Tic E O Acesso Ao Conhecimento

3.146 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tic E O Acesso Ao Conhecimento

  1. 1. <br />Instituto de Emprego e Formação Profissional da Guarda<br />As TIC e o acesso ao Conhecimento<br />Trabalho elaborado por: Paula Monteiro<br />Guarda, 07 de Julho 2009<br />Índice TOC o " 1-3" h z u Introdução PAGEREF _Toc235347471 h 31. TIC – Tecnologia da Informação e Comunicação PAGEREF _Toc235347472 h 41.1. TIC e acesso ao Conhecimento PAGEREF _Toc235347473 h 41.2. Bibliotecas Virtuais PAGEREF _Toc235347474 h 41.2.1) B-ON PAGEREF _Toc235347475 h 51.2.1.1) Objectivos da b-on PAGEREF _Toc235347476 h 61.2.2) EBook PAGEREF _Toc235347477 h 71.2.2.1) Vantagens do ebook em relação ao livro tradicional PAGEREF _Toc235347478 h 71.2.2.2) O que você pode ou não fazer com o ebook adquirido PAGEREF _Toc235347479 h 81.Vantagens e Desvantagens da Internet PAGEREF _Toc235347480 h 83) Infoexclusão na Sociedade PAGEREF _Toc235347481 h 9Conclusão PAGEREF _Toc235347482 h 11Bibliografia PAGEREF _Toc235347483 h 12<br />Introdução<br />O tema “As TIC e o acesso ao Conhecimento” foi-nos dado a escolher de um lote de temas relacionados com as TIC pelo professor José Figueiredo.<br />Este trabalho tem como objecto aprofundar o tema de tal modo que nos permita, por um lado, conhecer e reflectir sobre a importância das tecnologias de informação e comunicação actualmente e, por outro lado, imaginar como serão daqui a centena de anos. Assim, abordaremos alguns subtemas que nos parecem ser de grande importância para assim explicarmos a sua utilidade diária.<br />Para cada um dos subtemas procurámos através dos meios disponíveis (enciclopédias, Internet, livros, etc.) dar a informação possível para o melhor conhecimento deste tema.<br />Esperamos alcançar os nossos objectivos fazendo um trabalho completo e interessante.<br /> <br />1. TIC – Tecnologia da Informação e Comunicação<br />A palavra TIC (tecnologias da informação e comunicação) tem consequência das seguintes palavras:<br />. Informática – tratamento automático de informação em computadores;<br />. Tecnologias de informação – processo de tratamento central e comunicação da informação, através do hardware e software;<br />. Tecnologias de informação e comunicação – transmissão de informação através de redes de computadores e meios de comunicação.<br />O objectivo das TIC é promover a cultura e a formação essencial ao desenvolvimento da sociedade da informação e propor uma visão estratégica.<br />1.1. TIC e acesso ao Conhecimento<br />As TIC é um processo muito utilizado em casa, trabalho, entre outros. Ultimamente é estudado nas escolas e utilizado por mais de metade do Mundo. Por exemplo, num telejornal, a informação é transmitida, sendo muito útil e vista por muita gente. Esta informação chega a muitos lugares, graças às redes de computadores e meios de comunicação. A informação para ser útil e correctamente utilizada e recebida, tem que ser precisa, completa, flexível, fiável, clara e actual. Só assim quem a recebe pode usufruir desta.<br />1.2. Bibliotecas Virtuais<br />  As Bibliotecas Virtuais são conjuntos de informação correspondentes a diversos sites da Internet e não se limitam a substituir documentos impressos por documentos em formato digital. Possibilitam, para além disso, a pesquisa de informação e a captação de conhecimento incorporados em objectos e estruturas (ex: moléculas químicas e biológicas a três dimensões) não passíveis de ser representados no formato impresso. <br />-         Permitem, ainda, o acesso directo do utilizador a bases de dados e a instituições da mesma área ou de áreas afins, bem como ao conteúdo de outras bibliotecas virtuais e serviços de informação. <br /> <br />1.2.1) B-ON <br />A Biblioteca do Conhecimento Online (b-on) disponibiliza o acesso ilimitado e permanente nas instituições de investigação e do ensino superior aos textos integrais de mais de 16.750 publicações científicas internacionais de 16 editoras, através de assinaturas negociadas a nível nacional com essas editoras.