SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Baixar para ler offline
AS HORTALIÇAS NO
AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Geovani B. Amaro
Nirlene J. Vilela
Pesquisadores
Embrapa Hortaliças
II Simpósio do Noroeste Mineiro de Ciências Agrárias
I Semana Acadêmica do Instituto de Ciências Agrárias
Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças 1981-2016
Área construída: 22.000 m2
Área irrigável: 100 ha
• laboratórios
• casas de vegetação e telados
• câmaras frias e secas
• unidade de beneficiamento de sementes
• biblioteca
• auditório
• salas de aula
• oficina
• restaurante
• Embrapa Sat
Infra-estrutura
Hortaliças
» São plantas de consistência
herbácea, geralmente de ciclo
curto e tratos culturais
intensivos, cujas partes
comestíveis são diretamente
utilizadas na alimentação
humana, ou seja, in natura ou
com pouco processamento.
Fornecem folhas, hastes,
flores, frutos, raízes e outras
partes que são utilizadas na
alimentação, cruas ou cozidas.
Compreendem mais de 70 espécies e podem ser agrupadas
de acordo com a parte comestível
» Hortaliças-folhosas: alface, almeirão, agrião, espinafre, couve,
cebolinha, salsa, rúcula;
» Hortaliças-flores: couve-flor, couve brócolos;
» Hortaliças-frutos: berinjela, jiló, abóbora, quiabo, chuchu, tomate,
pimentão, pepino;
» Hortaliças-tubérculos: batata; inhame ou cará (Dioscorea sp.);
» Hortaliças-raízes. cenoura, beterraba, rabanete, nabo, batata-doce;
» Hortaliças-bulbos: cebola, alho;
» Hortaliças-rizomas: taro ou inhame ou cará (Colocasia esculenta);
» Hortaliças-hastes: aspargo, aipo ou salsão;
» Hortaliças-condimentos: cebolinha, coentro, pimenta, salsa,
manjericão, hortelã.
Importância nutricional
» Além de serem fontes de carboidratos, lipídeos e
proteínas são ricas em sais minerais, vitaminas e fibras
» Úteis na prevenção e
combate de diversas
doenças:
» Doenças
cardiovasculares
» Câncer
» Diabetes
» Obesidade
» Hipertensão
Tipo de exploração
» Conforme a finalidade e a maneira com que se conduz a
produção de hortaliças: hortas familiares, comunitária,
institucional ou comercial
Teoria Malthusiana
» Tomas Robert Malthus (1766-1834), economista e
demógrafo inglês
» Produção de alimentos: crescimento aritmético
» Crescimento populacional: crescimento geométrico
» 1986: 135.814
» 2016: 206.482
Valor da produção: R$ 23,23 bilhões
Área total anual: 752.240 ha
Produção: 17,8 milhões toneladas
Disponibilidade per capita 87,37 kg
Hortaliças no Brasil
Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal 2015
Variação: Incrementos percentuais entre os anos 2011 e 2015
Participação das frutas e hortaliças frescas
no gasto familiar com alimento:
. Em 1987: 22,2%
. Em 2002: 18,7%
Consumo per capita:
Brasil: 27,075 Kg
Outros países: Itália 157,7 kg; USA 98,5 kg;
Israel 73,0 kg
Empregos diretos: 2 milhões
Hortaliças no Brasil
Fonte: IBGE, 2016
Produçaõ de Hortaliças no Brasil nos anos 2011-2015
Tomate
batata
Cebola
alho
Cenoura
batata-doce
Melancia
Melão e Morango
Principais hortaliças
no Brasil
Produção Brasileira de Hortaliças em 2015
Participação (%)Área Produção Valor da Produtividade
Principais ( ha) ( t)
produção ( Mil
R$) (t/ha) Produção Área
Batata 131.931 3.867.681 4.202.672 29,3 21,7 17,5
Tomate 63.572 4.187.729 4.892.964 65,9 23,4 8,5
Cebola 56.677 1.445.989 1.814.510 25,5 8,1 7,5
Alho 10.789 117.272 793.865 10,9 0,7 1,4
Batata-doce 43.920 595.977 585.615 13,6 3,3 5,8
Ervilha 1.373 2.561 6.065 1,9 0,0 0,2
**Cenoura 24.100 760.600 156.120 31,6 0,0 0,0
Melancia 95.965 2.119.559 1.233.944 22,1 11,9 12,8
