SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
UNIDADE 1 – ELEMENTOS
ESSENCIAIS DA
COMUNICAÇÃO HUMANA
Português Instrumental -
Unidade 1
PORTUGUÊS
INSTRUMENTAL
1.1.Objetivos de
aprendizagem
• Compreender os conceitos de Língua e Linguagem.
• Reconhecer as diferenças entre a linguagem
padrão e a linguagem coloquial, para que possa
selecionar o registro adequado nas mais diferentes
situações de comunicação
Português Instrumental -
Unidade 1
1.2. A seguir veremos alguns
conceitos fundamentais que você os
assimile e aprenda.
a) Linguagem
b) Língua
c) Dialetos
d) Variedades Linguísticas
e) Norma culta
f) Norma popular
Português Instrumental -
Unidade 1
A) LINGUAGEM
 É um processo comunicativo
pelo qual as pessoas
interagem entre si.
Português Instrumental -
Unidade 1
B) LÍNGUA
 Língua é um código
formado por signos
(palavras) e leis
combinatórias por
meio do qual as
pessoas se
comunicam e
interagem entre si.
Português Instrumental -
Unidade 1
C) DIALETOS
 São variações
linguísticas, originadas
das diferenças de
região ou território,
de idade, de sexo, de
classes ou grupos
sociais e da própria
evolução histórica da
língua.
 Isto explica o
porquê das
diferente formas
de falar, pois o
indivíduo usará o
dialeto de acordo
com o grupo que
ele se encontra.
Português Instrumental -
Unidade 1
DIALETOS
A figura (mapa do Brasil) retrata que por
mais que falemos a mesma língua
(Português) em cada lugar do nosso país tem
seu dialeto próprio.
Um exemplo é a nossa
famosa macaxeira, que
no sul do país é
denominada de aipim.
Português Instrumental -
Unidade 1
DIALETOS
Português Instrumental - Unidade 1
Homem: - Cara, preciso te contar
o que aconteceu ontem na festa...
Mulher: - Ai, amiga! Preciso te
contar o que aconteceu ontem na
festa...
VARIAÇÕES DIALETAIS:
Exemplo relacionado ao SEXO do
falante.
D) VARIEDADES
LINGUÍSTICAS
Português Instrumental -
Unidade 1
 São as variações que uma língua apresenta, de
acordo com as condições sociais, culturais,
regionais e históricas em que é utilizada.
Português Instrumental - Unidade 1
Português Instrumental -
Unidade 1
E) NORMA CULTA
 Língua padrão ou norma
culta- é a variedade
linguística de maior
prestígio social.
 É um tipo de variação
linguística que se
caracteriza por
seguir as normas
estabelecidas de
acordo com a
gramática normativa.
 Ela é falada e escrita
em situações que
exigem formalidade.
Português Instrumental - Unidade 1
F) NORMA POPULAR
 São todas as
variedades
linguísticas
diferentes da
padrão.
 É a variedade
linguística utilizada
em situações
informais. É a
língua do cotidiano.
Português Instrumental -
Unidade 1
1.3. COMUNICAÇÃO:
CONOTAÇÃO E DENOTAÇÃO
 Leia o poema abaixo
É noite
É noite. Sinto que é noite
não porque a sombra
descesse
(bem me importa a face
negra)
mas porque dentro de
mim,
no fundo de mim, o grito
se calou, fez-se desânimo.
Sinto que nós somos
noite,
que palpitamos no escuro
e em noite nos
dissolvemos.
Sinto que é noite no
vento,
noite nas águas, na pedra.
Carlos Drummond de
Andrade
Português Instrumental - Unidade 1
COMENTÁRIOS SOBRE O
POEMA
 Quando o poeta diz “somos noite”,
“é noite no vento, nas águas, na
pedra” não usa a palavra noite no
seu significado costumeiro, isto é
período de tempo entre o pôr e o
nascer do sol. O poeta explora o
significado negativo que o termo
noite pode evocar: tristeza,
desânimo, morte...
Português Instrumental - Unidade 1
COMENTÁRIOS SOBRE O
POEMA
 Dessa forma podemos dizer que o poeta deixa de lado o
significado denotativo do termo noite e trabalha com seus
significados conotativos.
 Então vejamos nos próximos slides o
