Análise tipológica Casa Rosa

981 visualizações

Publicada em

O presente documento tem por finalidade a apresentação da edificação histórica tombada situada à Rua Bocaiúva, nº1792 (antigo nº 52) e os procedimentos a serem adotados para a adequada restauração do imóvel.

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
278
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise tipológica Casa Rosa

  1. 1. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 1 Fonte: FLORIANÓPOLIS memória urbana¹ pág. 431 HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO INTERVENÇÃO EMERGENCIAL /PROPOSTA DE INTERVENÇÃO EDIFICAÇÃO TOMBADA Proprietário: BECKER Construção Civil Ltda. CNPJ 83.062.091/0001-17 RUA BOCAÍUVA, 1792 (antigo nº 52) Centro – Florianópolis / SC Junho 2013
  2. 2. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 2 SUMÁRIO CAPA VEIGA, Eliane Veras da. Florianópolis: Memória Urbana. Florianópolis: Fundação Franklin Cascaes Publicações, 2010 - 3º ed. 1. INTRODUÇÃO / ASPECTOS LEGAIS 03 2. HISTÓRICO 05 3. ANÁLISE TIPOLÓGICA 19 4. ESTADO ATUAL DE CONSERVAÇÃO 22 4.1 Danos principais 22 4.2 Coberturas 24 4.3 Cômodo nº15 26 4.4 Situação geral dos demais cômodos 31 4.5 Documentação fotográfica 34 4.6 Tabela de esquadrias 38 5. INTERVENÇÃO EMERGENCIAL 61 5.1 Escoramentos 61 5.2 Escoramentos de cobertura 61 5.3 Escoramentos dos vãos interiores 62 5.4 Recuperações pontuais – Cômodo nº15 62 6. PROPOSTA DE INTERVENÇÃO 63 6.1 Considerações gerais 63 6.2 Hipóteses 64 6.3 Estudos de evolução de planta 67 Estudo de evolução de planta 01 68 Estudo de evolução de planta 02 - 1876 69 Estudo de evolução de planta 03 70 7. CRONOGRAMA FÍSICO 71 /72 8. REFERÊNCIAS 73 9. ANEXO 01 - Transcrição entrevista Sra. Roseli Maria de Souza Mosimann 74 / 90
  3. 3. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 3 1 INTRODUÇÃO / ASPECTOS LEGAIS O presente documento tem por finalidade a apresentação da edificação histórica tombada situada à Rua Bocaiúva, nº1792 (antigo nº 52) e os procedimentos a serem adotados para a adequada restauração do imóvel. Responsabilidade técnica : p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a CNPJ 07.039.277/0001-77 Equipe técnica : Arquiteta Lilian Mendonça, MSc. CAU A9481-1 Arquiteto Peter Widmer, MSc. CAU A2978-5 Arquiteta Juliana Ramos CAU A35570-4 Arquiteta Nicole Porto Balen CAU A74042-0 Bacharel em História Verônica Orlandi (pesquisa histórica e desenhos relacionados à pesquisa). Trata-se de imóvel adquirido pela empresa BECKER Construção Civil Ltda. CNPJ 83.062.091/0001-17, com terreno com área de 2.363,40 m², contendo uma casa antiga com 251,00 m² de área edificada, Inscrição Imobiliária nº 52.03.067.0085.001-056. Parecer do IPUF nº 1819/2005, relativo ao Processo SUSP nº 29092/2005. De acordo com a Lei Complementar nº 001/97, o imóvel encontra-se em ATR -7 parcialmente inserido na APC – 1, Conjunto VIII – Praia de Fora, tendo sido tombado através do Decreto nº Decreto nº 270/86, classificado como P2 pelo Decreto nº 521/89 de 25/05/1990 - Planta cadastral do Tombamento anexada ao Edital, em escala 1:2000. 01 – APC – 1- Conjunto VIII – Praia de Fora. Fonte: Biblioteca do IPUF.
  4. 4. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 4 02 – Localização do imóvel.
  5. 5. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 5 A Constituição Federal de 1988 é clara no tocante à preservação dos bens tombados: "Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios: III - proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico, artístico e cultural, os monumentos, as paisagens naturais notáveis e os sítios arqueológicos; IV - impedir a evasão, a destruição e a descaracterização de obras de arte e de outros bens de valor histórico, artístico ou cultural” Importante salientar que em função da obra de construção da nova edificação nos fundos do terreno, durante o período de dois anos anterior ao restauro propriamente dito, a casa tombada estará ainda sem uso e, para evitar outros danos à edificação, será necessário que algumas medidas preventivas sejam adotadas. Para isso, considerando o estado de conservação da casa, antes do início da obra da nova edificação, serão tomadas providências no sentido de proteção e escoramentos que garantam a estabilidade e integridade da antiga edificação. 2 HISTÓRICO A paisagem do que hoje é considerada a área central da cidade de Florianópolis foi sendo construída, ao longo dos séculos XIX e XX, pela consolidação entre os eixos de acesso às estruturas de defesa da ilha e a área urbanizada, ou seja, a “cidade” propriamente dita, formada inicialmente pela Praça, Igreja, comércio de rua, mercado público, alfândega e etc. A edificação, objeto deste estudo histórico localizava-se num primeiro momento, nos arrabaldes da “cidade”, que veio gradativamente a ser parte integrante da área central. Para melhor compreender o significado da edificação é importante conhecer a formação do bairro da Praia de Fora e sua relação com a “cidade” e as casas de chácara, dotadas de grandes quintais.