Melão 20.762 521.596 470.921 25,1 2,9 2,8
*Outras 327.230 5.004.332,0 7.756.714,6 15,3 28,0 43,5
Hortaliças 752.243,1 17.863.456,6 23.230.890,6 23,7 100,0 100,0
Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2014), * FAO-Faostat data base results,2014. **Estimativas do agronegócio, 2014.
Compilação,organização e sistematização: Nirlene Junqueira Vilela-Embrapa Hortaliças
Produção no Brasil - % por estado
Produção Brasileira de Tomate de Mesa, 2005-2015
Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2014)
Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2014)
Sistematização: Nirlene Junqueira Vilela- Embrapa Hortaliças
Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2015)
Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2015)
Sistematização: Nirlene Junqueira Vilela- Embrapa Hortaliças
Produção Brasileira de alho nos anos 2005-2015
Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2015)
*Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2015)
Produção Brasileira de batata-doce nos anos, 2005-2015
Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal, 2014)
Variação= Incrementos percentuais entre os anos 2010 e 2014
Produção Brasileira de melão nos anos, 2005-2015
Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal, 2015)
Variação= Incrementos percentuais entre os anos 2011 e 2015
Desempenho da produção de hortaliças no Brasil
Períodos Taxas Geométricas de Crescimento
Espécie Área Produção *Pdt
2001-2011 -0,50 0,03 0,04
2001-2012 -0,12 1,36 1,49
*2005-2015- -0,53 0,72 1,25
*Processamento utilizando o Software SAS: Pesquisador Antonio Willians Moita
Metodologia
*Produtividade
A Taxa Geométrica de Crescimento é um indicador de desempenho , calculada pelo critério a seguir:
HOFFMANN,R. Estatística para economistas, São Paulo.Pioneira.1991 426 p.
Disponibilidade brasileira de hortaliças
Fontes: IBGE: 2016; FAO-FAOSTAT , 2016
O "PIB do agronegócio" mede a geração de riquezas em todas as
cadeias do setor agropecuário, desde a produção de insumos até as
indústrias de alimentos, passando pela produção nas fazendas.
VALOR do PIB TOTAL E DO PIB AGRO NOS ANOS DE 2000-
2015
Importações Brasileiras de Hortaliças, 2015
Produto (mil US$) (toneladas) Valor Volume
Batata 322.690,1 311.352,4 35,55% 33,91%
Cebola 100.463,8 274.678,3 11,07% 29,91%
Alho 179.009,6 163.558,0 19,72% 17,81%
Tomate 32.916,5 33.100,0 3,63% 3,60%
Ervilhas 23.697,4 41.724,2 2,61% 4,54%
Grão-de-Bico 6.845,1 7.170,0 0,75% 0,78%
Morangos 11.196,9 6.844,0 1,23% 0,75%
Mostardas 5.907,9 3.097,3 0,65% 0,34%
Cenoura 633,1 425,6 0,07% 0,05%
Alface 92,6 53,9 0,01% 0,01%
Gengibre 996,6 681,7 0,11% 0,07%
Açafrão 1.494,1 823,8 0,16% 0,09%
Melancia 7,2 18,0 0,00% 0,00%
Milho-doce 1.960,0 1.459,0 0,22% 0,16%
Pimentas Capsicum 3.310,1 1.268,6 0,36% 0,14%
Pepinos 2.757,7 2.874,8 0,30% 0,31%
Subtotal 693.978,8 849.129,5 76,45% 92,47%
Outras 213.757,4 69.162,6 23,55% 7,53%
Total 907.736,1 918.292,1 100,00% 100,00%
Fonte: MDIC/ SECEX, 2016
IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE HORTALIÇAS NOS ANOS
2006 A 2015
Exportações Brasileiras de Hortaliças, 2015
Exportações
» Produtos: Melão, tomate, pimentas
» Batata pré-frita
» Sonho de atender o mercado europeu e norte americano
na entre safra
403,3
91,7
34,9 33,9 31,0 21,9 20,9
1,0
-4,7 -6,6
-49,5
-168,4
-250,0
-406,4
-435,2
-500,0
-400,0
-300,0
-200,0
-100,0
0,0
100,0
200,0
300,0
400,0
500,0
Comércio internacional de hortaliças
Divisas acumuladas,2000-2006 (US$ milhões )
Obrigado!
geovani.amaro@embrapa.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Sistema FARSUL
 
