Universidade de Cabo verde   Curso de Licenciatura em Ciências      Biológicas - 3º ano - Saúde      Ano Académico 2011/20...
PALAVRAS CHAVES
CÂNCER COLORRETALÉ uma neoplasia maligna que afeta o intestinogrosso e/ou o reto, acometendo a parede intestinal,e que dep...
ADENOCARCINOMA Adenocarcinoma é um câncer (neoplasia maligna)  que se origina em tecido glandular. Para ser classificado...
NEOPLASIAS PRIMÁRIASMÚLTIPLAS:É definido como o aparecimento de umasegunda neoplasia com histologia e sítiodiferentes da p...
OBJETIVOEste estudo tem por objetivo avaliar afrequência    de    neoplasias   primáriasmúltiplas em pacientes com diagnós...
INTRODUÇÃOO aumento da sobrevida dos doentes com tumoresmalignos é um dos principais fatores responsáveispela incidência c...
FREQUÊNCIA NA POPULAÇÃO O câncer colorretal é um dos tumores mais  frequentes em humanos, acometendo 60,8  homens e 42,3 ...
MÉTODOS Foram      estudados      145     doentes    com  adenocarcinoma colorretal acompanhados pelo  Setor de Oncologia...
MÉTODOSForam incluídos no grupo de NPM os pacientes comdiagnóstico       comprovado     por      exameanatomopatológico e ...
MÉTODOSForam analisadas características dos doentes com odiagnóstico de NPM, como relação entre asneoplasias: idade, sex...
RESULTADOSEntre os 145 pacientes tratados por câncercolorretal, no período de 93 a 98 cinco pacientes (3,4%) apresentaram...
RESULTADOS 4 pacientes apresentaram uma neoplasia  extracolônica e um apresentou duas neoplasias  extracolônicas. Dois p...
RESULTADOS A diferença de tempo entre o aparecimento dos  tumores variou de um a seis anos, com média de  quatro anos. A...
DISCUSSÃO/ CONCLUSÃO   A prevalência de neoplasias primárias múltiplas    foi de 3,4%, sendo maior no sexo feminino.   C...
Neoplasias primárias múltiplas
Neoplasias primárias múltiplas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Neoplasias primárias múltiplas

1.124 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.124
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Neoplasias primárias múltiplas

  1. 1. Universidade de Cabo verde Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas - 3º ano - Saúde Ano Académico 2011/2012NEOPLASIAS PRIMÁRIASMÚLTIPLASEM PACIENTES COMCÂNCER COLORRETALMarcelo de Souza CURY* e Nora ManoukianFORONES DOCENTE: Marilena Cabral
  2. 2. PALAVRAS CHAVES
  3. 3. CÂNCER COLORRETALÉ uma neoplasia maligna que afeta o intestinogrosso e/ou o reto, acometendo a parede intestinal,e que dependendo do grau de invasão desta, podecomprometer outros órgãos, quer diretamente, queratravés de metástases.Causa: sedentarismo, obesidade, tabagismo predisposição genética dieta rica em carnes vermelhas, e possivelmente, à dieta pobre em fibras.
  4. 4. ADENOCARCINOMA Adenocarcinoma é um câncer (neoplasia maligna) que se origina em tecido glandular. Para ser classificado como um adenocarcinoma, as células não necessariamente precisam fazer parte de uma glândula, contanto que elas tenham características secretórias.
  5. 5. NEOPLASIAS PRIMÁRIASMÚLTIPLAS:É definido como o aparecimento de umasegunda neoplasia com histologia e sítiodiferentes da primeira.LOCALIZAÇÃO COLÔNICA:Neoplasia localizada no colon.LOCALIZAÇÃO EXTRACOLÔNICA:Neoplasia localizada fora do colon.
  6. 6. OBJETIVOEste estudo tem por objetivo avaliar afrequência de neoplasias primáriasmúltiplas em pacientes com diagnóstico decâncer colorretal do Setor de Oncologia daDisciplina de Gastroenterologia daUniversidade Federal de São Paulo
  7. 7. INTRODUÇÃOO aumento da sobrevida dos doentes com tumoresmalignos é um dos principais fatores responsáveispela incidência crescente de neoplasias primáriasmúltiplas.Outros fatores relacionados são: hereditariedade efeito carcinogénico da terapia empregada
  8. 8. FREQUÊNCIA NA POPULAÇÃO O câncer colorretal é um dos tumores mais frequentes em humanos, acometendo 60,8 homens e 42,3 mulheres a cada 100.000 habitantes no período de 1985 a 1989 segundo COHEN et al. 15% dos tumores malignos nos Estados Unidos da América. No Brasil estimou-se uma incidência de 19.050 de novos casos para o ano de 1999, sendo a quarta causa de câncer entre os homens e a quinta entre as mulheres
  9. 9. MÉTODOS Foram estudados 145 doentes com adenocarcinoma colorretal acompanhados pelo Setor de Oncologia, no período de 1993 a 1998. Os pacientes com câncer colorretal foram avaliados pela possibilidade de apresentar outra neoplasia primária já diagnosticada ou que tenha se desenvolvido durante o acompanhamento.
  10. 10. MÉTODOSForam incluídos no grupo de NPM os pacientes comdiagnóstico comprovado por exameanatomopatológico e que preenchessem osseguintes critérios: neoplasias malignas, comprovadas histologicamente, excluir a possibilidade de serem metástases, estarem em locais distintos.
  11. 11. MÉTODOSForam analisadas características dos doentes com odiagnóstico de NPM, como relação entre asneoplasias: idade, sexo, História familiar, localização colônica e extracolônica evolução dos pacientes.
  12. 12. RESULTADOSEntre os 145 pacientes tratados por câncercolorretal, no período de 93 a 98 cinco pacientes (3,4%) apresentaram NPM. Quatro eram do sexo feminino e um masculino, a idade variou entre 55 e 68 anos (média 60,6 e mediana 61)
  13. 13. RESULTADOS 4 pacientes apresentaram uma neoplasia extracolônica e um apresentou duas neoplasias extracolônicas. Dois pacientes foram submetidos a radioterapia pélvica antes de desenvolver o câncer de reto. Em 3 pacientes o tumor extracolônico foi o primeiro. Os locais de acometimento foram: mama , útero, útero e vagina, lábio e pele. As regiões do cólon acometidas foram: três no reto, um no cólon direito e um no cólon esquerdo.
  14. 14. RESULTADOS A diferença de tempo entre o aparecimento dos tumores variou de um a seis anos, com média de quatro anos. A sobrevida após o diagnóstico do tumor de cólon variou de 1 a 5 anos (média de 2,6 anos).
  15. 15. DISCUSSÃO/ CONCLUSÃO A prevalência de neoplasias primárias múltiplas foi de 3,4%, sendo maior no sexo feminino. Câncer de endométrio foi o outro tumor maligno mais frequente. 40% dos pacientes foram submetidos a radioterapia. Acredita-se ser importante o acompanhamento dos pacientes para o diagnóstico precoce de uma nova neoplasia em qualquer paciente que já tenha apresentado um câncer.

×