SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
11 RAZÕES DO PORQUE OS
ADOLESCENTES USAM DROGAS
11 RAZÕESDO PORQUE OS ADOLESCENTESUSAM DROGAS
A maneirade pensarque adolescentesque usamálcool e drogassão“maus filhos”é
equivocada e a interpretaçãode que este uso ouexperimentaçãoé umsinal de rebeldiae que
pretendem“atacar”a posiçãoautoritáriadosPaistambémnão é a correta.Pode até ser
consideradacomofatorde usoemum pequeníssimopercentualentre adolescentes; masessa
tendênciade uso,perigosa,nãoé tãosimplesouunilateral. A fimde entendereste
comportamentovocê temque se colocarno lugar deste adolescente e imaginaroque ele está
realmente enfrentando. Você se lembrade como era ser um adolescente? Entendimentoé o
primeiropasso para ajudar.
TÉDIO
Uma das razõesmaiscomuns que osadolescentescomeçaraexperimentar álcool e drogasé
que se sentem entediadas e nãotêminteressesmaisprofundos. Veemasdrogase o álcool
como umpassatempopara serexplorado. Tente daraoseuadolescente mais
responsabilidadesouatividadesextra-curricularesparase envolverparaque ele ouelanão
tenhamtempopara pensarsobre o usoda substâncias psico-ativas.
UMA EXPERIÊNCIA DELIGAÇÃO
Muitosadolescentessãotímidose têmdificuldade parafazeramigos e asdrogas e o álcool os
ajudama se sentiremmaisconfiantesouparase relacionarcom umgrupo social que é
conhecidopeloousodessassubstâncias, decorrentedanecessidade de se relacionare fazer
amigos. Incentive seusfilhosparase juntara clubese esportesque podemajudá-losafazer
amigosde uma formasaudável.
DEPRESSÃO
Algunsadolescentesse voltamparaasdrogas e o álcool como umaforma de
escapismo. Quandoestãotristesoudeprimidosveemestassubstânciascomoformade
esquecere se sentirmaisfelizes. Oadolescente podever,apenas,umaatitude mal-humorada
como “apenasserum adolescente,”maspode haverumadepressãomaisprofunda.
CURIOSIDADE
A curiosidade é umaparte natural da vidae os adolescentesnãoestãoimunesàessa
vontade. Muitosadolescentescomeçamaexperimentardrogase álcool simplesmente porque
são curiosose queremsabero que se sente quandodousoexperimental de SPA. Como
adolescentes,elestêmailusãode que sãoinvencíveis. Mesmosabendoque asdrogassão
ruins, não acreditamque nadade ruimpode realmente aconteceraeles. Educarseufilho
sobre as repercussõesdoabusode drogase álcool e de uma vidasaudável SEMDROGASpode
extinguiressacuriosidade.
PERDA DE PESO
Adolescentesdosexofemininomuitasvezesse voltamparaasdrogas comouma maneiramais
rápidade perderpeso. Durante oensinomédio,especialmente,asmeninasse tornammais
conscientesde seucorpoe de sua sexualidadee podemtornar-se desesperadaspara
emagrecere atrair a atençãodos meninosmaispopulares. Essasjovenstambémpodemestar
lutandocomum transtornoalimentar,comoanorexiaoubulimia.
ESTRESSE
Durante o ensinomédiomuitosadolescentessãoexcessivamente estressadoscomuma
agendalotadade aulas avançadase atividadesextracurriculares. A faltade habilidadesde
enfrentamentopodemoslevaraprocurar ummétodoartificial de lidarcomo stress. Em
seguida,se voltamparaas drogas,como maconha,a fimde relaxar.
BAIXA AUTO-ESTIMA
Os adolescentes,especialmente entre as idadesde quatorze e dezesseisanos,possuemuma
baixaauto-estimadevidoàaparênciafísicaoua faltade amigose istopode acarretar um
comportamentoauto-destrutivo. A mídia,asintimidações,e muitasvezesapressãofamiliar
colocamos adolescentesparaagireme olharemde umadeterminadamaneira,e osfazem
perdera confiançanelesmesmosse nãosatisfazeremessesaltospadrões. Drogase álcool
parece seruma maneirafácil de escapara estarealidade.
EXPERIÊNCIASAPRIMORADAS
Drogas e álcool são frequentemente utilizadosparamelhorarcertasexperiências. Cocaínae
anabolizantessãocomumenteusados paraaumentara energia. Ecstasypode ser usadopara
uma faltade inibiçãoe reforçoemuma experiênciasexual. Maconhae álcool são muitasvezes
utilizadospararelaxare seremmaisdesinibidose ficaremmaisconfortáveisemsituações
sociais.
PRESSÃODE GRUPO
É o contoclássicoda pressãodosparessendoo motivopara a experimentaçãode álcool e
drogas. Esta pressãodos paresacontece com maisfreqüênciaentre asidadesde dezesseise
dezoitoanos,quandoosadolescentescomeçamapensar“todomundoestáfazendoisso”,por
isso,devofazertambém. Estapressãodoscolegasé maisevidente doque apressãopara fazer
amigose é, por vezes,instigadaporamigosmaisvelhos.
AGORA OU NUNCA
Os adolescentes,muitasvezes,sentemumimperativosocial paraexperimentare
experimentartudooque podem,enquantoaindasãojovens. Sentemasituaçãocomo“agora
ou nunca”. Tem que usar drogasagora, antesde se tornaremadultose terem
responsabilidades;imaginamque se nãoexperimentaremquandoadolescentesestarão
perdendotudonavida.
GENÉTICA
Se houverum históricofamiliarde dependênciade drogasoualcoolismo,osadolescentes
podemsergeneticamente predispostosaexperimentardrogase álcool e se tornarem
dependentes. Emboramásescolhassãoparte de serum adolescente,que nãopode ser
responsabilizadopornossosgenes,especialmentese nãoforameducadose
prevenidos; então,porisso,se houverumhistórico familiarde dependência, sejahonestoe
dialogue comoadolescente sobre osriscosreaisdoabusode substâncias.
Tradução e Adaptação:Piti Hauerde uma matériado “DrugAbuse”(Pesquisasreaisparao
abusode SPA e tratamentode Adictos).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescênciaDrogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescênciaHugo Félix Félix
 
