FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTOINE SKAF 
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÃO 
MARCAS E PRODUTOS 
DESEJO OU NECESSIDAD...
MARCAS E PATENTES 
A marca é um sinal que identifica no 
mercado os produtos ou serviços de 
uma empresa, distinguindo-os ...
MARCA E PODER 175th ANNIVERSARY 
Qual seria o motivo das pessoas pa-garem 
preços astronômicos por pro-dutos 
que poderiam...
MARCA E PODER 
A marca é o principal ativo de uma 
empresa que vende luxo, na maioria 
das vezes intangível. Especialistas...
MARCA E PODER 
Coca-Cola é uma das marcas mais 
valiosas do planeta. 
Em 1886, em Atlanta (EUA), o far-macêutico 
John Sty...
MARCA E PODER 
As melhores marcas são aquelas 
que compreendem as motivações 
humanas. "Elas fazem o consumidor 
sentir-se...
MARCA E 07 ELEMENTOS 
Quando olhamos para um logo da 
Coca-Cola, o símbolo da Nike, o 
ícone do Android ou até mesmo pa-ra...
MARCA E 07 ELEMENTOS 
Ficar atento a estes elementos po-dem 
ajudar a construir uma marca 
forte com futuro prospero. Os e...
I. NOME DA MARCA 
O nome é o principal elemento que 
identifica uma marca, seja ela qual 
for: Danone, Guaraná Jesus, Ca-s...
II. LOGOTIPO DA MARCA 
É a forma como se escreve ou a 
tipologia que se utiliza para escrever 
o nome da marca. 
A escolha...
III. SIMBOLO DA MARCA 
É a imagem ou figura que representa 
sua marca. É a parte que pode ser 
identificada visualmente, m...
IV. MASCOTE DA MARCA 
É o representante de sua marca, por 
exemplo: o Ronald McDonald's; o 
Assolino da Assolan; os Minus ...
V. EMBALAGEM DA MARCA 
É a vestimenta da marca, é o invólu-cro 
que se elege para “cobrir” um 
produto e apresentar sua ma...
VI. REGISTRO DA MARCA 
Tão importante quanto selecionar 
nome, símbolo, logotipo, mascote e 
embalagem para sua marca, a s...
VII. MARCA E EVOLUÇÃO 
Além dos elementos e dimensões 
citados anteriormente a criação de 
uma marca depende do tempo de 
...
SIMBOLOGIA DA CORES I
SIMBOLOGIA DA CORES II
CONSUMO + LEALDADE
MARCA E VALOR 
Conquistar um espaço definido na 
mente do consumidor, globalizar seu 
produto, ampliar seu nível de quali-...
BEST GLOBAL BRANDS 2014 
Fashion Ranking: 
• 19º Louis Vuitton 
• 21º H & M 
• 22º Nike 
• 36º Zara 
• 41º Gucci 
• 46º He...
LATIN AMERICAN BRANDS 2014 
Top 50 Fashion Ranking Brazilian 
Brands 2014: 
• 28º Havaianas 
• 36º Renner 
• 37º Hering 
•...
O MUNDO DAS MARCAS
MARCA E CONSUMO 
Nascemos em um mundo repleto de 
marcas que inspiram desejo, não im-porta 
a idade do consumidor, temos 
...
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
A segmentação de mercado exige 
que cada marca entre na disputa 
por seu espaço. Basicamente os ni...
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
FEMININO MASCULINO 
FASHION TRADICIONAL SPORTWEAR CASUALWEAR 
SURFWEAR URBANWEAR 
VINTAGE 
ALFAIAT...
FAST FASHION WORLD 
Velocidade poderia ser a palavra mais 
adequada as primeiras décadas do 
século XXI. 
O verbo “TER” re...
HENNES & MAURITZ 
Fundada em 1947 na cidade de 
Vasteras (Suécia), por Erling Persson 
que interessado em vender a preços ...
HENNES & MAURITZ 
Nos últimos anos a H&M tem conse-guido 
se aproximar de estilistas e 
personalidades extremamente influ-...
JEANS LEVI’S 
LEVI’S é uma lenda americana, como 
John Wayne, Abraham Lincoln e a 
parte do hino em que o país se auto-def...
JEANS LEVI’S 
Jacob Davis, judeu da Lituânia, e 
alfaiate na cidade de Reno (Nevada) 
escreveu para Levi Strauss, contan-d...
