<ul><li>Aos 13 anos sabia medir árvores e identificá-las; </li></ul><ul><li>No início da década de 80 veio para o Norte br...
<ul><li>“ Sempre trabalhei muito e, se antes eu derrubava tudo, é porque não conhecia outro modo de extrair madeira”. </li...
<ul><li>“ Até pouco tempo atrás, minha filha tinha vergonha de falar sobre o meu trabalho. Na escola, ouvi dizer que eu er...
<ul><li>A maioria dos empresários do ramo era oriunda de outras regiões do país. As serrarias avançavam em direção ao Acre...
<ul><li>100% ilegal; </li></ul><ul><li>Explorava-se sem nenhum critério; </li></ul><ul><li>Só se retirava madeira de lei; ...
<ul><li>Pacto pelo meio ambiente; </li></ul><ul><li>Envolvimento do setor público e do privado; </li></ul><ul><li>Implanta...
<ul><li>Em 2000, um grupo de cinco empresários do setor, encabeçados por Adelaide de Fátima começa a se mobilizar com intu...
<ul><li>“ O governo nos ofereceu assistência técnica e o direito a exploração de 500 hectares de forma manejada, em contra...
<ul><li>No princípio muitas. Era preciso quebrar paradigmas; </li></ul><ul><li>De 100 empresas restaram apenas 30; </li></...
<ul><li>A Associação é hoje um marco na história do setor madeireiro do Estado, sendo responsável pela mobilização do seto...
Em parceria com a WWF, a Asimmanejo ajudou a conceber o projeto SIM; Participação no levantamento qualitativo e quantitati...
“ A Asimmanejo funciona hoje como uma vitrine do setor madeireiro. Antes o setor estava desgastado junto à opinião pública...
Mudanças significativas para os empresários e o setor; Apoio do Banco da Amazônia; Fim do medo;
<ul><li>Para garantir a continuidade da produção </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Onde fazê-lo </li></ul><ul><li>  </...
<ul><li>Baixo impacto; </li></ul><ul><li>Regeneração; </li></ul><ul><li>Apoio na tomada de decisões  técnicas e administra...
<ul><li>Benefícios econômicos mediatos e imediatos; </li></ul>
 
<ul><li>Objetivos  - extração e o desdobro de madeira, respeitando a natureza; </li></ul><ul><li>Fonte de matéria prima  -...
Utilização do sistema policíclico, com base de planejamento em inventários 100% e uso de técnicas de extração de impacto r...
<ul><li>2º lugar no prêmio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em 2005; </li></ul><ul><li>Em 2004, Adelaide ficou ...
<ul><li>“ Vou continuar trabalhando para que o manejo no Acre continue sendo exemplo para o Brasil e para que nossa flores...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresentaçãO Asimmanejo

1.472 visualizações

Publicada em

tema -manejo floretal madeireiro
palestrante - Fatima (Empresa Assimanejo)

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.472
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Asimmanejo

