SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
****JavaScript based
drop down DHTML
menu generated by
NavStudio.
(OpenCube Inc. -
http://www.opencube
.com)****
Funcionários de fórum são acusados de furtar e
vender processos judiciais
20/04/2005
Dois funcionários do Poder Judiciário de São Paulo, um
deles com 33 anos de carreira, foram presos pela polícia
sob acusação de sumir com processos, ou parte deles, que
tramitavam na área cível. Os documentos desviados eram
vendidos para pessoas envolvidas nos casos por até R$ 10
mil. Um ex-funcionário, que foi demitido por ter
cometido o mesmo crime em 1997, também foi preso em
flagrante.
Com o sumiço dos documentos, a tramitação desses
processos --a maior parte deles de indenização-- poderia
atrasar por mais um ano (o trâmite dura, em média, cinco
anos). Nos casos mais graves, o processo poderia ser
arquivado por falta de provas.
A polícia ainda não tem idéia do número de processos
furtados. "O controle do Judiciário sobre os processos é
muito precário. Uma prova disso é o resultado dessa
investigação", diz Jarbas Machioni, presidente da
Comissão de Assuntos Institucionais da OAB (Ordem dos
Advogados do Brasil).
Para o advogado, é necessário a criação de uma gestão
técnica para estudar e propor soluções. Uma delas seria o
Judiciário escanear os processos e guardá-los em arquivo.
"Hoje, para se ter acesso a um processo, basta o advogado
preencher uma ficha e mostrar a carteira da OAB. Há
casos onde a pessoa falsifica a carteira e de processos que
desaparecem do balcão do cartório", disse Machioni.
O caso chegou ao conhecimento do Poder Judiciário, em
novembro de 2004, quando um funcionário do Fórum
João Mendes foi sondado pelos acusados, que queriam
furtar um processo que tramitava na área cível. Nele, a
Justiça determinou que uma empresa fosse despejada de
Institucional
Institucional
Notícias
Notícias
Serviços
Serviços
Compensação
Compensação
Certidão Negativa
Certidão Negativa
Licitações
Licitações
Concursos
Concursos
Editais
Editais uma área particular de propriedade de uma multinacional
e que ainda pagasse R$ 150 mil de multa.
Assustado, ele procurou o juiz responsável, que
encaminhou o caso à Corregedoria Geral de Justiça. Em
dezembro, o caso passou a ser investigado pelo delegado
Sérgio Guarda, do Deic, que investiga o crime
organizado.
Desde o início das investigações, os suspeitos foram
monitorados por escutas telefônicas autorizadas pela
Justiça. Nos diálogos gravados, segundo a polícia, há
indícios de que eles furtavam os processos e os
negociavam com as partes interessadas. O preço por cada
volume subtraído chegava a R$ 10 mil.
Flagrante
A prisão ocorreu anteontem. A polícia, por meio de
escutas telefônicas, descobriu que os acusados haviam
furtado um processo arquivado do Fórum do Ipiranga e
iriam entregá-lo a um advogado de uma empresa citada
no processo, que não teve o nome revelado pela polícia.
"O processo em questão estava arquivado, mas poderia
ser reaberto, por causa das provas que poderiam dar
seqüência na ação cível. Por isso, ele foi subtraído", disse
o delegado Guarda.
O local marcado pelos acusados para o encontro foi em
frente à sede da Secretaria da Fazenda, na avenida Rangel
Pestana (centro de SP). O processo furtado seria, segundo
a polícia, entregue a um advogado que não apareceu.
"Possivelmente, o advogado percebeu a movimentação da
polícia e fugiu. Mas ele está identificado e será indiciado
no inquérito policial", explicou o delegado.
Foram presos os auxiliares do Judiciário Antônio Vitor
Esmeraldino Costa, o "Feijão", 52, Paulo Roberto Thomé
da Silva, 44, e o ex-funcionário Maurício Benedito
Ferreira da Cunha, 46.
A polícia suspeita que os acusados furtaram mais
processos. No entanto, ainda não há o provas para
incriminar o grupo em novos casos. "Nas escutas, eles
sempre falavam com reservas e usavam códigos no
telefone. Por isso, não sabemos o número exato de
processos subtraídos por eles", disse Guarda.
Para o delegado, na prisão de anteontem, a polícia
conseguiu "provas incontestáveis" contra os acusados.
Costa trabalha no Fórum de Itaquera (zona leste), está há
33 anos no Judiciário e estava prestes a se aposentar,
Legislação
Legislação
Associações
Associações
Cultura e Lazer
Cultura e Lazer
Silva tem 19 anos de carreira e trabalhava no Fórum do
Ipiranga (zona sul), e Cunha foi demitido em 1997
justamente depois de ser preso vendendo processos
criminais.
Segundo Guarda, a divulgação da prisão dos acusados foi
autorizada pelo Tribunal de Justiça (TJ).
Os acusados foram autuados em flagrante por crimes de
corrupção passiva e ativa, além de formação de quadrilha.
Um quarto homem identificado como Valério está
foragido. Segundo as investigações da polícia, ele
acompanhava os acusados no fórum e se passava por
advogado para furtar os processos.
Outro lado
A Folha não consegui localizar os advogados dos três
acusados presos pela polícia. Segundo o delegado Sérgio
Guarda, nenhum deles compareceu à delegacia para
acompanhar o registro da prisão em flagrante.
Em depoimento prestado na sede do Deic, departamento
que investiga o crime organizado, os acusados negaram as
acusações e declararam, segundo a polícia, que haviam
pego o processo no fórum para tirar cópias.
Segundo Guarda, a versão dos acusados não é verídica.
"As escutas telefônicas mostram que eles negociaram esse
processo. Além disso, o processo já estava arquivado e
eventuais cópias poderiam ser tiradas no próprio fórum",
explicou o delegado.
Guarda lembrou que as principais provas contra os
acusados são as conversas gravadas em escutas
telefônicas e o processo subtraído do fórum que estava
em poder deles no momento em que foi feita prisão.
(FSP)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Petição ao STF | Relatório da Perícia
Petição ao STF | Relatório da Perícia Petição ao STF | Relatório da Perícia
Petição ao STF | Relatório da Perícia Olímpio Cruz Neto
 
