“…  o museu  move-se viajando para lugares também estranhos… … à descoberta, uns e outros, a Viajar com o Museu…  (…) a ca...
<ul><li>Iniciativa  do Museu dos Transportes, apoiada pela Rede </li></ul><ul><li>Portuguesa de Museus. </li></ul><ul><li>...
<ul><li>AutoMuseu - Apoios </li></ul><ul><li>Programa de Apoio à Qualificação de Museus; P4 – Programa de Apoio </li></ul>...
<ul><li>Vitrine  </li></ul><ul><li>Quiosque  multimédia </li></ul><ul><li>Painéis </li></ul>
<ul><li>Mecânico </li></ul><ul><li>“ Sr. António  Teixeira” </li></ul><ul><li>Jogo </li></ul>
<ul><li>Objectivo:   </li></ul><ul><li>Contribuir para o reforço da vocação pública do </li></ul><ul><li>museu, cumprindo ...
<ul><li>(Porque…) </li></ul><ul><li>“… é o discurso que dirigimos aos públicos e a sua apropriação reflexiva que os consti...
<ul><li>Permanências </li></ul><ul><li>Janeiro de 2005 a Setembro de 2009 </li></ul><ul><li>Estadias de 3 a 4 semanas; </l...
<ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>1º momento - área metropolitana do Porto </li></ul><ul><...
<ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>1º momento - área metropolitana do Porto </li></ul><ul><...
<ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>2º momento - áreas geográficas mais distantes </li></ul>...
<ul><li>Horizontes que se alargaram… </li></ul><ul><li>Exposição viajou e alargou os objectivos com outras actividades rel...
<ul><li>Espaços  </li></ul><ul><li>de permanência </li></ul>
<ul><li>Despertar emoções </li></ul>
<ul><li>Provocar sensações </li></ul>
<ul><li>Estreitar relações </li></ul>
<ul><li>Testemunhos de uma itinerância  </li></ul><ul><li>“ (…) independentemente dos benefícios em termos de competências...
<ul><li>Testemunhos de uma itinerância… </li></ul><ul><li>“ (…) numa mais valia para as reclusas, porque puderam mostrar o...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diário de Bordo

390 visualizações

Publicada em

Apresentação feita pelo Serviço Educativo e de Animação do Museu, no âmbito de um projecto de investigação que está a ser desenvolvido pela Fac. de Letras da Univ. do Porto - dep. de Museologia, juntamente com a C.M.P. e a participação da comunidade museológica da cidade. O projecto intitula-se - &quot;Museus da Cidade do Porto: desafios para a construção de territórios&quot; (2011.07.04)

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
390
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diário de Bordo