LACOSTE 
Em 1927 o tenista francês Jean René 
Lacoste foi o principal responsável pe-la 
primeira vitória de seu país na T...
LACOSTE 
Em 1933, André Gillier, proprietário de 
uma das maiores fábricas francesas 
de roupas, fundou com Jean René 
a L...
BENETTON 
Em 1965 foi criada a empresa Magli-ficio 
di Ponzano Veneto dei Fratelli, 
uma empresa familiar gerida pelos 4 
...
BENETTON 
Através da sua publicidade a marca 
tornou-se não apenas uma fabricante 
de roupas, mas quase uma instituição 
q...
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
0 – 12 MESES 
1 – 4 ANOS 
4 – 10 ANOS 
10 – 16 ANOS 
BABY 
CHILD 
KIDS 
TEENS 
GIRLS BOYS 
COMFORT...
CHILDREN’S WORLD 
O mundo infantil permite o lúdico e o 
colorido sem discriminação, os pais fa-zem 
as primeiras escolhas...
CHILDREN'S CLOTHING BRANDS 
No site Parentables, seção Real 
Style, a designer Sarah Fernandez 
elegeu 10 marcas infantis:...
PERSONAGENS E LICENÇAS 
A Licensing International Expo – Las 
Vegas – é considerada a mais impor-tante 
feira mundial sobr...
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
ACESSÓRIOS VESTUÁRIO BELEZA 
CALÇADOS / CINTOS DECORAÇÃO PERFUME 
BOLSAS HOMEWEAR MAKE UP 
LINHA B...
ADIDAS 
As origens da marca datam de 1920 
quando Adolph Dassler, filho de um 
sapateiro, iniciou um pequeno negócio 
prod...
ADIDAS 
A marca passou a produzir não 
apenas calçados de alta performance, 
mas também roupas, acessórios e 
equipamentos...
LOUIS VUITTON 
O destino de Louis Vuitton começou a 
mudar em 1851 quando para cada 
viagem do imperador Napoleão III, ele...
LOUIS VUITTON 
Para comemorar o seu 160º aniversá-rio, 
a Louis Vuitton convidou seis re-conhecidos 
criativos de diferent...
LOUIS VUITTON 
Charlotte Gainsbourg, LV Fashion Pho-tography, 
50’s – XXI , 200 imagens.
“MIRROR, MIRROR...” 
Apolo, Narciso, a Rainha Malvada de 
Branca de Neve ou Dorian Gray?... De 
quem é a maior beleza?... ...
“MIRROR, MIRROR...” 
O mundo da beleza é formado por fra-grâncias 
e produtos body care. No en-tanto 
a grande industria d...
IDEOLOGIA DE VIDA 
A moda também tem força política pa-ra 
conscientizar sobre as causas soci-ais 
que afetam o mundo. 
Lu...
MARCAS E PRODUTOS 
Marcas de prestígio e bens de luxo 
estão no ápice da pirâmide inven-tando 
novas maneiras para ofere-c...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
FORBES, Jihan. The 5 most valuable fast fashion brands. http://www.thefashion 
spot.com/runway...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
JONES, Sue Jenkyn. Fashion Design – manual do estilista. São Paulo: Cosac 
Naify, 2005. 
KOTLE...
MARCAS E PRODUTOS
MARCAS E PRODUTOS
MARCAS E PRODUTOS
MARCAS E PRODUTOS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MARCAS E PRODUTOS

1.498 visualizações

Publicada em

A importância da formação de um DNA para marcas que tornam se sinônimos de produtos.