  6. 6. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 6 As alterações de traçado do bairro e seu entorno ocorridas na segunda metade do século XX, foram adaptando a área às novas necessidades com a implantação de equipamentos urbanos – hospitais, aberturas de novas ruas e praças. O caminho que conectava os Fortes de São Caetano, São Luiz e São Francisco Xavier através da praia era denominado Praia de Fora, tendo tido no século XIX e XX a principal rua diferentes denominações: Rua de S. Ana, Rua da Praia de Fora-Beira Mar, Rua São Sebastião, e, atualmente, neste específico trecho, Rua Bocaiúva. 03 Planta Baixa do antigo Forte São Francisco, atual praça da Esteves Júnior. Acessado em 04/02/2013 do site: http://fortalezas.org/ 04 Detalhe do caminho de conexão entre os fortes, São Francisco e São Luis. Acesso em 04/02/2013 do site: http://fortalezas.org/ Caminho entre fortes Forte São Francisco Casas da futura Rua Esteves Júnior 05 Conexão entre os dois fortes ao longo da Praia de Fora. - “Planta da Villa Capital de Santa Catarina” elaborada pelo Marechal de Campo Diogo Funk, 1774. Fonte: VEIGA, 2010, p.159 (mapa 13)
  7. 7. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 7 Assim como em outras cidades coloniais do Brasil na virada do século XIX para XX, Florianópolis foi palco de reformas urbanas de cunho sanitarista. Pode-se observar no Mapa da Rede de Esgotos de 1913, que a Rua Bocaiúva, em cor mais clara, não foi contemplada na primeira etapa do projeto do sistema de saneamento de 1913, devido à baixa densidade das casas localizadas na Praia de Fora. No mapa abaixo a edificação já está presente. 06 Mapa da Rede de Esgotos de 1913 de autoria do Engenheiro Civil José Costa e detalhe apresentando a edificação de estudo e sua localização. Fonte: VEIGA, 2010, p.159 (mapa 13) Travessa Harmonia Edificação em análise Av. Trompowsky Rua Esteves Junior Em vermelho estão marcadas as ruas que serviam de conexão entre as chácaras da Praia de Fora e o centro urbano. A Rua Esteves Júnior tradicionalmente serviu de ligação entre o forte São Francisco ao centro, sendo posteriormente complementada com a abertura da Av. Trompowsky. Observar a inexistência da atual Av. Prof. Othon Gama D’Éça, que foi aberta apenas em 1969. Em laranja, a edificação em estudo, localizada em frente à Travessa Harmonia, em azul. Entre as ruas marcadas em vermelho está delimitada a atual Rua Bocaiúva. Em 1848 foi determinado o arruamento e demarcações de cercas pela Assembléia Legislativa Provincial para a rua.
  8. 8. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 8 “[...] dificuldades na demarcação e no conhecimento dos limites da propriedade atrasaram a oficialização e defesa do rossio [terrenos ao longo da Rua Bocaiúva], tornando pouco regular o uso e a posse de muitas terras no meio urbano. Podiam ser terrenos devolutos, da Marinha ou públicos, ou mesmo, propriedades públicas, que ‘doações indevidas’ a cidadão comuns e sua descendência tinham transformado em privadas; inclusive, podia tratar-se de remanescentes de títulos de propriedade derivados de provisões da época da fundação da Vila.” (VEIGA, 2010, p.308). As propriedades descritas acima, denominadas chácaras, ao longo do século XIX foram sendo desmembradas entre as famílias abastadas da cidade. Além de demonstrar o crescimento demográfico da cidade, também apresenta um numero crescente de novos moradores com importância política local e regional. A grande chácara era de propriedade de Hackradt, primeira residência consolidada na área que depois foi desmembrada para posse de outros proprietários. Pode-se imaginar que nessa época não havia precisão nas demarcações de terra, portanto, existe a dúvida, ao contrário do que apontou Cabral, se o terreno da casa em estudo ficava dentro das posses de Fernando Hackradt ou de H. Gantier. Além do mais, devido às caracterizações em relatos1 , o terreno ocupava uma extensa faixa de terra, chegando ao que hoje é a Maternidade Carmela Dutra, inaugurada em 1955 – terreno de A. C. Ebel. A precisa localização e dimensão das chácaras são desconhecidas. No mapa abaixo se pode observar, de maneira esquemática, a relação entre as propriedades de Hackradt, H. Gantier e Ebel, citadas acima. 1 Entrevista realizada por Verônica Orlandi, com Roseli Mosimann com métodos qualitativos de investigação histórica baseada na história oral. O documento está transcrito (anexo 01) e ao longo do texto as partes relevantes foram referenciadas.
  9. 9. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 9 07 Chácaras da cidade e suas datações mais antigas. Fonte: VEIGA, p.159 (mapa 21) H. Gantier (1876) Fernando Hackradt (1876) A. C. Ebel (1876) Nas pesquisas realizadas nos dados do Cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis de Florianópolis/SC não foi possível encontrar a data da primeira escritura do imóvel. Data de 1859 no Jornal “O DESPERTADOR”, citado por Cabral, o relato de eventos proporcionados à sociedade florianopolitana por Manoel Moreira da Silva, primeiro proprietário da casa edificada na chácara “menor”, subdividida da grande chácara. “Em maio desse ano [1859], na chácara de Manoel Moreira da Silva – o Maneca Diabo – oficial reformado da armada, cabo eleitoral de Jesuíno Lamego, a Assembléia Legislativa Provincial ofereceu outra festa a Brusque [Araújo Brusque]. Desta vez não houve baile, mas comezaina grossa. A chácara ficava na atual Rua Bocaiúva, tendo pertencido mais tarde ao advogado Manoel José de Oliveira e nos nossos dias ao estimadíssimo José Antonio de Souza, o Cazuza, que deixou aos seus filhos. O ágape foi preparado pelo Hotel do Vapor, e foram 80 os comensais, pois além de 20 deputados havia muitos políticos e pessoal do cordão dos bajuladores,