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaDesembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaMarcelo Auler
 
Nova petição de Lula ao STF
Nova petição de Lula ao STF Nova petição de Lula ao STF
Nova petição de Lula ao STF Aquiles Lins
 
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula Aquiles Lins
 
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205Rcl 43007-350-manif-17022021105512205
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205Editora 247
 
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava Jato
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava JatoAlckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava Jato
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava JatoR7dados
 
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STF
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STFBarroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STF
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STFPortal NE10
 
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronha
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronhaRetrato do brasil agosto 2013 73 zampronha
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronhamegacidadania
 
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito Policial
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito PolicialRafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito Policial
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito PolicialAtualidades Do Direito
 
Petição e 9 relatório unificado
Petição e 9 relatório unificadoPetição e 9 relatório unificado
Petição e 9 relatório unificadoEditora 247
 
Petição 12 e relatório
Petição 12 e relatório Petição 12 e relatório
Petição 12 e relatório Editora 247
 
Manifestação e 10º relatório unificados
Manifestação e 10º relatório unificadosManifestação e 10º relatório unificados
Manifestação e 10º relatório unificadosEditora 247
 
Eliseu padilha e moreira franco
Eliseu padilha e moreira francoEliseu padilha e moreira franco
Eliseu padilha e moreira francoMiguel Rosario
 
Despacho aije
Despacho aijeDespacho aije
Despacho aijeonzenews
 
Poderes de investigação das cp is slides (1)
Poderes de investigação das cp is slides (1)Poderes de investigação das cp is slides (1)
Poderes de investigação das cp is slides (1)Kécia Lage
 

Mais procurados (18)

Petição ao STF | Relatório da Perícia
Petição ao STF | Relatório da Perícia Petição ao STF | Relatório da Perícia
Petição ao STF | Relatório da Perícia
 
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaDesembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
 
Nova petição de Lula ao STF
Nova petição de Lula ao STF Nova petição de Lula ao STF
Nova petição de Lula ao STF
 
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula
Leia novos diálogos da Lava Jato que provam conluio contra Lula
 
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205Rcl 43007-350-manif-17022021105512205
Rcl 43007-350-manif-17022021105512205
 
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...
Justiça nega restituição de veículo de luxo e valores bloqueados à esposa de ...
 