Publicada em: Design
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MARCAS E PRODUTOS

  1. 1. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTOINE SKAF PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÃO MARCAS E PRODUTOS DESEJO OU NECESSIDADE NO IMPÉRIO DA MODA PROF. ODAIR TUONO
  2. 2. MARCAS E PATENTES A marca é um sinal que identifica no mercado os produtos ou serviços de uma empresa, distinguindo-os dos de outras empresas. Deve ser registrada, para que seu titular tenha uso exclusivo e lhe confere o direito de impedir que terceiros utilizem, sem o seu con-sentimento, sinal igual ou semelhante, em produtos ou serviços idênticos ou afins. A proteção da marca tem sua ampli-tude conforme o registro, mesmo que proliferem cópias nada se compara ao original. http://www.marcasepatentes.pt Bugatti Veyron Supersport $ 2.6 million
  3. 3. MARCA E PODER 175th ANNIVERSARY Qual seria o motivo das pessoas pa-garem preços astronômicos por pro-dutos que poderiam ser substituídos por outros infinitamente mais baratos e com a mesma durabilidade? Pessoas que não estão necessaria-mente atrás de uma bolsa, de um re-lógio ou de uma gravata de qualidade, e sim de uma ideia, um comportamen-to, um estilo de vida ou de um símbolo de sucesso e poder. Empresas gastam milhões para que as pessoas escolham o tênis com o logotipo de bumerangue, a bolsa com o monograma LV ou aquele carro com o cavalo no capô. I. Patek Philippe, Grandmaster Chime. $ 2,5 million – only 06 pieces
  4. 4. MARCA E PODER A marca é o principal ativo de uma empresa que vende luxo, na maioria das vezes intangível. Especialistas afirmam que o nome do fabricante aumenta no mínimo 40% a 60% o valor do produto. A cada ano a Nike desembolsa 1,3 bilhão US$ em publicidade e contra-tação de atletas renomados como garotos propaganda. Ao associar sua imagem às estrelas de diferentes esportes, a empresa quer dizer que todos nós podemos ser atletas, desenvolver o espírito competitivo retratado em suas cam-panhas publicitárias "Just do it.“ I. Nike / Mario Bros.
  5. 5. MARCA E PODER Coca-Cola é uma das marcas mais valiosas do planeta. Em 1886, em Atlanta (EUA), o far-macêutico John Styth Pemberton desenvolveu o que chamou de "tô-nico para o cérebro", que incluía ex-trato de noz-de-cola, um estimulante com alto teor de cafeína, extrato de folhas de coca. Cerca de 06 garrafas por dia eram vendidas a 5 centavos de dólar, atu-almente mais de 900 milhões de Coca-Cola são comercializadas dia-riamente. I. Coca-Cola Light, Edição Especial.
  6. 6. MARCA E PODER As melhores marcas são aquelas que compreendem as motivações humanas. "Elas fazem o consumidor sentir-se melhor, diferente, maior, con-tente, confortável, confiante", se-gundo os ingleses Des Dearlove e Stuart Crainer em O Livro Definitivo das Marcas. O pós-guerra consolidou a importân-cia da propaganda, e a aquisição de marcas passou a significar sucesso e desenvolvimento. "Os consumidores queriam Ford, e não carros a motor; eles compravam na Sears, e não em outras lojas", diz Dearlove. Em 1931, a Procter & Gamble foi a primeira empresa a criar o cargo de gerente de marca.
  7. 7. MARCA E 07 ELEMENTOS Quando olhamos para um logo da Coca-Cola, o símbolo da Nike, o ícone do Android ou até mesmo pa-ra o boneco gordinho da Michelin, às vezes esquecemos que aquilo re-presenta uma organização Na verdade, tudo isso são exemplos de elementos que compõem uma marca de sucesso. Marcos Hiller elencou sete grandes elementos que ajudam a formar a identidade de uma marca, para que servem e como enxergá-los com a sua devida importância. I. Apple / Android, logomarcas.
  8. 8. MARCA E 07 ELEMENTOS Ficar atento a estes elementos po-dem ajudar a construir uma marca forte com futuro prospero. Os ele-mentos devem fazer parte de um conjunto que o mercado identifica. • Nome • Logotipo • Símbolo • Mascote • Embalagem • Registro Autoral • Evolução O sucesso não garante a imortalida-de de uma marca e sim sua percep-ção sobre as necessidades de um-dança.
  9. 9. I. NOME DA MARCA O nome é o principal elemento que identifica uma marca, seja ela qual for: Danone, Guaraná Jesus, Ca-sas Bahia, Pampers, Facebook, entre outras milhares. Mais do que simplesmente identificar e comunicar o que representa, o no-me da marca na contemporaneidade deve ter sonoridade, ser bonito de ver, de escrever, de digitar e gostoso de pronunciar, como é o caso de Häagen Dazs, uma marca de sor-vetes de Nova Iorque e que não tem significado. Já BlackBerry quer dizer amora em inglês e não tem nada a ver com celular, mas é gostoso de falar, ouvir e ler.
