Voluntário Conselho Deliberativo
SEBRAEPREV
abril de 2015 – até o momento
Consultor e Gerente
Gestor das unidades da Zona ...
A escola de Madureira, que completa
90 anos em 2013, ainda não
conseguiu prestar contas do desfile
de 2012. Por isso, não ...
Escolas de Samba:
Amazonense (hors concours)
Caminho da Paz
Escola de Samba do Guarujá
Imperador da Ilha de Santo
Amaro
Re...
Custo fixo anual
Projeto Carnaval 2016- custo variável
Projeto B - custo variável
Projeto C - custo variável
Receita
Total...
Perguntas chaves
Como manter a escola durante o ano com a receita repassada
para a escola?
-qual é o custo total mensal /a...
Processo de Planejamento de Projeto
 Conhecimento das ferramentas e capacidade de mobilizar os recursos
 Refinamento do ...
Processo de execução
 Liderar a(s) equipe(s).
 Reunir os membros da equipe.
 Comunicar-se com os stakeholders.
 Resolv...
Processo de controle
 Monitorar desvios do plano.
 Tomar ações corretivas para adequar-se ao plano.
 Receber e avaliar ...
Processo de encerramento
 Reconhecer as realizações e resultados.
 Encerrar as operações e liberar a equipe .
 Tirar li...
Grato pela oportunidade ....
Se quiserem minha ajuda.....avisem:
niltoncastrobarbosa@gmail.com
011 944415401
http://vendam...
Gestão administrativa e projetos   escolas de samba
Gestão administrativa e projetos   escolas de samba
Gestão administrativa e projetos   escolas de samba
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão administrativa e projetos escolas de samba

509 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
509
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão administrativa e projetos escolas de samba

  1. 1. Voluntário Conselho Deliberativo SEBRAEPREV abril de 2015 – até o momento Consultor e Gerente Gestor das unidades da Zona Leste e do Centro Consultor em gestão Sebrae-SP junho de 2006 – março de 2015 (8 anos 10 meses)Santos e Capital/SP Professor UNIMONTE agosto de 2000 – dezembro de 2000 (5 meses)Santos/SP Empreendedor em Telefonia abril de 1996 – maio de 1997 (1 ano 2 meses)Santos/SP Prospecção, gestão e relacionamento com carteira de clientes (compradores e vendedores) Mundial Adminstradora e Munditel Telefonia fevereiro de 1995 – abril de 1996 (1 ano 3 meses)Guaruja/SP Assistente Técnico Agencia de Desenvolvimento de Cubatão outubro de 1992 – fevereiro de 1995 (2 anos 5 meses)Cubatão/SP Escriturário - Caixa Banco Economico S.A. janeiro de 1989 – outubro de 1990 (1 ano 10 meses)Santos/SP Informante Cadastral Serasa Experian Marketing Services maio de 1988 – janeiro de 1989 (9 meses)Santos/SP Quem sou, Por onde andei e o quer fiz
  2. 2. A escola de Madureira, que completa 90 anos em 2013, ainda não conseguiu prestar contas do desfile de 2012. Por isso, não pode obter novos recursos pela Lei Rouanet. Além disso, a Portela foi incluída no Cadastro de Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), divulgado pela Controladoria Geral da União (CGU), também por irregularidades em prestações de contas, referentes a recursos de R$ 525 mil do Ministério do Turismo no carnaval 2006, sobre a Marca Brasil, e de R$ 1,8 milhão recebidos do Ministério do Esporte para o carnaval 2007, sobre os Jogos Pan Americanos no Rio. Em ambos os casos, a escola consta como inadimplente. No caso de 2007, o Ministério do Esporte afirma que a prestação foi reprovada porque a Portela não apresentou documentos que atestassem a aplicação regular da verba.
  3. 3. Escolas de Samba: Amazonense (hors concours) Caminho da Paz Escola de Samba do Guarujá Imperador da Ilha de Santo Amaro Renascer do Boréu São Miguel Unidos da São Jorge Vem que é Dez
  4. 4. Custo fixo anual Projeto Carnaval 2016- custo variável Projeto B - custo variável Projeto C - custo variável Receita Total Sobra Custo fixo existe de qualquer forma, o variável acontece a partir de um ou mais propósitos, a dose certa entre Receita e Custos é o desafio dos gestores/líderes
  5. 5. Perguntas chaves Como manter a escola durante o ano com a receita repassada para a escola? -qual é o custo total mensal /anual da escola? -qual o custo variável? -qual o custo total? Como aumentar receita da escola, independente do repasse? - temos ações com: -comunidade; -associados; -patrocinadores; -midia; Como manter ou reduzir os custos? - temos ações de controles/analises: -gastos de manutenção; -gastos com compras; -gastos com pagamentos diversos Como ter as pessoas certas/lugares certos? (CHA) Tem mais? Atitudes Busca de oportunidade e iniciativa Persistência Correr riscos calculados Exigência de qualidade e eficiência Comprometimento Busca de informações Estabelecimento de metas Planejamento e monitoramento sistemáticos Persuasão e rede de contatos Independência e autoconfiança Formas de gestão -Plano de trabalho anual/Planejamento anual -Plano de custeio anual/mensal -Plano de receita anual/mensal -Agenda de ações -Organograma -Cadastro de associados -Cadastro de fornecedores -Certidões negativas -Controle de pagamentos -Controles de recebimentos -Controle de despesas/prestação de contas -Livro de registro de funcionários -Recibos -Livro caixa, fluxo de caixa -Demonstrativo de resultados -Balanço simples -Controle de estoque -Controle de inventários -Alvarás obrigatórios -Controle de contratos Tem contador?
  6. 6. Processo de Planejamento de Projeto  Conhecimento das ferramentas e capacidade de mobilizar os recursos  Refinamento do escopo, identificando o equilíbrio entre resultados, prazo e recursos.  Listar as tarefas e atividades guias para alcançar as metas do projeto.  Sequenciar as atividades da maneira mais eficiente possível.  Desenvolver o cronograma e orçamento de referência para alocar os recursos nas atividades necessárias.  Obter a aprovação do plano pelos stakeholders/parceiros/padrinhos apropriados.
  7. 7. Processo de execução  Liderar a(s) equipe(s).  Reunir os membros da equipe.  Comunicar-se com os stakeholders.  Resolver os conflitos para resolver os problemas que sempre surgem no decorrer do projeto.  Assegurar os recursos necessários para desenvolver o plano do projeto.  Saber motivar a equipe e promover sinergias entre áreas distintas
  8. 8. Processo de controle  Monitorar desvios do plano.  Tomar ações corretivas para adequar-se ao plano.  Receber e avaliar os pedidos de mudanças requisitados pelos stakeholders.  Refazer o cronograma se necessário.  Adaptar os recursos conforme necessário.  Modificar o escopo do projeto.  Retornar a fase de planejamento para fazer os ajustes nas metas do projeto e obter nova aprovação dos stakeholders.  Capacidade de “segurar” a equipe para completar todos os processos/produtos
  9. 9. Processo de encerramento  Reconhecer as realizações e resultados.  Encerrar as operações e liberar a equipe .  Tirar lições com o aprendizado do projeto.  Rever os processos e resultados do projeto junto aos stakeholders.  Escrever o relatório final do projeto  Prestar contas a todos interessados  Competência de comunicar os resultados atingidos
  10. 10. Grato pela oportunidade .... Se quiserem minha ajuda.....avisem: niltoncastrobarbosa@gmail.com 011 944415401 http://vendamaiscursos.com.br/ visitem!

×