SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
A República Puritana de Oliver
          Cromwell:
• Em 1649 Oliver Cromwell, liderou os soldados
  que venceram o rei Carlos I e proclamou a
  república. Ele também é o responsável pela
  formação da Comunidade Britânica., a
  Commomwealth.
• Os primeiros anos de república foram
  conturbados, onde tiveram que enfrentar e
  sufocar rebeliões lideradas pelos niveladores
  que queriam implantar uma democracia que
  atendesse aos mais pobres. Externamente,
  Cromwell invadiu a Irlanda e reprimiu uma
  rebelião contra seu governo e depois venceu
  o exército escocês que invadira a Inglaterra.
• Cromwell então unificou a Inglaterra, a Escócia
  e a Irlanda numa só república e formou a
  Comunidade Britânica.
  Em 1651, decretou o Ato de Navegação que
  determina a comercialização de mercadorias
  somente por navios ingleses ou dos países
  onde foram produzidas. O Ato de Navegação
  impulsionou o capitalismo inglês e favoreceu a
  indústria naval e a burguesia mercantil.
• Em 1651 a 1654, a Inglaterra entrou em
  conflito com a Holanda por esta ter sido
  prejudicada com o Ato de
  Navegação.Cromwell ampliou seus poderes
  durante a guerra encomendando uma nova
  Constituição que propunha um único
  Parlamento e estabelecia o voto censitário.
• A Holanda foi derrotada e então a Inglaterra
  tornou-se a maior potência naval do mundo.
  Em 1658, Cromwell morreu e passou o poder
  ao seu filho Richard.
Richard Cromwell
• Com a morte de Oliver Cromwell, seu filho
  Richard, assumiu o cargo de Lorde Protetor.
  Sem o reconhecimento do exército, foi logo
  destituído, sendo o Parlamento convocado
  para legitimar o poder dos generais. Com o
  crescimento da mobilização das camadas
  populares, as elites assustadas, começaram a
  articular a restauração da monarquia.
• Em 1660, Carlos II, filho de Carlos I, lançou a
  chamada "Declaração de Breda", onde prometeu
  governar mantendo a tolerância religiosa e
  respeitando o Parlamento e as relações de
  propriedade existentes. Com apoio de Luís XIV, o
  "rei sol" da França, Carlos II converteu-se
  publicamente ao catolicismo, provocando a
  retomada da luta por parte do Parlamento, que
  em 1679 aprovou o "Habeas Corpus", garantindo
  aos cidadãos a segurança frente aos supostos
  abusos do governo.
Carlos II
• Em seguida foi publicado o "Ato de Exclusão",
  que impedia qualquer católico do exercício de
  funções públicas, incluindo a de rei. Com a
  morte de Carlos II (1685), subiu ao trono seu
  irmão Jaime II, que procurou novamente
  conduzir o país para o catolicismo,
  fortalecendo seu poder, em prejuízo do
  Parlamento.
Jaime II:
• Durante o reinado de Jaime II, católico, cresce
  o descontentamento da alta burguesia e da
  nobreza anglicana. Temendo um governo
  ditatorial, o Parlamento inglês propõe a Coroa
  a Guilherme de Orange, príncipe holandês
  casado com Mary Stuart (filha de Jaime II).
Mary Stuart Orange:
Guilherme de Orange:
• Entrando em acordo secreto com Guilherme
  de Orange, príncipe da Holanda e genro de
  Jaime II, o Parlamento se mobilizou contra o
  rei, visando entregar-lhe o poder. As tropas
  abandonaram Jaime II e em junho de 1688
  Guilherme de Orange era feito rei com o
  nome de Guilherme III. Este episódio é
  conhecido na história como "Revolução
  Gloriosa".
• Sem derramamento de sangue e
  representando um compromisso de classe
  entre os grandes proprietários rurais e a
  burguesia inglesa, a Revolução Gloriosa
  marginalizava o povo além de mostrar que
  para acabar com o absolutismo, não era
  necessária a eliminação da figura do rei, desde
  que ele aceitasse se submeter às decisões do
  Parlamento.
• Representando a transição política de uma
  Monarquia Absolutista para uma Monarquia
  Parlamentar, a Revolução Gloriosa inaugurava
  a atual política inglesa onde o poder do rei
  está submetido ao Parlamento
• O novo rei aceitou a "Declaração de Direitos" (Bill
  of Rights) e em 1689 assumiu a Coroa, marcando
  o fim do choque entre rei e Parlamento. Essa
  declaração eliminava a censura política e
  reafirmava o direito exclusivo do Parlamento em
  estabelecer impostos, e o direito de livre
  apresentação de petições. Destaca-se ainda a
  questão militar, onde o recrutamento e
  manutenção do exército somente seriam
  admitidos com a aprovação do Parlamento.
• Com a Revolução Gloriosa, a burguesia inglesa se
  libertava do Estado absolutista, que com seu
  permanente intervencionismo era uma barreira
  para um mais amplo acúmulo de capital. Dessa
  forma a burguesia, aliada a aristocracia rural,
  passou a exercer diretamente o poder político
  através do Parlamento, caracterizando a
  formação de um Estado liberal, adequado ao
  desenvolvimento do capitalismo, que junto a
  outros fatores, permitirá o pioneirismo inglês na
  Revolução Industrial na metade do século XVIII

