Estrutura de proteção ponta negra-rn

3.725 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrutura de proteção ponta negra-rn

  1. 1. OBRA DE PROTEÇÃO COSTEIRA DA PRAIA DE PONTA NEGRA
  2. 2. LOCALIZAÇÃOA faixa de praia atingida corresponde ao trecho compreendido entre o Morro do Careca e a Rua Pastor Rodolfo Beutemuller Numa extensão de 2.000,00 metros.
  3. 3. ÁREAS ATINGIDAS PELA EROSÃO  Danos ao Patrimônio Público e Privado
  4. 4. ÁREAS ATINGIDAS PELA EROSÃO  Degradação e Contaminação do Meio Ambiente
  5. 5. ÁREAS ATINGIDAS PELA EROSÃO  Restrição de Acesso à Praia Para Banho e Lazer
  6. 6. ÁREAS ATINGIDAS PELA EROSÃO  Avanço da Linha de Costa e Perda de Área Natural
  7. 7. ÁREAS ATINGIDAS PELA EROSÃO Comprometimento da Paisagem Natural e do Turismo
  8. 8. DEFINIÇÃO DA PROTEÇÃODiante da necessidade de estabilizar a linha de costa e de proteger o patrimônio público e privado diante da iminência de agravamento, cabe à Prefeitura do Natal as seguintes alternativas: O USO DE ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS (NÃO POROSAS)  Muros de Concreto Armado;  Bagwall = Bolsacreto = Earthbag;  Mactube = Geotube. ESTRUTURAS PERMEÁVEIS (POROSAS)  Gabiões;  Enrocamento.
  9. 9. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEISVantagens: Possibilitam um projeto “mais limpo”; Visualmente “mais agradável”.Desvantagens: São estruturas Reflexivas; Amplificam o ataque das ondas; Favorecem uma maior taxa de erosão; São mais indicadas para áreas de baixa incidência de energia.
  10. 10. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Estudos recentes têm comprovado que a utilização de estruturas impermeáveis emambientes costeiros expostos a altas energia interferem significativamente no equilíbrio da praia Bloqueiam o suprimento de sedimentos Refletem a energia das Ondas Rebaixam o perfil praial, intensificando a erosão
  11. 11. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS A onda refletida pela estrutura impermeável causa um efeito de turbilhonamento àfrente da estrutura, provocando a suspensão e expulsão dos sedimentos, através das correntes de deriva e de retorno e, consequentemente, o rebaixamento da praia à frente da estrutura. Rebaixamento da Praia
  12. 12. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEISRebaixamento do Terreno Natural
  13. 13. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS NA RMRJaboatão dos Guararapes – PE
  14. 14. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS NA RMROlinda – PE
  15. 15. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS NA RMRPaulista – PE
  16. 16. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS NA RMREm Boa Viagem, a tentativa de obter uma estrutura visualmente “mais suave” fez com que a Prefeitura do Recife produzisse algumas simulações com a utilização de estruturas impermeáveis.
  17. 17. DEFINIÇÃO DA PROTEÇÃO Estrutura impermeável x Estrutura PermeávelComprovação do processo de reflexão de ondas nas estruturas impermeáveis
  18. 18. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Esse comportamento também se observa com as estruturas inclinadas.A onda incidente é refletida em duas direções. Uma parte se volta e encontra a nova incidente provocando o rebaixamento do terreno natural, e a outra provocando a sobrepassagem da onda pela estrutura causando a erosão do terreno situado à retaguarda da estrutura. Sobrepassagem da onda Erosão da área protegida Rebaixamento da Praia
  19. 19. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Esse comportamento também se observa com as estruturas inclinadas. A onda incidente é refletida em duas direções. Uma parte da onda se volta e seencontra com a nova incidente provocando o rebaixamento do terreno natural, e a outra parte provoca a sobrepassagem por sobre a estrutura provocando a erosão do terreno situado à retaguarda da estrutura. Sobrepassagem da onda Erosão da área protegida Rebaixamento da Praia