conceito de denotação e conotação.
Português Instrumental - Unidade 1
DENOTAÇÃO
 Denotação é o uso do signo no seu sentido
real, o uso da palavra no sentido original
Português Instrumental - Unidade 1
Noite - s.f.
Espaço de
tempo entre
o crepúsculo
e o
amanhecer.
CONOTAÇÃO
 Conotação é o uso do signo no seu
sentido figurado, simbólico, dando-lhe
outro significado que não o original, mas
no sentido figurado.
Português Instrumental - Unidade 1
O homem está
triste e seus
sentimentos
estão escuros
como a noite.
1.4. NÍVEIS DE
LINGUAGEM
 Como foi dito neste estudo existe
diversas maneiras das pessoas se
comunicarem, no entanto há um princípio
que deve ser respeitado, o falante deve
usar a linguagem, de acordo, com o
contexto que está inserido, ou seja,
mediante a situação em que se encontra
no momento.
Português Instrumental - Unidade 1
NÍVEIS DE LINGUAGEM
 Uma boa comparação é de quando se tem
por exemplo um casamento para ir, ao
abrir o guarda-roupa a busca é por uma
roupa mais formal, já quando se vai à
praia a busca é por uma roupa mais
casual.
 Assim é a linguagem se a situação é
formal, ou seja, um seminário, uma
conversa com uma autoridade, entrevista
Português Instrumental - Unidade 1
NÍVEIS DE LINGUAGEM
para emprego, você fará uso da norma culta
da língua , porém em uma conversa entre
amigos ou familiares, ou seja, com pessoas
nas quais você tem intimidade poderá sem
problema nenhum fazer uso da norma
popular da nossa língua, em outras palavras
uma linguagem mais espontânea.
Português Instrumental - Unidade 1
1.5. Elementos Básicos da
Comunicação
emissor / remetente – elemento que
emite, codifica a mensagem;
receptor / destinatário - recebe,
decodifica a mensagem;
mensagem - conteúdo transmitido pelo
emissor;
código - conjunto de signos usado na
transmissão e recepção da mensagem.
1.6. Elementos da Língua
Portuguesa
 A Gramática da Língua Portuguesa divide-se em
QUATRO GRUPOS DE ESTUDOS, levando em
consideração cada aspecto da língua. Vejamos:
Português Instrumental -
Unidade 1
Elementos da Língua
Portuguesa
 FONOLOGIA - é o ramo da linguística
que estuda o sistema sonoro de um
idioma. Ao estudar a maneira como os
sons se organizam dentro de uma língua,
classifica-os em unidades capazes de
distinguir significados, chamadas
fonemas.
Português Instrumental - Unidade 1
Elementos da Língua
Portuguesa
 MORFOLOGIA - é o estudo da
estrutura, da formação e da
classificação das palavras. A
morfologia está agrupada em dez
classes, denominadas classes de
palavras ou classes gramaticais. São
elas: Substantivo, Artigo, Adjetivo,
Numeral, Pronome, Verbo,
Advérbio, Preposição, Conjunção e
Interjeição.
Português Instrumental - Unidade 1
Elementos da Língua
Portuguesa
 SEMÂNTICA - é o estudo do sentido
das palavras de uma língua.
 SINTAXE - A sintaxe é a parte da
gramática que estuda a disposição das
palavras na frase e a das frases no
discurso, bem como a relação lógica das
frases entre si.
Português Instrumental - Unidade 1
Nobre aluno,
 Finalizamos a Unidade 1!!!!!
 Então tenho certeza que você já está
pronto para nossa primeira atividade!!!!
 O principal ingrediente para o seu sucesso
é a sua força de vontade!!!
Português Instrumental -
Unidade 1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elementos da comunicação e funções da linguagem
Elementos da comunicação e funções da linguagemElementos da comunicação e funções da linguagem
Elementos da comunicação e funções da linguagemQuezia Neves
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptpnaicdertsis
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeKaren Olivan
 
