HISTÓRIA DA INDUMENTÁRIA E MODA 
SÉCULO XX – 1970 / 1990 
MODA E COMPORTAMENTO 
PROF. ODAIR TUONO
ANOS 70 
O Festival Woodstock consolidou a 
moda hippie e os aspectos da con-tra 
cultura na moda. Tons psicodé-licos, 
te...
ANOS 70 
O estilo feminino de vestir se multi-plicava 
com espírito da jovialidade, 
poderia ser romântico com estam-pas 
...
ANOS 70 
A prática do cooper (tipo de cor-rida) 
estabeleceu o surgimento de 
um conjunto de calça comprida e 
agasalho co...
ANOS 70 
O surgimento das Discotecas nos 
Estados Unidos transformaram se 
em uma febre mundial. 
A moda que era utilizada...
ANOS 70 
O Studio 54 de Nova Iorque era a 
grande referência da época aonde 
todas as figuras do jet-set mundial 
se encon...
ANOS 70 
Os Punks surgiram em Londres, In-glaterra, 
entre os adolescentes, de-sempregados 
e estudantes um novo 
estilo p...
ANOS 70 
As calças eram rasgadas, as saias 
curtas, jaquetas pretas de couro 
com tachas, correntes como adorno 
para as p...
ANOS 70 
1971 – A Era Espacial aguçava o 
imaginário das pessoas e dos 
criadores: “Como seria o mundo do 
futuro?...”. – ...
ANOS 70 
1975 – Bill Gates fundava a em-presa 
Microsoft. 
1977 – Os cinemas recebiam a 
estréia de “Guerra nas Estrelas” ...
ANOS 80 
Pluralidade de opções, profusão de 
influências, contrastes e opostos 
que passaram a conviver no cenário 
da mod...
ANOS 80 
Na moda a inspiração por períodos 
do passado caracterizavam as cria-ções, 
quando estas não obedeciam 
os sintom...
ANOS 80 
O mercado financeiro dos Estados 
Unidos recebeu jovens profissionais 
que se destacavam em suas áreas 
com uma a...
ANOS 80 
Enquanto isso na Europa os góti-cos, 
denominados como Darks no 
Brasil, eram jovens motivados por 
questões de f...
ANOS 80 
As roupas prêt-à-porter que eram 
assinadas por grandes nomes da 
costura ganharam à chancela de 
griffe (marca),...
ANOS 80 
1980 – Pelé é eleito o Atleta do sé-culo. 
1981 – Príncipe Charles casa-se 
com Diana. 
1982 – A ressonância magn...
ANOS 90 
A possibilidade de misturar diversas 
influências e a ausência de fidelida-de 
ao culto especifico transforma-ram...
ANOS 90 
Claudia Schiffer, Cindy Crawford, 
Linda Evangelista, Naomi Campbell, 
Kate Moss, Gisele Bündchen repre-sentaram ...
ANOS 90 
Paralelamente a linguagem street-wear 
procurava espelhar a cultura 
urbana e seus valores, enquanto o 
vestuário...
ANOS 90 
O estilo Grunge personifica a atitu-de 
do jovem nos anos 90. 
Gíria americana que significa porca-ria, 
sujeira....
ANOS 90 
As mulheres ganham projeção no 
mercado profissional, enquanto o 
homem redescobre a vaidade sem 
medo das aparên...
ANOS 90 
1991 – Ayrton Senna foi tricampeão 
de Fórmula 1. 
1992 – Bush e Yeltsin anunciavam 
oficialmente o fim da Guerra...
SÉCULO XXI 
Os anos 90 passaram com uma 
tempestade de liberação, o ideal de 
beleza pode ser alcança pela ajuda 
de ciênc...
SÉCULO XXI 
Prenúncio do Futuro 
O início do século XXI pode ser o 
prenúncio de uma vida melhor?... 
A expectativa de vid...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
BAUDOT, François. Moda do Século. São Paulo: Cosac Naify, 2005. 
LEHNERT, Gertrud. História da...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SÉCULO XX - ANOS 70 AOS FINAL DO ANOS 90.

2.327 visualizações

Publicada em

Hippies, punks, discos, rollers, hip hop, new waves, yuppies - os jovens ganham cena e poder - contestação, ostentação, ideologia ou glamour - o supermercado de estilos esta aberto façam as compras. O mundo passa do real ao virtual cada vez mais rápido como o próprio fast fashion.

