Relatório de Mestrado em Economia Porto, 29 de Outubro 2010 A Estratégia do Grupo de Banco Africano de Desenvolvimento par...
Estrutura <ul><li>Objectivo do Relatório </li></ul><ul><li>Caracterização  da Economia São-tomense </li></ul><ul><li>O Gru...
Objectivo do Relatório
<ul><li>Elucidar as políticas da entidade de acolhimento </li></ul><ul><li>Realçar a sua importância para o desenvolviment...
Características da Economia São-tomense
<ul><li>Pequeno país insular (162,8mil habitantes) </li></ul><ul><li>País em vias de desenvolvimento: 131.º (RDH PNUD 2008...
<ul><li>Principal importação: equipamentos e produtos alimentares </li></ul><ul><li>Principais parceiros comerciais (2008)...
O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD)
O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD)  <ul><li>O BAD é um banco de desenvolvimento multilateral </li></ul><ul><l...
Veículos de Desenvolvimento <ul><li>O grupo BAD é constituído por 3  entidades: </li></ul><ul><li>–  Fundo Africano de Des...
Estratégia a Médio Prazo (MTS)
VICE PRESIDENT A. U. Ordu ORVP  X 2064 VICE PRESIDENCY OPERATIONS I: Country & Regional Programs & Policy REGIONAL NORTH 1...
Departamento Regional África Ocidental 2
A Estratégia de Intervenção  do BAD para São Tomé e Principe
Raciocínio Estratégico ODM´s
Novo CSP para São Tomé e Príncipe (STP) <ul><li>A missão de dialogo com o governo são-tomense e com os outros parceiros de...
Conclusão <ul><li>O CSP 2005-2009 foi seriamente afectada pela instabilidade política do país e irregularidades macroeconó...
Recomendações <ul><li>O BAD pode melhorar a eficácia das suas intervenções se: </li></ul><ul><ul><li>Reformular a estrutur...
O modelo de desenvolvimento económico aplicado pelo BAD para São Tomé e Príncipe teve ou não o impacto esperado?
OBRIGADA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A estratégia do grupo banco africano de desenvolvimento (2)

455 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
455
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A produção de cacau, tem vindo a registar um declínio ao longo das últimas 3 décadas e sector de turismo embora em expansão, constitui ainda uma fonte de receitas limitada devido à sua forte dependência dos serviços importados. O problema mais grave da economia STP reside no défice da balança corrente representando 24,4% do PIB em 2009 A longo prazo a conjuntura económica de STP está condicionada tb pelas actividades petrolífera, ainda k com algumas incertezas a cerca do inicio de exploração
  • Documento de Estratégia País (CSP) Instrumento para gestão da assistência do Banco aos países membros regionais (PMR) Veículo para focalizar o dialogo entre o Banco e os PMR Analise conjunta da estratégia de desenvolvimento nacional: Relações Externas; Diagnóstico, Matriz de doadores Os ODM servem como base de medição
  • A estratégia do grupo banco africano de desenvolvimento (2)

