A Baixa Idade Média (2015)

763 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
763
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Baixa Idade Média (2015)

  1. 1. Crise do Sistema Feudal BAIXA IDADE MÉDIA
  2. 2. Europa do Século X
  3. 3. UM NOVO CONTEXTO HISTÓRICO EUROPA – SÉCULO X Principais características:  Fim das invasões bárbaras;
  4. 4.  Novas técnicas de produção agrícola (moinho hidráulico (I) , atrelagem peitoral (II) e rotação de culturas(III)); I II III
  5. 5. Crescimento demográfico;
  6. 6. Ampliação das áreas agricultáveis, para abastecer a população em crescimento.
  7. 7. Crise do FEUDALISMO Desenvolvimento do Comércio Renascimento das cidades. Aumento Populacional Burguesia
  8. 8. BURGUESIA Comercializam produtos diversos FEIRAS Com o desenvolvimento do comércio as atividades bancárias, bem como o uso da moeda se expandiram em diversas regiões da Europa. As atividades eram diversificadas, havia produção d tecidos de lã, ferramentas, joias, sapatos, objetos de madeira e etc.
  9. 9. FEIRAS
  10. 10. FEIRA (Reconstituição)
  11. 11. O artesanato foi sendo desenvolvido nesse período.
  12. 12. O COMÉRCIO foi desenvolvido com as FEIRAS
  13. 13. FEIRAS MEDIEVAIS Com as feira surgiram profissões coo os cambistas e banqueiros. Nas feiras as trocas culturais eram intensas...
  14. 14. Com o desenvolvimento das atividades mercantis surgiram CORPORAÇÕES DE OFÍCIOS (GUILDAS) Associações de artesões que exerciam a mesma profissão. As que mais se destacaram foram: corporações de ferreiros, pintores e boticários.
  15. 15. Essas associações defendiam os interesses do grupo, como os preços de compra e venda ou a padronização da qualidade de seus produtos.
  16. 16. Com o desenvolvimento da agricultura e aumento populacional, muitos filhos de servos não encontram trabalho na agricultura. Para você não esquecer!!!!
  17. 17. Burgos (muralha dos castelos) Sem trabalho no campo esse grupo como desenvolver outras atividades, principalmente ligadas ao comércio. Para você não esquecer!!!!
  18. 18. Começaram a construir suas moradias ao redor das muralhas do castelo, o Burgo. Para você não esquecer!!!!
  19. 19. Esse novo grupo social desenvolveu atividades em diferentes setores.
  20. 20. Crescimento desordenado, com construções sem planejamentos. As CIDADES MEDIEVAIS
  21. 21. Nas cidades não havia saneamento básico, os detritos (lixo) eram jogados a céu aberto. Aspectos que facilitou o surgimento de EPIDEMIAS...
  22. 22. Epidemias que dizimaram populações inteiras. Exemplo: Peste Negra
  23. 23. Peste Negra
  24. 24. O médico da peste com roupa e mascara “protetora” anti-peste, este modelo é muitas vezes associado á época do surto da peste negra, mas na realidade só foi inventado em 1619, por Charles de Lorme.
  25. 25. Na Alta Idade Média a Igreja Católica controlava o saber, mas a partir do século XIII professores e estudantes organizaram associações para favorecer seus interesses. Surgem assim as primeiras universidades: Oxford Cambridge
  26. 26. Nesses novos centros de estudos (laicos e independentes) passaram a predominar estudos ligados a filosofia e buscava-se explicar os fenômenos naturais e sociais com base na razão. Mestre Estudantes Mestre Estudantes
  27. 27. Nesse períodos ocorreu as mudanças não foram somente sociais e econômicas, mas também culturais. Tal fato se refletiu no estilo arquitetônico das igrejas do período: Igreja com estilo ROMÂNICO Igreja com estilo GÓTICO
  28. 28. Chama-se CRUZADA a qualquer um dos movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa (nome pelo qual os cristãos denominavam a Palestina) e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão. Estes movimentos estenderam-se entre os séculos XI e XIII, época em que a Terra Santa estava sob controle dos turcos muçulmanos. 
  29. 29. As Cruzadas tiveram início no ano de 1076, a cidade de Jerusalém na Palestina, foi tomada pelos turcos (muçulmanos). Com a tomada do local, ficou difícil para os cristãos fazerem a tradicional peregrinação à cidade, considerada sagrada para o cristianismo.
  30. 30. Então no ano de 1095, por iniciativa do papa Urbano II, teve início um movimento no Ocidente (EUROPA) para recuperar Jerusalém do domínio muçulmano.
  31. 31. No ano seguinte, e até o século XIII, foram organizadas diversas EXPEDIÇÕES ARMADAS que tinham por OBJETIVO CONQUISTAR A PALESTINA, bem como recuperar os objetos sagrados, os túmulos e os restos mortais dos apóstolos e dos santos.
  32. 32. Os participantes das Cruzadas, os CRUZADOS recebiam vários incentivos, como:  indulgências (perdão dos pecados);  garantia de proteção de sua família e de seus bens;  perdão das dívidas;  possibilidade de enriquecimento. Os nobres financiavam as expedições, organizando o transporte e armando os exércitos.
  33. 33. Além da motivação RELIGIOSA as Cruzadas também envolveram interesses ECONÔMICOS, POLÍTICOS e SOCIAIS.
  34. 34. Um dos objetivos econômicos era conquistar novos mercados para os comerciantes. Ao mesmo tempo, com as Cruzadas, os nobres poderiam obter terras no Oriente, resolvendo o problema das disputas de territórios na Europa.
  35. 35. No aspecto religioso, os cruzados foram bem- sucedidos no início. Na Primeira Cruzada, em 1096, conquistaram Jerusalém e áreas da Síria e da Palestina, onde estabeleceram Estados feudais.
  36. 36. Mas o êxito dos europeus teve curta duração. Sob a liderança do sultão Saladino os turcos derrotaram os cruzados em 1187 e reconquistaram Jerusalém. Os reinos cristãos ficaram reduzidos a alguns trechos litorâneos da Palestina e Síria.
  37. 37. Pode-se afirmar que As Cruzadas favoreceram grandemente o comércio e os comerciantes (burgueses).
  38. 38. TAREFA Pág. 68 Nos 15 até 19. Pág. 70 e 71 Nos 23, 24 e 25. Folha de Atividades.

×