  10. 10. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 10 correligionários e outros, especialmente convidados. Começou pelas três da tarde e pelo numero de pratos e de brindes deve ter acabado lá pelas oito da noite, ou mais... [...] Dez anos depois, 1870, no mesmo local, a chácara de Manoel Moreira da Silva, receberiam o seu proprietário e mais o Dr. João Cesário dos Santos, para um soirée, outro Presidente da Província, dessa vez o Dr. André Cordeiro de Araújo Lima. Moreira, que na sua propriedade, pelo visto, só recebia para homenagear políticos da sua cor partidária, conservadora, por essa época, abriu a sua chácara num domingo, 27 de março. Foi uma partida bastante concorrida, tendo até comparecido o Coronel Tibúrcio, que estava de passagem, vindo do Paraguai, comandando o 26º Batalhão de Voluntários. Foi um dos que levantaram brinde a Araújo Lima. A banda do seu batalhão compareceu e tocou várias músicas e, ao serem levantados os vivas ao Imperador, ao fim do baile, tocou o hino nacional. Terminou às 2 e meia da madrugada, segundo narrou “O DESPERTADOR” de 1º de abril.” (Cabral, Memória I, pp.26 e 27). Manuel Moreira da Silva (1832 - 1888) foi oficial reformado da armada, mas basicamente podemos caracterizá-lo como político, devido a sua atribuição de cabo eleitoral e deputado da Assembléia legislativa Provincial de Santa Catarina na 12º, 13º, 14º e na 15º legislatura, como suplente convocado. Sua função principal era, em época de campanha, conseguir mais integrantes para apoiarem o seu partido ou conseguir mais eleitores para votarem nos candidatos da legenda. As festas eram um chamariz de pessoas influentes da sociedade e nela muitas discussões e conchavos políticos eram empreendidos – o momento dos brindes era utilizado para enaltecer e dirigir remoques. O segundo proprietário da casa rosa foi Manuel José de Oliveira (1827 - 1891), popularmente conhecido como Pendica, não sendo possível precisar a data da venda. Manuel José de Oliveira era advogado provisionado, militar e político, parte integrante da alta sociedade da capital. Como político foi chefe do Partido Conservador em Desterro e deputado na Assembléia Legislativa Provincial de Santa Catarina inúmeras vezes. Assim como o primeiro Manoel, também tinha por habito oferecer festas em sua residência, muitas com caráter de reunião política. Como exemplo a de 1869, quando:
  11. 11. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 11 “houve outro baile, mais uma vez de cunho político, oferecido por Manoel José de Oliveira, na sua chácara da Praia de Fora, ao dr. Manoel da Fonseca Galvão, 2º Vice-Presidente da Província, por ter sido nomeado Juiz de Direito da Comarca de Lages” (CABRAL, 1979a, p.27). 08 Retrato de Manuel José de Oliveira. Fonte: CABRAL, 1979a, p. 27 No século XX a casa passou ser propriedade da família Souza. “O avô Cazuza adquiriu essa casa em 1920.” (MOSIMANN, 2013, p.02), embora as últimas moradoras em carta de 1990, citem o ano de 1921, (entrevista cedida por Roseli Maria de Souza Mosimann, neta do terceiro proprietário, José Antônio de Souza, concedida em fevereiro de 2013). A família continuou morando na residência, passando por diferentes gerações, até 2004 quando as filhas de Cazuza, Helena Anna de Souza e Maria Luiza de Souza mudaram-se, devido à avançada idade e degradação da casa. A árvore genealógica a seguir elucida o grau de parentesco entre as pessoas citadas da família Souza, (dados colhidos em entrevista).
  12. 12. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 12 09 Arvore Genealógica da família Souza. Fonte: Prospectiva®. Fotos: Acervo Roseli Mosimann. De acordo com Mosimann, a casa já em sua infância apresentava as características atuais de divisão de cômodos, mas as funções eram as seguintes: 10 Croquis da casa com as funções internas e algumas observações. Fonte: Prospectiva® 01 Sala 02 Quarto da Tia Maria Luiza 03 Sala de Costura 04 Quarto dos Avós 05 “Varanda”, sala de jantar 06 Quarto da Tia Helena 07 Quarto da “avó” Julia Viegas 08 Sala de banho 09 Vaso Sanitário 10 Despensa 11 Cozinha 12 Copa 13 Quarto de empregada 14 Quarto dos José’s, os filhos 15 Casa de Jorge e depósito
  13. 13. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 13 O espaço de convivência maior da família era sala denominada “varanda” (nº 5), onde existia uma grande mesa de almoço e eram recebidos os convidados. No Dicionário da Arquitetura Brasileira, o verbete varanda apresenta a seguinte definição: “De uma maneira geral, a palavra designa o alpendre grande e profundo, muito comum nas casas antigas, onde se tomavam as refeições e onde se passava o dia. Daí, a sala de jantar comum ser chamada, no interior, de varanda.” (CORONA & LEMOS, 1972, p.468) Em 1950, foi realizada a festa da família, o aniversário de casamento dos avós. “Quem sabia que tinha festa de bodas de ouro da Dona Anninha e do seu Cazuza ia... entrava” (MOSIMANN, 2013, p.11). Uma grande quantidade de pessoas esteve presente e o espaço da “varanda” foi o utilizado para tal. As festas do século XIX não aconteciam no mesmo espaço da casa, visto que a sala da frente era maior, conformada por todo o espaço frontal da casa, e posteriormente dividida. De acordo com relato em entrevista ocorreu uma reforma na sala da frente em que se observou que era “parede de estuque e não tinha sapata”, de acordo com Mosimann. A parte frontal da casa (fig. 8 cômodos 1, 2, 3, 4, 6 e 7) era de uso dos avós (José e Anna), das meninas e da avó Julinha (Julia Viegas), que também ficava nesta parte da casa. Esta última não era da família Souza, mas criou a avó Anna quando ficou a mesma ficou órfã, por conta disso tornou-se parte da 11 Croquis de uma casa com as funções internas e algumas observações. Fonte: GOULART, 1978, p.39.