<br /> Esta biblioteca começou a ser planeada em 1999, altura em que na programação do Quadro Comunitário de Apoio foi referida por " Biblioteca Nacional de C&T em Rede" . Em 2000, o OCT – Observatório das Ciências e Tecnologias procedeu a um levantamento exaustivo das assinaturas de revistas científicas de todas as instituições portuguesas para preparar as negociações com as editoras, em 2001 foi disponibilizada a importante ferramenta de bibliografia científica Web of Knowledge , do Instituto de Informação Científica de Filadélfia, que permitiu o acesso a títulos, resumos e informação de citações e impactos de cerca de 8.500 revistas, incluindo registos desde 1945. Também em 2001 foi iniciada pelo OCT a negociação com as principais editoras. <br />A disponibilização dos textos integrais das primeiras 3.500 publicações, de 6 editoras, foi assegurada em Março de 2004. Em 2005 a biblioteca passou a disponibilizar os textos integrais de mais de 16.750 publicações. <br />A coordenação, o financiamento público e o acompanhamento da Biblioteca do Conhecimento Online são assegurados pela UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP e a respectiva infra-estrutura técnica e de apoio aos utilizadores, bem como a relação comercial com os editores, é assegurada pela FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional<br /> <br />1.2.1.1) Objectivos da b-on<br /> - Promover o acesso electrónico a algumas das principais fontes internacionais de conhecimento; - Desempenhar  um papel activo e participativo na construção da Sociedade do Conhecimento; - Dinamizar e estimular a comunidade para o consumo e produção de conteúdos científicos;  - Estimular a cooperação entre as entidades do sistema académico e científico nacional; <br /> - Facilitar a gestão da informação sobre a produção científica nacional;<br />- Desenvolver competências-chave na gestão da informação e conhecimento; - Racionalizar custos através de uma negociação centralizada com as editoras e demais fornecedores de conteúdos;<br /> - Aumentar a visibilidade, acessibilidade e difusão dos resultados da actividade académica e investigação científica portuguesa, potenciando o seu uso e impacto na comunidade científica nacional e internacional;<br /> - Ser referência no fornecimento de serviços electrónicos e produtos que respondam às necessidades dos vários grupos de utilizadores; <br /> - Desenvolver e assegurar uma política de preservação de modo a garantir o acesso perpétuo das publicações que disponibiliza aos seus membros<br /> 1.2.2) EBook <br />A palavra ebook é uma abreviação de " eletronic book" ou " livro eletrônico" numa tradução literal. E realmente, ebooks são livros, com a única diferença de estarem no formato digital e não em papel como no livro tradicional.<br />O ebook pode ser lido na tela de um computador, de um laptop, ou de aparelhos chamados eBook Reader, ou, ainda, impressos em papel comum, por meio de uma impressora. Os dois padrões de ebooks mais conhecidos são o Adobe Reader, da empresa ADOBE que é o formato utilizado nos ebooks ABC-COMMERCE, e o Microsoft Reader da Microsoft. <br />1.2.2.1) Vantagens do ebook em relação ao livro tradicional<br />A principal vantagem do ebook é a sua portabilidade. Como se encontra no formato digital, pode ser transmitido rapidamente por meio da Internet. Se um leitor que se encontra no Japão, por exemplo, se tiver interesse em adquirir um ebook vendido nos Estados Unidos ou no Brasil, pode fazer isso imediatamente e em alguns minutos estará lendo tranquilamente o seu ebook.<br /> Exemplos de ebook: <br />Uma segunda vantagem do ebook é o preço. Como seu custo de produção e de entrega bem mais baixo, um ebook de alto padrão, como os encontrados neste site, podem chegar as mãos do leitor por um preço até 50% menor que um livro impresso.<br />E se você não abre mão de ler um livro sentado confortavelmente em sua poltrona favorita, basta imprimir o seu ebook para ter seu texto também em papel.