Independência do Brasil

15.489 visualizações

Publicada em

3 comentários
22 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.489
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.891
Comentários
3
Gostaram
22
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Independência do Brasil

  1. 1. Independência do Brasil
  2. 2. Vinda da Família Real para o Brasil
  3. 3. Antecedentes O processo de independência do Brasil começou em 1808, quando a família real portuguesa veio para o Brasil. O motivo desta vinda, está ligado aos interesses de Napoleão Bonaparte, que desejava dominar a Europa, mas não tinha forças militares suficientes para vencer a Inglaterra. Não conseguindo vitória militar contra a Inglaterra, Napoleão criou uma forma de enfraquecê-la economicamente, através do Bloqueio Continental.
  4. 4. Bloqueio Continental
  5. 5. D. João  Temendo a perda de seu poder – e sob a proteção da Inglaterra – o príncipe regente D. João fugiu com a família real portuguesa, vindo para o Brasil.  No período napoleônico, D. João era príncipe regente de Portugal pois, sua mãe, D. Maria I, não podia governar devido a problemas mentais.  Em 1818, com a morte de sua mãe, D. João foi coroado rei, com o título de D. João VI.  Foi casado com a princesa espanhola Carlota Joaquina, com quem teve três filhos e seis filhas.
  6. 6. A viagem D. João fugiu com, aproximadamente, 15 mil nobres portugueses, em 14 embarcações. Como não sabiam ao certo quanto tempo iam ficar no Brasil, os nobres trouxeram riquezas, documentos, bibliotecas, coleções de arte e tudo o que podiam transportar. Depois de algumas semanas de viagem, uma forte tempestade separou as embarcações. Algumas, como a de D. João, foram para Salvador. As restantes, para o Rio de Janeiro. De Salvador, D. João transferiu-se para o Rio de Janeiro, em março de 1808. E foi nesta cidade que ocorreram as maiores mudanças efetuadas em seu governo.
  7. 7. A chegada  Ao chegar no Rio de Janeiro, D. João foi recebido com grandes festas, preparadas por seus amigos e funcionários. Mas a população do Rio de Janeiro não apreciou muito a vinda da família real.  Para abrigar tantos nobres, D. João mandou despejar os moradores das melhores residências da cidade, mandando afixar, nas portas, as letras P.R. Esta sigla significava “Príncipe Regente”, ou “Propriedade do Rei”.  Acomodado no Rio de Janeiro, D. João começou a efetuar uma série de mudanças econômicas e culturais que iriam mudar não só a cara da cidade, como também futuro do país.
  8. 8. Abertura dos Portos A primeira coisa que D. João fez, ao chegar ao Brasil, foi abrir os portos brasileiros a todas as nações amigas. Quem saiu ganhando foram os ingleses que, naquela época, dominavam o comércio mundial. Os principais portos brasileiros foram tomados por mercadorias inglesas. Havia, inclusive, produtos de inverno que, no calor tropical do Rio de Janeiro, não tinham muita utilidade. A Abertura dos Portos também rompeu com o pacto colonial entre Brasil e Portugal, enfraquecendo a influência da metrópole sobre a colônia, e criando as condições para a proclamação da independência, em 1822.
  9. 9. Pacto Colonial
  10. 10. Mudanças econômicas Outras medidas tomadas por D. João serviram de estímulo para as atividades econômicas do Brasil. Entre elas, podemos destacar a anulação da lei que proibia a instalação de indústrias no país. Isto permitiu a abertura de fábricas e usinas, sendo que a produção de ferro obteve bastante progresso. A produção agrícola também cresceu, surgindo o café, ao lado do açúcar e do algodão. O café, pouco tempo depois, passaria a ocupar o primeiro lugar nas exportações brasileiras. Não podemos deixar de destacar a fundação do Banco do Brasil, que se tornou símbolo da economia liberal no país.
  11. 11. Mudanças culturais A cultura do país passou por grandes transformações, a partir da vinda de D. João VI. Vários cursos foram criados no Rio de Janeiro e Bahia, como cirurgia, química, agricultura, desenho técnico, entre outros. Foi fundado o Museu Nacional, o Observatório Astronômico, a Biblioteca Real e a Imprensa Régia. Além disso, a arte se destacou com a vinda da Missão Francesa ao Brasil, em 1816. Debret foi um dos grandes pintores da missão, e retratou cenas do cotidiano brasileiro, na época. Em 1815, o Brasil foi elevado à categoria de Reino Unido de Portugal Brasil e Algarves. Em 1821, as capitanias passaram a se chamar províncias.
  12. 12.  Em 1821, D. João VI volta para Portugal, por causa da Revolução do Porto, mas ele deixa aqui seu filho mais velho, D. Pedro, então com 23 anos.
  13. 13. Causas da Independência Vontade de grande parte da elite política brasileira em conquistar a autonomia política; Desgaste do sistema de controle econômico, com restrições e altos impostos, exercido pela Coroa Portuguesa no Brasil; Tentativa da Coroa Portuguesa em recolonizar o Brasil.
  14. 14. Dia do Fico D. João VI, prevendo que o Brasil não aceitaria a recolonização, exigiu que o filho voltasse imediatamente para Portugal. D. Pedro não acatou suas determinações e e m 9 de janeiro de 1822, negou ao chamado e afirmou que ficaria no Brasil.
  15. 15. Medidas pré Independência Organização da Marinha de Guerra Convocou uma Assembleia Constituinte Determinou o retorno das tropas portuguesas Exigiu que todas as medidas tomadas pela Coroa Portuguesa deveriam, antes de entrar em vigor no Brasil, ter a aprovação de D. Pedro. Visitou São Paulo e Minas Gerais para acalmar os ânimos, principalmente entre a população, que estavam exaltados em várias regiões.
  16. 16. Proclamação da Independência Ao viajar de Santos para São Paulo, D. Pedro recebeu uma carta da Coroa Portuguesa que exigia seu retorno imediato para Portugal e anulava a Constituinte. Diante desta situação, D. Pedro deu seu famoso grito, as margens do riacho Ipiranga: “Independência ou Morte!”
  17. 17. Pós Independência D. Pedro I foi coroado imperador do Brasil em dezembro de 1822
  18. 18.  Portugal reconheceu a independência, exigindo uma indenização de 2 milhões de libras esterlinas; Em algumas regiões do Brasil, principalmente no Nordeste, ocorreram revoltas, comandadas por portugueses, contrárias à independência do Brasil. Estas manifestações foram duramente reprimidas pelas tropas imperiais.

×