2ª guerra mundial a participação do brasil

147 visualizações

Publicada em

slides descrevendo a participação do Brasil na 2ª Guerra.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2ª guerra mundial a participação do brasil

  1. 1. 2ª Guerra Mundial A participação do Brasil
  2. 2. • A entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial aconteceu depois de um intenso jogo de interesses políticos envolvendo os Estados Unidos, os regimes totalitários europeus e o Estado Novo de Vargas. Mesmo com a clara divisão político-ideológica exposta pelo início da guerra, Vargas ainda demorou a mostrar a sua posição na Guerra.
  3. 3. • Fazendo o chamado “ jogo duplo”, o governo brasileiro buscava acordos econômicos e empréstimos mediante a promessa de apoio a um dos lados do conflito. Com isso, Getúlio conseguiu levantar um empréstimo dos Estados Unidos (patrocinador dos Aliados). Mas até 1941, Vargas acenava para os dois blocos.
  4. 4. • Em junho de 1941, diante das conquistas alemãs na França, Getúlio Vargas fez um discurso parabenizando as vitórias nazistas. Logo em seguida, em setembro, os Estados Unidos concederam um empréstimo de 20 milhões de dólares ao Brasil. Por fim, com a entrada das tropas norte-americanas na guerra, o governo dos EUA exigiu o apoio declarado do governo brasileiro.
  5. 5. • Pressionado, o Brasil se dispôs a ceder o uso de suas bases militares, gêneros alimentícios e suprimentos bélicos. Em resposta, submarinos alemães atacaram navios na costa brasileira. Com isso, o governo brasileiro declara guerra ao Eixo e envia tropas à Europa.
  6. 6. • O primeiro grupo de militares brasileiros chegou à Itália em julho de 1944. O Brasil ajudou os norte-americanos na libertação da Itália, que, na época, ainda estava parcialmente nas mãos do exército alemão. Nosso país enviou cerca de 25 mil homens da Força Expedicionária Brasileira (FEB), e 42 pilotos e 400 homens de apoio da Força Aérea Brasileira (FAB).
  7. 7. • Os pracinhas conseguem vitórias importantes contra os alemães, tomando cidades e regiões estratégicas que estavam no poder destes, como o Monte Castelo, Turim, Montese, entre outras. Mais de 14 mil alemães se renderam aos brasileiros, que também ficaram com despojos como milhares de cavalos, carros e munição.
  8. 8. • Foi durante a Batalha de Monte Castello, travada contra tropas alemãs, que o exército brasileiro obteve uma de suas mais significativas vitórias. Lutando com forte presença na Itália, os soldados brasileiros lutaram a favor dos ideais democráticos inexistentes em sua terra natal.
  9. 9. • A ação dos pracinhas não foi fácil por vários motivos. O primeiro, porque o treinamento recebido no Brasil e nos Estados Unidos não era muito próximo à realidade da guerra que encontraram. Os soldados não estavam habituados ao clima frio dos montes Apeninos, que atravessam a Itália e nem acostumados a lutar em local montanhoso.
  10. 10. • Só na batalha do Monte Castelo, houve mais de 400 baixas entre os brasileiros. • “Além disso, foi fundamental para o esforço de guerra a cessão de bases navais e aéreas no território brasileiro. Um desses locais que teve participação decisiva foi Natal, no Rio Grande do Norte”. A capital potiguar serviu como local para abastecimento dos aviões de guerra americanos e base naval anti-submarinos. Com o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945, a FEB foi desfeita em 1946.

×