  10. 10. II. LOGOTIPO DA MARCA É a forma como se escreve ou a tipologia que se utiliza para escrever o nome da marca. A escolha da fonte deve obedecer à essência de sua marca, ou seja, uma fonte mais chapada como Brastemp ou uma fonte e variações de cores que a Google usa, ou então algo mais caligráfico e rebus-cado como é o caso da Coca-Cola. Dependendo da tipologia adotada, a percepção da marca pelo consumi-dor pode ser mais distinta do que se imagina. Vale a pena investir no estudo da forma e cor relacionados ao logotipo de uma marca.
  11. 11. III. SIMBOLO DA MARCA É a imagem ou figura que representa sua marca. É a parte que pode ser identificada visualmente, mas não fa-lada pelo consumidor. Como exemplo, temos a maçã da Apple, o swoosh da Nike, o jacaré da Lacoste, ou então o ninho de passarinhos da Nestlé. Nosso cérebro memoriza melhor imagens do que palavras. Portanto o símbolo pode ficar mais presente em nossa memória criando um elo entre a própria marca e seus valores. I. ABC das marcas, detalhe.
  12. 12. IV. MASCOTE DA MARCA É o representante de sua marca, por exemplo: o Ronald McDonald's; o Assolino da Assolan; os Minus da Minuano, ou então os componentes do Blue Man Group, da marca TIM. E por que grandes marcas se utili-zam desses seres, na maioria das vezes, um tanto quanto esquisitos? Estes personagens carregam aspec-tos lúdicos, que se conectam conos-co de forma ainda mais intensa. Assim como o símbolo da marca, criar um mascote intensifica o pro-cesso de memorização da marca por parte de seu público alvo. I. Happy, MacDonald’s.
  13. 13. V. EMBALAGEM DA MARCA É a vestimenta da marca, é o invólu-cro que se elege para “cobrir” um produto e apresentar sua marca. Quando falamos de embalagem, de-vemos reconhecer o percurso desde a seleção do material até o design escolhido para concepção do con-junto marca / produto. A embalagem carrega potentes ele-mentos de identidade visual e dife-renciação de uma marca bem posi-cionada em seu nicho de mercado. Caixas, sacolas, elementos decorati-vos devem ser estratégica e criativa-mente atrativos durando assim além do ato da compra.
  14. 14. VI. REGISTRO DA MARCA Tão importante quanto selecionar nome, símbolo, logotipo, mascote e embalagem para sua marca, a sua proteção legal é uma etapa de fun-damental importância para o suces-so na batalha do reconhecimento, propriedade e diferenciação de mer-cado. No projeto de criação de uma marca deve ser consultado o site do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) para verificar se há regis-tros dos elementos que você preten-de utilizar para vincular seu produto ou serviço. I. Pólos Verão 2015, Reserva.
  15. 15. VII. MARCA E EVOLUÇÃO Além dos elementos e dimensões citados anteriormente a criação de uma marca depende do tempo de maturação e um bom reconhecimen-to de mercado. Estabelecer o DNA da marca, como fator diferenciador e determinante no ato do consumo, permite que o pro-duto tenha um valor agregado para sua clientela. Somente marcas que se reavaliam constantemente e se adaptam as mudanças de cada tempo podem se preservar no imaginário das pessoas e assim tornarem se fonte de desejo e referencia. I. Apple, a grande revolução.
  16. 16. SIMBOLOGIA DA CORES I
  17. 17. SIMBOLOGIA DA CORES II
  18. 18. CONSUMO + LEALDADE
  19. 19. MARCA E VALOR Conquistar um espaço definido na mente do consumidor, globalizar seu produto, ampliar seu nível de quali-dade, competitividade e inovação. Algumas empresas estão dedicadas a pesquisa de marca e sua valoriza-ção no mercado: • Interbrand • Brandirectory • BrandZ • Coolbrands • Folha Top of Mind • Superbrands • Ranking The Brands Anualmente são realizadas pesqui-sas para observar a performance das marcas mais expressivas do mundo.