    1. 1. Relatório de Mestrado em Economia Porto, 29 de Outubro 2010 A Estratégia do Grupo de Banco Africano de Desenvolvimento para São Tomé e Príncipe Neima Ferreira
    2. 2. Estrutura <ul><li>Objectivo do Relatório </li></ul><ul><li>Caracterização da Economia São-tomense </li></ul><ul><li>O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento </li></ul><ul><li>A Estratégia de Intervenção do BAD para São Tomé e Principe </li></ul><ul><li>Conclusão e Recomendações </li></ul>
    3. 3. Objectivo do Relatório
    4. 4. <ul><li>Elucidar as políticas da entidade de acolhimento </li></ul><ul><li>Realçar a sua importância para o desenvolvimento dos Países Membros Regionais, em particular para São Tomé e Príncipe </li></ul>
    5. 5. Características da Economia São-tomense
    6. 6. <ul><li>Pequeno país insular (162,8mil habitantes) </li></ul><ul><li>País em vias de desenvolvimento: 131.º (RDH PNUD 2008) em 177 países. </li></ul><ul><li>PIB estimado em 190 milhões de dólares (USD) (1 160 USD por habitante ) </li></ul><ul><li>Taxa de crescimento: 4,1% (2009) </li></ul><ul><li>Taxa de inflação: 26 % (2008) </li></ul><ul><li>Estrutura do PIB dominado pelos serviços: cerca de 63% (2008) </li></ul><ul><li>Fraca industrialização e infra-estruturas </li></ul>
    7. 7. <ul><li>Principal importação: equipamentos e produtos alimentares </li></ul><ul><li>Principais parceiros comerciais (2008): </li></ul><ul><li>Exp: Portugal (49,2%), Holanda (28,2%), Bélgica (7,9%) </li></ul><ul><li>Imp: Portugal (61,3%), Angola (22,9%), Gabão (3%), Bélgica (1,7%) </li></ul><ul><li>Principal produção e exportação: Cacau </li></ul><ul><li>Potencialidades de exploração petrolífera </li></ul>
    8. 8. O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD)
    9. 9. O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) <ul><li>O BAD é um banco de desenvolvimento multilateral </li></ul><ul><li>O Banco tem como objectivos: </li></ul><ul><li>- Promover o desenvolvimento económico sustentável em África </li></ul><ul><li>- O progresso social nos países africanos, de forma a contribuir para a redução da pobreza </li></ul>
    10. 10. Veículos de Desenvolvimento <ul><li>O grupo BAD é constituído por 3 entidades: </li></ul><ul><li>– Fundo Africano de Desenvolvimento (FAD) </li></ul><ul><li>– Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) </li></ul><ul><li>– Fundo Fiduciário da Nigéria (NTF) </li></ul>
    11. 11. Estratégia a Médio Prazo (MTS)
    12. 12. VICE PRESIDENT A. U. Ordu ORVP X 2064 VICE PRESIDENCY OPERATIONS I: Country & Regional Programs & Policy REGIONAL NORTH 1 J. Kolster ORNA X 2065 REGIONAL EAST 2 N. Matondo-Fundani OREB X 2064 REGIONAL WEST 2 F.J.M. Perrault ORWB X2036 REGIONAL WEST 1 J. Litse ORWA X 2047 SENEGAL REGIONAL OFFICE M. H’Midouche SNFO X 3821 MALI COUNTRY OFFICE M. L. Ennahli MLFO X 6050 SAO TOME & PRINCIPE PROGRAM OFFICE H. Neto STFO 239-1221122 REGIONAL CENTER J.M. Gharbi ORCE X 2060 REGIONAL NORTH 2 I. S. Lobe Ndoumbe ORNB X 2139 REGIONAL SOUTH 1 A. D. Beileh ORSA X 2039 REGIONAL SOUTH 2 F. Black ORSB X 2042 PARTNERSHIPS & COOPERATION UNIT K. Ikeda-Larhed ORRU X 2134 SIERRA LEONE COUNTRY OFFICE S.O. Onwona SLFO X 6450 REGIONAL EAST 1 D. Gaye OREA X 2040 GUINEE BISSAU PROGRAM OFFICE A.MANE. GWFO X +245 20 13 48 RESOURCES MOBILISATION UNIT S. Kayizzi-Mugerwa, OIC. ORMU X 2176 Departamento Regional e de País
    13. 13. Departamento Regional África Ocidental 2
    14. 14. A Estratégia de Intervenção do BAD para São Tomé e Principe
    15. 15. Raciocínio Estratégico ODM´s
    16. 16. Novo CSP para São Tomé e Príncipe (STP) <ul><li>A missão de dialogo com o governo são-tomense e com os outros parceiros de desenvolvimento em STP identificou a má governação do país e a inexistência de infra-estruturas básicas como um obstáculo ao desenvolvimento do país. </li></ul><ul><li>Necessidade de melhorar o sistema de planificação do país e reabilitar as infra-estruturas básicas. </li></ul><ul><li>Pacote de Assistência: </li></ul><ul><ul><li>Reforço das capacidades no sector do plano e finanças e custear a elaboração do segundo documento de estratégia da redução da pobreza - 2,5 Milhões de UC </li></ul></ul><ul><ul><li>Apoio à segurança alimentar - 5 Milhões de UC </li></ul></ul>
    17. 17. Conclusão <ul><li>O CSP 2005-2009 foi seriamente afectada pela instabilidade política do país e irregularidades macroeconómicas </li></ul><ul><li>Dificuldade na avaliação do impacto das políticas de desenvolvimento devido ausência de estatísticas de dados base de referência; </li></ul><ul><li>Problemas de comunicação entre as partes </li></ul><ul><li>Necessidade de criar um clima de confiança e aprender com as experiencia adquiridas; </li></ul>
    18. 18. Recomendações <ul><li>O BAD pode melhorar a eficácia das suas intervenções se: </li></ul><ul><ul><li>Reformular a estrutura do CSP e dos projectos </li></ul></ul><ul><ul><li>o número dos pilares estratégicos coincidirem com o nível da afectação; </li></ul></ul><ul><ul><li>adaptar os métodos de aquisição ao contexto local e estabelecer acordos institucionais baseados em estruturas que já provaram a sua eficácia; </li></ul></ul><ul><ul><li>Criar um escritório de representação local para um melhor acompanhamento e supervisão dos projectos. </li></ul></ul><ul><li>O BAD sozinho não pode enfrentar com sucesso os desafios de desenvolvimento em São Tomé e Príncipe: Procura estabelecer parcerias activa com os doadores e outras instituições </li></ul>
    19. 19. O modelo de desenvolvimento económico aplicado pelo BAD para São Tomé e Príncipe teve ou não o impacto esperado?
    20. 20. OBRIGADA!

    ×