Slides comunicação
Slides comunicaçãoSlides comunicação
Slides comunicaçãociro79
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagemValeria Nunes
 
Enem competências para a redação
Enem   competências para a redaçãoEnem   competências para a redação
Enem competências para a redaçãoElaine Maia
 
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃOTipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO Sônia Maciel Alves
 
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagemLíngua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagemÉric Santos
 
Ensino da lingua portuguesa
Ensino da  lingua portuguesaEnsino da  lingua portuguesa
Ensino da lingua portuguesaGerdian Teixeira
 
Os tipos de textos
Os tipos de textosOs tipos de textos
Os tipos de textosangelafreire
 

Mais procurados (20)

Elementos da comunicação e funções da linguagem
Elementos da comunicação e funções da linguagemElementos da comunicação e funções da linguagem
Elementos da comunicação e funções da linguagem
 
Textualidade e a construção dos sentidos
Textualidade e a construção dos sentidosTextualidade e a construção dos sentidos
Textualidade e a construção dos sentidos
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidade
 
Fonética & fonologia
Fonética & fonologiaFonética & fonologia
Fonética & fonologia
 
14. elementos da textualidade nos textos - aula 16
14. elementos da textualidade   nos textos - aula 1614. elementos da textualidade   nos textos - aula 16
14. elementos da textualidade nos textos - aula 16
 
Slides comunicação
Slides comunicaçãoSlides comunicação
Slides comunicação
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Enem competências para a redação
Enem   competências para a redaçãoEnem   competências para a redação
Enem competências para a redação
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃOTipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO
Tipologia textual: DESCRIÇÃO, NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO
 
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagemLíngua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
Língua e linguagem, código linguístico, funções da linguagem
 
Ensino da lingua portuguesa
Ensino da  lingua portuguesaEnsino da  lingua portuguesa
Ensino da lingua portuguesa
 
Linguística textual
Linguística textualLinguística textual
Linguística textual
 
Texto Argumentativo
Texto Argumentativo Texto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Funcões da linguagem -
Funcões da linguagem - Funcões da linguagem -
Funcões da linguagem -
 
Resumo - gênero textual
Resumo - gênero textualResumo - gênero textual
Resumo - gênero textual
 
Os tipos de textos
Os tipos de textosOs tipos de textos
Os tipos de textos
 

Destaque

Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...
Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...
Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...Osmara Tello COMPUBRAS-Computers
 
Textos
TextosTextos
Textoschubut
 
Verbos irregulares
Verbos irregularesVerbos irregulares
Verbos irregularesmjluquino
 
Produtos dos Açores
Produtos dos AçoresProdutos dos Açores
Produtos dos Açoressdeajma
 
Tema 2 Variedades De La Lengua 1
Tema 2 Variedades De La Lengua 1Tema 2 Variedades De La Lengua 1
Tema 2 Variedades De La Lengua 1Keivit Valah
 
Diferença não é deficiência
Diferença não é deficiência Diferença não é deficiência
Diferença não é deficiência Alan Santos
 
Os modelos de comunicacao
Os modelos de comunicacaoOs modelos de comunicacao
Os modelos de comunicacaoLeYa
 
Variantes dialectales del español de américa
Variantes dialectales del español de américaVariantes dialectales del español de américa
Variantes dialectales del español de américaAgustín E
 
Profissões
ProfissõesProfissões
ProfissõesColmeias
 
Portuguese for Visitors - Chapter1
Portuguese for Visitors - Chapter1Portuguese for Visitors - Chapter1
Portuguese for Visitors - Chapter1EveryClass Pty. Ltd.
 