  20. 20. BEST GLOBAL BRANDS 2014 Fashion Ranking: • 19º Louis Vuitton • 21º H & M • 22º Nike • 36º Zara • 41º Gucci • 46º Hermès • 59º Adidas • 70º Prada • 73º Burberry • 83º Ralph Lauren • 97º Hugo Boss • 99º Gap Fonte: bestglobalbrands.com
  21. 21. LATIN AMERICAN BRANDS 2014 Top 50 Fashion Ranking Brazilian Brands 2014: • 28º Havaianas • 36º Renner • 37º Hering • 40º Arezzo • 47º Marisa • 49 Riachuelo No estudo realizado pela Brandz não figuramos no ranking latino com marcas do vestuário. Fonte: brandz.com
  22. 22. O MUNDO DAS MARCAS
  23. 23. MARCA E CONSUMO Nascemos em um mundo repleto de marcas que inspiram desejo, não im-porta a idade do consumidor, temos uma resposta para todos. O que as marcas do segmento do vestuário, que atingem o sucesso, podem nos ensinar?... Além do imediatismo comercial e a licita necessidade de vendas como podemos construir uma marca?... Grandes esforços tem sido realiza-dos para estabelecermos nossas marcas, embora tenhamos um longa jornada até o cume da montanha. I. Waldemar Niclevicz no cume do Everest, em 1995. Foto : M. Catão
  24. 24. SEGMENTAÇÃO DE MERCADO A segmentação de mercado exige que cada marca entre na disputa por seu espaço. Basicamente os ni-chos são divididos em gêneros e faixa etária: • Moda Feminina • Moda Masculina • Moda Adolescente • Moda Infantil e Bebê Como se realiza o desdobramento desta segmentação?... Como aten-der ou estimular uma imensa gama de desejos em cada nicho?... I. Go to target, s.r.
  25. 25. SEGMENTAÇÃO DE MERCADO FEMININO MASCULINO FASHION TRADICIONAL SPORTWEAR CASUALWEAR SURFWEAR URBANWEAR VINTAGE ALFAIATARIA SLEEPWEAR UNIFORME TRAJES A RIGOR JEANSWEAR BEACHWEAR UNDERWEAR JOVENS GESTANTE UNDERGROUND DANGER GIRLS SUPER P PLUS SIZE MARKET G RELIGIOSO ETNICO COUNTRY FANTASIA
  26. 26. FAST FASHION WORLD Velocidade poderia ser a palavra mais adequada as primeiras décadas do século XXI. O verbo “TER” representa mais do que o “SER” na sociedade de consumo acelerado, por todos os lados e de to-das as formas algo nos diz: “Seja assim!...” O vestuário segue a mesma linha de raciocínio procurando estimular e aten-der um consumidor informado e com muito desejo de consumir. Uma voz no fundo do túnel grita uma palavra que parece uma possibilidade ainda distante: “Slow!...” I. Jean Carl Honoré, Devagar - Como um movimento mundial está desafian-do a cultura da velocidade (Ed. Record)
  27. 27. HENNES & MAURITZ Fundada em 1947 na cidade de Vasteras (Suécia), por Erling Persson que interessado em vender a preços baixos, abriu uma pequena loja de roupas feminina chamada Hennes. Em 1968 a empresa incorporou uma pequena rede de lojas masculina de roupas e acessórios para caça cha-mada Mauritz Widforss e passou a se chamar Hennes & Mauritz, mais tar-de passou a ser conhecida por H&M. O Instituto Ethisphere, grupo de pes-quisa independente que promove as melhores práticas na ética empresa-rial e governamental elegeu a H&M como a Empresa Mais Ética do Mundo em 2014. I. H&M, anúncio, s.r.
  28. 28. HENNES & MAURITZ Nos últimos anos a H&M tem conse-guido se aproximar de estilistas e personalidades extremamente influ-entes no universo da moda através de parcerias para colaborações ex-clusivas. Exemplos: Karl Lagerfeld, Stella McCartney, Viktor & Rolf, Roberto Cavalli, Jimmy Choo, Lanvin, Donatella Versace, Martin Margiela e Isabel Marant. A empresa também é proprietária das marcas COS (minimalista), & Other Stories (sofisticada), Monki, Weekday, Cheap Monday e H&M Home. I. Alexander Wang, H&M (2105).
  29. 29. JEANS LEVI’S LEVI’S é uma lenda americana, como John Wayne, Abraham Lincoln e a parte do hino em que o país se auto-define como uma “terra de bravos”. Um objeto de consumo que revolucio-nou a maneira de se vestir da juventu-de de várias gerações. Eleita pela revista Time como “a vestimenta do século XX”. A marca orgulha-se de vestir pessoas que falam o que pensam, agitam, têm o poder de mudar a cultura em que vivem e que são originais. Por isso a LEVI’S pode ser considerada o mais poderoso símbolo do estilo de vida americano no planeta. I. LEVI’S 501.