Folheto a depressão infantil
Folheto a depressão infantilFolheto a depressão infantil
Folheto a depressão infantilEmanuela Pontes
 
Drogas palestra aos pais
Drogas palestra aos paisDrogas palestra aos pais
Drogas palestra aos paisJonilson Cabral
 
Depressão na adolescência
Depressão na adolescênciaDepressão na adolescência
Depressão na adolescênciaKelly Gonzatto
 
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIAFernanda Marinho
 
Dependência química na infância e adolescência
Dependência química na infância e adolescênciaDependência química na infância e adolescência
Dependência química na infância e adolescênciavidamentalforense
 
Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014kmillaalves
 
Transtorno depressivo em crianças e adolescentes
Transtorno depressivo em crianças e adolescentesTranstorno depressivo em crianças e adolescentes
Transtorno depressivo em crianças e adolescentesgisa_legal
 
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - Família
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - FamíliaCartilha - Série Conversando sobre Drogas - Família
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - FamíliaGoverno ES
 
Depressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescenciaDepressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescenciaeduardo guagliardi
 
Resumo do 1º seminário de proteção Escolar
Resumo do 1º seminário de proteção EscolarResumo do 1º seminário de proteção Escolar
Resumo do 1º seminário de proteção Escolaradlesig
 
Drogas na adolescencia
Drogas na adolescenciaDrogas na adolescencia
Drogas na adolescenciaRafaPinto2001
 
