1 e 2 semana de desenvolvimento embrionário

45.466 visualizações

Publicada em

1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
45.466
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
271
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 e 2 semana de desenvolvimento embrionário

  1. 1. 1ª e 2ª Semana de desenvolvimento embrionárioProf.a M.Sc. Sheyla Alves Rodrigues
  2. 2. Migração do espermatozóide em buscado ovócitoFecundação Óvulo Ovulação Útero Espermatozóides Vagina
  3. 3. Condições de fecundação Durante o período de ovulação, o colo do útero fica bem aberto com um muco alcalino abundante onde é mais fácil a deslocação dos espermatozóides
  4. 4. FecundaçãoApós o encontro do espermatozóidecom o ovócito ocorre a liberaçãodas enzimas do acrossoma. A reação acrossômica ou zonal
  5. 5. Fecundação• Formação do pró- núcleo feminino e fusão com o pró- núcleo masculino;• Início das clivagens.
  6. 6. Célula-ovo ou zigoto 2 células (blastômeros)4 células (blastômeros) 8 células (blastômeros)
  7. 7. Segmentação A divisão do zigoto inicia-se por ação do centríolo paterno; O metabolismo do zigoto relaciona-se ao genoma materno e ao RNAm do ovócito; O genoma do zigoto começa a expressar-se após o 2ª divisão; O gene oct-3 e oct-4 estão relacionados à atividade celular; As células formadas são denominadas de blastômeros.
  8. 8. Trompa de falópio Fecundação1º dia Implantação Endométrio2º dia3º dia Trofoblasto Parede uterina Estádio de Botão Estádio de4º dia Mórula embrionário Blastocisto Massa celular interna Cavidade do5º dia blastocisto Cavidade uterina Camada superficial de células
  9. 9. Mórula Ocorre no 4º dia de após a fecundação com divisões mitóticas lentas e dentro da zona pelúcida; As divisões originam os blastômeros e observa-se: ◦ Ligeira assimetria entre as células; ◦ Variação na densidade citoplasmática; ◦ Variação dos intervalos de divisão gerando células em progressão não geométrica.
  10. 10. Formação da blástula e nidação Forma-se o eixo dorsoventral: ◦ Dorsal – células internas encostadas no trofoblasto; ◦ Ventral – células orientadas para a cavidade. Na formação do blastocisto ocorre a eclosão (perde a zona pelúcida) e possibilita a inclusão. A camada interna (embrioblasto) origina:  Hipoblasto;  Epiblasto. No contato do blastocisto com o endométrio o trofoblasto prolifera e gera duas camadas: ◦ Citotrofoblasto – interno e funciona como epitélio germinativo, em seguida forma-se o hialoplasto; ◦ Sincício-trofoblasto – externo, adere profundamente ao endométrio.
  11. 11. Nidação – Início da gravidez Para que ocorra éParede uterina necessário que: Trofoblasto -A mucosa uterina tenha sido preparada pelas hormonas ováricas; -O blastocisto tenha atingido o estado de desenvolvimento necessário para se poder implantar. Cavidade uterina
  12. 12. 2ª Semana de desenvolvimento embrionário • O epiblasto se prolifera originando a cavidade amniótica; • O hipoblasto se prolifera originando a cavidade vitelínica; • O sinciciotrofoblasto envolve o embrião invadindo o endométrio; ▫ Ele rompe os pequenos vasos gerando as lacunas preenchidas por sangue materno; ▫ Rompe as células poliédricas para obtenção da reserva energética; ▫ Inicia a liberação de HCG que mantém a produção de estrogênio e progesterona pelo corpo lúteo.
  13. 13. 2ª Semana de desenvolvimento embrionário • Entre o 10º e 12º dia: ▫ Após a introdução do embrião no endométrio ocorre a formação do tampão; ▫ As lacunas formam redes que estabelecem a primeira circulação úteroplacentária; ▫ O epiblasto se prolifera gerando o mesoderma extra-embrionário; ▫ O saco possui fluido, mas não vitelo, e atua como seletor de nutrientes para o embrião; ▫ O mesoderma forma duas camadas e separam-se em duas camadas formando a cavidade reticular. ▫ O embrião de 14 dias ainda possui forma de disco bilaminar – a placa precordal.
  14. 14. Desenvolvimento do embrião

×