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
111
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SÉCULO XX - ANOS 70 AOS FINAL DO ANOS 90.

  1. 1. HISTÓRIA DA INDUMENTÁRIA E MODA SÉCULO XX – 1970 / 1990 MODA E COMPORTAMENTO PROF. ODAIR TUONO
  2. 2. ANOS 70 O Festival Woodstock consolidou a moda hippie e os aspectos da con-tra cultura na moda. Tons psicodé-licos, tecidos sintéticos que não amarrotavam, calças boca-de-sino, vestidos longos e soltos. As roupas unissex ofereceram di-reito às mulheres de incorporar os suspensórios e o colete em seu guarda roupa, enquanto para os homens eram permitidos os tons coloridos e estampas florais. Para mulheres e homens o sapato plataforma era a coqueluche do momento.
  3. 3. ANOS 70 O estilo feminino de vestir se multi-plicava com espírito da jovialidade, poderia ser romântico com estam-pas florais e rendas ou masculiniza-do para as mulheres que ansiavam sua independência financeira. Os bailes com música romântica e rock passaram a ser os lugares ideais para os “amassos”, uma gíria da época. O sexo passava a ser o fator deter-minante para um casal manter a es-tabilidade de seu relacionamento.
  4. 4. ANOS 70 A prática do cooper (tipo de cor-rida) estabeleceu o surgimento de um conjunto de calça comprida e agasalho com zíper em moleton conhecido como training. No final dos anos 70 as calças jeans ganham novo formato com o corte baggy ou semi-baggy, as pe-ças eram marcadas na cintura, o volume descia pelo quadril e coxas de forma arredondada, terminando afunilada no tornozelo. A roupa deveria privilegiar o com-forto e o movimento de um tempo dinâmico para as sociedades urba-nas.
  5. 5. ANOS 70 O surgimento das Discotecas nos Estados Unidos transformaram se em uma febre mundial. A moda que era utilizada para dan-çar incluía léotards, shorts, camise-tas, jeans com elastano combinados com acessórios extravagantes. As peças ganhavam brilho com fios de lurex, vidrilhos e lantejoulas, além das estampas tropicais, imita-ção de couro de cobra, malhas de futebol americano e camisetas de seda que formavam uma moda exótica.
  6. 6. ANOS 70 O Studio 54 de Nova Iorque era a grande referência da época aonde todas as figuras do jet-set mundial se encontravam em meio as festas extravagantes e glamourosas. No Brasil, os principais templos da onda disco foram a Papagaio Disco Club (RJ) e a Hipopotamus (SP) tra-zendo para nossas terras o “frenetic dancing days”. Os criadores Stephen Burrows, Betsey Johnson e Norma Kamali traduziam a excelência do vestuário da época. STUDIO 54
  7. 7. ANOS 70 Os Punks surgiram em Londres, In-glaterra, entre os adolescentes, de-sempregados e estudantes um novo estilo para contestar o sistema. Os rostos eram pintados de branco e os olhos contornados de preto, os penteados incluíam cabelos curtos com faixas raspadas, enquanto os compridos eram penteados para trás ou armados em estilo moicanos com a ajuda do gel fixador. Os cabelos recebiam as tinturas de vermelho, verde, roxo ou amarelo numa mistura de agressão e fascí-nio aos costumes britânicos.
  8. 8. ANOS 70 As calças eram rasgadas, as saias curtas, jaquetas pretas de couro com tachas, correntes como adorno para as pernas ou pescoço. As camisetas tinham slogans anár-quicos pintados de forma grosseira. Alfinetes de segurança eram pendu-rados no nariz ou orelhas, além de prenderem as roupas. Preto, cor-de-rosa e laranja eram as cores predominantes nas peças de roupas utilizadas pelos punks.
  9. 9. ANOS 70 1971 – A Era Espacial aguçava o imaginário das pessoas e dos criadores: “Como seria o mundo do futuro?...”. – O Greenpeace é funda-do para protestar contra testes nu-cleares no Alasca. 1972 – Ângela Davis, militante ne-gra americana, difundia os valores “Black Power” que privilegiavam as raízes africanas, a cultura caribenha e o ritmo “soul music” – Desenvolvi-dos os primeiros sistemas para ligar os computadores em rede mundial. 1973 – Surge o primeiro videogame. 1974 – O skate é inventado para a futura geração streetwear.
