CADEIRA DE
                BALANÇO

Click to edit Master subttle style




          NATÁLIA MONTEIRO
O MOVIMENTO DO
                    BALANÇO
 Deslocar o corpo para frente e para trás é um
     instinto natura para difere...
EFEITO TERAPÊUTICO
 O Ato de balançar o corpo
   para gerar tranquilidade e
       conforto é um hábito
      observado em...
PROBLEMATIZAÇÃO
A partir do tema mobiliário,
  proposto em sala de aula, e
 tendo como embasamento as
informações descrita...
PÚBLICO ALVO
   A cadeira de balanço é destnado aos usuários com
  poder aquisitvo alto, que valorizam produtos únicos e
 ...
ATRIBUTOS DO PRODUTO
                      ATRIBUTOS GERAIS
   O requisito primordial do projeto é proporcionar ao usuário...
ATRIBUTOS DO PRODUTO


                           Característcas da cor
           A cor é um instrumento fundamental para...
ATRIBUTOS DO PRODUTO
                        Característcas do tato
    A principal característca do tato a ser explorado ...
ATRIBUTOS DO PRODUTO

                            Sustentabilidade

    Os materiais utlizados no produto, desde sua estra...
Click to edit Master subttle style
FASE CONCEITUAL
 GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS




Click to edit Master subttle style
FASE CONCEITUAL
 GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS




Click to edit Master subttle style
FASE CONCEITUAL
 GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS




Click to edit Master subttle style
FASE CONCEITUAL
 GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
      RASCUNHOS INICIAIS




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
      RASCUNHOS INICIAIS




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
            EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1)




  Click to edit Master subttle style




O encosto foi modific...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
          EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1)




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
           EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1)




 Click to edit Master subttle style




A altura da base foi re...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
          EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1)




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
          EVOLUÇÃO DA IDÉIA (2)




Click to edit Master subttle style




O encosto foi totalmente ...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
          EVOLUÇÃO DA IDÉIA (2)




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                  SOLUÇÃO FINAL
                    ENCOSTO



 Click to edit Master subttle style

...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                 SOLUÇÃO FINAL
                   ENCOSTO



Click to edit Master subttle style




...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                   SOLUÇÃO FINAL
                     MOCK-UP



  Click to edit Master subttle styl...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                   SOLUÇÃO FINAL
                       BASE



  Click to edit Master subttle style...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                 SOLUÇÃO FINAL
                     BASE



Click to edit Master subttle style




 ...
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                 SOLUÇÃO FINAL




Click to edit Master subttle style
ALTERNATIVA ESCOLHIDA
                 SOLUÇÃO FINAL




Click to edit Master subttle style
MATERIAIS
      ESTRUTURA INTERNA DO ENCOSTO
                  PINUS




 Click to edit Master subttle style

 Atendendo a...
MATERIAIS
          ESTRUTURA INTERNA DA BASE
                  METALON




 Click to edit Master subttle style




A estr...
MATERIAIS
 REVESTIMENTO DO ENCOSTO E DA BASE
          IMBUIA ESCURA




Click to edit Master subttle style


O encosto e ...
MATERIAIS
                         ASSENTO
                      PALHA DE VIENA




      Segundo o Serviço Nacional de Ap...
MATERIAIS
                          ASSENTO
                       ESTOFAMENTO




 Click to edit Master subttle style



...
DIMENSÕES GERAIS
             PERFIL EM CORTE DA CADEIRA

                                             MATERIAIS

        ...
DETALHAMENTO TÉCNICO
            BASE




Click to edit Master subttle style
DETALHAMENTO TÉCNICO
          ENCOSTO




Click to edit Master subttle style
MODELO TRIDIMENSIONAL




Click to edit Master subttle style
MODELO TRIDIMENSIONAL




Click to edit Master subttle style
MODELO TRIDIMENSIONAL




Click to edit Master subttle style
MODELO TRIDIMENSIONAL




Click to edit Master subttle style
MODELO TRIDIMENSIONAL




Click to edit Master subttle style
Click to edit Master subttle style
Portfólio - Cadeira de Balanço
Portfólio - Cadeira de Balanço
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Portfólio - Cadeira de Balanço

2.177 visualizações

Publicada em

Projeto desenvolvido durante a quarta fase do curso de graduação de Design industrial da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portfólio - Cadeira de Balanço

