Apresentação da Unidade 4- Elaboração e edição de textos.

220 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação da Unidade 4- Elaboração e edição de textos.

  1. 1. INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO DIGITAL/60 HORAS
  2. 2. UNIDADE 4 – ELABORAÇÃO EUNIDADE 4 – ELABORAÇÃO E EDIÇÃO DE TEXTOSEDIÇÃO DE TEXTOS Prosseguindo com o projeto de aprendizagem – continuidade das pesquisas e elaboração dos relatórios. Início da formatação e diagramação do texto do seu relatório de pesquisa.
  3. 3. VAMOS ACESSAR O LINK!!! http://webeduc.mec.gov.br/Proinfo- integrado/writer/aula1/introducao.html
  4. 4. USO DO EDITOR DE TEXTOSUSO DO EDITOR DE TEXTOS O Editor de Textos é um dos recursos mais conhecidos e utilizados para atividades escolares. Fato que não garante a compreensão crítica de seu amplo potencial de uso.
  5. 5. OBJETIVOSOBJETIVOS • Refletir e analisar o papel dos editores de textos na democratização do acesso à produção textual e no desenvolvimento da habilidade da escrita; • Buscar compreender quais são os cuidados necessários e quais são as estratégias adequadas para se adotar o uso pedagógico das ferramentas de edição de texto;
  6. 6. Desenvolver habilidades para utilizar o editor Writer, do LibreOffice, para editar textos, inserindo formatos e figuras; Exportar seus documentos para os formatos .rtf e .pdf, compreendendo as razões de fazê-lo; Salvar seus documentos em local adequado no disco rígido ou nos CDs e pendrives;
  7. 7. Usar as ferramentas de administração de arquivos para armazenar, localizar, copiar, excluir e utilizar seus documentos;  Compreender a necessidade de ter cuidado com os direitos autorais, citando sempre as fontes de onde foram retirados os materiais (trechos de textos, citações, imagens, tabelas etc.).
  8. 8. Da escrita manual para a escrita digital - O que muda? O que vamos perder quando deixamos para trás a escrita manual e a leitura do livro impresso, sucessor do códice, e passamos para a escrita e leitura digital. O que se ganha (ou se impõe) e o que se perde (sem notar)?
  9. 9. ATIVIDADES 4.1. Reflexão grupal sobre leitura e escrita digital 4.2. Navegando pelo editor Writer e LibreOffice 4.3. Digitação de textos e ilustração 4.4. Salvando arquivos em formatos .rtf e .pdf 4.5.Registrando o Projeto Integrado de Aprendizagem(Portfólio)
  10. 10. É TEMPO DE MEMORIALÉ TEMPO DE MEMORIAL Aproveite para colocar em uso na produção do seu memorial as habilidades que você desenvolveu ao longo desta unidade. Experimente utilizar em seu memorial os vários recursos aprendidos, inserindo figuras, tabelas, ou mesmo trechos de textos que julgar pertinente como geradores de reflexões, descobertas e dúvidas que surgiram durante o processo, sem deixar, é claro, de ser prudente em relação aos direitos autorais. Bom trabalho!
  11. 11. Formar para as novas tecnologias é formar oFormar para as novas tecnologias é formar o julgamento, o senso crítico, o pensamentojulgamento, o senso crítico, o pensamento hipotético e dedutivo, as faculdades de observaçãohipotético e dedutivo, as faculdades de observação e de pesquisa, a imaginação, a capacidade dee de pesquisa, a imaginação, a capacidade de memorizar e classificar, a leitura e a análise dememorizar e classificar, a leitura e a análise de textos e imagens, a representação de redes, detextos e imagens, a representação de redes, de procedimentos e de estratégias de comunicaçãoprocedimentos e de estratégias de comunicação.. (Perrenoud, 2000, p.128)(Perrenoud, 2000, p.128) Norma Meneses de Almeida TUTORA
  12. 12. Na escola que temos, aprendemos pouco e não aprendemos o principal: a sermos pessoas plenas, ricas, criativas e empreendedoras. Para isso precisamos aprender a ler, a compreender, a contar, a escolher uma profissão, mas precisamos fazê-lo de forma diferente a como o estamos fazendo até agora, insistindo na integração entre a dimensão intelectual, a emocional e a comportamental de uma forma criativa e inovadora. Vale à pena investir nas pessoas, na esperança de mudança, e oferecer-lhes instrumentos para que se sintam capazes de caminhar por si mesmas, de realizar atividades cada vez mais interessantes, complexas, desafiadoras e realizadora. Essa é a educação que desejamos e que é plenamente viável. José Manuel Moran

×