  30. 30. JEANS LEVI’S Jacob Davis, judeu da Lituânia, e alfaiate na cidade de Reno (Nevada) escreveu para Levi Strauss, contan-do- lhe sobre o processo que havia inventado para rebitar com metal os cantos dos bolsos e ganchos frontais das calças masculinas, evitando que rasgassem com facilidade. Os dois registraram a patente nº 139. 121 no Departamento Americano de Marcas e Patentes no dia 20 de maio de 1873 que é considerado oficial-mente o “aniversário do blue jeans”, embora as calças já fossem usadas por operários, foi o ato de colocar os rebites nessas calças tradicionais que criou os famosos “Jeans Levi’s”. I. Ready to Work, 2010, LEVI’S .
  31. 31. LACOSTE Em 1927 o tenista francês Jean René Lacoste foi o principal responsável pe-la primeira vitória de seu país na Taça Davis e colecionou títulos nos famo-sos torneios de Roland Garros, Wim-bledon e Forrest Hills. Durante estas competições ele foi apelidado de “Le Crocodile” pela agência de notícias Associated Press, após o tenista ter feito uma aposta com o capitão da equipe de tênis da França para Copa Davis. O amigo Robert George desenhou pa-ra René um crocodilo que foi bordado na camisa que ele usava nas quadras de jogo. I. Jean René Lacoste, s.r.
  32. 32. LACOSTE Em 1933, André Gillier, proprietário de uma das maiores fábricas francesas de roupas, fundou com Jean René a La Chemise Lacoste para produzir e comercializar a camisa pólo bordada com logotipo, bem como outros mode-los de camisas concebidas para a prá-tica do tênis, golfe e esportes maríti-mos, como o iatismo. Assim a Lacoste iniciou uma escalada ao sucesso, sendo utilizada por espor-tista e celebridades, conquistando o mundo com seu estilo causal e ao mesmo tempo elegante. O século XXI trouxe uma expansão nas linhas da marca e o rejuvenesci-mento do estilo Lacoste. I. Lacoste Future 2083.
  33. 33. BENETTON Em 1965 foi criada a empresa Magli-ficio di Ponzano Veneto dei Fratelli, uma empresa familiar gerida pelos 4 irmãos: Luciano, Giuliana, Gilberto e Carlo. A aposta de Luciano foi a diversidade das cores das malhas, que se torna-ram mundialmente conhecidas como um dos ícones da marca. Em 1969, a expansão da BENETTON levou a marca a abrir uma loja na Rua Bonaparte, em Paris, onde conquistou de imediato o público jovem. A década de 80 começou com as ina-ugurações de lojas em Nova Iorque e Tóquio. I. Alek Wek, Benetton.
  34. 34. BENETTON Através da sua publicidade a marca tornou-se não apenas uma fabricante de roupas, mas quase uma instituição que visa provocar a controvérsia através da publicidade. Oliviero Toscani, renomado fotógrafo oficial da marca desde 1982, criou imagens chocantes, irreverentes e re-veladoras do que se passa no mundo atualmente. Em 1991 foi o lançamento da revista bilíngue COLORS, distribuída nas lo-jas BENETTON e com um conteúdo que incluía temas de interesse geral, com destaque para a fotografia. Sisley, Undercolors e Playlife fazem parte do grupo Benetton. I. http://www.colorsmagazine.com
  35. 35. SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 0 – 12 MESES 1 – 4 ANOS 4 – 10 ANOS 10 – 16 ANOS BABY CHILD KIDS TEENS GIRLS BOYS COMFORT ROMANTIC PLAYFUL CASUAL JEANS SPORT PERSONA CASUAL JEANS SPORT KGOYS CASUAL JEANS SPORT MUSIC
  36. 36. CHILDREN’S WORLD O mundo infantil permite o lúdico e o colorido sem discriminação, os pais fa-zem as primeiras escolhas, mas logo os pequenos começam a determinar seus gostos e predileções. Diversos estilos podem compor o guar-da roupa infantil: os contos de fadas, os heróis, os esportes e o próprio ves-tuário adulto são fontes de inspiração. A tecnologia coloca em sintonia a per-cepção infantil conectada ao mundo adulto, a exposição há informação e a imagem transformam e motivam o de-sejo destes pequenos consumidores. Afinal o futuro a eles pertence!... I. Children’s world, www.fanpop.com .
