SLIDES EMPRESA CANGURU S/A

5.742 visualizações

Publicada em

PRODOS - Programa de Desenvolvimento Organizacional - Empresa Canguru S/A (2011)

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SLIDES EMPRESA CANGURU S/A

  1. 1. Escola Educacional Técnica SATC - EDUTEC<br />PRODOSPROCESSO PRODUTIVO<br />CRICIÚMA - 2011<br />
  2. 2. TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO<br />4ª Fase<br />ANA CAROLINA LISBOA PIROLLA<br />ANDERSON MAFIOLETTI<br />DANIEL GONÇALVES ZANONI<br />NÁDIA VALNIER FERNANDES<br />
  3. 3. Introdução<br /><ul><li>Exigências do mercado;
  4. 4. Ações de prevenção e correção;
  5. 5. Empresas qualificadas;
  6. 6. Colaboradores como chaves do processo;</li></ul>03<br />
  7. 7. Introdução<br /><ul><li>Análise da organização;
  8. 8. Diagnóstico organizacional.</li></ul>04<br />
  9. 9. Tema<br /><ul><li> Processo Produtivo</li></ul>Objetivo Geral<br /><ul><li> Realizar um Diagnóstico Organizacional;</li></ul>05<br />
  10. 10. Objetivos específicos<br /><ul><li> Ir a campo e fazer pesquisas levantando dados junto à empresa selecionada;
  11. 11. Elaborar relatórios sobre as pesquisas;
  12. 12. Correlacionar os dados obtidos,</li></ul>teoria x prática<br />06<br />
  13. 13. Problemas<br /><ul><li> Quais os pontos fortes e fracos da empresa Canguru?
  14. 14. Quais sugestões podem ser aproveitadas para a solução dos fatores de baixo desempenho?</li></ul>07<br />
  15. 15. População<br /><ul><li> Empresa Canguru Embalagens;
  16. 16. Foco em transformações de resinas termoplásticas.</li></ul>Amostra<br /><ul><li> Processo de impressão, correspondente ao gargalo da empresa.</li></ul>08<br />
  17. 17. Instrumento e processo de coleta de dados<br /><ul><li> O instrumento utilizado foi a entrevista;
  18. 18. Aplicada durante os meses de fevereiro e maio;
  19. 19. Entrevistado: gerente de produção, Jucenei Pereira.</li></ul>09<br />
  20. 20. RESULTADOS OBTIDOS<br /><ul><li> ANÁLISE SWOT;
  21. 21. SOLUÇÕES PROPOSTAS.</li></ul>10<br />
  22. 22. ANÁLISE SWOT<br />S<br />W<br />FORÇAS<br />FRAQUEZAS<br />STRENGH<br />WEAKNESS<br />T<br />O<br />AMEAÇAS<br />OPORTUNIDADES<br />THREAT<br />OPPORTUNITY<br />11<br />
  23. 23. PONTOS FORTES<br />12<br />
  24. 24. Pontos Fortes<br />Qualidade na Produção<br /><ul><li> Garante a qualidade nas três etapas da produção;</li></ul>13<br />
  25. 25. Pontos Fortes<br />Investimento em Máquinas<br /><ul><li> Um dos maiores diferenciais na produção é o investimento em máquinas de grande porte.</li></ul>14<br />
  26. 26. <ul><li> Fischer & Krecke: líder mundial no fornecimento de máquinas para impressão flexográfica.
  27. 27. Primaflex: enorme redução do tempo de setup.</li></ul>15<br />
  28. 28. Pontos Fortes<br />Clientes e Fornecedores Qualificados<br /><ul><li> Marcas de destaque no mercado;
  29. 29. Além de atrair e conquistar novos cliente, mantém a fidelidade dos mesmos.</li></ul>16<br />
  30. 30. Pontos Fortes<br />Precisão nos Processos<br /><ul><li> Lida com tamanha precisão nos processos;
  31. 31. Não recebe pedidos maiores que sua capacidade.</li></ul>17<br />
  32. 32. Pontos Fortes<br />Reaproveitamento das Sobras<br /><ul><li> A empresa tem suas sobras reaproveitadas;