Drogas como podemos agir
Drogas como podemos agirDrogas como podemos agir
Drogas como podemos agirElenildo Allman
 

Mais procurados (20)

Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescênciaDrogas lícitas, ilícitas e adolescência
Drogas lícitas, ilícitas e adolescência
 
Depressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e AdolescênciaDepressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e Adolescência
 
Depressão infantil
Depressão infantilDepressão infantil
Depressão infantil
 
Folheto a depressão infantil
Folheto a depressão infantilFolheto a depressão infantil
Folheto a depressão infantil
 
Drogas palestra aos pais
Drogas palestra aos paisDrogas palestra aos pais
Drogas palestra aos pais
 
Depressão na adolescência
Depressão na adolescênciaDepressão na adolescência
Depressão na adolescência
 
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
 
Dependência química na infância e adolescência
Dependência química na infância e adolescênciaDependência química na infância e adolescência
Dependência química na infância e adolescência
 
Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014
 
Transtorno depressivo em crianças e adolescentes
Transtorno depressivo em crianças e adolescentesTranstorno depressivo em crianças e adolescentes
Transtorno depressivo em crianças e adolescentes
 
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - Família
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - FamíliaCartilha - Série Conversando sobre Drogas - Família
Cartilha - Série Conversando sobre Drogas - Família
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
Depressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescenciaDepressão na infancia e na adolescencia
Depressão na infancia e na adolescencia
 
Resumo do 1º seminário de proteção Escolar
Resumo do 1º seminário de proteção EscolarResumo do 1º seminário de proteção Escolar
Resumo do 1º seminário de proteção Escolar
 
Mitos
MitosMitos
Mitos
 
Drogas na adolescencia
Drogas na adolescenciaDrogas na adolescencia
Drogas na adolescencia
 
Ricardo silva
Ricardo silvaRicardo silva
Ricardo silva
 
Mitos
MitosMitos
Mitos
 
Mitos
MitosMitos
Mitos
 
Drogas como podemos agir
Drogas como podemos agirDrogas como podemos agir
Drogas como podemos agir
 

Destaque

Geografia - Fluxos migratórios
Geografia - Fluxos migratóriosGeografia - Fluxos migratórios
Geografia - Fluxos migratórioscanalestudodebosta
 
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointmarretti
 

Destaque (6)

Geografia - Fluxos migratórios
Geografia - Fluxos migratóriosGeografia - Fluxos migratórios
Geografia - Fluxos migratórios
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
 
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power point
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDEDROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
 

Semelhante a 11 Razões para o uso de drogas por adolescentes

Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01luizasalto
 
Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01Josianesalto
 
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!CristianePasini
 
Catarina cruz -_power_point_brutal
Catarina cruz -_power_point_brutalCatarina cruz -_power_point_brutal
Catarina cruz -_power_point_brutalguest4f2f68
 
Instituto Espírita de Educação - Adolescência e Dependência Química
Instituto Espírita de Educação -  Adolescência e Dependência QuímicaInstituto Espírita de Educação -  Adolescência e Dependência Química
Instituto Espírita de Educação - Adolescência e Dependência QuímicaInstituto Espírita de Educação
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIAElayne Camilo
 
Estudo de pais 27
Estudo de pais 27Estudo de pais 27
Estudo de pais 27Fatoze
 
DEPRESSÃO INFANTIL.doc
DEPRESSÃO INFANTIL.docDEPRESSÃO INFANTIL.doc
DEPRESSÃO INFANTIL.docClnicaCapp
 
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdfIBEE5
 

Semelhante a 11 Razões para o uso de drogas por adolescentes (20)

Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01
 
Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01Slidedrogas 121106113024-phpapp01
Slidedrogas 121106113024-phpapp01
 