3 bases tecnológicas segunda aula 18 03
3 bases tecnológicas segunda aula 18 033 bases tecnológicas segunda aula 18 03
3 bases tecnológicas segunda aula 18 03Agronegócios
 
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...Portal Canal Rural
 
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...Juliano Hoffmann
 
Agrocafé Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto Rodrigues
Agrocafé  Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto RodriguesAgrocafé  Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto Rodrigues
Agrocafé Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto RodriguesRevista Cafeicultura
 
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelOs Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelAgriculturaSustentavel
 
Agricultura orgânica e produção integrada diferenças e semelhanças
Agricultura orgânica e produção integrada  diferenças e semelhançasAgricultura orgânica e produção integrada  diferenças e semelhanças
Agricultura orgânica e produção integrada diferenças e semelhançasJoão Siqueira da Mata
 
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídio
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídioComunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídio
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídioJoão Siqueira da Mata
 
Produção, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarProdução, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarHelder Ferreira
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Oxya Agro e Biociências
 
Apresentação cultivo orgânico de hortaliças
Apresentação   cultivo orgânico de hortaliçasApresentação   cultivo orgânico de hortaliças
Apresentação cultivo orgânico de hortaliçasEdilson Emater-MG
 
Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarClaudio Bomfim
 

Mais procurados (17)

Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
Análise e Perspectivas para os mercados de arroz e soja set15
 
Economia Rural
Economia RuralEconomia Rural
Economia Rural
 
3 bases tecnológicas segunda aula 18 03
3 bases tecnológicas segunda aula 18 033 bases tecnológicas segunda aula 18 03
3 bases tecnológicas segunda aula 18 03
 
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
 
O Agronegócio Brasileiro
O Agronegócio BrasileiroO Agronegócio Brasileiro
O Agronegócio Brasileiro
 
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...
Apresentação do agronegócio brasileiro senadora Kátia Abreu - português 05.08...
 
Agricultura Organica
Agricultura OrganicaAgricultura Organica
Agricultura Organica
 
Agrocafé Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto Rodrigues
Agrocafé  Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto RodriguesAgrocafé  Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto Rodrigues
Agrocafé Runos do Agronegócio Brasileiro - palestra Roberto Rodrigues
 
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelOs Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
 
Agricultura orgânica e produção integrada diferenças e semelhanças
Agricultura orgânica e produção integrada  diferenças e semelhançasAgricultura orgânica e produção integrada  diferenças e semelhanças
Agricultura orgânica e produção integrada diferenças e semelhanças
 
Clipping cnc 05062017 versão de impressão
Clipping cnc 05062017   versão de impressãoClipping cnc 05062017   versão de impressão
Clipping cnc 05062017 versão de impressão
 
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídio
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídioComunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídio
Comunicado 14 leite de vaca cru para o controle de oídio
 
Produção, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentarProdução, distribuição e consumo alimentar
Produção, distribuição e consumo alimentar
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
 
Apresentação cultivo orgânico de hortaliças
Apresentação   cultivo orgânico de hortaliçasApresentação   cultivo orgânico de hortaliças
Apresentação cultivo orgânico de hortaliças
 
Aula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacionalAula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacional
 
Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura Familiar
 

Destaque

Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016
Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016
Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016Nirlene Junqueira Vilela
 