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava Jato
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava JatoAlckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava Jato
Alckmin passa a ser investigado pela 1ª instância da Lava Jato
 
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STF
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STFBarroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STF
Barroso autoriza novo inquérito para investigar Temer no STF
 
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronha
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronhaRetrato do brasil agosto 2013 73 zampronha
Retrato do brasil agosto 2013 73 zampronha
 
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito Policial
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito PolicialRafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito Policial
Rafael Fávaro XVI Congresso Virtual - Direito de Defesa no Inquérito Policial
 
Edital Sistematizado do TJRO 2012
Edital Sistematizado do TJRO 2012Edital Sistematizado do TJRO 2012
Edital Sistematizado do TJRO 2012
 
Romerio juca 2
Romerio juca 2Romerio juca 2
Romerio juca 2
 
Petição e 9 relatório unificado
Petição e 9 relatório unificadoPetição e 9 relatório unificado
Petição e 9 relatório unificado
 
Petição 12 e relatório
Petição 12 e relatório Petição 12 e relatório
Petição 12 e relatório
 
Manifestação e 10º relatório unificados
Manifestação e 10º relatório unificadosManifestação e 10º relatório unificados
Manifestação e 10º relatório unificados
 
Eliseu padilha e moreira franco
Eliseu padilha e moreira francoEliseu padilha e moreira franco
Eliseu padilha e moreira franco
 
Despacho aije
Despacho aijeDespacho aije
Despacho aije
 
Poderes de investigação das cp is slides (1)
Poderes de investigação das cp is slides (1)Poderes de investigação das cp is slides (1)
Poderes de investigação das cp is slides (1)
 

Destaque

Mais médicos - Números da segunda etapa do programa
Mais médicos - Números da segunda etapa do programaMais médicos - Números da segunda etapa do programa
Mais médicos - Números da segunda etapa do programaJornal do Commercio
 
Acuerdo de jubilación
Acuerdo de jubilaciónAcuerdo de jubilación
Acuerdo de jubilaciónsindicatosatif
 
Pacific Physics Unit1: Measurements
Pacific Physics Unit1: MeasurementsPacific Physics Unit1: Measurements
Pacific Physics Unit1: MeasurementsHira Rizvi
 
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)Jornal do Commercio
 
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014sindicatosatif
 

Destaque (7)

Mais médicos - Números da segunda etapa do programa
Mais médicos - Números da segunda etapa do programaMais médicos - Números da segunda etapa do programa
Mais médicos - Números da segunda etapa do programa
 
Nr 35
Nr 35Nr 35
Nr 35
 
Acuerdo de jubilación
Acuerdo de jubilaciónAcuerdo de jubilación
Acuerdo de jubilación
 
Pacific Physics Unit1: Measurements
Pacific Physics Unit1: MeasurementsPacific Physics Unit1: Measurements
Pacific Physics Unit1: Measurements
 
Nota oficial pm 14 05-14
Nota oficial pm  14 05-14Nota oficial pm  14 05-14
Nota oficial pm 14 05-14
 
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)
Edital 11 reabertura inscricoes pedagogia (1)
 
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014
Nota prensa 2.2014 plataforma infocam 20.01.2014
 

Semelhante a Venda de processos

Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisão
Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisãoProcuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisão
Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisãoPortal NE10
 
Dossiê armas
Dossiê armasDossiê armas
Dossiê armasmana_5066
 
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMG
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMGDecisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMG
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMGMarcelo Auler
 
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...Miguel Rosario
 

Semelhante a Venda de processos (6)

Sentenca operacao de trafico de drogas
Sentenca   operacao de trafico de drogasSentenca   operacao de trafico de drogas
Sentenca operacao de trafico de drogas
 
Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisão
Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisãoProcuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisão
Procuradores definem Geddel como criminoso em série em pedido de prisão
 
Marco Aurélio decide
Marco Aurélio decideMarco Aurélio decide
Marco Aurélio decide
 
Dossiê armas
Dossiê armasDossiê armas
Dossiê armas
 
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMG
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMGDecisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMG
Decisao judicial que autorizou condução coercitiva na UFMG
 
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...
Decisão judicial das conduções coercitivas e prisões de reitores e vice-reito...
 