ALCOOL E OUTRAS DROGAS.pptx
ALCOOL E OUTRAS DROGAS.pptxALCOOL E OUTRAS DROGAS.pptx
ALCOOL E OUTRAS DROGAS.pptx
 
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!
Alcoolismo e drogas, apague essa idéia!!!!!
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 
Abuse
AbuseAbuse
Abuse
 
Catarina cruz -_power_point_brutal
Catarina cruz -_power_point_brutalCatarina cruz -_power_point_brutal
Catarina cruz -_power_point_brutal
 
drogas
 drogas drogas
drogas
 
Drogas e sexualidade
Drogas e sexualidadeDrogas e sexualidade
Drogas e sexualidade
 
Instituto Espírita de Educação - Adolescência e Dependência Química
Instituto Espírita de Educação -  Adolescência e Dependência QuímicaInstituto Espírita de Educação -  Adolescência e Dependência Química
Instituto Espírita de Educação - Adolescência e Dependência Química
 
Drogas na Escola
Drogas na EscolaDrogas na Escola
Drogas na Escola
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
 
Estudo de pais 27
Estudo de pais 27Estudo de pais 27
Estudo de pais 27
 
DEPRESSÃO INFANTIL.doc
DEPRESSÃO INFANTIL.docDEPRESSÃO INFANTIL.doc
DEPRESSÃO INFANTIL.doc
 
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf
26 dicas para ajudar o TDAH em família.pdf
 
ADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIAADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIA
 
ADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIAADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIA
 
Depressão na Infância
Depressão na InfânciaDepressão na Infância
Depressão na Infância
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 

Mais de Nucleo Nacional

A preveno da recada apostila
A preveno da recada apostila A preveno da recada apostila
A preveno da recada apostila Nucleo Nacional
 
Terapiacognitiva mod 01 ao 08
Terapiacognitiva mod 01 ao 08Terapiacognitiva mod 01 ao 08
Terapiacognitiva mod 01 ao 08Nucleo Nacional
 
Doze passos elementos terapêuticos para codependência
Doze passos  elementos terapêuticos para codependênciaDoze passos  elementos terapêuticos para codependência
Doze passos elementos terapêuticos para codependênciaNucleo Nacional
 
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindPrimeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindPrimeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemindTerceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Quinta e-sexta-ferramentas-freemind
Quinta e-sexta-ferramentas-freemindQuinta e-sexta-ferramentas-freemind
Quinta e-sexta-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindSetima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Nona e-decima-ferramentas-freemind
Nona e-decima-ferramentas-freemindNona e-decima-ferramentas-freemind
Nona e-decima-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindDecima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticas
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticasRelatorio inspecao-comunidades-terapeuticas
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticasNucleo Nacional
 
Folheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abusoFolheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abusoNucleo Nacional
 
Permanecer sóbrio completo
Permanecer sóbrio completoPermanecer sóbrio completo
Permanecer sóbrio completoNucleo Nacional
 
Guia estratégico drogas
Guia estratégico drogasGuia estratégico drogas
Guia estratégico drogasNucleo Nacional
 
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVA
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVAT.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVA
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVANucleo Nacional
 
Livro eletrônico anti drogas
Livro eletrônico anti drogasLivro eletrônico anti drogas
Livro eletrônico anti drogasNucleo Nacional
 
A arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaA arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaNucleo Nacional
 

Mais de Nucleo Nacional (20)

A preveno da recada apostila
A preveno da recada apostila A preveno da recada apostila
A preveno da recada apostila
 
Terapiacognitiva mod 01 ao 08
Terapiacognitiva mod 01 ao 08Terapiacognitiva mod 01 ao 08
Terapiacognitiva mod 01 ao 08
 
Doze passos elementos terapêuticos para codependência
Doze passos  elementos terapêuticos para codependênciaDoze passos  elementos terapêuticos para codependência
Doze passos elementos terapêuticos para codependência
 
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindPrimeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
 
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemindPrimeira e-segunda-ferramentas-freemind
Primeira e-segunda-ferramentas-freemind
 