  14. 14. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 14 família. Na parte de trás (fig. 8 cômodos 12, 13 e 14) ficavam os meninos, o quarto da empregada e a cozinha, além de uma terceira parte que necessita de mais explicações(fig. 8 cômodo 15). Trata-se de uma sala sem conexão com o resto da casa. De acordo com a entrevista, essa área antes de ser um depósito, foi casa de Jorge Antonio de Souza e sua família (ver fig. 7), mas a casa se estendia aos fundos, com um acréscimo construído em madeira. 12 Demarcação da área utilizada pela família de Jorge José de Souza. Fonte: Prospectiva® Após o falecimento de José Antônio de Souza, em 1959, Anna passou a cuidar da propriedade. Seus filhos homens todos saíram da residência conforme foram se casando para cuidar de suas próprias famílias, já as filhas Helenas e Maria Luiza permaneceram (fig.07). Quando ocorre o falecimento de Anna, em 1967, ambas as filhas passam a cuidar da casa, inclusive durante o processo de seu tombamento, iniciado em 1986, tendo sido motivo de orgulho para elas. Apesar de seu tombamento, iniciado em 1986, a edificação nunca foi objeto de uma obra completa de restauração. Ao longo do tempo foram realizadas sucessivas reformas e adaptações por seus moradores. Apenas na década de 1970 ocorreu a substituição dos portões, de madeira por metálico. As fotos a seguir a apresentam a evolução da fachada ao longo dos anos:
  15. 15. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 15 13 Foto da década de 1980 – detalhe do portão em madeira. Fonte: SOUZA, 1981, p.182. 14 Foto de 1945, avó Anna na frente de sua residência. Fonte: Acervo Roseli Mosimann. 15 Foto de 1970. Fonte: Acervo Roseli Mosimann. 16 Foto de 1986 – detalhe do portão em metal. Fonte: Acervo Roseli Mosimann. Internamente, talvez a mais significativa alteração do volume principal da casa, foi a supressão de pinturas murais na sala frontal e na “varanda”. Relatos orais sugerem que havia pinturas murais decorativas no primeiro cômodo do tipo “frisos” no teto e à meia altura. No segundo cômodo teriam pinturas que imitavam colunas de mármore, e sobre elas a pintura de uma trepadeira – de acordo com a memória de Mosimann trata-se de “uma leve lembrança, lembrança de infância, muito, muito tenra”(2013, p.14) mas que deve ser prospectada.
  16. 16. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 16 Uma das áreas mais importantes e valorizadas pela família era o jardim onde se destacam as roseiras. Geralmente as fotos de família utilizavam o jardim como cenário. A avó Anna, diz Mosimann (2013), o preservava com maior cuidado, sem modificar o desenho, que foi autoria de seu filho Ranulpho (fig. 07). Segundo o relato, o desenho central imitava o órgão reprodutor de uma flor, e em volta do espaço compreendido pelo jardim uma série de plantas, emoldurando o desenho principal – hoje nesse espaço existe uma pequena calçada. Observar nas fotos seguintes, a presença das roseiras com rosas que se destacam na paisagem do jardim. 17 Área do jardim, com a demarcação dos locais onde estariam as principais concentrações das plantas. Fonte: Prospectiva®. 18 Desenho de uma flor, com androceu e gineceu. Pesquisado em 20/03/2013, no site: www.sofandofilo.blogspot.com 19 Fotografia de família no jardim da casa – avó Anna e suas netas. Fonte: Acervo Roseli Mosimann. 20 Fotografia de família no jardim da casa – avó Anna e suas netas. Fonte: Acervo Roseli Mosimann.
  17. 17. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 17 Após o falecimento de José Antônio de Souza, em 1959, Anna passou a cuidar da propriedade. Seus filhos homens todos saíram da residência conforme foram se casando para cuidar de suas próprias famílias, já as filhas Helenas e Maria Luiza permaneceram (fig.07). Quando ocorreu o falecimento de Anna, em 1967, ambas as filhas, passaram a cuidar da casa, inclusive durante o processo de seu tombamento, iniciado em 1986, muito desejado por elas. Abaixo carta de agradecimento ao IPUF pelo tombamento. 21 Recorte de jornal da carta de agradecimento publicada. Fonte: Jornal Diário Catarinense, 01 de abril de 1990. 16 Transcrição da carta. “Il. Sr. Presidente do IPUF Prof. Dr. Rodolfo Pinto da Luz Em atenção ao ofício enviado pelo Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis, como herdeiras do imóvel nº 52 da rua Bocaiúva e nele residentes desde sua aquisição por nosso pai em 1921, sentimo- nos deveras gratificadas pelo tombamento do mesmo, consentindo plenamente nesse ato. Florianópolis possue um patrimônio histórico bastante rico que precisa ser conservado para que a cidade não se descaracterize totalmente. Com a preservação de nossa casa poderemos deixar aos nossos familiares, que também por aqui passaram uma lembrança muito viva de nossa família, e ao município, uma contribuição da gente que sente um grande amor por sua terra. Atenciosamente, Maria Luiza de Souza Helena Anna de Souza”
  18. 18. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 18 Apesar das possíveis alterações que tenha passado ao longo do tempo, as permanências são extremamente significativas, como, por exemplo, podemos destacar a sua relação com a Rua Bocaiúva desde o seu arruamento. 22 – Croquis volumétricos da edificação atual 23 – Planta baixa da edificação atual, com a numeração dos cômodos. 01 sala 02 dormitório 03 sala 04 dormitório 05 sala jantar 06 dormitório 07 dormitório 08 sala de banho 09 wc 10 despensa 11 cozinha 12 copa 13 dormitório de serviço 14 dormitório 15 residência do filho