  37. 37. CHILDREN'S CLOTHING BRANDS No site Parentables, seção Real Style, a designer Sarah Fernandez elegeu 10 marcas infantis: • Zutano – boys / girls – rn. / 4a • Tea – boys / girls – 6m. / 12a • Joules – boys / girls – rn. / 12a • Petit Bateau – children and adults • Appaman - boys / girls – 6m. / 10a • Pink Chicken – girls – rn. / 14a • Wes and Willy – boys – 2a / 12a • Kissy Kissy – boys / girls – rn. / 2a • Hartstrings – boys / girls – rn. / 10a • Hilly Chrisp – girls – 1a / 8a http://parentables.howstuffworks.com I. Tea Collection, Inv. 14/15
  38. 38. PERSONAGENS E LICENÇAS A Licensing International Expo – Las Vegas – é considerada a mais impor-tante feira mundial sobre licenciamen-to de marcas e personagens. O licenciamento é o processo pelo qual as empresas podem contratar por um determinado período uma autori-zação de uso de uma arte, persona-gem, marca ou celebridade em seus produtos. É em função do licenciamento que vemos roupas infantis com estampas da Barbie ou brinquedos com perso-nagens da série de filmes Star Wars, por exemplo. http://www.cidademarketing.com.br/ I. Monster High, Mattel Inc.
  39. 39. SEGMENTAÇÃO DE MERCADO ACESSÓRIOS VESTUÁRIO BELEZA CALÇADOS / CINTOS DECORAÇÃO PERFUME BOLSAS HOMEWEAR MAKE UP LINHA BRANCA BODY CARE PETWEAR BONÉS / CHAPÉUS DOLL WEAR TRICOT LENÇOS / LUVAS MEIAS JOALHERIA ÓCULOS / RELÓGIOS HAND CRAFT
  40. 40. ADIDAS As origens da marca datam de 1920 quando Adolph Dassler, filho de um sapateiro, iniciou um pequeno negócio produzindo calçados esportivos e ma-las militares, como forma de sustentar sua família. Utilizando sua própria experiência e a ajuda de atletas e técnicos para de-senvolver e projetar seus calçados, em 1928 alguns esportistas alemães disputaram os Jogos Olímpicos em Amsterdã utilizando calçados da ofici-na dos irmãos Dassler. O nome da marca Adidas deriva da combinação de “ADI”, apelido de Adolph, e “DAS” iniciais de seu sobre-nome Dassler. I. Adolph e Rudolph Dassler.
  41. 41. ADIDAS A marca passou a produzir não apenas calçados de alta performance, mas também roupas, acessórios e equipamentos esportivos. Em 2020 foi o lançamento da Y-3, uma linha fashion assinada pelo de-signer japonês Yohji Yamamoto, com-posta por produtos com estilo mini-malista e um toque futurista. Fruto deste sucesso viram as parce-rias com Stella McCartney, Jeremy Scott, Pharrell Williams e Rita Ora. Os fãs da marca dizem que Adidas são as iniciais para All Day I Dream About Sports (Todos os dias eu sonho com esportes). I. Adidas / Rita Ora Collection.
  42. 42. LOUIS VUITTON O destino de Louis Vuitton começou a mudar em 1851 quando para cada viagem do imperador Napoleão III, ele era trazido ao Palais des Tuilleries para embalar as bagagens da impera-triz Eugênia. Em 1854 fundou a MAISON LOUIS VUITTON MALLETIER no centro da capital de Paris, próximo à Place Vendôme. A marca controla os 14 ateliês e todas as + de 450 lojas no mundo. Não exis-tem franquias e nem revendedores. O grau de perfeição exigido é alto e os detalhes são fundamentais, assim co-mo o DNA da marca, que se define co-mo o bom e velho artesanato francês. I. LVHM Group: Fendi, Dior, Moët et Chandon e Sephora.
  43. 43. LOUIS VUITTON Para comemorar o seu 160º aniversá-rio, a Louis Vuitton convidou seis re-conhecidos criativos de diferentes áre-as a reinterpretar o icônico monograma LV numa edição exclusiva e limitada de malas. Christian Louboutin, Karl Lagerfeld, Marc Newson e Rei Kawakubo, a fotógrafa Cindy Sherman e o arquite-to Frank Gehry fazem parte deste projeto especial, The Icon and The Iconoclasts - Celebrating Monogram visa desafiar as convenções do "clás-sico", enquanto mantém o espírito de inovação e ousadia da casa france-sa. I. Esq.: Gehry, Lagerfeld, Sherman e Louboutin, Moda Lisboa.