  1. 1. “… o museu move-se viajando para lugares também estranhos… … à descoberta, uns e outros, a Viajar com o Museu… (…) a caminho…” * Sair porta fora… * In “Viajar com o Museu”, Eng.º Carlos de Brito Presidente do Conselho de Administração
  2. 2. <ul><li>Iniciativa do Museu dos Transportes, apoiada pela Rede </li></ul><ul><li>Portuguesa de Museus. </li></ul><ul><li>“ Se a montanha não vem a Maomé…” </li></ul>
  3. 3. <ul><li>AutoMuseu - Apoios </li></ul><ul><li>Programa de Apoio à Qualificação de Museus; P4 – Programa de Apoio </li></ul><ul><li>a acções de Comunicação; P4.2 – Sub–Programa de Apoio a Projectos </li></ul><ul><li>Educativos. </li></ul><ul><li>Projecto de itinerância com: </li></ul><ul><li>Vertente expositiva (Exposição Itinerante) </li></ul><ul><li>22 painéis expositivos </li></ul><ul><li>1 Quiosque-carro </li></ul><ul><li>1 vitrina </li></ul><ul><li>Brochura </li></ul><ul><li>Dinamização cultural (Animação) </li></ul><ul><li>Jogo </li></ul><ul><li>Personagens – Mecânico “Sr. António Teixeira” e Jornalista “Rita Gralha” </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Vitrine </li></ul><ul><li>Quiosque multimédia </li></ul><ul><li>Painéis </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Mecânico </li></ul><ul><li>“ Sr. António Teixeira” </li></ul><ul><li>Jogo </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Objectivo: </li></ul><ul><li>Contribuir para o reforço da vocação pública do </li></ul><ul><li>museu, cumprindo a sua função social, esta que </li></ul><ul><li>norteando a cultural, sensibiliza novos públicos. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>(Porque…) </li></ul><ul><li>“… é o discurso que dirigimos aos públicos e a sua apropriação reflexiva que os constitui, como Públicos: estranhos que se tornam menos estranhos por essa mesma circulação, mediação e apropriação.” * </li></ul><ul><li>* in “Viajar com o Museu”, Professor Doutor João Teixeira lopes </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Permanências </li></ul><ul><li>Janeiro de 2005 a Setembro de 2009 </li></ul><ul><li>Estadias de 3 a 4 semanas; </li></ul><ul><li>Visitas assumidas pelos personagens “Sr. António Teixeira” e “Rita Gralha”; </li></ul><ul><li>Materiais permitiam o fácil manuseamento e exploração dos temas e actividades não só pelos técnicos do museu, como pelos técnicos das entidades acolhedoras; </li></ul><ul><li>Presente noutras iniciativas: </li></ul><ul><li>Feiras e Exposições (Expoclássicos, Automobilia, Autoclássico), Circuito da Boavista e outras iniciativas do Museu. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>1º momento - área metropolitana do Porto </li></ul><ul><li>Junta de Freguesia de Massarelos </li></ul><ul><li>Junta de Freguesia de Leça da Palmeira </li></ul><ul><li>Junta de Freguesia da Sé </li></ul><ul><li>Escola Secundária Aurélia de Sousa </li></ul><ul><li>Escola Secundária Gonçalves Zarco (Matosinhos) </li></ul><ul><li>Escola Secundária Eça de Queirós </li></ul><ul><li>Estabelecimento Prisional do Porto (Custóias) </li></ul><ul><li>Estabelecimento Prisional Especial de St.ª Cruz do Bispo (Feminino) </li></ul><ul><li>Estabelecimento Prisional de St.ª Cruz do Bispo (Masculino) </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>1º momento - área metropolitana do Porto </li></ul><ul><li>IPO (Porto) </li></ul><ul><li>Hospital Magalhães Lemos </li></ul><ul><li>Hospital Pedro Hispano </li></ul><ul><li>Centro Hospitalar de Gaia </li></ul><ul><li>Hospital Joaquim Urbano </li></ul><ul><li>Biblioteca Municipal do Porto </li></ul><ul><li>Biblioteca Pública Municipal de Vila Nova de Gaia </li></ul><ul><li>Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Ana Aeroportos) </li></ul><ul><li>IPATIMUP </li></ul><ul><li>Centro Cultural Vallis Longos (Valongo) </li></ul><ul><li>Centro Multimeios de Espinho </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Percursos - um projecto com crescimento </li></ul><ul><li>2º momento - áreas geográficas mais distantes </li></ul><ul><li>Biblioteca Municipal de Ovar </li></ul><ul><li>Biblioteca Municipal Albano Sardoeira - Amarante </li></ul><ul><li>Centro de Monotorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo </li></ul><ul><li>Colégio de Quiaios – Figueira da Foz </li></ul><ul><li>Casa Pedro Álvares Cabral/ Casa Brasil - Santarém </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Horizontes que se alargaram… </li></ul><ul><li>Exposição viajou e alargou os objectivos com outras actividades relacionadas com necessidades e especificidades de cada instituição; </li></ul><ul><li>O museu levou para “fora de portas” actividades e materiais que normalmente só promovia nos seus espaços: </li></ul><ul><li>Oficina de Expressão Dramática </li></ul><ul><li>Oficina da Televisão </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Espaços </li></ul><ul><li>de permanência </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Despertar emoções </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Provocar sensações </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Estreitar relações </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Testemunhos de uma itinerância </li></ul><ul><li>“ (…) independentemente dos benefícios em termos de competências pessoais e da promoção da auto-estima e auto-conceito, as reclusas puderam soltar a imaginação e interagir entre si respeitando as regras dos jogos e o trabalho das colegas e aprenderam a exteriorizar sentimentos de forma controlada.”* </li></ul><ul><li>* (Dr.ª Diana Gabriel e Dr.ª Rosa Cerqueira, técnicas do Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz do Bispo, Matosinhos, 2005) </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Testemunhos de uma itinerância… </li></ul><ul><li>“ (…) numa mais valia para as reclusas, porque puderam mostrar o trabalho desenvolvido e interagir com grupos de idosos. A interacção entre estas jovens e os idosos foi muito positiva, proporcionando abertura ao E.P. a uma população que, sendo maioritariamente de St.ª Cruz do Bispo, ignora por completo a realidade prisional, por outro lado, promoveu-se o conceito de solidariedade social entre dois grupos que têm em comum a solidão.” * </li></ul><ul><li>* (Dr.ª Diana Gabriel e Dr.ª Rosa Cerqueira, técnicas do Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz do Bispo, Matosinhos, 2005) </li></ul>

×