Mais de Claudio Oliveira

Mais de Claudio Oliveira (20)

Participação como membro OAB\Jabaquara
Participação  como  membro  OAB\JabaquaraParticipação  como  membro  OAB\Jabaquara
Participação como membro OAB\Jabaquara
 
Historico escolar anhanguera
Historico escolar  anhangueraHistorico escolar  anhanguera
Historico escolar anhanguera
 
Certificado de Conclusão de Pedagogia
Certificado  de  Conclusão    de PedagogiaCertificado  de  Conclusão    de Pedagogia
Certificado de Conclusão de Pedagogia
 
Relatorio estagio fundamental noemia
Relatorio estagio fundamental noemiaRelatorio estagio fundamental noemia
Relatorio estagio fundamental noemia
 
Relatorio estagio iii (1)
Relatorio estagio iii (1)Relatorio estagio iii (1)
Relatorio estagio iii (1)
 
NoEMIA TCC
NoEMIA  TCCNoEMIA  TCC
NoEMIA TCC
 
Tcc (2)
Tcc (2)Tcc (2)
Tcc (2)
 
Tcc (3)
Tcc (3)Tcc (3)
Tcc (3)
 
Certificado dreito
Certificado  dreitoCertificado  dreito
Certificado dreito
 
Planejamento 5 ANO 4 SERIE
Planejamento  5 ANO 4 SERIEPlanejamento  5 ANO 4 SERIE
Planejamento 5 ANO 4 SERIE
 
Carta amorim
Carta  amorimCarta  amorim
Carta amorim
 
Empresa juntos venceremos
Empresa juntos venceremosEmpresa juntos venceremos
Empresa juntos venceremos
 
Empresa justino pereira
Empresa justino pereiraEmpresa justino pereira
Empresa justino pereira
 
Nacional
NacionalNacional
Nacional
 
Proposta comercial vf voto legal - maio 2018
Proposta comercial vf  voto legal - maio 2018Proposta comercial vf  voto legal - maio 2018
Proposta comercial vf voto legal - maio 2018
 
Proposta eleicao aberta pt estado sp
Proposta eleicao aberta   pt estado spProposta eleicao aberta   pt estado sp
Proposta eleicao aberta pt estado sp
 
Ed pdv seu certificado
Ed pdv seu certificadoEd pdv seu certificado
Ed pdv seu certificado
 
Livro
LivroLivro
Livro
 
Cartilha direitos
Cartilha direitosCartilha direitos
Cartilha direitos
 
Ppid apresentacao da_disciplina
Ppid apresentacao da_disciplinaPpid apresentacao da_disciplina
Ppid apresentacao da_disciplina
 

