____ ___
Práticas de Redação em Revista
3
Análise da Revista TPM edição 129 ano 2013
Projeto realizado no 6º semestre do curso de Jornalismo
Gabriela Viana dos Sant...
Sumário
Sumário..............................................................................................................
1. Apresentação da revista TPM
A revista TPM é uma revista feminina lançada em 2001 pela Editora Trip. A revista
que teve ...
enquanto 25% equivalem a pessoas de 19 a 25 anos, 10% de 36 a 45 anos, 4% acima de
45 anos e apenas 1% até 18 anos.
Além d...
criativa, com a personalidade centralizada (geralmente fotografada em plano médio ou plano
americano), apresentando de for...
diversos pontos de vista do mesmo assunto sem elevar ou subjugar qualquer um
deles, ou seja, a escolha é sempre da leitora...
Expediente 1
Editorial 1
Cartas 1
TPM ON-LINE 1
Editora Convidada 1
Índice 1
Publieditorial 4
Páginas Vermelhas 9
Bazar 10...
1.1 Ficha de análise
Veículo: TPM – Trip para Mulheres
Editora: Trip
Data: Março/2013
Edição: 129
Especialidade: Atender á...
Dicas 5
Família 1
Cultura 4
Indicação de hostels 1
Iniciação no Skate 1
Lembranças de Infância 1
Moda 2
Novo Papa 1
Releas...
No gráfico abaixo podemos perceber a grande diferença percentual entre os
conteúdos:
Conteúdo X Publicidade Quantidade - P...
Ao contrário da publicidade, as matérias ocupam espaços bem diversificados pelas páginas.
A maior quantidade existente é a...
Essa variedade existe para que o leitor não se entedie. Em uma mesma reportagem,
aparecem três tipos de tamanhos de página...
Artigo 3
Coluna 4
Crônica 1
Enquete 1
Entrevista 3
Indicador 3
Índice 1
Nota 4
Notícia 1
Perfil 2
Reportagem 12
Reportagem...
2.5 Autoria das matérias
Durante análise do grupo, pudemos perceber que o maior colaborador da revista
com suas matérias é...
2.6 Fontes das matérias
Após análise da revista, podemos concluir que grande parte dos conteúdos não
possui fonte. Os text...
Não há 22
Usuários 1
Personagem/Especialista 2
Especialista 1
Especialista/Usuários 1
Personagem/Protagonista 1
2.7 Lingua...
Não há 1
3. Considerações Finais
Em tempos atuais, observa-se quão grande é a necessidade da mídia escrita em buscar
difer...
No caso da revista TPM, as leitoras apresentam pontos de vista diversos sobre a edição,
apontam questões sobre as editoria...
22
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise - Revista TPM

1.282 visualizações

Publicada em

Revista TPM (Editora Trip) afim de esclarecer como era escrita, para quem era escrita e desmembrá-la para maior compreensão do funcionamento de uma revista, seus textos e sua publicidade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise - Revista TPM

  1. 1. ____ ___ Práticas de Redação em Revista 3
  2. 2. Análise da Revista TPM edição 129 ano 2013 Projeto realizado no 6º semestre do curso de Jornalismo Gabriela Viana dos Santos RA: 911212483 Lwana Pontoni Bento Nathalia Ghilardi Santos RA: 910205528 UNINOVE – MEMORIAL Jornalismo – Comunicação Social – 6º Sem Profª Carla Tozo São Paulo – SP – Brasil 26 de abril de 2014 4
  3. 3. Sumário Sumário..................................................................................................................................................5 1.Apresentação da revista TPM..............................................................................................................6 1.1Ficha de análise...........................................................................................................................11 2.Apresentação dos dados...................................................................................................................11 2.1 Temáticas abordadas..................................................................................................................11 2.2 Tamanho dos textos...................................................................................................................12 2.3 Formatos.....................................................................................................................................15 2.4 Gêneros jornalísticos..................................................................................................................16 2.5 Autoria das matérias...................................................................................................................17 2.6 Fontes das matérias....................................................................................................................18 2.7 Linguagem utilizada....................................................................................................................19 3.Considerações Finais.........................................................................................................................20 5