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
As Revoluções Inglesas do século XVII
As Revoluções Inglesas do século XVIIAs Revoluções Inglesas do século XVII
As Revoluções Inglesas do século XVII
 
Revolução Inglesa
Revolução InglesaRevolução Inglesa
Revolução Inglesa
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
 
Revolução inglesa 8 ano
Revolução inglesa   8 anoRevolução inglesa   8 ano
Revolução inglesa 8 ano
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Revolucao inglesa.filé
Revolucao inglesa.filéRevolucao inglesa.filé
Revolucao inglesa.filé
 
Resumo revoluçoes inglesas
Resumo   revoluçoes inglesasResumo   revoluçoes inglesas
Resumo revoluçoes inglesas
 
Revolucao Inglesa
Revolucao InglesaRevolucao Inglesa
Revolucao Inglesa
 
As rev. inglesas do século xvii rev. puritana 2017
As rev. inglesas do século xvii   rev. puritana 2017As rev. inglesas do século xvii   rev. puritana 2017
As rev. inglesas do século xvii rev. puritana 2017
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
 
Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)Revolucao inglesa (1)
Revolucao inglesa (1)
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
 
Guerra Civil Inglesa
Guerra Civil Inglesa Guerra Civil Inglesa
Guerra Civil Inglesa
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair AguilarRevolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Inglesa - Prof. Altair Aguilar
 
Revolucao inglesa
Revolucao inglesaRevolucao inglesa
Revolucao inglesa
 

Destaque

Revolução inglesa (Revolução Puritana)
Revolução inglesa (Revolução Puritana)Revolução inglesa (Revolução Puritana)
Revolução inglesa (Revolução Puritana)AleckVictor
 
A revolução puritana e a revolução gloriosa
A revolução puritana e a revolução gloriosaA revolução puritana e a revolução gloriosa
A revolução puritana e a revolução gloriosaGlauce Marques
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaNelia Salles Nantes
 
A visão puritana da santidade (joel beeke)
A visão puritana da santidade (joel beeke)A visão puritana da santidade (joel beeke)
A visão puritana da santidade (joel beeke)Deusdete Soares
 
Os puritanos e a conversão
Os puritanos e a conversãoOs puritanos e a conversão
Os puritanos e a conversãoNome Sobrenome
 
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 respSEMEC
 
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)Jean Francesco
 
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hill
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hillRelatório sobre oliver cromwell em christopher hill
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hillJean Francesco
 
[c7s]2011 revolução inglesa
[c7s]2011  revolução inglesa[c7s]2011  revolução inglesa
[c7s]2011 revolução inglesa7 de Setembro
 
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaNelia Salles Nantes
 
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originais
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originaisJovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originais
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originaisuriank
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismovr1a2011
 