A diferença entre ser e estar
A diferença entre ser e estarA diferença entre ser e estar
A diferença entre ser e estarAna PAula Costa
 
Webquest das profissões
Webquest das profissõesWebquest das profissões
Webquest das profissõesliecampestre
 
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...France-Portugal Traductions
 
Rotina diaria manuela rendón de 5 2
Rotina diaria  manuela rendón de 5 2Rotina diaria  manuela rendón de 5 2
Rotina diaria manuela rendón de 5 2Deisy Quintero
 

Destaque (20)

Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...
Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...
Aula de portugues - Saudações e verbos, profissões, verbos ser, estar, ter, i...
 
Textos
TextosTextos
Textos
 
Verbos irregulares
Verbos irregularesVerbos irregulares
Verbos irregulares
 
Verbos conjugados portugues PLE
Verbos conjugados portugues PLEVerbos conjugados portugues PLE
Verbos conjugados portugues PLE
 
Produtos dos Açores
Produtos dos AçoresProdutos dos Açores
Produtos dos Açores
 
Tema 2 Variedades De La Lengua 1
Tema 2 Variedades De La Lengua 1Tema 2 Variedades De La Lengua 1
Tema 2 Variedades De La Lengua 1
 
Diferença não é deficiência
Diferença não é deficiência Diferença não é deficiência
Diferença não é deficiência
 
Leitura e escrita
Leitura e escritaLeitura e escrita
Leitura e escrita
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Os modelos de comunicacao
Os modelos de comunicacaoOs modelos de comunicacao
Os modelos de comunicacao
 
Variantes dialectales del español de américa
Variantes dialectales del español de américaVariantes dialectales del español de américa
Variantes dialectales del español de américa
 
Amigo 7
Amigo 7Amigo 7
Amigo 7
 
Profissões
ProfissõesProfissões
Profissões
 
Portuguese for Visitors - Chapter1
Portuguese for Visitors - Chapter1Portuguese for Visitors - Chapter1
Portuguese for Visitors - Chapter1
 
A diferença entre ser e estar
A diferença entre ser e estarA diferença entre ser e estar
A diferença entre ser e estar
 
Portugais
PortugaisPortugais
Portugais
 
1163
11631163
1163
 
Webquest das profissões
Webquest das profissõesWebquest das profissões
Webquest das profissões
 
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...
Léxico de sobrevivência em português - Survival Portuguese vocabulary - Lexiq...
 
Rotina diaria manuela rendón de 5 2
Rotina diaria  manuela rendón de 5 2Rotina diaria  manuela rendón de 5 2
Rotina diaria manuela rendón de 5 2
 

Semelhante a Elementos Essenciais da Comunicação Humana

Semelhante a Elementos Essenciais da Comunicação Humana (20)

Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..pptConcepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
 
Semântica.PDF
Semântica.PDFSemântica.PDF
Semântica.PDF
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
Modelo de material.luc
Modelo de material.lucModelo de material.luc
Modelo de material.luc
 
aula_1.pptx
aula_1.pptxaula_1.pptx
aula_1.pptx
 
Parte 1 linguística geral apresentação 2012
Parte 1   linguística geral  apresentação 2012Parte 1   linguística geral  apresentação 2012
Parte 1 linguística geral apresentação 2012
 
Trabalho cas
Trabalho casTrabalho cas
Trabalho cas
 
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
Variedadeslingusticas 120330142710-phpapp02
 
LIBRAS I.ppt
LIBRAS I.pptLIBRAS I.ppt
LIBRAS I.ppt
 
Linguística i saussure
Linguística i  saussureLinguística i  saussure
Linguística i saussure
 
Ipt resumo
Ipt   resumoIpt   resumo
Ipt resumo
 
Variedades Linguísticas
Variedades LinguísticasVariedades Linguísticas
Variedades Linguísticas
 