Producao e comercializacao de frutas
Producao e comercializacao de frutasProducao e comercializacao de frutas
Producao e comercializacao de frutasgustavo_ruffeil
 
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_ Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_agro_SEBRAE
 
Estimativa de custos de produção de hortaliças
Estimativa de custos de produção de hortaliçasEstimativa de custos de produção de hortaliças
Estimativa de custos de produção de hortaliçasNirlene Junqueira Vilela
 
Fisiologia pré e pós colheita
Fisiologia pré e pós colheitaFisiologia pré e pós colheita
Fisiologia pré e pós colheitaUERGS
 
Apostila fruticultura
Apostila fruticulturaApostila fruticultura
Apostila fruticulturaRogger Wins
 
Horticultura, Floricultura e Fruticultura
Horticultura, Floricultura e FruticulturaHorticultura, Floricultura e Fruticultura
Horticultura, Floricultura e FruticulturaAlexandra Soares
 
Horticultura floricultura & fruticultura
Horticultura floricultura & fruticulturaHorticultura floricultura & fruticultura
Horticultura floricultura & fruticulturaPedro Tomé
 
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno Porte
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno PorteComo Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno Porte
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno PorteJoão Siqueira da Mata
 
How to Make Awesome SlideShares: Tips & Tricks
How to Make Awesome SlideShares: Tips & TricksHow to Make Awesome SlideShares: Tips & Tricks
How to Make Awesome SlideShares: Tips & TricksSlideShare
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareSlideShare
 

Destaque (13)

Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016
Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016
Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016
 
Producao e comercializacao de frutas
Producao e comercializacao de frutasProducao e comercializacao de frutas
Producao e comercializacao de frutas
 
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_ Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
Palestra sebrae o desafio do agronegócio de hortaliças-maio 2010_
 
Estimativa de custos de produção de hortaliças
Estimativa de custos de produção de hortaliçasEstimativa de custos de produção de hortaliças
Estimativa de custos de produção de hortaliças
 
Fisiologia pré e pós colheita
Fisiologia pré e pós colheitaFisiologia pré e pós colheita
Fisiologia pré e pós colheita
 
Apostila fruticultura
Apostila fruticulturaApostila fruticultura
Apostila fruticultura
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
 
Horticultura, Floricultura e Fruticultura
Horticultura, Floricultura e FruticulturaHorticultura, Floricultura e Fruticultura
Horticultura, Floricultura e Fruticultura
 
Horticultura floricultura & fruticultura
Horticultura floricultura & fruticulturaHorticultura floricultura & fruticultura
Horticultura floricultura & fruticultura
 
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno Porte
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno PorteComo Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno Porte
Como Implantar e Conduzir uma Horta de Pequeno Porte
 
Catálogo de Hortaliças
Catálogo de HortaliçasCatálogo de Hortaliças
Catálogo de Hortaliças
 
How to Make Awesome SlideShares: Tips & Tricks
How to Make Awesome SlideShares: Tips & TricksHow to Make Awesome SlideShares: Tips & Tricks
How to Make Awesome SlideShares: Tips & Tricks
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShare
 

Semelhante a Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016

Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Nirlene Junqueira Vilela
 
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Nirlene Junqueira Vilela
 
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilEl estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilFAO
 
Análise de café verde descascado
Análise de café verde descascadoAnálise de café verde descascado
Análise de café verde descascadoGilson Marcomini
 
Arquivo 120911124456
Arquivo 120911124456Arquivo 120911124456
Arquivo 120911124456Julio Iacia
 
130514 palestra-eliseu
130514 palestra-eliseu130514 palestra-eliseu
130514 palestra-eliseuAgroTalento
 
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022pepontocom
 
Produção Agrícola Municipal 2012
Produção Agrícola Municipal 2012Produção Agrícola Municipal 2012
Produção Agrícola Municipal 2012Portal Canal Rural
 
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da Agricultura
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da AgriculturaEstudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da Agricultura
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da AgriculturaRevista Cafeicultura
 