  19. 19. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 19 Quadro de RESUMO CRONOLÓGICO 1848 Arruamento da Rua Bocaiúva. 05/1859 Relato no Jornal O DESPERTADOR sobre a festa na casa de Manoel Moreira da Silva – primeiro relato sobre a casa. 19/11/1869 Relato de festa proporcionada pelo segundo proprietário Manoel José de Oliveira. 11/12/1871 Festa de Campanha para o Senado realizada na chácara por Manoel José de Oliveira. 1921 José Antonio de Souza Junior adquiriu a chácara. 1940 Demolido o acrescimo de madeira feito na casa para residência de Jorge de Sousa e família. 1955 Desmembramento de parte da área do terreno da Chácara para a construção da Maternidade Carmela Dutra, apropriação pelo Estado. 1966 Desmembramento de parte da área do terreno da Chácara para a construção do Hospital Celso Ramos, apropriação pelo Estado. 1976 Após o falecimento de Anna Cardoso de Souza, ocorre a partilha e as irmãs Helena Anna de Souza e Maria Luiza de Souza passam a cuidar da casa. 1986 Inicia-se o processo de tombamento da residência. 2004 Saída das últimas moradoras, Helena Anna de Souza e Maria Luiza de Souza. 3 ANÁLISE TIPOLÓGICA Trata-se de edificação térrea, em alvenaria autoportante, levemente elevada do solo, composta de corpo principal recoberto com telhado em 4 águas com terminação em beiral com cimalha, e “anexo” lateral de serviços, recoberto por duas águas com terminação em beira-seveira, caracterizando uma planta em “L”. Edificada em meados do século XIX, em data ainda imprecisa, a casa apresenta tipologia característica das edificações luso-brasileiras da época, marcada por cunhais salientes de arremate dos cantos da fachada frontal com
  20. 20. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 20 portas e janelas dotadas de grossos requadros maciços em madeira e caixilhos quadriculados, sendo o quadro central na diagonal. A fachada da edificação junto à rua passou por poucas alterações, preservando suas principais características de casa de três eixos com jardim lateral. A fachada frontal do volume aos fundos que também faceia o jardim, foi alterada, principalmente no último cômodo à direita, que foi transformado em residência com acesso independente, tendo as janelas e portas alteradas para atender o novo programa de necessidades. Tanto a solução de planta como o modelo de janelas é recorrente em diferentes locais onde houve a ocorrência de edificações de influencia portuguesa, como pode ser observado nas imagens de uma edificação similar em Laguna. 24 Casa similar em Laguna, datada por volta de 1850. Casa de quatro eixos, cunhais salientes e jardim lateral. Fonte: BROOS, 2002, p. 126. 25 Casa similar em Laguna. Detalhe da mesma caixilharia nas janelas e portas. Fonte: BROOS, 2002, p. 132. Tendo sido edificada em meio a uma grande propriedade nos “arrabaldes” da cidade, onde predominavam as casas de chácara, a antiga Casa Rosa chama atenção em função da sua implantação no alinhamento frontal da rua.
  21. 21. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 21 Foi construída provavelmente no tempo em que a Rua Bocaíuva ainda era apenas um simples “caminho”, alargado com a implantação da via urbana cujas características permanecem até os dias de hoje. As grandes transformações na estrutura urbana da cidade interferiram e determinaram as alterações que ocorreram no terreno que conformava a chácara da Casa Rosa. Apesar de a edificação ter mantido praticamente as mesmas características desde sua aquisição pela família em 1921, o terreno foi sendo desmembrado: em 1955 foi construída a Maternidade Carmela Dutra e em 1962 o Hospital Celso Ramos. “No local escolhido para a construção do Hospital, uma antiga chácara, inicialmente, instalaram-se os escritórios para atendimento a todos os serviços e em 27 de outubro de 1962 iniciou-se a construção da obra, projetada com uma Área de 15.000 m2 , distribuída em II pavimentos. Em julho de 1963 foi concluído o estaqueamento do prédio e em 1965 o prédio todo. O hospital, com 200 leitos, foi considerado o maior empreendimento do gênero no Sul do pais.” (OSÓRIO, 2006, p.35)” De acordo com Mosimann (2013, p. 03), durante a construção dos dois hospitais parte do terreno foi desapropriado – pelo estado e município. “O governo foi desapropriando. [...] Depois quando foi para construção do hospital Celso Ramos eles pagaram uma mixaria pela desapropriação[...]”. Com isso parte das características principais da chácara se perdeu. O terreno era bem mais extenso, como uma fazenda. A infância de grande parte dos netos se passou neste, evocado em lembranças durante a entrevista de Roseli inúmeras vezes. As grandes transformações da cidade de Florianópolis interferiram e determinaram as alterações que ocorreram no terreno que conformava a chácara da casa rosa. Em 1969 a Rua Gama D’Éça é aberta, como citado anteriormente, e determina um novo eixo de grande importância na cidade, ligando o então bairro da Praia de Fora ao Centro.
  22. 22. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 22 4 ESTADO ATUAL DE CONSERVAÇÃO 4.1 Danos principais Apesar de seu tombamento, iniciado em 1986, a casa não foi objeto de restauro significativo. Ao longo do tempo ocorreram sucessivas reformas e adaptações feitas por seus moradores, pertinentes para uma casa com aproximadamente 150 anos. A edificação tombada situada à Rua Bocaiúva apresenta-se, de modo geral, bastante íntegra. As intervenções e acréscimos sofridos ao longo de seus 160 anos (aproximados) de vida, não configuraram danos estruturais à mesma; conformaram, entretanto, um conjunto volumétrico particular, já demonstrado na figura 17. Em se tratando de uma edificação civil, ‘do cotidiano,’ representativa de arquitetura tradicional característica de uma determinada época, o interesse em restaurá-la com esmero contribuirá para a preservação da memória cotidiana do patrimônio histórico-arquitetônico e da paisagem urbana. 26 – Fachada para a Rua Bocaíuva. Fonte: Google Earth.
  23. 23. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 23 27 – Imagem atual com os tapumes instalados. Atualmente a edificação apresenta-se desocupada e sem mobiliário. Os cômodos n° 11, 13, 14 e 15 foram limpos para a retirada de entulhos e objetos sem valor abandonados quando da ocupação por moradores de rua. Atualmente o acesso está restrito e a edificação encontra-se fechada por tapumes. O cronograma de obras estimado, solicitado pelo Ministério Público, item 5) prevê o início das obras de restauro para janeiro de 2016. Serão, portanto, 2 anos em que a edificação permanecerá fechada antes da execução dos serviços. Tão logo iniciamos o levantamento arquitetônico da edificação, recomendamos uma limpeza imediata para que, durante o tempo em que a edificação não seja utilizada, não haja deterioração dos elementos e materiais constituintes da casa. O objetivo destas medidas foi a estagnação das causas e dos danos existentes, para que não ocorram sinistros.