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismo
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismoTeste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismo
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismomarinathebaldi
 
Absolutismo e mercantilismo slide
Absolutismo e mercantilismo slideAbsolutismo e mercantilismo slide
Absolutismo e mercantilismo slideJacqueline Matilde
 

Destaque (20)

Revolução inglesa (Revolução Puritana)
Revolução inglesa (Revolução Puritana)Revolução inglesa (Revolução Puritana)
Revolução inglesa (Revolução Puritana)
 
A revolução puritana e a revolução gloriosa
A revolução puritana e a revolução gloriosaA revolução puritana e a revolução gloriosa
A revolução puritana e a revolução gloriosa
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
 
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair AguilarOs Puritanos - Prof. Altair Aguilar
Os Puritanos - Prof. Altair Aguilar
 
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
 
A visão puritana da santidade (joel beeke)
A visão puritana da santidade (joel beeke)A visão puritana da santidade (joel beeke)
A visão puritana da santidade (joel beeke)
 
Os puritanos e a conversão
Os puritanos e a conversãoOs puritanos e a conversão
Os puritanos e a conversão
 
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp
8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp
 
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
 
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hill
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hillRelatório sobre oliver cromwell em christopher hill
Relatório sobre oliver cromwell em christopher hill
 
[c7s]2011 revolução inglesa
[c7s]2011  revolução inglesa[c7s]2011  revolução inglesa
[c7s]2011 revolução inglesa
 
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
 
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originais
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originaisJovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originais
Jovens IBRVN - Estudo 2 - Como eram os puritanos originais
 
A história do aedes aegypti
A história do aedes aegyptiA história do aedes aegypti
A história do aedes aegypti
 
Brasil período regencial 1831 a 1840
Brasil período regencial 1831 a 1840Brasil período regencial 1831 a 1840
Brasil período regencial 1831 a 1840
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
 
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismo
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismoTeste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismo
Teste do 8º ano- Gotti - 1º bim - absolutismo
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Absolutismo e mercantilismo slide
Absolutismo e mercantilismo slideAbsolutismo e mercantilismo slide
Absolutismo e mercantilismo slide
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 

Semelhante a Oliver Cromwell e a República Puritana na Inglaterra

A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaNelia Salles Nantes
 
Revoluções s inglesas
Revoluções s inglesasRevoluções s inglesas
Revoluções s inglesasLoredana Ruffo
 
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª IvanoskaRevolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoskaelaineoliver12
 
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdfPollyanaRibeiroFerra
 
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVII
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVIIA REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVII
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVIIIsabella Silva
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritanaNelia Salles Nantes
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritanahistoriando
 
revolucao-inglesa.pdf
revolucao-inglesa.pdfrevolucao-inglesa.pdf
revolucao-inglesa.pdfcaroDorino
 
As revoluções inglesas do século XVII
As revoluções inglesas do século XVIIAs revoluções inglesas do século XVII
As revoluções inglesas do século XVIIBriefCase
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1flaviaLION
 
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfMARIANEBARBOSADACRUZ
 
Revoluções na inglaterra. puritana e gloriosa
Revoluções na inglaterra. puritana e  gloriosaRevoluções na inglaterra. puritana e  gloriosa
Revoluções na inglaterra. puritana e gloriosaRicardo Diniz campos
 

Semelhante a Oliver Cromwell e a República Puritana na Inglaterra (20)

A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosaA república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
A república puritana de oliver cromwell e a revolução gloriosa
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Revolução Inglesa
Revolução InglesaRevolução Inglesa
Revolução Inglesa
 
Revoluções s inglesas
Revoluções s inglesasRevoluções s inglesas
Revoluções s inglesas
 
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª IvanoskaRevolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf
2ª Série - As Revoluções Inglesas (1).pdf
 
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVII
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVIIA REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVII
A REVOLUÇÃO INGLESA DO SÉCULO XVII
 
Revolucao inglesa
Revolucao inglesaRevolucao inglesa
Revolucao inglesa
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
Revolinglesa
Revolinglesa Revolinglesa
Revolinglesa
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
 
revolucao-inglesa.pdf
revolucao-inglesa.pdfrevolucao-inglesa.pdf
revolucao-inglesa.pdf
 