Venda de processos

  • 1. ****JavaScript based drop down DHTML menu generated by NavStudio. (OpenCube Inc. - http://www.opencube .com)**** Funcionários de fórum são acusados de furtar e vender processos judiciais 20/04/2005 Dois funcionários do Poder Judiciário de São Paulo, um deles com 33 anos de carreira, foram presos pela polícia sob acusação de sumir com processos, ou parte deles, que tramitavam na área cível. Os documentos desviados eram vendidos para pessoas envolvidas nos casos por até R$ 10 mil. Um ex-funcionário, que foi demitido por ter cometido o mesmo crime em 1997, também foi preso em flagrante. Com o sumiço dos documentos, a tramitação desses processos --a maior parte deles de indenização-- poderia atrasar por mais um ano (o trâmite dura, em média, cinco anos). Nos casos mais graves, o processo poderia ser arquivado por falta de provas. A polícia ainda não tem idéia do número de processos furtados. "O controle do Judiciário sobre os processos é muito precário. Uma prova disso é o resultado dessa investigação", diz Jarbas Machioni, presidente da Comissão de Assuntos Institucionais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Para o advogado, é necessário a criação de uma gestão técnica para estudar e propor soluções. Uma delas seria o Judiciário escanear os processos e guardá-los em arquivo. "Hoje, para se ter acesso a um processo, basta o advogado preencher uma ficha e mostrar a carteira da OAB. Há casos onde a pessoa falsifica a carteira e de processos que desaparecem do balcão do cartório", disse Machioni. O caso chegou ao conhecimento do Poder Judiciário, em novembro de 2004, quando um funcionário do Fórum João Mendes foi sondado pelos acusados, que queriam furtar um processo que tramitava na área cível. Nele, a Justiça determinou que uma empresa fosse despejada de Institucional Institucional Notícias Notícias Serviços Serviços Compensação Compensação Certidão Negativa Certidão Negativa Licitações Licitações Concursos Concursos Editais
  • 2. Editais uma área particular de propriedade de uma multinacional e que ainda pagasse R$ 150 mil de multa. Assustado, ele procurou o juiz responsável, que encaminhou o caso à Corregedoria Geral de Justiça. Em dezembro, o caso passou a ser investigado pelo delegado Sérgio Guarda, do Deic, que investiga o crime organizado. Desde o início das investigações, os suspeitos foram monitorados por escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Nos diálogos gravados, segundo a polícia, há indícios de que eles furtavam os processos e os negociavam com as partes interessadas. O preço por cada volume subtraído chegava a R$ 10 mil. Flagrante A prisão ocorreu anteontem. A polícia, por meio de escutas telefônicas, descobriu que os acusados haviam furtado um processo arquivado do Fórum do Ipiranga e iriam entregá-lo a um advogado de uma empresa citada no processo, que não teve o nome revelado pela polícia. "O processo em questão estava arquivado, mas poderia ser reaberto, por causa das provas que poderiam dar seqüência na ação cível. Por isso, ele foi subtraído", disse o delegado Guarda. O local marcado pelos acusados para o encontro foi em frente à sede da Secretaria da Fazenda, na avenida Rangel Pestana (centro de SP). O processo furtado seria, segundo a polícia, entregue a um advogado que não apareceu. "Possivelmente, o advogado percebeu a movimentação da polícia e fugiu. Mas ele está identificado e será indiciado no inquérito policial", explicou o delegado. Foram presos os auxiliares do Judiciário Antônio Vitor Esmeraldino Costa, o "Feijão", 52, Paulo Roberto Thomé da Silva, 44, e o ex-funcionário Maurício Benedito Ferreira da Cunha, 46. A polícia suspeita que os acusados furtaram mais processos. No entanto, ainda não há o provas para incriminar o grupo em novos casos. "Nas escutas, eles sempre falavam com reservas e usavam códigos no telefone. Por isso, não sabemos o número exato de processos subtraídos por eles", disse Guarda. Para o delegado, na prisão de anteontem, a polícia conseguiu "provas incontestáveis" contra os acusados. Costa trabalha no Fórum de Itaquera (zona leste), está há 33 anos no Judiciário e estava prestes a se aposentar, Legislação Legislação Associações Associações Cultura e Lazer Cultura e Lazer
  • 3. Silva tem 19 anos de carreira e trabalhava no Fórum do Ipiranga (zona sul), e Cunha foi demitido em 1997 justamente depois de ser preso vendendo processos criminais. Segundo Guarda, a divulgação da prisão dos acusados foi autorizada pelo Tribunal de Justiça (TJ). Os acusados foram autuados em flagrante por crimes de corrupção passiva e ativa, além de formação de quadrilha. Um quarto homem identificado como Valério está foragido. Segundo as investigações da polícia, ele acompanhava os acusados no fórum e se passava por advogado para furtar os processos. Outro lado A Folha não consegui localizar os advogados dos três acusados presos pela polícia. Segundo o delegado Sérgio Guarda, nenhum deles compareceu à delegacia para acompanhar o registro da prisão em flagrante. Em depoimento prestado na sede do Deic, departamento que investiga o crime organizado, os acusados negaram as acusações e declararam, segundo a polícia, que haviam pego o processo no fórum para tirar cópias. Segundo Guarda, a versão dos acusados não é verídica. "As escutas telefônicas mostram que eles negociaram esse processo. Além disso, o processo já estava arquivado e eventuais cópias poderiam ser tiradas no próprio fórum", explicou o delegado. Guarda lembrou que as principais provas contra os acusados são as conversas gravadas em escutas telefônicas e o processo subtraído do fórum que estava em poder deles no momento em que foi feita prisão. (FSP)