  4. 4. 1. Apresentação da revista TPM A revista TPM é uma revista feminina lançada em 2001 pela Editora Trip. A revista que teve lançado junto com sua primeira edição um portal virtual, hoje se encontra integrada ao portal da UOL (http://revistatpm.uol.com.br/). Ela é voltada para o público feminino, sendo descrita por si mesma como divertida, inteligente, moderna e provocativa. A revista de distribuição nacional é publicada mensalmente, distribuindo 50 mil exemplares. Abaixo ficha técnica da revista: • Editor: Paulo Lima; • Diretor Editorial: Fernando Luna; • Diretora de Criação: Ciça Pinheiro; • Diretor de Criação Adjunta: Micheline Alves; • Diretora de Redação: Carolina Sganzerla; • Repórter Especial: Nina Lemos; • Reportagem: Bruna Bopp; • Assistente: Gabriela Pessoa; • Estagiárias de Redação: Caroline Mendes e Izabela Costa; • Diretora de Arte: Rafaela Ranzani; • Editora de Arte: Bruna Sanches; • Colunistas: Denise Gallo, Diana Corso, Mara Gabrilli e Milly Lacombe; • Coordenação de Produção: Alex Bezerra; • Produção: Ana Luiza Toscano; • Assistente: Ian Herman Voltada para o público feminino, a revista aborda temas do universo da mulher contemporânea de forma singular. Com a proposta editorial de combinar reportagem, design gráfico inovador, criatividade e um conhecimento profundo dos universos independentes a revista TPM é a publicação feminina com maior número de indicações ao prêmio Esso de Jornalismo. A capa da publicação estampa de forma clara o descritivo agora exemplificado. Segundo o mídia kit da revista TPM, as mulheres representam 92% do seu público, com apenas 8% de leitores masculinos. Quanto ao grau de instrução, 88% possuem curso superior completo. Ao analisar a faixa etária, observa-se que pessoas de 26 a 35 anos representam 60% de seu público-alvo, 6
  5. 5. enquanto 25% equivalem a pessoas de 19 a 25 anos, 10% de 36 a 45 anos, 4% acima de 45 anos e apenas 1% até 18 anos. Além da faixa etária e grau de escolaridade o mídia kit informa que 36% das leitoras estão em um relacionamento sério (namoro ou noivado), 35% são casadas, 28% são solteiras e apenas 1% encontra-se na categoria “outros”. Conforme ilustração abaixo retirada do mídia kit é possível confirmar as informações disponibilizadas: A revista considera que seu público é refratário à mídia, ou seja, rebelde a ela, não segue padrões impostos, pensa com a cabeça aberta para o novo, um grupo que forma e deforma opinião. Trip para mulheres apresenta um tema central a ser trabalhado em toda sua editoria, no caso da edição 129 o foco da revista foi o tema casamento. Para abordá-lo a revista apresenta artigos, reportagens, valendo-se de ensaios fotográficos, entrevistas com personalidades, matérias, perfil, além de editoriais de moda e arquitetura. A capa é sempre 7
  6. 6. criativa, com a personalidade centralizada (geralmente fotografada em plano médio ou plano americano), apresentando de forma clara o tema central da edição. Na lateral esquerda o tema central é abordado através da personalidade enquanto na direita estão organizadas poucas chamadas sobre o conteúdo de algumas editorias. Para a realização deste trabalho, foi selecionada a 129ª edição da revista. Nela, a apresentadora Didi Wagner ilustra a capa, fotografada em plano médio e fundo azul, com uma pose frontal, sua vestimenta é casual, porém, apresenta acessórios como coroa e buquê visando remeter ao tema central da edição, além disso, sua expressão fácil é irreverente com o piscar de um olho e lábios entreabertos. Quanto às editorias, a TPM é composta por: • Carta – espaço no qual os leitores enviam suas críticas, elogios quanto à edição anterior da revista. O contato é feito pelo site da revista, por e-mail e redes sociais (Twitter e Facebook); • TPM Online – compilado de notas com abordagem diversificada do tema central, neste incluem opiniões de leitoras através da rede social twitter, além de pequenas fotos ilustrativas. • Editora convidada – A revista propõe mensalmente a participação de uma