  1. 2. <ul><li>Aos 13 anos sabia medir árvores e identificá-las; </li></ul><ul><li>No início da década de 80 veio para o Norte brasileiro; </li></ul><ul><li>Aos 17 montou sua primeira madeireira com o marido e o sogro. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  2. 3. <ul><li>“ Sempre trabalhei muito e, se antes eu derrubava tudo, é porque não conhecia outro modo de extrair madeira”. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>“ Até pouco tempo atrás, minha filha tinha vergonha de falar sobre o meu trabalho. Na escola, ouvi dizer que eu era uma destruidora da floresta”. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>A maioria dos empresários do ramo era oriunda de outras regiões do país. As serrarias avançavam em direção ao Acre à medida que a floresta ia sendo destruída e já não rendia lucro suficiente. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>100% ilegal; </li></ul><ul><li>Explorava-se sem nenhum critério; </li></ul><ul><li>Só se retirava madeira de lei; </li></ul><ul><li>O trator entrava na floresta destruindo tudo, sem trilha planejada; </li></ul><ul><li>Com uma licença de 60h se trabalhava em várias áreas e de vários tamanhos, inclusive de vizinhos; </li></ul><ul><li>Não havia controle de qualidade, nem mesmo de produtividade; </li></ul><ul><li>As ATPF’s eram adulteradas e rasuradas; </li></ul><ul><li>Os empresários do setor viviam com medo da fiscalização e das vistorias de pátio; </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Pacto pelo meio ambiente; </li></ul><ul><li>Envolvimento do setor público e do privado; </li></ul><ul><li>Implantação do corte seletivo; </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Em 2000, um grupo de cinco empresários do setor, encabeçados por Adelaide de Fátima começa a se mobilizar com intuito de trabalhar com manejo florestal sustentável; </li></ul><ul><li>A princípio, os empresários tentaram implantar a idéia dentro do Sindicato das Indústrias Madeireiras (Sindusmad). Entretanto, a idéia não foi bem aceita e o grupo continuou a procura de apoio; </li></ul><ul><li>Ao mesmo tempo, o governo do Estado busca agregar valor a floresta do Estado e convida os empresários para uma conversa, onde propõem uma parceria pela preservação; </li></ul>
  8. 9. <ul><li>“ O governo nos ofereceu assistência técnica e o direito a exploração de 500 hectares de forma manejada, em contra-partida tínhamos que disponibilizar equipes para o trabalho e nos comprometermos a trabalhar com o manejo florestal” </li></ul>
  9. 10. <ul><li>No princípio muitas. Era preciso quebrar paradigmas; </li></ul><ul><li>De 100 empresas restaram apenas 30; </li></ul><ul><li>Só três planos aprovados no ano seguinte; </li></ul><ul><li>Criação do PROMATEC; </li></ul>
  10. 11. <ul><li>A Associação é hoje um marco na história do setor madeireiro do Estado, sendo responsável pela mobilização do setor em prol do manejo e da certificação florestal; </li></ul><ul><li>Aliada as Organizações Não Governamentais, como a WWF e a UICN, a Associação tem suscitado o debate e promovido Fóruns participativos para o setor madeireiro; </li></ul><ul><li>Além disso, a Asimmanejo tem assento no Conselho Estadual de Meio Ambiente, no Conselho de Floresta, entre outros; </li></ul>
  11. 12. Em parceria com a WWF, a Asimmanejo ajudou a conceber o projeto SIM; Participação no levantamento qualitativo e quantitativo dos resíduos sólidos no Estado; Com recursos da Cooperação Alemã, a Asimmanejo realiza o Promanejo; A Asimmanejo tem buscado aproximar o setor madeireiro da população acreana, por meio de ações de cunho social. A Associação promove a distribuição de madeira manejada para construção de casas para famílias em situação de risco, para construção de casas de leitura, conforme solicitação.
  12. 13. “ A Asimmanejo funciona hoje como uma vitrine do setor madeireiro. Antes o setor estava desgastado junto à opinião pública e era visto como o principal destruidor do meio ambiente, hoje é vistos como parceiro na preservação ambiental”. Adson Freitas – Engenheiro Florestal e Assessor da Asimmanejo
  13. 14. Mudanças significativas para os empresários e o setor; Apoio do Banco da Amazônia; Fim do medo;
  14. 15. <ul><li>Para garantir a continuidade da produção </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Onde fazê-lo </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Áreas de reserva legal ou conversão; </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Baixo impacto; </li></ul><ul><li>Regeneração; </li></ul><ul><li>Apoio na tomada de decisões técnicas e administrativas; </li></ul><ul><li>Certeza da quantidade e qualidade das espécies que a área possui; </li></ul><ul><li>Geração de lucro; </li></ul><ul><li>Preservação; </li></ul><ul><li>Certeza da possibilidade de continuidade da empresa; </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Benefícios econômicos mediatos e imediatos; </li></ul>
  17. 19. <ul><li>Objetivos - extração e o desdobro de madeira, respeitando a natureza; </li></ul><ul><li>Fonte de matéria prima - projetos de manejo florestal próprios, com origem certificada e projetos de terceiros dos quais conduz, com equipe própria, a exploração florestal, garantindo a qualidade necessária e característica de seus trabalhos; </li></ul><ul><li>Preocupação – a empresa estabelece no seu recinto de trabalho, normas e procedimentos de gerenciamento ambiental que deverão ser seguidos por todos os que nela trabalha, procurando, neste sentido, adotar uma dinâmica de equilíbrio com a finalidade de desenvolver-se economicamente, social e ambientalmente. </li></ul>
  18. 20. Utilização do sistema policíclico, com base de planejamento em inventários 100% e uso de técnicas de extração de impacto reduzido. O Plano de Manejo Florestal madeireiro, bem como o Plano Operativo Anual - POA adotam os resultados do sistema Celos; Fixação do número de identificação de inventário das árvores abatidas nos respectivos tocos e fixação do número de controle que vier a ser determinado pela Contratante, em um dos topos (seção transversal) de cada tora; Acompanhamento Técnico de profissional legalmente habilitado; Atendimento aos procedimentos de controle do sistema de Cadeia de Custódia; Preocupação com o trabalhador; Em 2005, os proprietários da madeireira Nova Canaã receberam a certificação da primeira floresta privada do Estado.
  19. 21. <ul><li>2º lugar no prêmio da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em 2005; </li></ul><ul><li>Em 2004, Adelaide ficou entre as 10 finalistas da nona edição do “Prêmio Claudia”, criado pela revista feminina de mesmo nome para promover o reconhecimento do trabalho de mulheres que fazem à diferença na vida dos brasileiros; </li></ul><ul><li>Recentemente, a empresa Nova Canaã foi tema de matéria publicada no NEW YORK TIMES, que abordava o sucesso de aliar negócios a preservação;  </li></ul>
  20. 22. <ul><li>“ Vou continuar trabalhando para que o manejo no Acre continue sendo exemplo para o Brasil e para que nossa floresta seja usada com sabedoria”. </li></ul>

×