  24. 24. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 24 Nesta etapa emergencial de proteção dois pontos fundamentais devem ser atendidos – as coberturas de modo geral e o cômodo nº15, que apresenta graves problemas pontuais, explicitados na seqüência. 4.2. Coberturas Havia um problema generalizado de desnivelamento dos panos de telhado das coberturas, sinalizados nas “flechas” (figura 20), que indicavam madeiramento subdimensionado, danificado ou até mesmo corrompido. As flechas podiam ser observadas a olho nu e indicam provável comprometimento das terças (figura 21). A presente situação propiciava a entrada e acumulo das águas pluviais sobre os telhados, ocasionando danos à edificação: Infiltrações generalizadas nas alvenarias Enfraquecimento / apodrecimento de peças estruturais, como os frechais Acúmulo de umidade nos forros, ocasionando degradação de suas partes em madeira. 28 – Localização dos pontos críticos.
  25. 25. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 25 29 – Detalhes das flechas na cobertura, ocasionando infiltrações no interior da edificação. 30 – A cobertura do alpendre também apresenta deformidade por acomodação. Deverá ser escorada adequadamente.
  26. 26. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 26 4.3. Cômodo nº15 Nas imagens seguintes (31 e 32), observa-se a degradação acentuada do trecho da edificação correspondente ao cômodo nº15, iniciada com o colapso da estrutura de cobertura e telhado. A cobertura foi refeita emergencialmente para a proteção dos demais elementos e a estagnação dos danos (33 e 34). 31 – Localização do dano, próximo à divisa do lote com o Centro Executivo Casa do Barão. 32 – Acúmulo indevido de vegetação no local arruinado. (vista pela fachada dos fundos)
  27. 27. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 27 33 – Limpeza e recuperação emergencial da cobertura. 34 – Recuperação emergencial da cobertura para estancamento dos danos.
  28. 28. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 28 35 – Vista interna do Cômodo n°15 (fachada voltada para o jardim frontal), antes da limpeza. 36 – Recuperação emergencial do telhado do Cômodo nº15.
  29. 29. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 29 37 Vista interna do Cômodo n°15 após a limpeza (janela na fachada posterior) 38 – Vista interna do Cômodo n°15 após a limpeza (porta na fachada posterior)
  30. 30. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 30 39 – Interior do Cômodo nº 15, com a cobertura recuperada. Observar a empena em madeira de fechamento entre os Cômodos nº 12 e nº 13. Por ser autoportante a edificação se comporta estruturalmente como um todo. Assim sendo, os sinais de enfraquecimento estrutural devem ser observados criteriosamente. Observamos uma fissura vertical próxima ao pilar de tijolos maciços, que deve ser reembrechada. 40 – Presença de fissura vertical junto ao pilar interno do cômodo n°15 (próximo ao muro de divisa com o Centro Executivo Casa do Barão).
  31. 31. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 31 41 – Porta de acesso ao cômodo n°15. Atualmente o fechamento foi reforçado internamente. Os danos supracitados (Coberturas e Cômodo nº15) exigiram soluções emergenciais, visto que poderiam incorrer em ruína a curto prazo. 4.4. Situação geral dos demais cômodos Os demais problemas, de menor impacto, poderão aguardar o restauro propriamente dito. Todavia, será imprescindível escorar a edificação (ver item 4.1) no decorrer das execução das obras do empreendimento nos fundos. As imagens a seguir demonstram o estado geral de conservação da edificação: 42 – Cômodo n°13 – Assoalho degradado.
  32. 32. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 32 43 – Cômodo n°13 – Detalhe. Observar fundações e alvenarias em tijolos maciços. 44 – Vista lateral - acesso lateral, adjacente ao terreno da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada – observar o alpendre dos fundos e a parte fechada posteriormente para a instalação do banheiro. A empena do volume de serviços tem continuidade sobre a cobertura.
  33. 33. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 33 45 – O alpendre dos fundos encontra-se parcialmente degradado.. 46 – Esquadrias apresentam-se danificadas e sobrepostas por grades.
  34. 34. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 34 47 – Sinais de ‘afundamento’ no assoalho dos Cômodos n°03 e n°12. 4.5 Documentação fotográfica 48 / 49 Volume principal com cobertura em quatro águas com beiral em cimalha e alinhamento frontal. Vista lateral esquerda e direita. 50 – Antigo volume de serviço, com cobertura em duas águas, beiral em beira seveira. 51 – Vista interna sala lateral. Porta de acesso à sala frontal.
  35. 35. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 35 52 – Vista Sala de Visitas – Cômodo 01 53 – Porta interna. Cômodo 01- Cômodo 02 54 – Vista Sala de Visitas – Cômodo 01 55 – Vista Sala de Visitas – Cômodo 01. 56 – Vista Dormitório – Cômodo 02 57 – Forro tipo saia-e-camisa Dormitório – Cômodo 02.
  36. 36. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 36 58 – Vista Sala de Jantar – Cômodo 05 59 – Vista Sala de Costurar – Cômodo 03 60 – Sanitário – Cômodo 08 61 – Cômodo 14 62– Cômodo 13 63 – Cômodo 11
  37. 37. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 37 64 – Cômodo 12 65 – Cômodo 10 66 – Cômodo 11 - Depósito – forro sai-e-camisa 67 – Forro de madeira tipo saia-e-camisa 68 – Detalhe janela guilhotina com caixilharia em forma de losango e fechamento em folha de madeira 69 – Detalhe janela guilhotina com caixilharia quadriculada e fechamento em folha de madeira .