MAPA - Comércio Exterior - dez/12
MAPA - Comércio Exterior - dez/12MAPA - Comércio Exterior - dez/12
MAPA - Comércio Exterior - dez/12AgroTalento
 
edivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaedivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaFelipe Lemos
 
Agroecologia e agricultura_urbana
Agroecologia e agricultura_urbanaAgroecologia e agricultura_urbana
Agroecologia e agricultura_urbanaAmanda Tavares
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoOxya Agro e Biociências
 
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella Saab
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella SaabII Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella Saab
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella SaabMarcelo Alcantara Whately
 
Sítio Abaetetuba e Mistura fina
Sítio Abaetetuba e Mistura finaSítio Abaetetuba e Mistura fina
Sítio Abaetetuba e Mistura finaMarta de Abranches
 

Semelhante a Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 (20)

Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
 
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...Participação  das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
Participação das hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016 [modo de compatibili...
 
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional BrasilEl estado actual de la ganaderia nacional Brasil
El estado actual de la ganaderia nacional Brasil
 
Análise de café verde descascado
Análise de café verde descascadoAnálise de café verde descascado
Análise de café verde descascado
 
arquivo_120911124456.ppt
arquivo_120911124456.pptarquivo_120911124456.ppt
arquivo_120911124456.ppt
 
Arquivo 120911124456
Arquivo 120911124456Arquivo 120911124456
Arquivo 120911124456
 
Cadeia produtiva hortaliças
Cadeia produtiva hortaliçasCadeia produtiva hortaliças
Cadeia produtiva hortaliças
 
AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014
 
130514 palestra-eliseu
130514 palestra-eliseu130514 palestra-eliseu
130514 palestra-eliseu
 
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022Projeções Agronegócio 2012 - 2022
Projeções Agronegócio 2012 - 2022
 
Produção Agrícola Municipal 2012
Produção Agrícola Municipal 2012Produção Agrícola Municipal 2012
Produção Agrícola Municipal 2012
 
Ministério da Agricultura
Ministério da AgriculturaMinistério da Agricultura
Ministério da Agricultura
 
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da Agricultura
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da AgriculturaEstudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da Agricultura
Estudo sobre comércio exterior do agronegócio 2012 - Ministerio da Agricultura
 
MAPA - Comércio Exterior - dez/12
MAPA - Comércio Exterior - dez/12MAPA - Comércio Exterior - dez/12
MAPA - Comércio Exterior - dez/12
 
edivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaedivaldo velini abertura
edivaldo velini abertura
 
Agroecologia e agricultura_urbana
Agroecologia e agricultura_urbanaAgroecologia e agricultura_urbana
Agroecologia e agricultura_urbana
 
Palestra.pptx
Palestra.pptxPalestra.pptx
Palestra.pptx
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
 
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella Saab
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella SaabII Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella Saab
II Beef Meeting: cadeia produtiva da carne bovina, por Dra. Maria Stella Saab
 
Sítio Abaetetuba e Mistura fina
Sítio Abaetetuba e Mistura finaSítio Abaetetuba e Mistura fina
Sítio Abaetetuba e Mistura fina
 