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
Atividade extra-sobre-variação-linguística-1
 
Variações Linguísticas
Variações LinguísticasVariações Linguísticas
Variações Linguísticas
 
Variedades linguisticas
Variedades linguisticasVariedades linguisticas
Variedades linguisticas
 
Interpretação de Voz
Interpretação de VozInterpretação de Voz
Interpretação de Voz
 
Pronuncia do norte (1)
Pronuncia do norte (1)Pronuncia do norte (1)
Pronuncia do norte (1)
 
Aula 1 linguística
Aula 1   linguísticaAula 1   linguística
Aula 1 linguística
 

Último

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 

Elementos Essenciais da Comunicação Humana

  • 1. UNIDADE 1 – ELEMENTOS ESSENCIAIS DA COMUNICAÇÃO HUMANA Português Instrumental - Unidade 1 PORTUGUÊS INSTRUMENTAL
  • 2. 1.1.Objetivos de aprendizagem • Compreender os conceitos de Língua e Linguagem. • Reconhecer as diferenças entre a linguagem padrão e a linguagem coloquial, para que possa selecionar o registro adequado nas mais diferentes situações de comunicação Português Instrumental - Unidade 1
  • 3. 1.2. A seguir veremos alguns conceitos fundamentais que você os assimile e aprenda. a) Linguagem b) Língua c) Dialetos d) Variedades Linguísticas e) Norma culta f) Norma popular Português Instrumental - Unidade 1
  • 4. A) LINGUAGEM  É um processo comunicativo pelo qual as pessoas interagem entre si. Português Instrumental - Unidade 1
  • 5. B) LÍNGUA  Língua é um código formado por signos (palavras) e leis combinatórias por meio do qual as pessoas se comunicam e interagem entre si. Português Instrumental - Unidade 1
  • 6. C) DIALETOS  São variações linguísticas, originadas das diferenças de região ou território, de idade, de sexo, de classes ou grupos sociais e da própria evolução histórica da língua.  Isto explica o porquê das diferente formas de falar, pois o indivíduo usará o dialeto de acordo com o grupo que ele se encontra. Português Instrumental - Unidade 1
  • 7. DIALETOS A figura (mapa do Brasil) retrata que por mais que falemos a mesma língua (Português) em cada lugar do nosso país tem seu dialeto próprio. Um exemplo é a nossa famosa macaxeira, que no sul do país é denominada de aipim. Português Instrumental - Unidade 1
  • 8. DIALETOS Português Instrumental - Unidade 1 Homem: - Cara, preciso te contar o que aconteceu ontem na festa... Mulher: - Ai, amiga! Preciso te contar o que aconteceu ontem na festa... VARIAÇÕES DIALETAIS: Exemplo relacionado ao SEXO do falante.
  • 9. D) VARIEDADES LINGUÍSTICAS Português Instrumental - Unidade 1  São as variações que uma língua apresenta, de acordo com as condições sociais, culturais, regionais e históricas em que é utilizada.
  • 12. E) NORMA CULTA  Língua padrão ou norma culta- é a variedade linguística de maior prestígio social.  É um tipo de variação linguística que se caracteriza por seguir as normas estabelecidas de acordo com a gramática normativa.  Ela é falada e escrita em situações que exigem formalidade. Português Instrumental - Unidade 1
  • 13. F) NORMA POPULAR  São todas as variedades linguísticas diferentes da padrão.  É a variedade linguística utilizada em situações informais. É a língua do cotidiano. Português Instrumental - Unidade 1
  • 14. 1.3. COMUNICAÇÃO: CONOTAÇÃO E DENOTAÇÃO  Leia o poema abaixo É noite É noite. Sinto que é noite não porque a sombra descesse (bem me importa a face negra) mas porque dentro de mim, no fundo de mim, o grito se calou, fez-se desânimo. Sinto que nós somos noite, que palpitamos no escuro e em noite nos dissolvemos. Sinto que é noite no vento, noite nas águas, na pedra. Carlos Drummond de Andrade Português Instrumental - Unidade 1