  10. 10. ANOS 70 1975 – Bill Gates fundava a em-presa Microsoft. 1977 – Os cinemas recebiam a estréia de “Guerra nas Estrelas” e “Os Embalos de Sábado à Noite”. 1978 – Nascimento do primeiro be-bê de proveta, Louise Brown.
  11. 11. ANOS 80 Pluralidade de opções, profusão de influências, contrastes e opostos que passaram a conviver no cenário da moda repleto de excessos e fantasias. Os grupos de moda procuravam afirmar sua identidade própria par-tindo da forma de vestir como um grande sinalizador de diferenciação social. O culto ao corpo levou milhares de pessoas para as academias em busca de formas perfeitas, horas de exercícios e suplementos alimenta-res eram um preço justo para alcan-çar o novo ideal, as roupas coladas, fendas e transparências garantiam a exibição do padrão de beleza.
  12. 12. ANOS 80 Na moda a inspiração por períodos do passado caracterizavam as cria-ções, quando estas não obedeciam os sintomas espontâneas da cultura de rua. Resgatar “tempos antigos” era uma forma de renovar as roupas trazen-do aspectos, detalhes e formas usa-dos na Idade Média, no Barroco, na década de 20 ou 50, criando uma nova interpretação para o vestuário. A pesquisa de moda era intensa, revelava o novo através do antigo, as fontes eram as mais variadas: viagens, museus, livros, fotografias, gravuras e brechós que ofereciam um rico material a ser interpretado para o universo do vestuário.
  13. 13. ANOS 80 O mercado financeiro dos Estados Unidos recebeu jovens profissionais que se destacavam em suas áreas com uma ascensão vertiginosa, a este grupo de pessoas foi denomi-nado de Yuppies – Young Urban Profissional Persons. Os yuppies representaram um as-pecto reacionário, no entanto mo-derno, prevaleciam na escolha das roupas deste segmento que a sofis-ticação e tecnologia como forma de ostentação na pirâmide social. As marcas e bens de luxo traduziam o poder de consumo destes jovens que dedicavam suas vidas exclusi-vamente ao trabalho.
  14. 14. ANOS 80 Enquanto isso na Europa os góti-cos, denominados como Darks no Brasil, eram jovens motivados por questões de fundo existencialista e religioso com um toque de roman-tismo. O prenúncio de uma guerra nuclear deixava os jovens inseguros quanto ao futuro, que se manifestavam de forma melancólica. Pele alva, cabelos negros, maqui-agem escura, coturnos, sobretudos, detalhes em renda, peças sempre em preto, estes grupos se encon-travam em cemitérios preferenci-almente no período noturno como escapismo da realidade.
  15. 15. ANOS 80 As roupas prêt-à-porter que eram assinadas por grandes nomes da costura ganharam à chancela de griffe (marca), fato que atraiu uma legião de fashion victims. A epidemia da AIDS alterava o processo da liberação sexual e exigia maior responsabilidade nas relações sexuais. O casamento começou acontecer mais tarde e os casais esperavam mais tempo para ter o primeiro filho, uma forma de programar a vida profissional, a liberdade e a escolha afetiva.
  16. 16. ANOS 80 1980 – Pelé é eleito o Atleta do sé-culo. 1981 – Príncipe Charles casa-se com Diana. 1982 – A ressonância magnética começa a ser utilizada nos hospitais da Inglaterra. 1983 – Robert Gallo e Luc Montag-nier isolam o HIV, vírus da Aids. Surgem os primeiros telefones celu-lares. 1989 – Queda do Murro de Berlim, unindo novamente as duas Alema-nhas.
  17. 17. ANOS 90 A possibilidade de misturar diversas influências e a ausência de fidelida-de ao culto especifico transforma-ram a forma de vestir dos anos 90 em um grande supermercado de es-tilos aonde cada um tentava encon-trar sua identidade através da expe-rimentação sem maiores preocupa-ções ideológicas. O padrão de beleza é irradiado pe-las passarelas, não apenas através da profusão de estilos e sim pelo esquadrão das supermodels que estavam nas revistas, nos filmes, nos vídeoclips, transformando se em celebridades que cobravam pre-ços astronômicos para desfilar para este ou aquele criador de moda.
