Lição 10 - Eu creio que posso fazer a diferença.

957 visualizações

Publicada em

Lição 10 da revista de Jovens do 1 trimestre CPAD 2015.
Eu Creio que posso fazer a diferença!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
957
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 10 - Eu creio que posso fazer a diferença.

  1. 1. EU CREIO QUE POSSO FAZER A DIFERENÇA
  2. 2. TEXTO BÍBLICO Mateus 5.13-20 13 Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;15 nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa.16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus. 17 Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido. 19 Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus. 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus.
  3. 3. I- SOU UM CIDADÃO DO REINO (MC 1 . 15; JO 33 - 5) 1. O que é o Reino de Deus? O Reino de Deus é, de forma resumida, um ambiente em que Deus é o soberano, o governador, aquELe que organiza todas as coisas, age com justiça, sustenta e protege seus súditos. A Bíblia usa outra expressão, “o Reino dos céus", como sinônimo do Reino de Deus. distinção é que o Reino dos céus traz a ideia de um lugar para onde vão os salvos bem -aventurados.
  4. 4. I- SOU UM CIDADÃO DO REINO (Mc 1 . 15; Jo 33 - 5) Certa vez, Jesus afirmou que “nem todo o que me diz; Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus" (Mt 7.21). Já a expressão Reino de Deus é mais ampla, abrangendo não apenas um lugar, mas igualmente um estado de bem-aventurança. O Reino de Deus não tem limitação geográfica nem temporal, ou seja, ele abrange todos os lugares e épocas, nações e etnias (Mt 8.11). Não é um reino de comidas e bebidas, e sim de justiça, paz e alegria no Espirito Santo (Rm 1417).
  5. 5. I- SOU UM CIDADÃO DO REINO (Mc 1 . 15; Jo 33 - 5) Ter cidadania significa, para o mundo, ser uma pessoa que tem o direito à liberdade, à saúde, à educação, segurança e trabalho, vivendo de forma digna com uma série de direitos e prerrogativas, inclusive votar em seus representantes e receber votos. Ser cidadão também implica ter uma série de obrigações, ou seja, a cidadania oferece direitos e exige responsabilidades. 2. O que significa ter uma cidadania?
  6. 6. I- SOU UM CIDADÃO DO REINO (Mc 1 . 15; Jo 33 - 5) Esses mesmos conceitos podem ser aplicados aos cidadãos do Reino de Deus: possuem direitos e têm obrigações, pois diante do mundo corrompido em que vivemos, como cidadãos do Reino, temos uma grande responsabilidade de representar Deus e sua Palavra. 2. O que significa ter uma cidadania?
  7. 7. I- SOU UM CIDADÃO DO REINO (Mc 1 . 15; Jo 33 - 5) O cidadão do Reino de Deus, de acordo com Jesus no Sermão do Monte, é uma pessoa que busca a realização da vontade de Deus neste mundo, ou seja, os princípios e regras de Deus sendo aplicados nesta vida (Mt 6.10). Portanto, o cidadão do Reino de Deus busca fazer a vontade dEle neste mundo, da mesma forma que ela já é feita nos céus. 3. O cidadão do Reino de Deus.
  8. 8. Falar de Cristo e da salvação não é uma opção para o cristão, e sim um mandamento. A ordem de Jesus foi para que fôssemos a todos os lugares, próximos ou distantes, para falar de sua obra salvífica. II- NOSSA MISSÃO EVANGELIZADORA DO REINO (At 1.8; Mt 5.13-16) 1. Evangelizar é uma ordem de Jesus.
  9. 9. Uma das melhores formas de falar de Jesus é pelo exemplo pessoal. O Evangelho exige uma fé prática. Se você é um cristão e filho de Deus, precisa ser diferente em suas atitudes, tendo o comportamento que Deus espera de um súdito. II- NOSSA MISSÃO EVANGELIZADORA DO REINO (At 1.8; Mt 5.13-16) 2. Evangelizar com o exemplo.