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemindTerceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
 
Quinta e-sexta-ferramentas-freemind
Quinta e-sexta-ferramentas-freemindQuinta e-sexta-ferramentas-freemind
Quinta e-sexta-ferramentas-freemind
 
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindSetima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
 
Nona e-decima-ferramentas-freemind
Nona e-decima-ferramentas-freemindNona e-decima-ferramentas-freemind
Nona e-decima-ferramentas-freemind
 
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindDecima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
 
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticas
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticasRelatorio inspecao-comunidades-terapeuticas
Relatorio inspecao-comunidades-terapeuticas
 
Assertividade
AssertividadeAssertividade
Assertividade
 
13 princpios nida
13 princpios nida13 princpios nida
13 princpios nida
 
Folheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abusoFolheto explicativo sobre as drogas de abuso
Folheto explicativo sobre as drogas de abuso
 
Permanecer sóbrio completo
Permanecer sóbrio completoPermanecer sóbrio completo
Permanecer sóbrio completo
 
Guia estratégico drogas
Guia estratégico drogasGuia estratégico drogas
Guia estratégico drogas
 
Livro co-dependencia
Livro co-dependenciaLivro co-dependencia
Livro co-dependencia
 
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVA
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVAT.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVA
T.R.E. TERAPIA RACIONAL EMOTIVA
 
Livro eletrônico anti drogas
Livro eletrônico anti drogasLivro eletrônico anti drogas
Livro eletrônico anti drogas
 
A arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoriaA arte de envelhecer com sabedoria
A arte de envelhecer com sabedoria
 