editora convidada que relata sua versão do tema central através de um artigo. • Publieditorial – Espaço no qual um produto ou marca é divulgado, porém, com aspectos de matéria, incluindo diversos depoimentos de usuárias do produto em questão. • Páginas vermelhas – Apresenta uma longa entrevista, porém, com leitura leve e descontraída. Trata-se do perfil de alguma personalidade ou até mesmo anônimo que possui ligação com o tema central abordado na editoria. Apresenta-se o perfil, um verdadeiro retrato pessoal e profissional do entrevistado. • Bazar – Neste a revista propõe o consumo de informações diversificadas. Desde orientação quanto o lançamento de álbuns musicais a livros, também direciona a leitora a conhecer a coleção de uma personalidade, como acompanhar outra no seu dia a dia. As informações são disponibilizadas em pequenas notas com linguagem de fácil compreensão, vale ressaltar que a editoria também apresenta dicas de hospedagem, além de um artigo com foco no tema central. • Você é livre? – Com o objetivo de questionar os padrões impostos pela sociedade às mulheres, como a busca pela estética perfeita ou a formação de uma família nos moldes do comercial da margarina. A editoria utiliza o tema central para abordar 8
  7. 7. diversos pontos de vista do mesmo assunto sem elevar ou subjugar qualquer um deles, ou seja, a escolha é sempre da leitora. • Perfil – Neste o perfil de uma pessoa ligada diretamente ao tema é apresentado às leitoras. Desde uma executiva que largou tudo para trabalhar em um país do Oriente Médio a esposa de um famoso cantor que aceita a escolha do marido em viver um relacionamento aberto em que mantém um casamento com outras três mulheres. • Ensaio – Toda edição um homem famoso ou não, posa para um ensaio sensual. Além das fotos em que aparece à vontade sua vida é retratada em um perfil. • Moda – Ensaio com modelos apresentando peças, caráter de vitrine em que a revista descreve os dados de cada peça como marca e preço. • Magazine – Dicas de moda, beleza, decoração e maquiagem, além de novidades do mercado estético. • Badulaque – Editoria mais polêmica da revista, traz às leitoras o que chamam de “não entrevista”, cobertura de eventos bizarros e pesquisas inusitadas como a que comprova que mais de cinco mil mulheres americanas buscam cirurgiões plásticos para uma cirurgia íntima que deixa a vagina parecida com a da boneca Barbie. Hora de rir, mas também de refletir. • Respiro – Coluna opinativa apresenta diversos temas como lembranças da infância à influência de novelas no cotidiano da sociedade. • Coluna do meio – Como o nome mesmo já diz, a coluna do meio fica entre a coluna da editoria “Respiro” e a coluna final intitulada “Pra fechar”, esta possui a mesma descrição da anterior, uma coluna opinativa sobre assuntos diversos como a vida da mulher na 3ª idade. • Pra fechar – Coluna opinativa de conclusão da revista apresenta um texto leve, porém, com apelo à reflexão da leitora. As editorias estão divididas conforme ilustrado: Editoria Quantidade - Páginas 9
  8. 8. Expediente 1 Editorial 1 Cartas 1 TPM ON-LINE 1 Editora Convidada 1 Índice 1 Publieditorial 4 Páginas Vermelhas 9 Bazar 10 Você é Livre? 10 Perfil 6 Ensaio 5 Moda 9 Magazine 16 Badulaque 6 Respiro 1 Coluna do Meio 2 Pra Fechar 1 10
  9. 9. 1.1 Ficha de análise Veículo: TPM – Trip para Mulheres Editora: Trip Data: Março/2013 Edição: 129 Especialidade: Atender ás mulheres insatisfeitas com o tratamento dispensado a elas pela maioria das publicações femininas do país. Tipo de mídia: Revista Público-alvo: Mulheres entre 26 e 35 anos. 2. Apresentação dos dados 2.1 Temáticas abordadas A revista TPM é voltada para as mulheres arrojadas e modernas. Utiliza normalmente em suas reportagens artistas conhecidos do público brasileiro para explorar o tema principal que é citado na capa. A edição analisada – Março/2013, trata-se do mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, por isso, a maioria dos temas eram relacionados à mulheres em geral. Por exemplo, o tema principal era “Casamento”, que representava 31% do total da revista. Dentro dessa temática era possível encontrar assuntos variados: União homo afetiva, casamentos entre etnias diferentes, casamento aberto, poligamia, etc. O segundo tema mais abordado na edição analisada, foi a editoria “Dicas”, com 14%. Essa temática envolve dicas de beleza, moda, higiene, maquiagem, produtos femininos, decoração, indicações de restaurantes e hotéis. Com 11%, ocupando o terceiro lugar, temos o tema cultura, que engloba notas sobre exposições, lançamento de livros e CDs, informações sobre festivais musicais, etc. Ocupando 6% do espaço cada, estão os assuntos: Decoração, Moda e Dia da Mulher. Os outros assuntos ocupam 3% cada um, um pedaço das páginas. Os temas podem ser analisados no gráfico abaixo: Temática Quantidade - Matérias Casamento 11 Cirurgia Íntima 1 Decoração 2 Dia da Mulher 2 11