  10. 10. Nem sempre teremos a oportunidade para falar de Jesus com todas as pessoas que nos cercam, mas o nosso exemplo e comportamento dirão muito acerca de nossa fé. As pessoas que nos observam querem ver se o que falamos está de acordo com o que praticamos, ou o nosso testemunho será esvaziado. II- NOSSA MISSÃO EVANGELIZADORA DO REINO (At 1.8; Mt 5.13-16) 2. Evangelizar com o exemplo.
  11. 11. Oração e sabedoria devem fazer parte de nossa atividade evangelística. Nem todas as pessoas serão alcançadas pelo Evangelho da mesma forma. Por isso, é necessário usar a sabedoria para falar de Jesus nos momentos certos, lugares certos e para as pessoas certas, II- NOSSA MISSÃO EVANGELIZADORA DO REINO (At 1.8; Mt 5.13-16) 3. Evangelizar com sabedoria e oração.
  12. 12. E a oração deve nos conduzir a esses lugares, ocasiões e pessoas. Antes do ato de evangelizar, é preciso orar para que o Espírito de Deus nos conduza às pessoas que ouvirão a sua Palavra e terão a oportunidade de, ouvindo o Evangelho, decidirem se vão aceitá-lo ou não. II- NOSSA MISSÃO EVANGELIZADORA DO REINO (At 1.8; Mt 5.13-16) 3. Evangelizar com sabedoria e oração.
  13. 13. Em nossa sociedade, não faltam pessoas necessitadas, por uma série de motivos. A Palavra de Deus nos recomenta a que prestemos assistência a essas pessoas, não apenas porque Deus nos ordena, mas também porque assim poderemos demonstrar ao mundo, por meio de nossas boas obras, o nome do Senhor sendo exaltado (Mt 5.16). III- MISSÃO SOCIAL (Mt 25 34-36; At 4- 32-35) 1. Assistindo os necessitados.
  14. 14. Praticar a justiça de Deus é viver de acordo com os padrões que Ele ordenou em nossas relações pessoais. É justo cumprir nossas obrigações e honrar compromissos assumidos, para não desonrar o nome do Senhor e o nosso. É certo exercer a misericórdia para com as pessoas que nos cercam, pois praticar a justiça é uma obrigação de quem teme a Deus, e não uma opção. III- MISSÃO SOCIAL (Mt 25 34-36; At 4- 32-35) 2. Praticando a justiça e a misericórdia Deus quer que sejamos justos e misericordiosos em toda a nossa maneira de viver.
  15. 15. Um dos pecados pelos quais Nabucodonosor foi julgado por Deus e ficou por um período de tempo semelhante a um animal, além de sua própria arrogância, foi a falta da prática da justiça e a da misericórdia para com os pobres (Dn 4.27). Sim, Deus se preocupa com o fato de que a sua justiça e misericórdia sejam manifestas por meio de nossa vida para abençoar outras pessoas. III- MISSÃO SOCIAL (Mt 25 34-36; At 4- 32-35) 2. Praticando a justiça e a misericórdia
  16. 16. Falar de Jesus também é uma obrigação social do cristão. Não estamos isolados neste mundo, e Deus espera que falemos de Cristo aos que nos cercam. Observe que evangelizar é mais do que simplesmente falar de Jesus às pessoas que não o conhecem. Evangelizar é fazer com que o Evangelho esteja vivo na minha vida para servir de exemplo às pessoas que me são próximas. III- MISSÃO SOCIAL (Mt 25 34-36; At 4- 32-35) 3. Dando testemunho do Evangelho
  17. 17. De nada adianta uma pessoa falar de Jesus e do poder do Evangelho se esse poder não é visto pela pessoa que está sendo evangelizada. Portanto, evangelize, mas também pratique o Evangelho diariamente em sua vida; não seja somente um ouvinte (Tg 1.22). III- MISSÃO SOCIAL (Mt 25 34-36; At 4- 32-35) 3. Dando testemunho do Evangelho
  18. 18. Ser cidadão do Reino de Deus é buscar que a vontade de Deus seja feita neste mundo, da mesma forma que é feita no céu. Como filhos de Deus, podemos fazer a diferença quando falamos de Jesus e nos envolvemos nas questões sociais. Lembre-se de que o Evangelho de Jesus Cristo é mais do que uma ideia, mas sim uma fé prática, que contagia as pessoas e faz com que aqueles que não conhecem a Deus o glorifiquem por meio de nossas obras. CONCLUSÃO

×