  38. 38. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 38 70 – Detalhe de porta interna em duas folhas de madeira e bandeira fixa de vidro pintado. 71 – Vista interna e detalhe de porta e janela. 4.6. Tabela de Esquadrias Conforme demonstra a tabela a seguir, as esquadrias existentes conservam muitas das características originais. A maioria apresenta bom estado de conservação, apenas com inserção de elementos indevidos, como grades e trincos diversos, devendo ser restaurada em pontos específicos. Algumas apresentam folhas em alumínio, que serão retiradas e substituídas por madeira, conforme modelo original. A tabela indica proposta para cada uma delas.
  39. 39. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 39 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P01 Externa Cômodo 05/ Alpendre (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada, com vidros e postigos. Bandeira fixa em vidro. Gradil externo e porta pantográfica. 125x301 3,76m2 Razoável. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). P01 Interna P02 Externa Cômodo 01 (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas. 155x303 4,70m2 Bom. Restaurar. P02 Interna
  40. 40. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 40 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P03 Externa Cômodo 07 (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada, com vidros e postigos. Porta pantográfica externa. 120x250 3,00m2 Razoável. Vistas degradadas. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). P03 Interna P04 Externa Cômodo 11/ Cozinha (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada, com vidros e postigos. 127x238 3,02m2 Razoável. Restaurar. Substituir vidros quebrados. P04 Interna
  41. 41. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 41 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P05 Externa Cômodo 14 (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira fixa em vidro. Porta pantográfica externa. 120x254 3,05m2 Razoável. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). P05 Interna P06 Externa Cômodo 15 (porta externa) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira fixa em vidro. Gradil externo. 118x235 2,78m2 Degradada. Substituir porta por vão em vidro temperado, cf. projeto. P06 Interna
  42. 42. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 42 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P07 Externa Cômodo 15 (porta externa) Porta em madeira e vidro, 2 folhas com postigos. Gradil externo. 115x245 2,82m2 Degradada. Substituir porta por vão em vidro temperado, cf. projeto. P07 Interna P08 Vista Cômodo 01 Entre Cômodo 01 e 02 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada e com vidros. Bandeira fixa em vidro (desenho de quadrícula com losango ao meio). 140x304 4,25m2 Bom. Restaurar. Recuperar maçaneta em porcelana existente. P08 Vista Cômodo 02
  43. 43. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 43 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P09 Vista Cômodo 03 Entre Cômodo 01 e 03 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada e com vidros. Bandeira fixa em vidro (desenho de quadrícula com losango ao meio). 140x304 4,25m2 Bom. Restaurar. P09 Vista Cômodo 01 P10 Vista Cômodo 04 Entre Cômodo 02 e 04 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas, almofadada e com vidros. Bandeira fixa em vidro (desenho de quadrícula com losango ao meio). 140x304 4,25m2 Bom. Restaurar. P10 Vista Cômodo 02
  44. 44. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 44 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P11 Vista Cômodo 03 Entre Cômodo 03 e 04 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira fixa em madeira. 139x304 4,25m2 Bom. Restaurar. P11 Vista Cômodo 04 P12 Vista Cômodo 05 Entre Cômodo 03 e 05 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira fixa em vidro quadriculada. 141x305 4,30m2 Bom. Restaurar. P12 Vista Cômodo 03
  45. 45. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 45 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P13 Vista Cômodo 06 Entre Cômodo 04 e 06 (porta interna) Porta em madeira, 1 folha. 81x207 1,68m2 Bom. Restaurar. P13 Vista Cômodo 04 P14 Vista Cômodo 05 Entre Cômodo 05 e 06 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira fixa em vidro. 120x300 3,60m2 Bom. Restaurar. Recuperar bandeira. P14 Vista Cômodo 06
  46. 46. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 46 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P15 Vista Cômodo 07 Entre Cômodo 06 e 07 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira de tombar em vidro. 139x264 3,67 Razoável. Restaurar. Realinhar folhas. Recuperar bandeira. P15 Vista Cômodo 06 P16 Vista Cômodo 05 Cômodo 05 e 07 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. Bandeira de tombar em vidro. 120x301 3,62 Razoável. Restaurar. Realinhar folhas. Recuperar bandeira. P16 Vista Cômodo 07
  47. 47. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 47 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P17 Vista Cômodo 05 Cômodo 05 e Circulação (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas, com vidro canelado. 110x220 2,42m2 Razoável. Restaurar. P17 Vista Circulação P18 Vista Cômodo 12 Cômodo 12 e 14 (porta interna) Porta em madeira, 2 folhas. 128x230 2,95m2 Razoável. Restaurar. P18 Vista Cômodo 14
  48. 48. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 48 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P19 Vista Circulação Cômodo 12 e Circulação (porta interna) Vão com folhas ausentes. 120x227 2,73m2 Manter vão aberto. P19 Vista Cômodo 12 P20 Vista Circulação Cômodo Circulação e 08 (porta interna) Porta nova, uma folha, madeira e vidro jateado. 75x210 1,58m2 Porta a ser eliminada. P20 Vista Cômodo 08
  49. 49. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 49 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P21 Vista Cômodo 08 Cômodo 08 e 09 (porta interna) Porta nova, uma folha, madeira e vidro jateado. 74x210 1,55m2 Porta a ser substituída, cf. projeto. P21 Vista Cômodo 09 P22 Vista Cômodo Circulação Cômodo 10 e Circulação (porta interna) Porta em madeira, uma folha. 77x202 1,55m2 Razoável. Restaurar. P22 Vista Cômodo 10
  50. 50. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 50 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta P23 Vista Cômodo 11 Cômodo 11 e 13 (porta interna) Porta em madeira, uma folha. 65x225 1,47m2 Razoável. Restaurar. P23 Vista Cômodo 13 J01 Externa Cômodo 05 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J01 Interna
  51. 51. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 51 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J02 Externa Cômodo 03 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J02 Interna J03 Externa Cômodo 03 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J03 Interna