  33. 33. O reaproveitamento consiste em alguns processos – na extrusora, ao final da extrusão, no processo de corte, as sobras voltam ao início da produção, onde são trituradas e derretidas com a nova matéria-prima.</li></ul>18<br />
  34. 34. Pontos Fortes<br />Kaizen<br /><ul><li>Visa o estudo e melhoria dos projetos;
  35. 35. Aplica a metodologia objetivando resultados concretos – qualitativamente e quantitativamente – em curto espaço de tempo.</li></ul>KAIZEN = mudar, para melhor;<br />19<br />
  36. 36. PONTOS FRACOS<br />20<br />
  37. 37. Pontos Fracos<br />Tempo de setup<br /><ul><li>Padronização do tempo mal sucedida;
  38. 38. Diferentes níveis de produtividade;</li></ul>21<br />
  39. 39. Pontos Fracos<br />Treinamento<br /><ul><li> Treinamento de forma incorreta;
  40. 40. Quanto maior a especialização, menor o tempo e maior a produtividade.</li></ul>22<br />
  41. 41. Pontos Fracos<br />Reposição das Tintas<br /><ul><li>Finalização da tinta sem qualquer tipo de aviso;
  42. 42. Falha na impressão;
  43. 43. Desperdício de matéria-prima.</li></ul>23<br />
  44. 44. RESULTADOS OBTIDOS<br />SOLUÇÕESPROPOSTAS<br />24<br />
  45. 45. Tempo de Setup<br />Treinamento dos Colaboradores<br /><ul><li> Problema vinculado ao mau treinamento dos setupistas;</li></ul>Solução<br /><ul><li> Realização de treinamento contínuo da equipe de setup;
  46. 46. Treinamento não é despesa, mas um investimento cujo retorno é altamente compensador.</li></ul>25<br />
  47. 47. Treinamento dos Colaboradores<br />Vantagens<br /><ul><li> Tempo reduzido na troca de ferramentas;
  48. 48. Maior produtividade.</li></ul>26<br />
  49. 49. Tintas<br />Projeto Dispositivo<br /><ul><li> Problema vinculado à falta de aviso na finalização da tinta no reservatório.</li></ul>Solução<br /><ul><li> Dispositivo de aviso.</li></ul>27<br />
  50. 50. Dispositivo de Tinta<br />Reservatório cheio<br />28<br />
  51. 51. Dispositivo de Tinta<br />Reservatório vazio<br />29<br />
  52. 52. Dispositivo<br />Instalação<br /><ul><li> Instalação de uma chave bóia;</li></ul>30<br />
  53. 53. Dispositivo<br />Instalação<br /><ul><li> Tensão alimentar máxima 250volts;
  54. 54. Lâmpada e/ou sirene;
  55. 55. Reservatório cheio – chave no contato NA;
  56. 56. Reservatório vazio – chave no contato NF.</li></ul>31<br />
  57. 57. Dispositivo<br />Vantagens<br /><ul><li> Menor desperdício de matéria-prima;
  58. 58. Menores custos em relação à perda do material;
  59. 59. Maior aproveitamento do tempo.</li></ul>32<br />
  60. 60. Dispositivo<br />Planilha de custos do dispositivo<br />33<br />
  61. 61. FOTOS<br />34<br />
  62. 62. 35<br />
  63. 63. 36<br />
  64. 64. 37<br />
  65. 65. Considerações Finais<br /><ul><li>Falhas e possíveis correções;
  66. 66. Aprimorar continuamente seus serviços e produtos;
  67. 67. Diminuir o tempo de produção.</li></ul>38<br />
  68. 68. Agradecimentos<br /><ul><li> A Deus;
  69. 69. Ao grupo Canguru;
  70. 70. Ao professor líder;
  71. 71. A todos os professores;
  72. 72. Aos nossos colegas e familiares.</li></li></ul><li>“As empresas não se transformam com palavras.”<br /> HENRY MINTZBERG<br />“Sem ambição, nada se começa. Sem esforço, nada se completa.”RALPH EMERSON<br />
  73. 73. TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO<br />4ª Fase<br />ANA CAROLINA LISBOA PIROLLA<br />ANDERSON MAFIOLETTI<br />DANIEL GOLÇALVES ZANONI<br />NÁDIA VALNIER FERNANDES<br />

×