  44. 44. LOUIS VUITTON Charlotte Gainsbourg, LV Fashion Pho-tography, 50’s – XXI , 200 imagens.
  45. 45. “MIRROR, MIRROR...” Apolo, Narciso, a Rainha Malvada de Branca de Neve ou Dorian Gray?... De quem é a maior beleza?... Madame Helena Rubinstein disparou certa vez, em uma entrevista: “Beleza é poder… O maior poder de todos.” Poder que Rubinstein e Arden disputa-ram em vida, continuam sendo alvo de grandes empresas do setor de cosmé-ticos e beleza. Nunca foi tão urgente ser jovem e belo em qualquer idade, a riqueza pode re-tardar o que os anos poderiam escon-der em nossa face e corpo. I. Kevin Francis Gray, escultura. Helena Rubinstein (1934).
  46. 46. “MIRROR, MIRROR...” O mundo da beleza é formado por fra-grâncias e produtos body care. No en-tanto a grande industria de perfumes é uma referencia de consumo. • J’Adore – Dior • La Vie est Belle – Lancôme • La Petite Robie Noire – Guerlain • Nº 5 - Chanel • Angel – Thierry Mugler Considerados os 05 perfumes mais vendidos na França (2013), segundo o NPD Group – site 1nariz.com.br. No Brasil o consumidor apresentar ou-tros comportamentos culturais em re-lação ao perfume. I. Kevin Francis Gray, escultura.
  47. 47. IDEOLOGIA DE VIDA A moda também tem força política pa-ra conscientizar sobre as causas soci-ais que afetam o mundo. Lutar contra a fome, a discriminação, o câncer são alguns exemplos coloca-dos em ação pelas marcas. Lojas Renner, Reserva, Dudalina, U2, Alicia Keys, Xuxa, Madonna, Gisele Bundchen: empresas e nomes com-prometidos com causas sociais. Em um mundo tão veloz, talvez seja bom parar e pensar no próximo e de que forma podemos ajudar, por mais simples que seja fará toda a diferença. “Ideologia eu quero uma prá viver!...” Cazuza. I. (RED) www.red.org
  48. 48. MARCAS E PRODUTOS Marcas de prestígio e bens de luxo estão no ápice da pirâmide inven-tando novas maneiras para ofere-cer o preço da exclusividade. Novas classes sociais com infor-mação e poder de comprar dese-jam desfrutar do prazer do consu-mo. A base da pirâmide também com-pra, ao seu gosto e dentro de suas possibilidades, influenciados pela novela ou pelo funk ostentação. Seja qual for o cliente ou produto, faça com carinho, ética e entusias-mo, pois os frutos sempre chegam na estação certa sem atraso.
  49. 49. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FORBES, Jihan. The 5 most valuable fast fashion brands. http://www.thefashion spot.com/runway-news/422009-the-most-valuable-fast-fashion-brands/ HILLER, Marcos. Os sete elementos que formam uma marca. http://www.adminis tradores.com.br/ INTERBRAND. Best Global Brands. http://www.interbrand.com/ JUNIOR, Raul / PARREIRAS, Bia. A força de uma marca. Veja São Paulo: VEJA – Maio 2005. http://veja.abril.com.br/vejasp/especial_luxo/p_020.shtml MB GLOBAL / BRANDZ. Top 50 Most Valuable Latin America Brands 2014. http:// www.millwardbrown.com/ MUNDO DAS MARCAS http://www.mundodasmarcas.blogspot.com.br/
  50. 50. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS JONES, Sue Jenkyn. Fashion Design – manual do estilista. São Paulo: Cosac Naify, 2005. KOTLER, Philip. Administração de marketing: análise, planejamento, implantação e controle. São Paulo: Editora Atlas, 1998. MATTAR, Fauze Najib e SANTOS, Dilson Gabriel dos. Gerência de Produtos – Como tornar seu produto um sucesso. São Paulo: Editora Atlas, 1999. TREPTOW, Doris. Inventando Moda: planejamento de coleção. Brusque, SC: D. Treptow, 2003.

×