Infecção hospitalar

18.552 visualizações

Publicada em

MICROBIOLOGIA - 2º ANO - 1º SEMESTRE - INFECÇÃO HOSPITALAR - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU

0 comentários
59 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.552
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
59
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infecção hospitalar

  1. 1. INFECÇÃOHOSPITALAR FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU 1
  2. 2. O QUE É INFECÇÃO HOSPITALAR? Qualquer tipo de infecção adquirida: após a após a alta, quando entrada do relacionado a paciente OU internação ou em um procedimento hospitalar hospital (ex: cirurgia) 2
  3. 3. PRIMEIROS INDÍCIOS Médico da Peste 3
  4. 4. 4
  5. 5. Ignácio Semmelweis • "... Uma vez que você identificou a causa do aumento da mortalidade dos primeiros corpos clínicos como partículas aderentes às mãos dos examinadores, era fácil de explicar porque as mulheres que deram à luz na rua tiveram uma taxa significativamente mais baixa de mortalidade do que aqueles que deu à luz na 5 clínica ... " (1818 -1865 )
  6. 6. Louis Pasteur Expôs a "teoria germinal das enfermidades infecciosas", segund o a qual toda enfermidade infecciosa tem sua causa (etiologia) num micróbio com capacidade de propagar-se entre as pessoas. 6 ( 1822- 1895)
  7. 7. Joseph Lister Nessa época, um cirurgião inglês, fez com que os cirurgiões se lavassem com solução de fenol e aplicou pomadas de ácido fênico nas feridas , reduzindo o número de infecções. (1827— 1912) 7
  8. 8. A EVOLUÇÃO DAS INFECÇÕES HOSPITALARES• Em 1863, Florence Nigthingale, descreveu uma série de cuidados referente aos pacientes e ao meio, com o objetivo de diminuir o risco de Infecção Hospitalar(IH)• Os primeiros relatos de infecção hospitalar no Brasil, “parecem” surgir em 1956 sobre esterilização do material hospitalar(Cristóvão- 1956) 8
  9. 9. OS PRINCIPAIS TIPOS DE INFECÇÕES 35% ITU 25% Infec. Cirúrgica 10% Infec. Respirtória 10% Spses 20% outras 9
  10. 10. INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO - ITU• 80% das ITU estão relacionado ao cateterismo vesical de demora• Fatores de Risco: – Assepsia inadequada/irregular – Colonização do meato uretral (por bactérias potencialmente patogênicas) – Duração do cateter• Agente Etiológico: E. Coli(90%); Proteus sp; Enterobacter sp. 10
  11. 11. 11
  12. 12. INFECÇÃO CIRÚRGICAHOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UFRN(1999-2002)• 3.120 operados• 187 desenvolveram infecção hospitalar (cirúrgica) 6% infecções cirúrgicas outras infecções 12
  13. 13. INFECÇÃO CIRÚRGICAAlguns Fatores de Risco:• Tricotomia com lâmina• Assepsia inadequada/irregular do sítio operatório• Duração prolongada da cirurgia• Contaminação abdominal microbiana• Drenos• Furos em luvas• Corpos estranhos• Não realização de banho/higiene pré operatória 13
  14. 14. 14
  15. 15. 15
  16. 16. 16
  17. 17. INFECÇÃO RESPIRATÓRIA• O mecanismo de defesa do sistema respiratório, durante a hospitalização, pode sofrer redução na sua eficiência, por causa de sua patologia ou das medicações utilizadas no tratamento• Patologia da Infecção Respiratória: Pneumonia• Agente Etiológico: Staphylococcus aureus; Haemophilus influenzae; Streptococcus pneumoniae 17
  18. 18. Staphylococcus aureus 18
  19. 19. Haemophilus influenzae 19
  20. 20. Streptococcus pneumoniae 20
  21. 21. SEPSES OU SEPTCEMIAS• Disseminação de microorganismos através da corrente circulatória (infecção na corrente sanguínea)• Alto índice de mortalidade• Podem ocorrer secundariamente a outra infecção 21
  22. 22. Estreptococo beta-hemolítico do grupo A 22
  23. 23. Estreptococo beta-hemolítico do grupo B 23
  24. 24. INFECÇÕES HOSPITALARES• A CCIH é a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, órgão consultor, define as políticas de controle de IHs nos hospitais• O SCIH é o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, órgão responsável pela execução das ações recomendadas pela CCIH 24
  25. 25. Atuação do Enfermeiro no CIH:• Planejamento,coleta dados,relatórios• Decisões administrativas• Avaliação de Materiais /Qualidade• Política de antimicrobianos• Rotinas• Investigação de surtos/ interferência• Custo X benefício• Pesquisa .Prioridades 25
  26. 26. PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR• Os profissionais que atuam diretamente na assistência ao paciente devem seguir as recomendações básicas para a prevenção e o controle de infecção. 26
  27. 27. • LAVAGEM DAS MÃOS 27
  28. 28. 28
  29. 29. • Uso de avental/guarda-pó sempre fechado, devendo este ser retirado para as refeições; ERRADO CERTO 29
  30. 30. • Manter cabelos sempre presos, ou usá-los curtos; ERRADO CERTO 30
  31. 31. Outras formas de prevenção• Não sentar no leito do paciente;• Não fazer uso de jóias, ou qualquer outro adorno;• Manter unhas limpas, curtas e sem esmalte;• Não se alimentar no posto de enfermagem;• Não usar chinelos e sandálias, apenas sapato fechado;• Avisar a chefia se estiver resfriado, com diarréia e com feridas infectadas.• Não transitar pelo hospital com alimentos (cafés, pacotes de bolacha, chás, pães,• etc...) 31
  32. 32. 32
  33. 33. OBRIGADA 33

×