REPARAR RUPTURAS NA ALIANÇA
TERAPÊUTICA
5º CICLO DE SUPERVISÃO
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
> Os terapeutas não têm noção das reações não
expressas dos seus clientes.
> Nem que os clie...
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
Em retrospetiva, os terapeutas identificam múltiplas
variáveis que associam ao impasse terap...
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
> Mas mais significativo é que os clientes não revelam a
sua insatisfação na terapia.
> As a...
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
> Terapeutas que se focam nas distorções negativos
têm resultados mais negativos, devido à s...
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
> É mais proveitoso resolver os problemas na relação
terapêutica e não contrariar as critica...
RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA
> Devem ser mostradas e reparadas as fraquezas na
prelação terapêutica, pois fazem parte do ...
TIPOS DE ALIANÇA TERAPÊUTICA
> Estável;
> Em crescimento linear;

> Crescimento quadrático – cresce, diminui, cresce… É a
...
REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES
DESENVOLVIMENTO DO MODELO - Processo de
mudança é desenvolvido através da análi...
REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES
DESENVOLVIMENTO DO TERAPIA – desenvolvidos os
processos de intervenção e “refin...
REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DA
INTERAÇÃO TERAPEUTA E CLIENTE:

1. Atenção aos marcadores de roturas – confr...
REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DA
INTERAÇÃO TERAPEUTA E CLIENTE:

4. Explorar os esquemas interpessoais (repre...
CONCLUSÕES
> Terapeutas devem ter em atenção que os clientes
têm, com frequência, sentimentos negativos acerca da
terapia....
CONCLUSÕES
É importante que o terapeuta lide com eles de forma
não‐defensiva e aceite a responsabilidade da sal
contribuiç...
CONCLUSÕES
Expressão dos sentimentos negativos é importante para
o processo. Mas quando há movimento contrário (T‐C),
torn...
Reparar Rupturas na Aliança Terapêutica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reparar Rupturas na Aliança Terapêutica

638 visualizações

Publicada em

Como atender às rupturas na relação terapêutica. Rupturas de confronto e rupturas de evitamento.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
344
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reparar Rupturas na Aliança Terapêutica

  1. 1. REPARAR RUPTURAS NA ALIANÇA TERAPÊUTICA 5º CICLO DE SUPERVISÃO
  2. 2. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA > Os terapeutas não têm noção das reações não expressas dos seus clientes. > Nem que os clientes tendencialmente escondem os seus sentimentos negativos acerca da terapia.
  3. 3. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA Em retrospetiva, os terapeutas identificam múltiplas variáveis que associam ao impasse terapêutico, incluindo: > Falta de concordância nas tarefas e objetivos da terapia; > Transferência; > Possíveis erros do terapeuta; > Assuntos pessoais do terapeuta; > Entre outros…
  4. 4. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA > Mas mais significativo é que os clientes não revelam a sua insatisfação na terapia. > As alianças com os clientes envolvidos emocionalmente, levam a melhorias (maior flexibilidade).
  5. 5. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA > Terapeutas que se focam nas distorções negativos têm resultados mais negativos, devido à sua “rigidez”. > Existe uma relação inversa ente as interpretações da transferência (mais negativo, com criticas ao terapeuta) e aliança reforçada durante a terapia mais positivo.
  6. 6. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA > É mais proveitoso resolver os problemas na relação terapêutica e não contrariar as criticas, como um ataque ao terapeuta. > Muitas vezes, na rotura, o terapeuta é apanhado de surpresa.
  7. 7. RUTURA DA ALIANÇA TERAPÊUTICA > Devem ser mostradas e reparadas as fraquezas na prelação terapêutica, pois fazem parte do processo de mudança.
  8. 8. TIPOS DE ALIANÇA TERAPÊUTICA > Estável; > Em crescimento linear; > Crescimento quadrático – cresce, diminui, cresce… É a que demonstra melhores resultados.
  9. 9. REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DESENVOLVIMENTO DO MODELO - Processo de mudança é desenvolvido através da análise dos casos identificados como incluindo roturas. TESTE AO MODELO – Percebendo se houve resoluções (ou não) anteriormente.
  10. 10. REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DESENVOLVIMENTO DO TERAPIA – desenvolvidos os processos de intervenção e “refinadas” as respostas que surgem. AVALIAÇÃO DA TERAPIA – da sua eficácia.
  11. 11. REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DA INTERAÇÃO TERAPEUTA E CLIENTE: 1. Atenção aos marcadores de roturas – confrontação vs. Retrocesso; 2. Explorar a experiência de rotura; 3. Explorar o evitamento;
  12. 12. REPARAÇÃO DA ALIANÇA TERAPÊUTICA – 4 FASES DA INTERAÇÃO TERAPEUTA E CLIENTE: 4. Explorar os esquemas interpessoais (representações do self e dos outros) – necessidades e desejos emergentes. Acesso a sentimentos negativos, desejo por mais ajuda, expressão de vulnerabilidade, etc.
  13. 13. CONCLUSÕES > Terapeutas devem ter em atenção que os clientes têm, com frequência, sentimentos negativos acerca da terapia. > Aparentemente é importante para os clientes expressarem sentimentos negativos Aparentemente acerca da terapia (o terapeuta toma conhecimento deles e aborda‐os).
  14. 14. CONCLUSÕES É importante que o terapeuta lide com eles de forma não‐defensiva e aceite a responsabilidade da sal contribuição para os mesmos. Explorar sentimentos negativos (do cliente) sobre a terapia pode contribuir para a resolução da rotura da aliança.
  15. 15. CONCLUSÕES Expressão dos sentimentos negativos é importante para o processo. Mas quando há movimento contrário (T‐C), torna‐se negativo. É difícil “treinar” os terapeutas para lideram, de forma construtiva, com estes ciclos viciosos. Deve haver maior enfase na clarificação de fatores, mediante a aquisição de skills relevantes pelo terapeuta.

×