  10. 10. Dicas 5 Família 1 Cultura 4 Indicação de hostels 1 Iniciação no Skate 1 Lembranças de Infância 1 Moda 2 Novo Papa 1 Release 1 Tecnologia na Infância 1 Vida Pessoal e Profissional da fonte 1 Volta às Aulas 1 2.2 Tamanho dos textos Costumamos folhear as páginas de algumas revistas e sempre temos a impressão que contém mais publicidade do que matérias. Na TPM é diferente e ainda assim, a leitura não se torna algo maçante, devido às ilustrações divertidas que ela apresenta. 12
  11. 11. No gráfico abaixo podemos perceber a grande diferença percentual entre os conteúdos: Conteúdo X Publicidade Quantidade - Páginas Conteúdo 41 Publicidade 13 A publicidade da edição da revista TPM analisada pelo grupo, é dividida em dois tipos de tamanhos: “página inteira” e “página inteira dupla”. Sendo que, havia dois publieditoriais, que nada mais é do que uma propaganda maquiada para parecer reportagem. Portanto, nos publieditoriais existem citações de fontes e uma matéria. No gráfico abaixo, podemos analisar melhor essa divisão de tamanhos de páginas existentes na revista: Tamanho Quantidade – Publicidade Página Inteira 8 Página Dupla - Inteira 5 13
  12. 12. Ao contrário da publicidade, as matérias ocupam espaços bem diversificados pelas páginas. A maior quantidade existente é a de “página inteira”, que corresponde a 42% do total de matérias da revista. Há um equilíbrio entre “½ página” e “página dupla”, ambas ocupam 17% de conteúdo. Há outros tipos de tamanhos de páginas além dos citados anteriormente, alguns imperceptíveis aos olhos quando estamos apenas lendo a revista, mas ao analisa-la, percebemos essa variação e diversificação, como por exemplo, ao escrever notas utilizasse às vezes, “ ¼ de página”. Como também há uma crônica que ocupa “duas ½ páginas” e uma entrevista que ocupa “uma página e 1/3 de outra página”, cada uma representando 2% do conteúdo. Além é claro dos Perfis que não caberiam em poucas páginas e assim ocupam 5 ou 6 páginas cada um. Você pode verificar abaixo como ficou a divisão de tamanhos das matérias e ter uma ideia dessa divisão de valores e importância dada a cada reportagem e/ou matéria: Tamanho Quantidade - Matérias ¼ página 2 ½ página 7 2 ½ páginas 1 Página Inteira 17 1 ¹/3 página + 1 página 1 Página Dupla – Inteira 7 5 páginas – Inteiras 1 6 páginas – Inteiras 2 9 páginas – Inteiras 2 10 páginas – Inteiras 1 14
  13. 13. Essa variedade existe para que o leitor não se entedie. Em uma mesma reportagem, aparecem três tipos de tamanhos de páginas. Essa é uma tática utilizada em outros veículos impressos, para que o leitor não canse sua vista. E funciona! A leitura fica leve e compreensível. Condiz também com o todo da revista, que tende a ser jovem e inovadora. 2.3 Formatos Usando o mesmo exemplo citado a cima, falaremos dos formatos existentes. Nessa matéria onde aparecem três tipos de páginas, há também uma variedade de formatos jornalísticos. Ou seja, enquanto a matéria em si ocupa “duas ½ páginas”, o restante é preenchido por notas condizentes com o assunto discutido. Analisamos também a quantidade de formatos existentes na revista, e percebemos que a grande maioria é de reportagens, que tem o equivalente a 30% na revista. Em segundo lugar, ambas com 10%, estão notas e colunas. E na terceira posição estão artigo, entrevista e indicador. Há outros formatos utilizados em menor quantidade, conforme mostra o gráfico abaixo: Formato Quantidade - Matérias 15