Palestra hortaliças agronegócio unaí 07 10 2016

  • 1. AS HORTALIÇAS NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Geovani B. Amaro Nirlene J. Vilela Pesquisadores Embrapa Hortaliças II Simpósio do Noroeste Mineiro de Ciências Agrárias I Semana Acadêmica do Instituto de Ciências Agrárias
  • 2. Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças 1981-2016
  • 3. Área construída: 22.000 m2 Área irrigável: 100 ha • laboratórios • casas de vegetação e telados • câmaras frias e secas • unidade de beneficiamento de sementes • biblioteca • auditório • salas de aula • oficina • restaurante • Embrapa Sat Infra-estrutura
  • 4. Hortaliças » São plantas de consistência herbácea, geralmente de ciclo curto e tratos culturais intensivos, cujas partes comestíveis são diretamente utilizadas na alimentação humana, ou seja, in natura ou com pouco processamento. Fornecem folhas, hastes, flores, frutos, raízes e outras partes que são utilizadas na alimentação, cruas ou cozidas.
  • 5. Compreendem mais de 70 espécies e podem ser agrupadas de acordo com a parte comestível » Hortaliças-folhosas: alface, almeirão, agrião, espinafre, couve, cebolinha, salsa, rúcula; » Hortaliças-flores: couve-flor, couve brócolos; » Hortaliças-frutos: berinjela, jiló, abóbora, quiabo, chuchu, tomate, pimentão, pepino; » Hortaliças-tubérculos: batata; inhame ou cará (Dioscorea sp.); » Hortaliças-raízes. cenoura, beterraba, rabanete, nabo, batata-doce; » Hortaliças-bulbos: cebola, alho; » Hortaliças-rizomas: taro ou inhame ou cará (Colocasia esculenta); » Hortaliças-hastes: aspargo, aipo ou salsão; » Hortaliças-condimentos: cebolinha, coentro, pimenta, salsa, manjericão, hortelã.
  • 6. Importância nutricional » Além de serem fontes de carboidratos, lipídeos e proteínas são ricas em sais minerais, vitaminas e fibras » Úteis na prevenção e combate de diversas doenças: » Doenças cardiovasculares » Câncer » Diabetes » Obesidade » Hipertensão
  • 7. Tipo de exploração » Conforme a finalidade e a maneira com que se conduz a produção de hortaliças: hortas familiares, comunitária, institucional ou comercial
  • 8. Teoria Malthusiana » Tomas Robert Malthus (1766-1834), economista e demógrafo inglês » Produção de alimentos: crescimento aritmético » Crescimento populacional: crescimento geométrico » 1986: 135.814 » 2016: 206.482
  • 9. Valor da produção: R$ 23,23 bilhões Área total anual: 752.240 ha Produção: 17,8 milhões toneladas Disponibilidade per capita 87,37 kg Hortaliças no Brasil Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal 2015 Variação: Incrementos percentuais entre os anos 2011 e 2015
  • 10. Participação das frutas e hortaliças frescas no gasto familiar com alimento: . Em 1987: 22,2% . Em 2002: 18,7% Consumo per capita: Brasil: 27,075 Kg Outros países: Itália 157,7 kg; USA 98,5 kg; Israel 73,0 kg Empregos diretos: 2 milhões Hortaliças no Brasil Fonte: IBGE, 2016
  • 11. Produçaõ de Hortaliças no Brasil nos anos 2011-2015
  • 13. Produção Brasileira de Hortaliças em 2015 Participação (%)Área Produção Valor da Produtividade Principais ( ha) ( t) produção ( Mil R$) (t/ha) Produção Área Batata 131.931 3.867.681 4.202.672 29,3 21,7 17,5 Tomate 63.572 4.187.729 4.892.964 65,9 23,4 8,5 Cebola 56.677 1.445.989 1.814.510 25,5 8,1 7,5 Alho 10.789 117.272 793.865 10,9 0,7 1,4 Batata-doce 43.920 595.977 585.615 13,6 3,3 5,8 Ervilha 1.373 2.561 6.065 1,9 0,0 0,2 **Cenoura 24.100 760.600 156.120 31,6 0,0 0,0 Melancia 95.965 2.119.559 1.233.944 22,1 11,9 12,8 Melão 20.762 521.596 470.921 25,1 2,9 2,8 *Outras 327.230 5.004.332,0 7.756.714,6 15,3 28,0 43,5 Hortaliças 752.243,1 17.863.456,6 23.230.890,6 23,7 100,0 100,0 Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2014), * FAO-Faostat data base results,2014. **Estimativas do agronegócio, 2014. Compilação,organização e sistematização: Nirlene Junqueira Vilela-Embrapa Hortaliças