<br />1.2.2.2) O que você pode ou não fazer com o ebook adquirido<br />Assim como um livro tradicional, o ebook é protegido pelas leis de direitos autorais. Isso significa que os ebooks não podem ser alterados, plagiados, distribuídos ou comercializados de nenhuma forma, sem a expressa autorização de seu autor. No caso dos ebooks E-commerce, esses actos, além de ilegais e arriscados, seriam prejudiciais ao próprio comprador, uma vez que ele estaria pagando para distribuir informações estratégicas sobre e-commerce aos seus possíveis futuros concorrentes. <br /> 1.Vantagens e Desvantagens da Internet<br />Uma das vantagens que a Internet trouxe foi a ligação mais rápida, por exemplo entre dois continentes em que é realizada uma chamada de videoconferência. Outra, é o seu custo que é mais reduzido e que por via disso está acessível a qualquer pessoa. A Internet facilita a criação de conteúdos, e pode aceder-se a uma grande quantidade de informação sem ter que enviar cartas por correio, meio que demora mais tempo e é mais dispendioso. Outra das vantagens de internet, é a comunicação que é muito mais rápida, eficaz e a leitura é mais actualizada e sem custo adicional.<br />Algumas das desvantagens da Internet é o isolamento das pessoas visto que quando viciados nas mesmas, as pessoas não querem saber de mais nada; por exemplo: faltam às aulas, não dormem e o facto mais importante, não come. Outro desses problemas é o fácil acesso aos chamados conteúdos para adultos mais conhecidos por pornografia. O uso indevido de suportes tecnológicos como os programas para criar vírus, é um outro exemplo de desvantagem que a internet trouxe. Outro dos perigos, e mais conhecidos da internet é o incitamento a violência e a atitudes xenófobas. E o último, é a violação da privacidade que é um dos perigos mais comuns.<br /> <br /> 3) Infoexclusão na Sociedade<br />A aplicação dos Novos Media em diversas áreas da sociedade como oentretenimento, a cultura, a pesquisa e a educação tem vindo a tervárias repercussões no desenvolvimento das mesmas e da sociedade emgeral. A nova geração de indivíduos nasce e cresce dentro da tecnologia.O computador familiar, a consola de jogos, são os principais“brinquedos” desta nova geração digital. Para estes indivíduos, atecnologia é algo de fantástico, que estimula os sentidos e permite umacesso rápido e eficaz a todo o tipo de informação.<br />Ao contrário de acontecimentos anteriores na área das tecnologias deinformação, a expansão massiva dos Novos Media é feita por adolescentes,que criam grupos e comunidades à volta de temas diversos, comunicam viaáudio, vídeo, texto, colocam vídeos e fotografias em sites, conhecem-seem sites de redes sociais (como o HI5, o Orkut e o My Space). É umarevolução rápida e sem regras. Entretanto, a “velha” geração crítica aquase dependência da nova geração, começa-se a falar dos malefícios dosvideojogos, da adição à Internet, do uso abusivo dos telemóveis, que emmuitos casos, parece resultar numa falta de atenção nas aulas ou, mesmo,no insucesso escolar, mas numa época em que os níveis de literacia sãocada vez menores, devem ser obrigatoriamente questionados não só osmétodos de ensino mas igualmente todos os elementos constituintes dosprocessos educativo e criativo de um ponto de vista tecnológico. O homeme a tecnologia crescem, inevitavelmente a par e passo, mas infelizmente,de uma forma desequilibrada.<br />Utilizando os meios de armazenamento digitais e a Internet como canaisde propagação, as novas tecnologias de informação permitem ao utilizadorum acesso rápido e completo a uma grande quantidade de informação oumesmo a meios de comunicação. O e-learning, as enciclopédias digitais eonline (como a Wikipédia), a vídeo-conferência e o telefone via IP sãofrutos desta revolução, ferramentas que permitem uma experiênciaalternativa ao comum e ao tradicional, estando de dia para dia atornar-se mais comuns, passando assim os meios tradicionais para segundoplano. <br />Conclusão<br />Bibliografia<br />http://www.google.pt/search?hl=pt-PT&q=vantagens+da+internet&meta=&aq=f&oq=<br />http://www.b-on.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=151&Itemid=439<br />http://br.geocities.com/grupo2001pt/bibliotecas_virtuais.htm<br /> http://www.ead.pt/blog/?p=106PT&q=ebook&btnG=Procurar+imagens&gbv=2&aq=f&oq=<br />

×