  14. 14. Artigo 3 Coluna 4 Crônica 1 Enquete 1 Entrevista 3 Indicador 3 Índice 1 Nota 4 Notícia 1 Perfil 2 Reportagem 12 Reportagem/ Entrevista 2 Serviço 1 Serviço/ Notas 1 Tópicos 1 2.4 Gêneros jornalísticos A maior parte da revista é composta pelo gênero Informativo, com 59%, ou seja, a intenção é acima de tudo informar seus leitores. Após, com 18% (grande diferença em comparação ao gênero anterior), vem o Opinativo. Dando espaço a suas autoras darem opiniões nas reportagens sem querer mudar a opinião de seus leitores. E como a revista, tem a intenção de dar muitas dicas sobre vários assuntos, é justo que seus leitores tenham ideias do valor dos produtos indicados, o que faz o gênero utilitário ocupar 9% da edição analisada. O restante dos gêneros pode ser visto no gráfico: Gênero Jornalístico Quantidade - Matérias Informativo 26 Interpretativo 3 Opinativo 8 Publicidade 2 Utilitário 4 Utilitário/ Informativo 1 16
  15. 15. 2.5 Autoria das matérias Durante análise do grupo, pudemos perceber que o maior colaborador da revista com suas matérias é a repórter Nina Lemos. Nina é autora de nove textos dentro desta edição da TPM, escrevendo um perfil (contendo seis páginas) e oito reportagens (um total também de seis páginas) para a seção “Badulaque” sobre cultura. Os textos de Nina ocupam um total de 22% da revista. Em segundo lugar, o nome mais presente na edição é o da repórter Bruna Bopp, escrevendo uma Notícia, um Perfil e dois Artigos – um ela escreve sozinha e o outro com a parceria de Caroline Mendes. No total são quatro conteúdos, totalizando 12% da revista. Em terceiro lugar empatam com três textos cada, Gabriela Sá Pessoa e Izabela Costa. Gabriela contribuiu com duas notas e duas reportagens, um total de 7% na revista. Já a repórter Izabela Costa colaborou com duas reportagens e uma nota, totalizando também 7%. Denise Gallo, Luciana Obniski e textos sem autoria (classificadas pelo grupo como “Não há”) ocuparam 15% da edição. Respectivamente escreveram uma crônica; uma reportagem e uma entrevista; e Notas e Índice. Os demais colaboradores contribuem com um texto cada um, totalizando 16 conteúdos e 32% da revista. No gráfico abaixo é possível analisar cada colaborador e sua respectiva porcentagem: 17
  16. 16. 2.6 Fontes das matérias Após análise da revista, podemos concluir que grande parte dos conteúdos não possui fonte. Os textos sem fonte em boa parte são Notas Informativas escritas pelos redatores da Revista TPM, Publieditorias ou sugestões de compras. Os conteúdos sem fonte (discriminados como “Não há”) ocupam 55% da revista contra 18% de fontes Protagonistas, 13% de fontes Personagem, 5% de fontes Personagem/Especialista e as fontes Usuários, Especialista/Usuários, Personagem/Protagonista e Especialista cada uma com 3% de aproveitamento na revista. Grande parte das fontes contidas nessa edição são mulheres, sempre exercendo papéis importantes na mídia impressa e/ou televisiva. A editora- convidada dessa edição Mônica Martelli, por exemplo, é uma atriz, jornalista, humorista e dramaturga brasileira. Mônica faz sucesso atualmente apresentando o programa Saia Justa no canal GNT. As fontes da revista, em sua maioria, são mulheres que de algum modo influenciam o público-alvo da revista. São mulheres que formam opiniões e ditam tendências, estilos, modos de vida, hábitos etc. Gráfico Ilustrativo: Fonte Quantidade - Matérias Protagonista 7 Personagem 5 18
  17. 17. Não há 22 Usuários 1 Personagem/Especialista 2 Especialista 1 Especialista/Usuários 1 Personagem/Protagonista 1 2.7 Linguagem utilizada A revista TPM tem em sua grande maioria um público feminino. Tendo elas entre 26 e 35 anos, e sendo do público total da revista 88% dos leitores alfabetizado, a revista tem maior liberdade para usar a linguagem coloquial e culta. Porém, pudemos analisar na revista que grande parte da linguagem encontrada nos textos é coloquial ou técnica. A linguagem técnica aparece, porém em porcentagem menor, em informativos sobre a própria revista e em textos onde se encontra a fonte Especialista. Outro exemplo dessa linguagem aparece nos editoriais de moda, e a Campanha de Conscientização – Lei Maria da Penha, que usam da linguagem técnica e informativa. A linguagem coloquial ganha espaço nos artigos, reportagens, crônicas e notas. Os dados referentes à linguagem, apresentam 90% do conteúdo trazendo linguagem coloquial, enquanto a linguagem técnica apresenta 7% e conteúdos sem linguagem (como notas-vitrine) apresentam 3% do aproveitamento da revista. Linguagem Quantidade - Matérias Coloquial 37 Técnica 3 19
