www.socialgest.pt 
1 
Funcionamento Cognitivo na 
Velhice 
Instituto Politécnico de Bragança 
Escola Superior de Saúde 
Em...
www.socialgest.pt 
2 
3 
Sensação, Percepção e 
Execução 
Processamento de informação e 
envelhecimento: 
(Vega Vega y Bel...
www.socialgest.pt 
3 
5 
Sensação e percepção encontram-se 
estreitamente interrelacionadas na vida 
real: 
a claridade co...
www.socialgest.pt 
4 
7 
Etapas do Processamento de 
Informação 
O modelo de processamento de informação 
proposto por Pan...
www.socialgest.pt 
5 
Etapa 4.-.Execução da resposta. O tipo 
de resposta que se executa nesta última 
etapa é o resultado...
www.socialgest.pt 
6 
11 
Hipóteses centradas no 
hardware do sistema 
Vega Vega y Belén, B. [2000], citam Light 
[1991], ...
www.socialgest.pt 
7 
A hipótese da eficiência dos componentes, 
segundo a qual algumas das várias operações 
envolvidas n...
www.socialgest.pt 
8 
15 
A Atenção 
Plude y Hoyer [1985], citados por Vega Vega, J. y 
Belén, B. [2000], descrevem que a ...
www.socialgest.pt 
9 
17 
A Memória 
De acordo com Calero García [2000], a memória 
é a função superior mais amplamente es...
www.socialgest.pt 
10 
O cérebro contém mais de 100 biliões de 
células nervosas e biliões de outras células, 
como as cél...
www.socialgest.pt 
11 
De acordo com Vega Vega, J. y Belén, B. [2000], 
a memória a curto prazo (MCP) ou memória 
primária...
www.socialgest.pt 
12 
De acordo com Sears, Barry [1999], a mente 
racional está centrada no neocórtex e a memória 
está l...
www.socialgest.pt 
13 
O excesso de insulina também é 
prejudicial para o cérebro, aumentando a 
probabilidade de derrames...
www.socialgest.pt 
14 
Estratégias para a estimulação 
27 
da memória 
Belsky, J. [2001] , refere-se 
às diferenças 
indiv...
www.socialgest.pt 
15 
Ajudas nemotécnicas, são técnicas específicas 
que se utilizam para facilitar a memorização e a 
re...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Envelhecimento cogniivo

230 visualizações

Publicada em

Envelhicimento

Publicada em: Saúde
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Envelhecimento cogniivo