As revoluções inglesas do século XVII
As revoluções inglesas do século XVIIAs revoluções inglesas do século XVII
As revoluções inglesas do século XVII
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
 
As revoluções inglesas
As revoluções inglesasAs revoluções inglesas
As revoluções inglesas
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
 
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdfATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
ATIVIDADEDISCURSIVASOBREAREVOLUÇÃOINGLESA.pdf
 
Revoluções na inglaterra. puritana e gloriosa
Revoluções na inglaterra. puritana e  gloriosaRevoluções na inglaterra. puritana e  gloriosa
Revoluções na inglaterra. puritana e gloriosa
 

Mais de Nelia Salles Nantes

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017Nelia Salles Nantes
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanhaNelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilNelia Salles Nantes
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaNelia Salles Nantes
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017Nelia Salles Nantes
 

Mais de Nelia Salles Nantes (20)

A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
 
O período regencial 2017
O período regencial   2017O período regencial   2017
O período regencial 2017
 
Brasil 1945 1964 -
Brasil 1945   1964 -Brasil 1945   1964 -
Brasil 1945 1964 -
 
O 1º reinado
O 1º reinadoO 1º reinado
O 1º reinado
 
A independência do brasil
A independência do brasilA independência do brasil
A independência do brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
2 guerra japão e estados unidos - 2017
2 guerra   japão e estados unidos - 20172 guerra   japão e estados unidos - 2017
2 guerra japão e estados unidos - 2017
 
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -20172ª guerra em imagens   do dia d ao fim da guerra na europa -2017
2ª guerra em imagens do dia d ao fim da guerra na europa -2017
 
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
2ª guerra 1942 a 1945   imagens2ª guerra 1942 a 1945   imagens
2ª guerra 1942 a 1945 imagens
 
2ª guerra áfrica italia e alemanha
2ª guerra    áfrica italia e alemanha2ª guerra    áfrica italia e alemanha
2ª guerra áfrica italia e alemanha
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A 2ª guerra mundial 2017
A 2ª guerra mundial   2017A 2ª guerra mundial   2017
A 2ª guerra mundial 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A era napoleônica 2017
A era napoleônica   2017A era napoleônica   2017
A era napoleônica 2017
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Os regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europaOs regimes totalitários na europa
Os regimes totalitários na europa
 
A crise de 1929 e o new deal 2017
A crise de 1929 e o new deal   2017A crise de 1929 e o new deal   2017
A crise de 1929 e o new deal 2017
 
O despotismo esclarecido 2017
O despotismo esclarecido   2017O despotismo esclarecido   2017
O despotismo esclarecido 2017
 
O iluminismo 2017
O iluminismo   2017O iluminismo   2017
O iluminismo 2017
 
A república velha 2017
A república velha   2017A república velha   2017
A república velha 2017
 