  • 14. Produção no Brasil - % por estado
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. Produção Brasileira de Tomate de Mesa, 2005-2015
  • 19. Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2014) Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2014) Sistematização: Nirlene Junqueira Vilela- Embrapa Hortaliças
  • 20. Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2015) Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2015) Sistematização: Nirlene Junqueira Vilela- Embrapa Hortaliças Produção Brasileira de alho nos anos 2005-2015
  • 21.
  • 22. Fonte: IBGE, 2016 (Produção Agrícola Municipal, 2015) *Variação: Incrementos entre os anos 2010 e 2015)
  • 23. Produção Brasileira de batata-doce nos anos, 2005-2015 Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal, 2014) Variação= Incrementos percentuais entre os anos 2010 e 2014 Produção Brasileira de melão nos anos, 2005-2015
  • 24. Fonte: IBGE, 2016 ( Produção Agrícola Municipal, 2015) Variação= Incrementos percentuais entre os anos 2011 e 2015
  • 25.
  • 26. Desempenho da produção de hortaliças no Brasil Períodos Taxas Geométricas de Crescimento Espécie Área Produção *Pdt 2001-2011 -0,50 0,03 0,04 2001-2012 -0,12 1,36 1,49 *2005-2015- -0,53 0,72 1,25 *Processamento utilizando o Software SAS: Pesquisador Antonio Willians Moita Metodologia *Produtividade A Taxa Geométrica de Crescimento é um indicador de desempenho , calculada pelo critério a seguir: HOFFMANN,R. Estatística para economistas, São Paulo.Pioneira.1991 426 p.
  • 27. Disponibilidade brasileira de hortaliças Fontes: IBGE: 2016; FAO-FAOSTAT , 2016
  • 28. O "PIB do agronegócio" mede a geração de riquezas em todas as cadeias do setor agropecuário, desde a produção de insumos até as indústrias de alimentos, passando pela produção nas fazendas.
  • 29. VALOR do PIB TOTAL E DO PIB AGRO NOS ANOS DE 2000- 2015
  • 30.
  • 31. Importações Brasileiras de Hortaliças, 2015 Produto (mil US$) (toneladas) Valor Volume Batata 322.690,1 311.352,4 35,55% 33,91% Cebola 100.463,8 274.678,3 11,07% 29,91% Alho 179.009,6 163.558,0 19,72% 17,81% Tomate 32.916,5 33.100,0 3,63% 3,60% Ervilhas 23.697,4 41.724,2 2,61% 4,54% Grão-de-Bico 6.845,1 7.170,0 0,75% 0,78% Morangos 11.196,9 6.844,0 1,23% 0,75% Mostardas 5.907,9 3.097,3 0,65% 0,34% Cenoura 633,1 425,6 0,07% 0,05% Alface 92,6 53,9 0,01% 0,01% Gengibre 996,6 681,7 0,11% 0,07% Açafrão 1.494,1 823,8 0,16% 0,09% Melancia 7,2 18,0 0,00% 0,00% Milho-doce 1.960,0 1.459,0 0,22% 0,16% Pimentas Capsicum 3.310,1 1.268,6 0,36% 0,14% Pepinos 2.757,7 2.874,8 0,30% 0,31% Subtotal 693.978,8 849.129,5 76,45% 92,47% Outras 213.757,4 69.162,6 23,55% 7,53% Total 907.736,1 918.292,1 100,00% 100,00% Fonte: MDIC/ SECEX, 2016
  • 32. IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE HORTALIÇAS NOS ANOS 2006 A 2015
  • 33. Exportações Brasileiras de Hortaliças, 2015
  • 34. Exportações » Produtos: Melão, tomate, pimentas » Batata pré-frita » Sonho de atender o mercado europeu e norte americano na entre safra 403,3 91,7 34,9 33,9 31,0 21,9 20,9 1,0 -4,7 -6,6 -49,5 -168,4 -250,0 -406,4 -435,2 -500,0 -400,0 -300,0 -200,0 -100,0 0,0 100,0 200,0 300,0 400,0 500,0 Comércio internacional de hortaliças Divisas acumuladas,2000-2006 (US$ milhões )

Notas do Editor

  1. Opção de tela de encerramento