11 Razões para o uso de drogas por adolescentes

  • 1. 11 RAZÕES DO PORQUE OS ADOLESCENTES USAM DROGAS 11 RAZÕESDO PORQUE OS ADOLESCENTESUSAM DROGAS A maneirade pensarque adolescentesque usamálcool e drogassão“maus filhos”é equivocada e a interpretaçãode que este uso ouexperimentaçãoé umsinal de rebeldiae que pretendem“atacar”a posiçãoautoritáriadosPaistambémnão é a correta.Pode até ser consideradacomofatorde usoemum pequeníssimopercentualentre adolescentes; masessa tendênciade uso,perigosa,nãoé tãosimplesouunilateral. A fimde entendereste comportamentovocê temque se colocarno lugar deste adolescente e imaginaroque ele está realmente enfrentando. Você se lembrade como era ser um adolescente? Entendimentoé o primeiropasso para ajudar. TÉDIO Uma das razõesmaiscomuns que osadolescentescomeçaraexperimentar álcool e drogasé que se sentem entediadas e nãotêminteressesmaisprofundos. Veemasdrogase o álcool como umpassatempopara serexplorado. Tente daraoseuadolescente mais responsabilidadesouatividadesextra-curricularesparase envolverparaque ele ouelanão tenhamtempopara pensarsobre o usoda substâncias psico-ativas.
  • 2. UMA EXPERIÊNCIA DELIGAÇÃO Muitosadolescentessãotímidose têmdificuldade parafazeramigos e asdrogas e o álcool os ajudama se sentiremmaisconfiantesouparase relacionarcom umgrupo social que é conhecidopeloousodessassubstâncias, decorrentedanecessidade de se relacionare fazer amigos. Incentive seusfilhosparase juntara clubese esportesque podemajudá-losafazer amigosde uma formasaudável. DEPRESSÃO Algunsadolescentesse voltamparaasdrogas e o álcool como umaforma de escapismo. Quandoestãotristesoudeprimidosveemestassubstânciascomoformade esquecere se sentirmaisfelizes. Oadolescente podever,apenas,umaatitude mal-humorada como “apenasserum adolescente,”maspode haverumadepressãomaisprofunda. CURIOSIDADE A curiosidade é umaparte natural da vidae os adolescentesnãoestãoimunesàessa vontade. Muitosadolescentescomeçamaexperimentardrogase álcool simplesmente porque são curiosose queremsabero que se sente quandodousoexperimental de SPA. Como adolescentes,elestêmailusãode que sãoinvencíveis. Mesmosabendoque asdrogassão ruins, não acreditamque nadade ruimpode realmente aconteceraeles. Educarseufilho sobre as repercussõesdoabusode drogase álcool e de uma vidasaudável SEMDROGASpode extinguiressacuriosidade. PERDA DE PESO Adolescentesdosexofemininomuitasvezesse voltamparaasdrogas comouma maneiramais rápidade perderpeso. Durante oensinomédio,especialmente,asmeninasse tornammais conscientesde seucorpoe de sua sexualidadee podemtornar-se desesperadaspara emagrecere atrair a atençãodos meninosmaispopulares. Essasjovenstambémpodemestar lutandocomum transtornoalimentar,comoanorexiaoubulimia. ESTRESSE Durante o ensinomédiomuitosadolescentessãoexcessivamente estressadoscomuma agendalotadade aulas avançadase atividadesextracurriculares. A faltade habilidadesde enfrentamentopodemoslevaraprocurar ummétodoartificial de lidarcomo stress. Em seguida,se voltamparaas drogas,como maconha,a fimde relaxar. BAIXA AUTO-ESTIMA Os adolescentes,especialmente entre as idadesde quatorze e dezesseisanos,possuemuma baixaauto-estimadevidoàaparênciafísicaoua faltade amigose istopode acarretar um comportamentoauto-destrutivo. A mídia,asintimidações,e muitasvezesapressãofamiliar colocamos adolescentesparaagireme olharemde umadeterminadamaneira,e osfazem
  • 3. perdera confiançanelesmesmosse nãosatisfazeremessesaltospadrões. Drogase álcool parece seruma maneirafácil de escapara estarealidade. EXPERIÊNCIASAPRIMORADAS Drogas e álcool são frequentemente utilizadosparamelhorarcertasexperiências. Cocaínae anabolizantessãocomumenteusados paraaumentara energia. Ecstasypode ser usadopara uma faltade inibiçãoe reforçoemuma experiênciasexual. Maconhae álcool são muitasvezes utilizadospararelaxare seremmaisdesinibidose ficaremmaisconfortáveisemsituações sociais. PRESSÃODE GRUPO É o contoclássicoda pressãodosparessendoo motivopara a experimentaçãode álcool e drogas. Esta pressãodos paresacontece com maisfreqüênciaentre asidadesde dezesseise dezoitoanos,quandoosadolescentescomeçamapensar“todomundoestáfazendoisso”,por isso,devofazertambém. Estapressãodoscolegasé maisevidente doque apressãopara fazer amigose é, por vezes,instigadaporamigosmaisvelhos. AGORA OU NUNCA Os adolescentes,muitasvezes,sentemumimperativosocial paraexperimentare experimentartudooque podem,enquantoaindasãojovens. Sentemasituaçãocomo“agora ou nunca”. Tem que usar drogasagora, antesde se tornaremadultose terem responsabilidades;imaginamque se nãoexperimentaremquandoadolescentesestarão perdendotudonavida. GENÉTICA Se houverum históricofamiliarde dependênciade drogasoualcoolismo,osadolescentes podemsergeneticamente predispostosaexperimentardrogase álcool e se tornarem dependentes. Emboramásescolhassãoparte de serum adolescente,que nãopode ser responsabilizadopornossosgenes,especialmentese nãoforameducadose prevenidos; então,porisso,se houverumhistórico familiarde dependência, sejahonestoe dialogue comoadolescente sobre osriscosreaisdoabusode substâncias. Tradução e Adaptação:Piti Hauerde uma matériado “DrugAbuse”(Pesquisasreaisparao abusode SPA e tratamentode Adictos).