  18. 18. ANOS 90 Claudia Schiffer, Cindy Crawford, Linda Evangelista, Naomi Campbell, Kate Moss, Gisele Bündchen repre-sentaram o padrão de beleza que conseguiu transpor o milênio. Os grandes grupos financeiros im-põem as marcas de luxo como sím-bolo absoluto de sofisticação e po-der aos usuários. A cena noturna dos grandes centros urbanos ganhava a presença de clubbers, ravers e drag queens aparentemente a liberdade de ex-pressão traduzia sua força através de manifestações como Love Para-de e Pride.
  19. 19. ANOS 90 Paralelamente a linguagem street-wear procurava espelhar a cultura urbana e seus valores, enquanto o vestuário surfwear vinculava os jo-vens numa retomada da natureza, como estilo de vida ou escape do caos urbano, cada segmento tem seu apelo radical e são frutos do comportamento dos jovens em bus-ca de seu espaço social. As peças do guarda roupa são des-construídas sem a preocupação de evidenciar o corpo. A moda jovem requer conforto, as peças oversized, as bainhas desfiadas, costuras apa-rentes ou falta de acabamento com-feriam ao visual um estilo despre-ocupado e transgressor.
  20. 20. ANOS 90 O estilo Grunge personifica a atitu-de do jovem nos anos 90. Gíria americana que significa porca-ria, sujeira. Em moda, indica um visual desleixado e composto por gorro de lã, blusa de moletom com capuz, camiseta oversized, camisão de flanela xadrez amarrado à cintu-ra, bermudas abaixo dos joelhos, meias caídas e botinas. O visual também pode incorporar peças rasgadas usadas pelo aves-so, costuras aparentes e estampas patchwork .
  21. 21. ANOS 90 As mulheres ganham projeção no mercado profissional, enquanto o homem redescobre a vaidade sem medo das aparências, surgindo o metrossexual. O sexo no namoro passava a ser socialmente aceito pelo pais, as mulheres estão mais seguras e o modismo é “ficar” por uma noite. Os casais passam a viver juntos sem necessariamente oficializar sua união de forma civil ou religiosa. A troca de parceiros e relaciona-mentos demonstram a insatisfação do cotidiano e necessidades de no-vas experiências.
  22. 22. ANOS 90 1991 – Ayrton Senna foi tricampeão de Fórmula 1. 1992 – Bush e Yeltsin anunciavam oficialmente o fim da Guerra Fria. 1993 – Microsoft lançava o sistema operacional Windows. Começava a ser vendido nos EUA um tomate ca-paz de agüentar ate 40 dias fora da geladeira sem estragar. 1994 – Brasil tornava-se o único tetracampeão de futebol. 1997 – Nascia na Escócia a ovelha Dolly, o primeiro animal clonado. 1999– O mundo ficava apavorado com o Bug do Milênio.
  23. 23. SÉCULO XXI Os anos 90 passaram com uma tempestade de liberação, o ideal de beleza pode ser alcança pela ajuda de ciência, o corpo pode ser escul-pido ao desejo do cliente. Piercings e tatuagens são os no-vos adornos de uma geração que reclama a tolerância por escolhas intransigentes. A violência e as drogas são maximi-zadas pela mídia, valores são alte-rados e transgredidos, existe uma nova moral vigente.
  24. 24. SÉCULO XXI Prenúncio do Futuro O início do século XXI pode ser o prenúncio de uma vida melhor?... A expectativa de vida para o ano 2000 era de 68 anos. Várias descobertas tem sido realiza-das no campo da tecnologia influen-ciando o cotidiano das pessoas. Nanotecnologia, cirurgias não inva-sivas, comunicação digital, tecidos inteligentes, novos materiais para arquitetura são alguns exemplos deste “Admirável Mundo Novo”.
  25. 25. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BAUDOT, François. Moda do Século. São Paulo: Cosac Naify, 2005. LEHNERT, Gertrud. História da Moda do Século XX. Colónia: Könemann, 2001. MENDES, Valerie e HAYE, Amy de la. A Moda do Século XX. São Paulo: Martins fontes, 2003. PEACOCK, John. The Chronicle of Western Costume. Londres: Thames and Hudson Ltd., 1991. RECCO, Claúdio Barbosa. História Geral. Endereço eletrônico: www.historianet. com.br ROBERTS, J. M. O Livro de Ouro da História do Mundo – da Pré-História à Idade Contemporânea. Rio de Janeiro: Ediouro, 2000. VEILLON, Dominique. Moda & Guerra – Um retrato da França ocupada. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

×