  1. 1. CADEIRA DE BALANÇO Click to edit Master subttle style NATÁLIA MONTEIRO
  2. 2. O MOVIMENTO DO BALANÇO Deslocar o corpo para frente e para trás é um instinto natura para diferentes tipos de situações como medo, dor, tristeza, solidão, raiva e estresse. Este ato é uma reação inconciente relacionada a quandoto edit Master subttle style Click o feto está se desenvolvendo no útero, e está sujeito a um delicado movimento de balanço dentro da mãe. Logo em momentos de ansiendade é possível reverter a situação imitando a sensaçào de estar dentro do ventre produzindo o balanço do corpo.
  3. 3. EFEITO TERAPÊUTICO O Ato de balançar o corpo para gerar tranquilidade e conforto é um hábito observado em muitas culturas ao redor do mundo. O balanço diminui a pressão Click to edit Master subttle style arterial e torna a respiração mais lenta, além disto as suaves mudanças rítmicas no movimento linear estimulam a produção de endorfinas, criando, portanto, um efeito
  4. 4. PROBLEMATIZAÇÃO A partir do tema mobiliário, proposto em sala de aula, e tendo como embasamento as informações descritas acima, o objetivo principal deste projeto é desenvolver umsubttle styleque Click to edit Master produto proporcione uma sensação de conforto, tranqüilidade e segurança através do balanço do corpo.
  5. 5. PÚBLICO ALVO A cadeira de balanço é destnado aos usuários com poder aquisitvo alto, que valorizam produtos únicos e com estlo atemporal que sobrevive aos modismos. Seu objeto de consumo são peças sofstcadas e caras, que agregam valor ao ambiente de uso, possuem qualidade e acabamento superior, e comprometmento com o meio ambiente. Click to edit Master subttle style Faixa etária: Todas as idades entre jovens e adultos, o objetvo do uso do produto é relaxar, logo independe da idade do usuário. Gênero: Homens e mulheres Classe social: Classes A e B Poder aquisitvo:Alto
  6. 6. ATRIBUTOS DO PRODUTO ATRIBUTOS GERAIS O requisito primordial do projeto é proporcionar ao usuário o relaxamento do corpo e a tranquilidade da mente diante de problemas cotdianos (como estresse, ansiedade, depressão, etc), e, além disso, fornecer sensação de acolhimento e amparo. Atributos estétcos ( sensoriais) Característcas da forma Click to edit Master subttle style Partndo do principio de que a percepção humana é amplamente dominada pelo sentdo da visão, regras da gestalt, como a simetria, a harmonia e a simplicidade visual, alem de um design minimalista e coerência formal, são pontos fortes a serem utlizados para gerar uma forma bela e maior atratvidade visual ao produto. Além disso, serão aplicadas ao produto poucas linhas retas que se quebram em orgânicas, e forma aerodinâmica, permitndo uma leitura imediata do usuário da idéia do movimento.
  7. 7. ATRIBUTOS DO PRODUTO Característcas da cor A cor é um instrumento fundamental para incrementar o produto, sem esquecer de seus aspectos funcionais. Seguindo tendências citadas atuais, as cores utlizadas na Click to edit Master subttle style estrutura da cadeira serão sóbrias e neutras, com utlização de brilho nos acabamentos fnais, e superfcie lisa. Com o intuito de conferir ao produto um estlo retrô, com referência no visual carismátco dos produtos nos anos 40,50 e 60, as estampas utlizadas possuirão cores alegres e materiais específcos que atribuam ao produto uma aura sentmental, agregando valor ao produto, e dando, assim, a impressão de algo único e pessoal.
  8. 8. ATRIBUTOS DO PRODUTO Característcas do tato A principal característca do tato a ser explorado no produto, com o objetvo de enfatzar o conforto do usuário, será o “quente”, logo os materiais utlizados devem corresponder a essa atributo. Característcas do som O balanço da cadeira deve produzir o mínimo possível de ruído. Click to edit Master subttleSimbólicos ( perceptvos) Atributos style O produto é voltado para um público que pertence a altas classes socias, logo, o produto deve possui com principais atributos simbólicos, as característcas de caro e exclusivo. Atributos de Estlo (perceptvos) O principal estlo seguido pelo produto sera o estlo retrô,
  9. 9. ATRIBUTOS DO PRODUTO Sustentabilidade Os materiais utlizados no produto, desde sua estração ao seu descarte, devem causar o mínimo de impacto ao meio ambiente. Ergonomia Click to edit Master subttle style Todas as medidas utlizadas devem atender aos parâmetros ergonômicos e antropométricos adequados para fornecer conforto e segurança ao usuário.
  10. 10. Click to edit Master subttle style
  11. 11. FASE CONCEITUAL GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS Click to edit Master subttle style
  12. 12. FASE CONCEITUAL GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS Click to edit Master subttle style
  13. 13. FASE CONCEITUAL GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS Click to edit Master subttle style
  14. 14. FASE CONCEITUAL GERAÇÃO DE ALTERNATIVAS Click to edit Master subttle style