  1. 1. www.socialgest.pt 1 Funcionamento Cognitivo na Velhice Instituto Politécnico de Bragança Escola Superior de Saúde Emília Eduarda Magalhães 2 Introdução Yuste Rossell,Rubio Herrera y Aleixandre Rico [2004], declaram que tradicionalmente se calculava que as capacidades cognitivas, como as físicas, diminuíam progressivamente ao longo da idade adulta e mais na velhice; se bem que, muitas vezes, se afirmasse que o ancião era mais inteligente, reconhecendo-lhe certas competências que lhe davam vantagem sobre os jovens, tais como: prudência, maturidade, experiência ou sabedoria…
  2. 2. www.socialgest.pt 2 3 Sensação, Percepção e Execução Processamento de informação e envelhecimento: (Vega Vega y Belén, B. [2000]). A sensação, A percepção e A execução motora A sensação é a recepção da estimulação física e a tradução desta em impulsos nervosos. A percepção é a interpretação que se faz da estimulação sensorial. A execução motora tem a ver com a realização de tarefas que exigem actividade muscular coordenada. 4
  3. 3. www.socialgest.pt 3 5 Sensação e percepção encontram-se estreitamente interrelacionadas na vida real: a claridade com que se ouve um som (sensação) tem influência na interpretação (percepção) que se faz do mesmo. 6 Metáfora do computador Os modelos de processamento de informação tentam explicar a execução e o comportamento humanos mediante a metáfora do computador: A entrada de informação, Os processos que se realizam com ela e A saída de informação.
  4. 4. www.socialgest.pt 4 7 Etapas do Processamento de Informação O modelo de processamento de informação proposto por PaneK, Barret, Sterns Y Alexandre [1997] citados por Vega Vega y Belén, B. [2000], consta de quatro etapas: Etapa 1.-.Armazém sensorial, cuja função básica é receber e registar a informação. O processamento de informação que se produz nesta etapa chama-se sensação. Etapa 2.-.Codificação e análise perceptiva, cuja função consiste em codificar, interpretar e classificar a informação que vem dos sentidos. Este processo denomina-se percepção. Etapa 3.-.Decisão e selecção da resposta, nesta etapa trata-se de decidir sobre a informação que se recebeu das etapas anteriores e de eleger a resposta ou acção apropriadas estando presentes (a memória, a inteligência e a personalidade). 8
  5. 5. www.socialgest.pt 5 Etapa 4.-.Execução da resposta. O tipo de resposta que se executa nesta última etapa é o resultado da informação processada nas etapas anteriores e dos factores tais como a experiência, estado de saúde e variáveis situacionais. 9 Principais Hipóteses da Diminuição Cognitiva Hipótese centrada no hardware do sistema Hipótese centrada no software do sistema
  6. 6. www.socialgest.pt 6 11 Hipóteses centradas no hardware do sistema Vega Vega y Belén, B. [2000], citam Light [1991], que se refere às diferentes explicações da diminuição cognitiva que se produz habitualmente com a idade: Hipótese da velocidade, Hipótese do enlentecimento generalizado, Hipótese da eficiência dos componentes, Hipótese da redução dos recursos A hipótese da velocidade, segundo a qual a diminuição na execução se deve a perdas relacionadas com a idade na velocidade dos processos sensoriais e motores . A hipótese do enlentecimento generalizado, segundo a qual o processamento se torna mais lento tanto a nível cerebral como a nível perceptivo e motor. 12
  7. 7. www.socialgest.pt 7 A hipótese da eficiência dos componentes, segundo a qual algumas das várias operações envolvidas no processamento para execução de tarefas, se tornam menos eficientes com a idade. Hipótese da redução dos recursos, o envelhecimento leva a uma redução na quantidade de um ou mais recursos cognitivos tais como a capacidade de atenção, a memória de trabalho, a energia mental e a velocidade de processamento. 13 14 Hipóteses centradas no software do sistema A hipótese do desuso, segundo a qual com a idade há perda de eficiência pelo facto de os anciãos não poderem executar algumas das habilidades que são pedidas em laboratório. A hipótese de estratégias ineficientes, os anciãos utilizam estratégias menos efectivas para manipular a informação que as que empregavam em jovens. A hipótese do ambiente em mudança.
  8. 8. www.socialgest.pt 8 15 A Atenção Plude y Hoyer [1985], citados por Vega Vega, J. y Belén, B. [2000], descrevem que a atenção se podería definir como a energía ou a capacidade necessárias para apoiar o processamento cognitivo. Vega Vega, J. y Belén, B. [2000], classificam a atenção em quatro categorias: ( ver quadro 1) Tipos de atenção e deterioração em cada um em 16 função da idade Sim/não Sim/não Sim/não Sim/não Vigilância Distribuída entre uma ou mais tarefas simultâneas Filtro Alterna entre duas fontes de infor.. Mantida Dividida Selectiva Mudança de atenção Deterioração c/idade Tipo de Breve descrição atenção