Oliver Cromwell e a República Puritana na Inglaterra

  • 1. A República Puritana de Oliver Cromwell:
  • 2.
  • 3. • Em 1649 Oliver Cromwell, liderou os soldados que venceram o rei Carlos I e proclamou a república. Ele também é o responsável pela formação da Comunidade Britânica., a Commomwealth.
  • 4. • Os primeiros anos de república foram conturbados, onde tiveram que enfrentar e sufocar rebeliões lideradas pelos niveladores que queriam implantar uma democracia que atendesse aos mais pobres. Externamente, Cromwell invadiu a Irlanda e reprimiu uma rebelião contra seu governo e depois venceu o exército escocês que invadira a Inglaterra.
  • 5. • Cromwell então unificou a Inglaterra, a Escócia e a Irlanda numa só república e formou a Comunidade Britânica. Em 1651, decretou o Ato de Navegação que determina a comercialização de mercadorias somente por navios ingleses ou dos países onde foram produzidas. O Ato de Navegação impulsionou o capitalismo inglês e favoreceu a indústria naval e a burguesia mercantil.
  • 6.
  • 7.
  • 8. • Em 1651 a 1654, a Inglaterra entrou em conflito com a Holanda por esta ter sido prejudicada com o Ato de Navegação.Cromwell ampliou seus poderes durante a guerra encomendando uma nova Constituição que propunha um único Parlamento e estabelecia o voto censitário.
  • 9.
  • 10.
  • 11. • A Holanda foi derrotada e então a Inglaterra tornou-se a maior potência naval do mundo. Em 1658, Cromwell morreu e passou o poder ao seu filho Richard.
  • 13. • Com a morte de Oliver Cromwell, seu filho Richard, assumiu o cargo de Lorde Protetor. Sem o reconhecimento do exército, foi logo destituído, sendo o Parlamento convocado para legitimar o poder dos generais. Com o crescimento da mobilização das camadas populares, as elites assustadas, começaram a articular a restauração da monarquia.
  • 14. • Em 1660, Carlos II, filho de Carlos I, lançou a chamada "Declaração de Breda", onde prometeu governar mantendo a tolerância religiosa e respeitando o Parlamento e as relações de propriedade existentes. Com apoio de Luís XIV, o "rei sol" da França, Carlos II converteu-se publicamente ao catolicismo, provocando a retomada da luta por parte do Parlamento, que em 1679 aprovou o "Habeas Corpus", garantindo aos cidadãos a segurança frente aos supostos abusos do governo.
  • 16. • Em seguida foi publicado o "Ato de Exclusão", que impedia qualquer católico do exercício de funções públicas, incluindo a de rei. Com a morte de Carlos II (1685), subiu ao trono seu irmão Jaime II, que procurou novamente conduzir o país para o catolicismo, fortalecendo seu poder, em prejuízo do Parlamento.
  • 18. • Durante o reinado de Jaime II, católico, cresce o descontentamento da alta burguesia e da nobreza anglicana. Temendo um governo ditatorial, o Parlamento inglês propõe a Coroa a Guilherme de Orange, príncipe holandês casado com Mary Stuart (filha de Jaime II).
  • 21. • Entrando em acordo secreto com Guilherme de Orange, príncipe da Holanda e genro de Jaime II, o Parlamento se mobilizou contra o rei, visando entregar-lhe o poder. As tropas abandonaram Jaime II e em junho de 1688 Guilherme de Orange era feito rei com o nome de Guilherme III. Este episódio é conhecido na história como "Revolução Gloriosa".
  • 22.
  • 23.
  • 24. • Sem derramamento de sangue e representando um compromisso de classe entre os grandes proprietários rurais e a burguesia inglesa, a Revolução Gloriosa marginalizava o povo além de mostrar que para acabar com o absolutismo, não era necessária a eliminação da figura do rei, desde que ele aceitasse se submeter às decisões do Parlamento.
  • 25. • Representando a transição política de uma Monarquia Absolutista para uma Monarquia Parlamentar, a Revolução Gloriosa inaugurava a atual política inglesa onde o poder do rei está submetido ao Parlamento
  • 26.
  • 27. • O novo rei aceitou a "Declaração de Direitos" (Bill of Rights) e em 1689 assumiu a Coroa, marcando o fim do choque entre rei e Parlamento. Essa declaração eliminava a censura política e reafirmava o direito exclusivo do Parlamento em estabelecer impostos, e o direito de livre apresentação de petições. Destaca-se ainda a questão militar, onde o recrutamento e manutenção do exército somente seriam admitidos com a aprovação do Parlamento.
  • 28.
  • 29.
  • 30. • Com a Revolução Gloriosa, a burguesia inglesa se libertava do Estado absolutista, que com seu permanente intervencionismo era uma barreira para um mais amplo acúmulo de capital. Dessa forma a burguesia, aliada a aristocracia rural, passou a exercer diretamente o poder político através do Parlamento, caracterizando a formação de um Estado liberal, adequado ao desenvolvimento do capitalismo, que junto a outros fatores, permitirá o pioneirismo inglês na Revolução Industrial na metade do século XVIII