  • 15. COMENTÁRIOS SOBRE O POEMA  Quando o poeta diz “somos noite”, “é noite no vento, nas águas, na pedra” não usa a palavra noite no seu significado costumeiro, isto é período de tempo entre o pôr e o nascer do sol. O poeta explora o significado negativo que o termo noite pode evocar: tristeza, desânimo, morte... Português Instrumental - Unidade 1
  • 16. COMENTÁRIOS SOBRE O POEMA  Dessa forma podemos dizer que o poeta deixa de lado o significado denotativo do termo noite e trabalha com seus significados conotativos.  Então vejamos nos próximos slides o conceito de denotação e conotação. Português Instrumental - Unidade 1
  • 17. DENOTAÇÃO  Denotação é o uso do signo no seu sentido real, o uso da palavra no sentido original Português Instrumental - Unidade 1 Noite - s.f. Espaço de tempo entre o crepúsculo e o amanhecer.
  • 18. CONOTAÇÃO  Conotação é o uso do signo no seu sentido figurado, simbólico, dando-lhe outro significado que não o original, mas no sentido figurado. Português Instrumental - Unidade 1 O homem está triste e seus sentimentos estão escuros como a noite.
  • 19. 1.4. NÍVEIS DE LINGUAGEM  Como foi dito neste estudo existe diversas maneiras das pessoas se comunicarem, no entanto há um princípio que deve ser respeitado, o falante deve usar a linguagem, de acordo, com o contexto que está inserido, ou seja, mediante a situação em que se encontra no momento. Português Instrumental - Unidade 1
  • 20. NÍVEIS DE LINGUAGEM  Uma boa comparação é de quando se tem por exemplo um casamento para ir, ao abrir o guarda-roupa a busca é por uma roupa mais formal, já quando se vai à praia a busca é por uma roupa mais casual.  Assim é a linguagem se a situação é formal, ou seja, um seminário, uma conversa com uma autoridade, entrevista Português Instrumental - Unidade 1
  • 21. NÍVEIS DE LINGUAGEM para emprego, você fará uso da norma culta da língua , porém em uma conversa entre amigos ou familiares, ou seja, com pessoas nas quais você tem intimidade poderá sem problema nenhum fazer uso da norma popular da nossa língua, em outras palavras uma linguagem mais espontânea. Português Instrumental - Unidade 1
  • 22. 1.5. Elementos Básicos da Comunicação emissor / remetente – elemento que emite, codifica a mensagem; receptor / destinatário - recebe, decodifica a mensagem; mensagem - conteúdo transmitido pelo emissor; código - conjunto de signos usado na transmissão e recepção da mensagem.
  • 23. 1.6. Elementos da Língua Portuguesa  A Gramática da Língua Portuguesa divide-se em QUATRO GRUPOS DE ESTUDOS, levando em consideração cada aspecto da língua. Vejamos: Português Instrumental - Unidade 1
  • 24. Elementos da Língua Portuguesa  FONOLOGIA - é o ramo da linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma. Ao estudar a maneira como os sons se organizam dentro de uma língua, classifica-os em unidades capazes de distinguir significados, chamadas fonemas. Português Instrumental - Unidade 1
  • 25. Elementos da Língua Portuguesa  MORFOLOGIA - é o estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras. A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição, Conjunção e Interjeição. Português Instrumental - Unidade 1
  • 26. Elementos da Língua Portuguesa  SEMÂNTICA - é o estudo do sentido das palavras de uma língua.  SINTAXE - A sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si. Português Instrumental - Unidade 1
  • 27. Nobre aluno,  Finalizamos a Unidade 1!!!!!  Então tenho certeza que você já está pronto para nossa primeira atividade!!!!  O principal ingrediente para o seu sucesso é a sua força de vontade!!! Português Instrumental - Unidade 1