O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Hernia de disco Dr Omar Mohamad M. Abdallah

884 visualizações

Publicada em

Hernia de disco Dr Omar Mohamad M. Abdallah
Aula de Ortopedia
Medicina

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Hernia de disco Dr Omar Mohamad M. Abdallah

  1. 1. Omar Mohamad M. Abdallah R1 de Ortopedia e Traumatologia Hospital Santa Rita
  2. 2.  A coluna protege a medula espinhal  As vértebras são separadas pelo disco intervertebral .  O disco tem uma substancia gelatinosa, Núcleo pulposo , cercada pelo anel fibroso .  Disco tem 3 funções principais :  Amortecimento  Mobilidade  Separação intervebral – Ramificações da medula
  3. 3.  Anel fibroso tem colágeno I – Resistente  Mantém o núcleo contido dentro do disco .  Os proteoglicanos são responsáveis pela hidratação do núcleo pulposo – Gel  Fluidos e nutrientes vem das vértebras – Mantém o núcleo saudável .
  4. 4.  Hérnia de disco é patologia própria do adulto;  pode acometer qualquer local da coluna; L  A degeneração discal leva em media, 200.000 cirurgias / ano nos USA  O fator inicial é uma diminuição no conteúdo de proteoglicanas - responsável pela hidratação do núcleo pulposo.  Jovem o disco tem 88% de sua composição é água, no idoso é de apenas 65%.  Núcleo perde suas propriedades hidráulicas (amortecedor) e as fibras tornam se mais suscetíveis a rupturas.
  5. 5.  A Hérnia discal ocorre devido fatores:  Biomecânicos – P sentado ou ereto (Ruptura é maior para forcas de flexão e rotação  P - DD .  Níveis mais suscetíveis para ocorrer são:  C5 e C6 (nível de maior mobilidade na coluna cervical)  Porção do terço inferior da coluna torácica – Por ser mais móvel que a superior.  Coluna lombar entre L4 – L5 e L5 – S1.  Alterações degenerativas .  Fatores que aumente a pressão sobre suas estruturas .
  6. 6.  Hérnia do ponto de vista de localização pode ser:  Central  Lateral  Centro lateral e foraminal.
  7. 7.  Protusas - Ruptura parcial de anel fibroso com abaulamento das camadas externas  Extrusas - Ruptura total do disco com ligamento long. posterior íntegro .  Sequestradas - Ruptura do ligamento com fragmento livre no Canal podendo migrar Proximal ou Distal.
  8. 8.  Apesar do forame ser amplo, a raíz é fixa pelo tecido fibro adiposo peri radicular.  Acompanhando essas raízes temos as artérias radiculares e a circulação venosa.  Essas compressões mesmo que de moderada intensidade tem seu espaço reduzido .
  9. 9.  Dor cervical ocorre de maneira insidiosa  Relacionada com movimentos bruscos do pescoço, esforço físico e trauma.  Referem melhora com repouso e piora com esforço físico.  Podem cursar com irradiação para membros inferiores - Comum são as parestesias .  Os fenômenos motores residem em paresias, raramente paralisias e alterações dos reflexos.
  10. 10.  A incidência corresponde de 0,2 – 1%.  Acomete pacientes entre 40 – 60 anos.  Dor radicular tipo costal nas hérnias laterais, quadro neurológico decorrente de compressão medular nas hérnias centrais.  Quando há compressão medular podem cursar com: parestesias ou paresias radicular, ataxia e alteração esfincteriana.
  11. 11.  As hérnias lombares podem cursar com lombalgias, lombociatalgias e mais raramente síndrome da cauda eqüina.  60% população com 45 – 50 anos já apresentou algum episodio de lombalgia.  37% já teve dor irradiada para membro inferior. 
  12. 12.  Força Muscular  L4 = Tibial Anterior  L5 = Ext. Longo Hálux  S1 = Tríceps
  13. 13.  Radiografia simples - Mostram alterações degenerativas e sinais indiretos como diminuição do espaço articular.  Mielografia: Seguida de TC foi o método mais usado para estenose de canal cervical.
  14. 14.  TC - Sensibilidade em torno de 80-90 %. Bom método para avaliar parte óssea e partes moles.  A tomografia possibilita o diagnóstico diferencial com a estenose de recesso lateral, a estenose foraminal, permitindo também o diagnóstico das hérnias foraminais e extremolaterais.  Vantagem de mostrar com maior clareza a patologias ósseas e articulares.
  15. 15.  RNM- É o exame de escolha.  Maior sensibilidade do que a tomografia computadorizada.  possível verificar os diversos graus de lesão do disco, desde sua degeneração até os diversos graus de ruptura, protrusão, extrusão e de seqüestro.
  16. 16.  O tratamento conservador deve ser a primeira opção insistindo de 6 – 8 semanas antes de pensar em tratamento cirúrgico .  Analgésicos/AINH/Relaxantes Musculares Opióides /Antidepressivos  Corticóide intratecal ou peridural  Repouso absoluto por três dias na posição mais confortável, para que o disco lesado não sofra mais compressão.  Recomendar a flexão dos quadris para reduzir a lordose lombar e aumentar foramens intervertebrais.
  17. 17.  Indicação Absoluta  S. da Cauda Equina  Déficit Neurológico Progressivo  Indicações Relativas  Dor Intolerável  Dor Compromete Trabalho  Atitude Antálgica Severa

×