Slide metodologia slideshare

189 visualizações

Publicada em

Slide Metodologia da Pesquisa Científica

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide metodologia slideshare

  1. 1. 2º Período de Enfermagem
  2. 2. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Orientador: Vilmar Vilaça Componentes: Daniele Campos Eduarda Araujo Kenia Carvalho Pedro Cardoso Vinícius Seabra
  3. 3. A pesquisa consiste em:  Ampliar a "visão de mundo", antecipar fatos, desenvolver a capacidade de prever e, assim, poder agir antes da média, decorre de buscar as causas e não ficar observando efeitos.  É evitar o aprisionamento do pensamento, aliás, é não permitir restringir-se a regras, atrofia da capacidade de pensar, a capacidade de estabelecer relações lógicas, portanto de solucionar problemas além das convenções já existentes.  É inovar aquilo que já é visto como rotineiro, enxergar além do que se espera, e agir além do óbvio.
  4. 4. Benefícios da pesquisa  A pesquisa contribui de duas maneiras:  Ampliando a visão de mundo, fazendo com que se passe a questionar o funcionamento dos sistemas, e por que não, do homem em si.  E permite construir novas conexões cerebrais, novas sinapses, à medida que se realiza o exercício de se adicionar elementos antes não incorporados aos processos lógicos do raciocínio.
  5. 5.  A capacidade de pesquisar nos permite desenvolver novas visões, que ainda não haviam sido repensadas, gerando uma ideia mais madura e independente. É necessário que haja um modelo inicial para começar a pesquisa, porém desse modelo observado, surge o questionamento:  Até que ponto esse modelo se torna útil?  A partir de cada novo elemento adicionado, passa-se a ter uma nova visão de determinada situação se distanciando do modelo base.
  6. 6. Aprimoramento  No momento que o pesquisador se propõe a rediscutir suas próprias visões de mundo, passando a considerar possibilidades não existentes, ele aumenta seu potencial e sua capacidade de sair à frente,ou seja, desenvolve um poder de ação quando se induz ao processo de pesquisa.  Além do questionamento da visão estabelecida, novos elementos são trazidos a discussão, novas explicações e maiores possibilidades.
  7. 7.  A princípio ideias inovadoras geram conflitos e divergências, derrubam conceitos antigos e inovam linhas de pensamentos antiquadas. Assim desenvolvendo visões inovadoras e necessárias para a evolução do raciocínio.
  8. 8. O resultado da pesquisa depende do empenho de quem a realiza  Existem diversas formas de orientação e auxílio aos dicentes e pesquisadores iniciantes, para que desenvolvam um senso crítico, e curiosidade quanto a exploração do processo de inovação.  Entretanto, obter resultados satisfatórios e progressão da pesquisa é de exclusiva responsabilidade do pesquisador, que deve desempenhar o extremo de seu potencial, pois, são nos extremos que se alcança a transformação.
  9. 9. Considerações Finais  Percebe-se que a pesquisa tem como intuito complementar as informações pré disponíveis e muitas vezes ultrapassadas. Servindo de complementos para novos conhecimentos, além, de depender de um modelo já disponibilizado por algum pesquisador que tenha realizado alguma obra abordando o mesmo tema.  E o modelo base serve apenas como ideia inicial podendo ser aperfeiçoado e otimizado, á medida que o conhecimento é ampliado.
  10. 10.  Portanto, além de complemento a novos conhecimentos, a pesquisa vem gerando discussões inovadoras sobre temas considerados ultrapassados, levantando novas hipóteses em que acreditava-se que o conhecimento já havia se extinguido.
  11. 11. Referências bibliográficas  AQUINO, André Carlos Busanelli de. Pesquisar para quê? Vitória, ES – Brasil: FUCAPE,2006.  Imagens retiradas do Google.com

×