmenteÉ um programa deprimenteSem nenhum objetivo.Talvez haja objetivo"professor", Pedro BialO que vocês tão querendoÉ injetar o banal
  5. 5. Deseducando o BrasilNesse Big Brother vilDe lavagem cerebral.Isso é um desserviçoMal exemplo à juventudeQue precisa de esperançaEducação e atitudePorém a mediocridadeUnida à banalidadeFaz com que ninguém estude.É grande o constrangimentoDe pessoas confinadasNum espaço luxuosoCurtindo todas baladas:Corpos "belos" na piscinaA gastar adrenalina:Nesse mar de palhaçadas. Se a intenção da GloboÉ de nos "emburrecer"Deixando o povo dementeRefém do seu poder:Pois saiba que a exceção(Amantes da educação)Vai contestar a valer.A você, Pedro BialUm mercador da ilusãoJunto a poderosa GloboQue conduz nossa NaçãoEu lhe peço esse favor:Reflita no seu laborE escute seu coração.E vocês caros irmãos
  6. 6. Que estão nessa cegueiraNão façam mais ligaçõesApoiando essa besteira.Não deem sua grana à GloboIsso é papel de bobo:Fujam dessa baboseira.E quando chegar ao fimDesse Big Brother vilQue em nada contribuiPara o povo varonilNinguém vai sentir saudade:Quem lucra é a sociedadeDo nosso querido Brasil.E saiba, caro leitorQue nós somos os culpadosPorque sai do nosso bolsoEsses milhões desejadosQue são ligações diáriasBastante desnecessáriasPra esses desocupados.A loja do BBBVendendo só porcariaEnganando muita genteQue logo se contagiaCom tanta futilidadeUm mar de vulgaridadeQue nunca terá valia.Chega de vulgaridadeE apelo sexual.Não somos só futebol,baixaria e carnaval.Queremos Educação
  7. 7. E também evoluçãoNo mundo espiritual.Cadê a cidadaniaDos nossos educadoresDos alunos, dos políticosPoetas, trabalhadores?Seremos sempre enganadose vamos ficar caladosdiante de enganadores?Barreto termina assimAlertando ao Bial:Reveja logo esse equívocoReaja à força do mal.Eleve o seu coraçãoTomando uma decisãoOu então: siga, animal.FIM

×