As mãos dos pretos
Luís Bernardo Honwana
Trabalho realizado por:
 Catarina Sousa
 Filipa Tavares
 Mónica Martins
 Pedr...
Luís Bernardo Honwana
• Nasceu em Lourenço Marques (atual Maputo) em
1942
• Cresceu em Moamba
• Aos 17 anos foi para Maput...
Luís Bernardo Honwana
• Após a independência de Moçambique, foi
alto funcionário do Governo e Presidente da
Organização Mo...
Narrador
• Autodiegético
• Focalização Interna
Personagens
• Protagonista:
Narrador, rapaz curioso, interessado, religioso, não é preconceituoso;
• Personagens Secundári...
Personagens-continuação
• Senhor Antunes da Coca-Cola, homem criativo, religioso e
preconceituoso
• Senhor Frias, homem re...
Tempo e Espaço
• Espaço:
físico: numa vila
social: sociedade onde existe segregação racial
• Tempo: poucos séculos após os...
Figuras de Estilo
• Comparação e hipérbole: “andavam com elas apoiadas no
chão como os bichos do mato”
• Hipérbole: “nós n...
Modos de Representação
Literária
• Narração
• Discurso Direto
• A linguagem utilizada é corrente e acessível. O texto é
na...
Relação entre o Conto e o Autor
• Após uma análise atenta do texto é possível
concluir que, através do uso da ironia, está...
As mãos dos pretos, Luís Bernardo Honwana
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As mãos dos pretos, Luís Bernardo Honwana

3.758 visualizações

Publicada em

As mãos dos pretos, Luís Bernardo Honwana

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.758
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As mãos dos pretos, Luís Bernardo Honwana

  1. 1. As mãos dos pretos Luís Bernardo Honwana Trabalho realizado por:  Catarina Sousa  Filipa Tavares  Mónica Martins  Pedro Prieto  Simão Rodrigues 20/05/2014 Professora Margarida Couto
  2. 2. Luís Bernardo Honwana • Nasceu em Lourenço Marques (atual Maputo) em 1942 • Cresceu em Moamba • Aos 17 anos foi para Maputo estudar jornalismo • Em 1964 alistou-se na Frente de Libertação de Moçambique. No mesmo ano foi preso devido às suas atividades políticas, situação que se manteve nos três anos seguintes.
  3. 3. Luís Bernardo Honwana • Após a independência de Moçambique, foi alto funcionário do Governo e Presidente da Organização Moçambicana de Jornalistas. • A nível literário, é conhecido pela obra publicada em 1964 intitulada Nós Matámos o Cão Tinhoso, que estabeleceu em Moçambique um novo género de texto narrativo.
  4. 4. Narrador • Autodiegético • Focalização Interna
  5. 5. Personagens • Protagonista: Narrador, rapaz curioso, interessado, religioso, não é preconceituoso; • Personagens Secundárias: • Senhor Professor, homem pragmático, racista e preconceituoso • Senhor Padre, homem severo, indelicado, ríspido, grosseiro e segregacionista • Dona Dores, racista, preconceituosa e religiosa
  6. 6. Personagens-continuação • Senhor Antunes da Coca-Cola, homem criativo, religioso e preconceituoso • Senhor Frias, homem religioso e racista • Dona Estefânia, pragmática, simples e segregacionista • Mãe, simpática, sai do estereótipo da sociedade, religiosa, inteligente • Personagens Secundárias:
  7. 7. Tempo e Espaço • Espaço: físico: numa vila social: sociedade onde existe segregação racial • Tempo: poucos séculos após os tempos de escravatura. Não há marcas explícitas, o que dá ao texto um carácter intemporal.
  8. 8. Figuras de Estilo • Comparação e hipérbole: “andavam com elas apoiadas no chão como os bichos do mato” • Hipérbole: “nós não prestávamos para nada e que até os pretos eram melhores do que nós”
  9. 9. Modos de Representação Literária • Narração • Discurso Direto • A linguagem utilizada é corrente e acessível. O texto é narrado, maioritariamente, no pretérito imperfeito.
  10. 10. Relação entre o Conto e o Autor • Após uma análise atenta do texto é possível concluir que, através do uso da ironia, está presente uma forte crítica ao racismo. • O autor do texto é de raça negra e, através da situação apresentada, retrata a segregação racial de que foi alvo, de forma a alertar os leitoras desta situação injusta e assim acabar com ela.

×