  15. 15. ALTERNATIVA ESCOLHIDA RASCUNHOS INICIAIS Click to edit Master subttle style
  16. 16. ALTERNATIVA ESCOLHIDA RASCUNHOS INICIAIS Click to edit Master subttle style
  17. 17. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1) Click to edit Master subttle style O encosto foi modificado, aplicando simetria ao perfil da cadeira e partes vazadas para a aplicação da palha de viena ou estofamento. Além disso as linhas sinuosas criam o aspecto orgâncio desejado.
  18. 18. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1) Click to edit Master subttle style
  19. 19. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1) Click to edit Master subttle style A altura da base foi reduzida visando maior conforto e segurança para o usuário, e a angulação do encaixe foi modifcada para encaixar perfeitamente no encosto.
  20. 20. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (1) Click to edit Master subttle style
  21. 21. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (2) Click to edit Master subttle style O encosto foi totalmente vazado, com o objetvo de criar um aspecto mais harmonioso ao estlo visual da cadeira.
  22. 22. ALTERNATIVA ESCOLHIDA EVOLUÇÃO DA IDÉIA (2) Click to edit Master subttle style
  23. 23. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL ENCOSTO Click to edit Master subttle style A partr da análise de dados antropométricos, o perfl da cadeira foi modifcado, visando tornar o produto mais ergonômico, e consequentemente proporcionar mais conforto ao usuário.
  24. 24. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL ENCOSTO Click to edit Master subttle style A espessura do encosto foi ampliada de 30 mm para 50 mm, e a parte vazada foi reduzida em 20 mm.
  25. 25. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL MOCK-UP Click to edit Master subttle style Com o objetvo de testar as medidas pré-defnidas para o encosto, um mock-up com o perfl da cadeira foi desenvolvido e testado.
  26. 26. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL BASE Click to edit Master subttle style Para sustentar o encosto, a estrutura interna da base sera feita em metalon, e seu revestmento em laminas de madeira.
  27. 27. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL BASE Click to edit Master subttle style A altura da base foi modifcada de 300mm para 360mm.
  28. 28. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL Click to edit Master subttle style
  29. 29. ALTERNATIVA ESCOLHIDA SOLUÇÃO FINAL Click to edit Master subttle style
  30. 30. MATERIAIS ESTRUTURA INTERNA DO ENCOSTO PINUS Click to edit Master subttle style Atendendo ao requisito, descrito anteriormente, de reduzir ao máximo os imapactos ambientais causados pelo produto, a estrutura interna do encosto será feita de compensado multlaminado de madeira de reforestamento, no caso, pinus. O perfl será cortado a partr de duas chapas de 25mm coladas.
  31. 31. MATERIAIS ESTRUTURA INTERNA DA BASE METALON Click to edit Master subttle style A estrutura interna da base da cadeira será feita com metalon de perfl quadrado de 20X20 mm, e espessura de parede de 3 mm.
  32. 32. MATERIAIS REVESTIMENTO DO ENCOSTO E DA BASE IMBUIA ESCURA Click to edit Master subttle style O encosto e a base serão revestdos com laminas naturais de imbuia escura de 5 mm de espessura, que apresenta a padronagem de cor desejada, e possui boa durabilidade.
  33. 33. MATERIAIS ASSENTO PALHA DE VIENA Segundo o Serviço Nacional de Aprendizagem industrial, o Click to edit Master subttle style design e a produção artesanal estão cada vez mais sintonizados, mesmo o dois pertencendo a mundos diferentes, o trabalho artesanal agrega ao produto alto valor, poie ele é resultado de um trabalho manual, que confere ao produto personalidade e característcas únicas. Considerando esses dados, uma das opções para o assento será a palha de viena, visando criar um aspecto retrô, já que esta foi muito utlizada em móveis desde de a década de 60.
  34. 34. MATERIAIS ASSENTO ESTOFAMENTO Click to edit Master subttle style A segunda opção de assento será um estofamento com estampas seguindo o estlo retrô.
  35. 35. DIMENSÕES GERAIS PERFIL EM CORTE DA CADEIRA MATERIAIS 1 – LAMINAS NATURAIS DE IMBUIA 2 – METALON 3 – COMPENSSADO Click to edit Master subttle style MULTILAMINADO DE MADEIRA DE REFLORESTAMENTO 4 – LAMINAS NATURAIS DE IMBUIA
  36. 36. DETALHAMENTO TÉCNICO BASE Click to edit Master subttle style
  37. 37. DETALHAMENTO TÉCNICO ENCOSTO Click to edit Master subttle style
  38. 38. MODELO TRIDIMENSIONAL Click to edit Master subttle style
  39. 39. MODELO TRIDIMENSIONAL Click to edit Master subttle style
  40. 40. MODELO TRIDIMENSIONAL Click to edit Master subttle style
  41. 41. MODELO TRIDIMENSIONAL Click to edit Master subttle style
  42. 42. MODELO TRIDIMENSIONAL Click to edit Master subttle style
  43. 43. Click to edit Master subttle style

×