  20. 20. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Bagwall – Praia de Japaratinga / ALAntes AntesDepois Depois
  21. 21. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Bagwall – Praia de Icaraí / CEAntes AntesDepois Depois
  22. 22. ESTRUTURAS IMPERMEÁVEIS Uso de MacTube (=Geotube)Estrutura não dissipa energia e intensifica processo erosivos nas extremidades
  23. 23. ESTRUTURAS PERMEÁVEISVantagens: Estrutura Porosa – Permite ser ultrapassada pelas ondas; Possui alto poder de dissipação da energia ao ataque das ondas; Não provoca o rebaixamento do terreno natural; Permite a fixação do sedimento.Desvantagens: Possibilidade de acúmulo de detritos.
  24. 24. ESTRUTURAS PERMEÁVEISGabião: A malha de proteção do gabião não resiste ao contato com a água do mar e rompe, impedindo o uso da praia e, muitas vezes, agravando o cenário de degradação do ambiente
  25. 25. ESTRUTURAS PERMEÁVEIS“Pedras Jogadas” diferente de Enrocamento Aderente
  26. 26. ENROCAMENTO ADERENTE Seção-TipoProteção Mecânica Maciço de Pedras de Pequeno Porte Maciço de Pedras de Grande Porte Maciço de Areia Recrava Material Geotêxtil Filtrante
  27. 27. ENROCAMENTO ADERENTESeção-Tipo (Em Implantação)
  28. 28. ENROCAMENTO ADERENTESeção-Tipo (Implantada)
  29. 29. APROVAÇÃO DO ÓRGÃO AMBIENTAL
  30. 30. LITORAL PROTEGIDO
  31. 31. ENROCAMENTO ADERENTE – BOA VIAGEM
  32. 32. ENROCAMENTO ADERENTE – BOA VIAGEM
  33. 33. ENROCAMENTO ADERENTE – BOA VIAGEM
  34. 34. ENROCAMENTOS ADERENTES NA RMRBoa Viagem (Recife/PE) A recomposição do perfil praial no extremo sul de Boa Viagem é uma realidade. O sedimento vem aumentando gradualmente, e progressivamente, cobrindo o enrocamento e permitindo a fixação da vegetação. Há locais em que as pedras já não podem ser vistas.
  35. 35. ENROCAMENTOS ADERENTES NA RMRBoa Viagem (Recife/PE)
  36. 36. ENROCAMENTOS ADERENTES NA RMRRio Doce (Olinda/PE) Em Rio Doce, a estrutura permitiu a fixação do sedimento e, por conseguinte, também possibilitou que a vegetação se estabelecesse, dando indícios, inclusive, de mudança no comportamento da linha de costa.
  37. 37. ENROCAMENTOS ADERENTES NA RMRBairro Novo (Olinda/PE) Em Bairro Novo, a implantação de um enrocamento aderente bem dimensionado em substituição ao enrocamento de “pedras jogadas” que existia anteriormente, permitiu a fixação do sedimento, a ponto do mesmo cobrir escadas com mais de 3,00m de desnível
  38. 38. ENROCAMENTOS ADERENTES NA RMRBairro Novo (Olinda/PE)
  39. 39. A Estrutura de Enrocamento na Praia de Ponta Negra
  40. 40. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA)A estrutura proposta visa a proteção da faixa de praia compreendida entre o Morro do Careca e a Rua Pastor Rodolfo Beutemuller .
  41. 41. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA) Através do levantamento planimétrico da linha de costa foi possível determinar a linha base do enrocamento numa extensão de 2.000,00 metros, na qual foiimplantada , a cada 50,00 metros, um perfil transversal que determinou, de acordo com a altimetria do terreno natural, as alturas das seções topográficas a serem implantadas.
  42. 42. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA)Seção Tipo 1 h=2,50m (Extensão = 560,00 m)
  43. 43. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA)Seção Tipo 2 h=3,00m (Extensão = 710,00 m)
  44. 44. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA)Seção Tipo 3 h=3,50m (Extensão = 600,00 m)
  45. 45. ENROCAMENTO ADERENTE (PONTA NEGRA)Seção Tipo 3 h=3,75m (Extensão = 130,00 m)
  46. 46. PRAIA DE PONTA NEGRA – ATUALMENTE
  47. 47. PRAIA DE PONTA NEGRA – PROTEGIDA MARÉ ALTA
  48. 48. PRAIA DE PONTA NEGRA – PROTEGIDA MARÉ BAIXA
  49. 49. PRAIA DE PONTA NEGRA – ATUALMENTE
  50. 50. PRAIA DE PONTA NEGRA – ATUALMENTE MARÉ ALTA
  51. 51. PRAIA DE PONTA NEGRA – ATUALMENTE MARÉ BAIXA
  52. 52. PRAIA DE PONTA NEGRA – ATUALMENTE
  53. 53. PRAIA DE PONTA NEGRA – PROTEGIDA
  54. 54. Muito Obrigado!

×