17. apresentação cristal projeto horta

829 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

17. apresentação cristal projeto horta

  1. 1. Grupo Amigas do Cristal Horta Comunitária - CRAS Cristal - Autora: Paula Sinatora das Neve CRESS 7297
  2. 2. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Serviço: CRAS Cristal Endereço: Rua Curupaiti, nº 27. Região: Cristal Especificação do território: Toda Vila Ecológica e Vila Canadá. R. Jaguari, SN, acesso 3; Invasão FASE; R. Jacuí 800 a 1222; R. Capivari; R. Divisa (entre Jaguari e Jataí); R. Caí, R. Taquarí; R. Xavier da Cunha, 1451 e R. Walmor Gonçalves Pires.
  3. 3. AÇÃO: * Horta Comunitária – Breve Histórico do Grupo: O Grupo de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Comunitários – Amigas do Cristal - ocorre no Centro de Referência de Assistência Social - CRAS Cristal desde o mês de outubro do ano 2012 até o presente momento, onde todas as atividades são devidamente pensadas, evoluídas e registradas de acordo com a proposta e a política de assistência social.
  4. 4. RELEVÂNCIA: A presente ação tem por objetivo abordar as experiências adquiridas no Grupo de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Comunitários, - Amigas do Cristal, que é coordenado pela assistente social e conta com o apoio de uma estagiária de serviço social para o desenvolvimento do planejamento e alinhamento de nossas propostas, este grupo tem a média de 10 participantes ativos, nosso objetivo principal é realizar reflexões sobre as vivências cotidianas e melhorias na qualidade de vida, tentando sempre planejar novas alternativas para o enfrentamento do conceito de vulnerabilidade social.    
  5. 5. OBJETIVO GERAL: * Estimular o resgate da autonomia, da cidadania e da identidade de famílias que convivem com a problemática do desemprego, da exclusão social, através do autoconhecimento de suas capacidades e da possibilidade de autogestão. A ação da Horta Comunitária tem por objetivo, estabelecer um novo vínculo com a comunidade, na construção de futuras políticas públicas que atendam suas necessidades básicas. Fomentando os mesmos e fazendo-os que sejam autônomos de suas ações, sendo assim, a comunidade poderá produzir parte de sua alimentação, podendo no futuro obter geração de renda e trabalho (como: participações em feiras livres, realizando a colheita e venda de seus alimentos bem como o consumo dos mesmos).
  6. 6. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: * Promover o resgate da autonomia e do gerenciamento de suas próprias vidas; * Oportunizar um espaço de referência, acolhimento e ajuda nas questões relativas ao trabalho e a geração de renda; * Capacitar temas ligados à organização individual e comunitária, cooperativismo, cidadania, geração de renda, relação de trabalho, motivação, relação com o cliente, organização financeira. * Despertar talentos e aprimorar habilidades tendo a arte e a criatividade como principais ferramentas para desenvolver as técnicas individuais de cada um, melhorando sua qualidade de vida e oferecendo a oportunidade com objetivo também de aumentar o orçamento familiar;
  7. 7. Metodologia:  O grupo tem a média de até 15 participantes ativos, onde no período de 1 ano construirão uma horta comunitária, produzindo alguns alimentos, hortos granjeiros, escolhidos pelos participantes.  Nossos encontros já ocorrem quinzenalmente, e tem como principal objetivo, fomentar a comunidade para o resgate da autonomia, bem como autoestima e bem estar social. Estão sendo realizados tentativas de parcerias com a Secretaria do Meio Ambiente e outros departamentos para a doação de terras, adubos, plantas, sementes também estão planejados os convites de técnicos do meio ambiente para o dia do plantio, da primeira ação da horta comunitária.  
  8. 8. Impactos Sociais: A intenção da efetivação do Projeto, após a primeira amostra da Horta Comunitária, é levá-la para dentro da comunidade, - Vila Ecológica e fazê-los auto geri- los, fomentando cada vez mais os vínculos comunitários. De acordo com Faleiros: ...“O fortalecimento da autonomia implica o poder viver para si no controle das próprias forças, e de acordo com as próprias referências... (Faleiros, 2002)
  9. 9. REFLEXÃO:  Como assistente social, acredito que toda e qualquer construção se dá no coletivo, e que o resgate social depende também da quantificação e qualificação técnica, quanto mais o técnico social está envolvido e comprometido com os usuários, mais gratificante será o nosso retorno na ponta e na execução das Políticas Públicas.
  10. 10. Anexos das Atividades com o Grupo: Em anexo fotos demonstrativas das confecções das caixas da horta comunitária, começamos com a pintura das caixas individuais, uma atividade que tem a sua função lúdica pedagógica, pois segundo Iamamoto:  “A função lúdica pedagógica do assistente social é indissociável da elaboração e difusão de ideologias na organização de uma cultura. Ela se realiza mediante estratégias que articulam interesses econômicos, políticos e ideológicos de uma classe, constituindo formas de pensar e agir próprias de determinado modo de vida em que a formação de subjetividade e as normas de condutas são elementos moleculares”. (IAMAMOTO, 2010)
  11. 11. Confecção das caixas de madeira para a primeira tentativa do plantio “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”. - Paulo Freire

×