  9. 9. www.socialgest.pt 9 17 A Memória De acordo com Calero García [2000], a memória é a função superior mais amplamente estudada no âmbito do envelhecimento normal. Constituindo a queixa mais frequente no idoso. Sendo verdade que alguns aspectos da memória se deterioram com a idade, é também verdade que outros se encontram bem preservados (Jódar,[1994]), citado por Calero García [2000]. 18 •Cérebro uma perda terrível (Sears, Barry[1999]) O envelhecimento tem sérias consequências para o cérebro: O cérebro atinge o seu peso máximo aos vinte anos - 1,3kg. Aos noventa anos pode perder 10% da sua massa
  10. 10. www.socialgest.pt 10 O cérebro contém mais de 100 biliões de células nervosas e biliões de outras células, como as células gliais, que participam de diversas outras actividaddes de manutenção. Perda estimada de 100 mil células nervosas por dia o que corresponde a uma perda total de 2 biliões de células nervosas aos 50 anos, mas mais de 40% da perda vem do neocórtex, onde está concentrado o pensamento racional. 19 20 Os Sistemas da memória (Calero García,M. [2000]) Memória sensorial Memória a curto prazo (memória de trabalho) Memória a longo prazo (episódica, semântica e procedimental)
  11. 11. www.socialgest.pt 11 De acordo com Vega Vega, J. y Belén, B. [2000], a memória a curto prazo (MCP) ou memória primária é um sistema de capacidade limitada, desempenha no entatnto um papel importante no controlo e na assimilação de nova informação (ex: nºtelef.mantido até a sua marcação, a informação perde-se em 15 segundos). 21 22 A memória a longo prazo (MLP), com uma capacidade potencialmente ilimitada, é um sistema que mantém a informação de forma permanente e intervém em todo processo de recordação, (Vega Vega, J. y Belén, B. [2000]. Constitui um armazém da nossa experiência passada, o nosso conhecimento do mundo e sobre como fazer as coisas, inclusivé a informação de como funcionam os nossos processos de pensamento.
  12. 12. www.socialgest.pt 12 De acordo com Sears, Barry [1999], a mente racional está centrada no neocórtex e a memória está localizada no hipocampo, as decisões são tomadas pelo neocórtex, mas as informações necessárias a essa decisão ficam armazenadas no hipocampo. A memória a curto prazo, converte-se em código na memória a longo prazo, mas com o reforço que vem de um proto-hormônio cohecido como óxido nítrico, caso contrário perde-se para sempre. 23 O cérebro precisa de glicose para sobreviver (mais de 25% do suprimento de sangue vai para o cérebro). A glicose è necessária à manutenção de níveis adequados de ATP (trifosfato adenosina) na mitocôndria das células cerebrais, a fim de bombear continuamente neurotransmissores estimulantes (glutamato e o aspartame) nas células gliais circundantes, para armazenamento. 24
  13. 13. www.socialgest.pt 13 O excesso de insulina também é prejudicial para o cérebro, aumentando a probabilidade de derrames devido aos seus efeitos adversos sobre os eicosanóides, que controlam o fluxo sanguíneo ao cérebro, este volume aumentado diminui as probabilidades de bloqueio transitório das artérias cerebrais. 25 Grande parte da perda de memória decorrente da idade ocorre pela acumulação de pequenos derrames, conhecidos por esquémia transitória. Os radicais livres são prejudiciais para o cérebro, qualquer estratégia que reduza a sua produção irá beneficiar a produção de eicosanóides, aumentando a longevidade do cérebro. O excesso de cortisol, evita que as células gliais absorvam o glutamato (neurotransmissor) levando a morte dos neurónios. 26
  14. 14. www.socialgest.pt 14 Estratégias para a estimulação 27 da memória Belsky, J. [2001] , refere-se às diferenças individuais, e a um conjunto de ensinamentos para reduzir ao mínimo a diminuição da memória com a idade: Conservar uma boa saúde física e emocional, 28 Manter-se mentalmente estimulado, Utilizar ajudas nemotécnicas e Melhorar a autoeficácia da memória
  15. 15. www.socialgest.pt 15 Ajudas nemotécnicas, são técnicas específicas que se utilizam para facilitar a memorização e a recordação, convertendo para ela a informação em algo mais vivido e com maior significadado. Ex: Lista de alimentos distribuídas em categorias que sejam significativas, imaginar uma imagem visual chamativa do material que é preciso memorizar. 29 30 Ajudas externas para a memória, utilizam-se calendários e listas

×