Laser

1.582 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Laser

  1. 1. LASER Light Amplication by Stimulated Emission of Radiation Cristiano Oliveira Souza
  2. 2. TIPOS DE LASER
  3. 4. COMPRIMENTO DE ONDA <ul><li>O laser vermelho visível Hélio-Neônio (He-Ne), é recomendado para condições superficiais, como feridas, úlceras e condições de pele. </li></ul><ul><li>O laser vermelho Arsênio - Gálio (As-Ga), é recomendado para estruturas musculoesqueléticas mais profundas. </li></ul>
  4. 5. CLASSIFICAÇÃO
  5. 6. MEDIDA DA ENERGIA LASER <ul><li>Potência – taxa com a qual a energia é produzida ou absorvida (W = J/s) </li></ul><ul><li>Densidade de potência – potência média por unidade de área (W/cm²) </li></ul><ul><li>Densidade de energia – quantidade de energia que cai em uma superfície (J/cm²) </li></ul>
  6. 7. PROFUNDIDADE DE PENETRAÇÃO <ul><li>Radiação vermelha visível – 1 a 2 mm </li></ul><ul><li>Radiação infra-vermelha – 2 a 4 mm </li></ul>
  7. 8. DOSIMETRIA <ul><li>Anti-inflamatório 1 a 3 J/Cm² </li></ul><ul><li>Circulatório 1 a 3 J/Cm² </li></ul><ul><li>Analgésico 2 a 4 J/Cm² </li></ul><ul><li>Regenerativo 3 a 6 J/Cm² </li></ul>
  8. 9. EFEITOS FISIOLÓGICOS <ul><li>Liberação de substâncias como histamina, bradicinina, serotonina. </li></ul><ul><li>Alteração das reações enzimáticas normais. </li></ul><ul><li>Aumento da produção de ATP celular. </li></ul>
  9. 10. EFEITOS FISIOLÓGICOS <ul><li>Alteração na produção de prostaglandinas. </li></ul><ul><li>Normalização do potencial de membrana. </li></ul><ul><li>Aumento da síntese proteíca. </li></ul>
  10. 11. AUMENTO DA MICROCIRCULAÇÃO <ul><li>A radiação laser paralisa o esfincter pré-capilar através da liberação de mediadores químicos. </li></ul><ul><li>Estimula o reparo tecidual através da chegada de nutrientes e oxigênio. </li></ul><ul><li>Favorece a chegada de elementos de defesa. </li></ul>
  11. 12. REPARO TECIDUAL <ul><li>O aumento na produção de ATP estimula a divisão celular, </li></ul><ul><li>Estimula a capacidade de cicatrização do tecido conjuntivo, </li></ul><ul><li>Estimula a neo-formação de vasos a partir dos vasos existentes. </li></ul>
  12. 13. ANALGESIA <ul><li>A nível local, diminui a inflamação, reabsorve exsudatos e elimina substâncias algógenas. </li></ul><ul><li>Inibe a despolarização das membranas celulares dos neurônios, </li></ul><ul><li>Estimula a produção de beta-endorfinas, </li></ul><ul><li>Evita a diminuição do limiar dos nociceptores . </li></ul>
  13. 14. DOSIMETRIA <ul><li>Anti-inflamatório 1 a 3 J/Cm² </li></ul><ul><li>Circulatório 1 a 3 J/Cm² </li></ul><ul><li>Analgésico 2 a 4 J/Cm² </li></ul><ul><li>Regenerativo 3 a 6 J/Cm² </li></ul>
  14. 15. DOSIMETRIA <ul><li>Densidade de Energia (J/Cm²) = Potência (W) X Tempo </li></ul><ul><li>Área </li></ul><ul><li>Tempo = Energia desejada (J/Cm²) X Área (Cm²) </li></ul><ul><li>Potência média(W) </li></ul><ul><li>Potência média = Pot. Pico X F X Largura de pulso </li></ul><ul><li>Deve-se evitar aplicações com tempo acima de 45 min. </li></ul>
  15. 16. ÁREA DE TRATAMENTO <ul><li>Lesões pequenas devem ser tratadas diretamente sobre a parte afetada ; </li></ul><ul><li>Áreas maiores podem ser irradiadas por vários pontos (grade) ou através de varredura. </li></ul><ul><li>Em áreas de pele normal a caneta deve ser pressionada firmemente e em feridas manter um pouco afastado. </li></ul><ul><li>Áreas dolorosas, irradiar no ponto de maior dor (pontos gatilhos, pontos de acupuntura). </li></ul>
  16. 17. PROGRESSÃO DO TRATAMENTO <ul><li>Se não há resposta ao tratamento a dose deve ser aumentada; </li></ul><ul><li>A resposta deve aparecer a partir de cinco a seis aplicações; </li></ul><ul><li>As aplicações podem ser diárias ou 3x por semana. </li></ul>
  17. 18. CONTRA-INDICAÇÕES <ul><li>Neoplasias; </li></ul><ul><li>Gestantes; </li></ul><ul><li>Infecção bacteriana, agudas e sem acompanhamento antibioticoterápico; </li></ul><ul><li>Olhos. </li></ul>
  18. 19. CUIDADOS E PRECAUÇÕES <ul><li>Pac. sob tratamento com drogas fotossensibilizantes; </li></ul><ul><li>Sobre glândulas hipo ou hiperfuncionantes; </li></ul><ul><li>Pac. epilépticos e cardiopatas; </li></ul><ul><li>Pac. em uso de esteróides; </li></ul><ul><li>Uso de óculos protetores pelo paciente e terapeuta. </li></ul>

×