  18. 18. Não há 1 3. Considerações Finais Em tempos atuais, observa-se quão grande é a necessidade da mídia escrita em buscar diferenciais. Nesta era em que informações estão disponíveis a todo o momento através da internet, uma revista que pretende destaque deve ter como marca, o diferencial, a inovação, o timming que as demais não oferecem; não pode nem deve apresentar um produto que nada mais é do que “Ctrl C Ctrl V” do que já é existente no mercado. De forma criativa e inusitada, TRIP procura se manter atenta às necessidades do seu público – mulheres contemporâneas – abordando temas que elas considerem relevantes, com informações e análises de assuntos próprios ao seu cotidiano e interesse. Falar de casamento toda revista feminina fala, mas a TRIP apresenta todas as formas de casamento da atualidade e ainda rebate dizendo a leitora que é possível ser feliz solteira. Os profissionais envolvidos na produção das matérias expressam descontração e bom humor tanto na descrição do perfil de alguma celebridade como quando citam curiosidades bizarras do universo feminino. Escrita para a mulher contemporânea que carrega os mesmos deveres da mulher desde os primórdios com adicionais como profissão e plano de carreira, TRIP orienta e também se deixa orientar por suas leitoras. Tais características demonstram uma maior proximidade com as leitoras em comparação com veículos com mesmo público alvo, tendo em vista que as reportagens aprofundam e detalham assuntos relativos ao universo da mulher contemporânea. Traz, portanto, originalidade fundamental para mantê-la atual e interessante aos olhos das leitoras. É próprio da função jornalística noticiar fatos, abordar questões e despertar interesse a ponto de criar discussões saudáveis entre os diversos pontos de vista. 20
  19. 19. No caso da revista TPM, as leitoras apresentam pontos de vista diversos sobre a edição, apontam questões sobre as editorias, concordam e discordam da opinião das fontes, conforme descrito anteriormente trata-se de um público que forma e deforma opinião. A revista traz um forte apelo ao aperfeiçoamento do conhecimento, à elevação do senso crítico, enquanto encoraja a feminilidade, a vaidade e o direito da mulher em ser e viver da forma que julgar melhor, sem rótulos ou julgamentos. Seu conteúdo, segundo a análise, é amplamente criativo inclusive no visual, a revista faz uso de fotos bem elaboradas, além do layout criativo com design específico para cada editoria. A temática da edição analisada foi o “Casamento”, sendo que dentro dessa temática foi possível identificar assuntos diversos como a união entre etnias diferentes, pessoas do mesmo sexo, poligamia, entre outros. A temática central é apresentada com diversas linhas de pensamento. Todo veículo precisa de publicidade para sobreviver e com a revista analisada também não é diferente, porém, seu layout criativo proporciona leitura leve, desta forma, mesmo com a apresentação de anúncios publicitários a revista não se torna uma vitrine maçante. Enquanto o material publicitário utiliza no máximo duas páginas inteiras, o conteúdo varia entre menos de uma página a 9 páginas inteiras no que tange os perfis. A quantidade de formatos existentes na revista é variado, a grande maioria é de reportagens seguido pela mesma quantidade de notas e colunas, sendo que em terceira posição encontramos os artigo, entrevistas e indicadores. A maior parte da revista é composta pelo gênero informativo, porém, visto a quantidade de artigos e indicadores, o gênero opinativo também apresenta-se como forte alicerce da revista. Conforme citado anteriormente, os autores escrevem de forma bem humorada afim de atingir o público alvo do veículo. Maior colaboradora da revista com suas matérias, repórter Nina Lemos é autora de nove textos dentro da edição analisada por este grupo assinando um perfil e oito reportagens para a seção “Badulaque” sobre cultura. Muitos textos não apresentam fontes, enquanto nos outros é possível identificar personagens ligados ao tema central e especialistas que visam credibilizar a informação. Visto que a maior parte do público que consome o veículo é de mulheres graduadas a revista possui liberdade em utilizar linguagem coloquial. Somente quando trata-se de um especialista ou de informações técnicas da própria revista a linguagem técnica é identificada. A linguagem coloquial ganha espaço nos artigos, reportagens, crônicas e notas. O conteúdo da revista impressa também pode ser encontrado no site para leitura em diversos dispositivos móveis como celulares e tablets. Diferencial que demonstra a atualização do veículo em satisfazer as necessidades de seu público alvo. 21
  20. 20. 22

×