  52. 52. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 52 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J04 Externa Cômodo 01 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J04 Interna J05 Externa Cômodo 01 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Bandeira fixa em arco pleno. 136x270 3,68m2 Razoável. Restaurar. J05 Interna
  53. 53. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 53 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J06 Externa Cômodo 01 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Bandeira fixa em arco pleno. 140x270 3,78m2 Razoável. Restaurar. J06 Interna J07 Externa Cômodo 02 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Bandeira fixa em arco pleno. 143x270 3,86 Razoável. Restaurar. J07 Interna
  54. 54. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 54 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J08 Externa Cômodo 02 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J08 Interna J09 Externa Cômodo 02 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada com detalhe e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x222 3,22m2 Bom. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J09 Interna
  55. 55. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 55 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J10 Externa Cômodo 04 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior quadriculada fixa e inferior substituída por 2 folhas de correr em alumínio. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 146x222 3,24m2 Levemente degradada. Recuperar as partes substituídas. Eliminar elementos inadequados (grades). J10 Interna J11 Externa Cômodo 05 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior quadriculada fixa e inferior substituída por 2 folhas de correr em alumínio. Escuros ausentes. Gradil externo fixo. 145x222 3,24m2 Levemente degradada. Recuperar as partes substituídas. Eliminar elementos inadequados (grades). J11 Interna
  56. 56. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 56 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J12 Externa Cômodo 09 Janela basculante em ferro e vidro martelado colorido. Grade pelo interior. 108x81 0,88m2 - Substituir por nova em madeira, basculante, com vidro mini-boreal. J12 Interna J13 Externa Cômodo 10 Janela em madeira com 2 folhas cegas de abrir. Gradil fixo. 105x185 1,95m2 Razoável. Restaurar. Eliminar elementos inadequados (grades). J13 Interna
  57. 57. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 57 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J14 Externa Cômodo 11 Janela em madeira e vidro, uma folha de abrir. Gradil fixo externo. 48x53 0,25m2 Bom. Eliminar elementos inadequados (grades). J14 Interna J15 Externa Cômodo 11 Janela em madeira e vidro, 4 folhas guilhotinas: superiores (2) quadriculadas fixas e inferiores substituídas por folhas de correr em alumínio. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo. 171x155 2,65m2 Parcialmente degradada. Substituir por nova janela, cf. projeto. J15 Interna
  58. 58. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 58 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J16 Externa Cômodo 13 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas, quadriculadas, sendo a superior fixa. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo. 128x172 2,20m2 Degradada. Substituir janela por porta, cf. projeto. J16 Interna J17 Externa Cômodo 15 66x160(vão) 1,05m2 Degradada / inexistente. Substituir por vão em vidro, cf. projeto. J17 Interna
  59. 59. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 59 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J18 Externa Cômodo 15 Janela em madeira e vidro, uma folha de abrir com postigo. Gradil externo fixo. 67x158 1,06m2 Degradada. Substituir por vão em vidro, cf. projeto. J18 Interna J19 Externa Cômodo 15 Janela em madeira e vidro, uma folha de abrir com postigo. Gradil externo fixo. 66x158 1,06m2 Degradada. Substituir por vão em vidro, cf. projeto. J19 Interna
  60. 60. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 60 Item Foto Localização Características Dimensões/Área Estado de conservação Proposta J20 Externa Cômodo 14 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada e inferior quadriculada. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 138x225 3,10m2 Razoável. Substituir por porta, cf. projeto. J20 Interna Vestígio de antiga porta. J21 Externa Cômodo 12 Janela em madeira e vidro, 2 folhas guilhotinas: superior fixa, quadriculada e inferior substituída por 2 folhas de correr em alumínio. Escuros (2 folhas cegas) pelo interior. Gradil externo fixo na parte inferior. 145x215 3,12m2 Razoável. Restaurar. Recompor folha guilhotina. Eliminar grades. J21 Interna
  61. 61. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 61 5 INTERVENÇÃO EMERGENCIAL 5.1. Escoramentos Devido ao estado de conservação das alvenarias, que se apresentam íntegras e em prumo, não se faz necessário o escoramento das paredes. Entretanto, é indispensável que se inicie com o escoramento de toda a cobertura, devendo este ser mantido após a etapa durante toda a obra da nova edificação. Os vãos do interior da edificação deverão receber apoios de modo a conservar a geometria existente. As escoras, onde necessárias, deverão ser metálicas para ajustes das alturas. A colocação das peças deverá ser previamente orientada e acompanhada pela equipe técnica do projeto e da fiscalização (SEPHAN / IPUF). 5.2. Escoramento da cobertura As escoras deverão ser colocadas de modo a manter a estabilidade da estrutura. Deverão ser apoiadas em solo firme até as terças e cumeeiras, conforme desenho esquemático. 72 – Croquis - corte esquemático de localização do escoramento da cobertura.
  62. 62. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 62 5.3. Escoramento dos vãos interiores O intuito é que os vãos, as esquadrias e suas partes não sofram acomodações nem alterações em sua geometria. As escoras deverão ser colocadas garantindo estabilidade, seja em forma de cruz, seja em T, conforme a situação desejável (figura 73). 73 – Croquis - corte esquemático de escoramento dos vãos no interior da edificação. 5.4. Recuperações pontuais - cômodo nº 15 Em decorrência de seu precário estado de conservação, deverão ser executados alguns serviços emergenciais: 1. Escoramento, conforme figuras 72 e 73. 2. Substituição das peças de madeira degradadas/danificadas e inclusão das peças ausentes, com as mesmas características, dimensões e encaixes das existentes. A madeira deverá ser de boa qualidade. 3. Poderão ser utilizados reforços temporários a serem substituídos quando da obra de restauração. 4. As telhas quebradas deverão ser substituídas para garanti da estanqueidade do telhado.
  63. 63. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 63 5. Após a recomposição da estrutura de madeiramento, deverão ser recolocadas as telhas, com a inclusão de telhas novas (similares) no trecho ausente. 6. A fissura na alvenaria (figura 30) deverá ser reembrechada. 6 PROPOSTA DE INTERVENÇÃO 6.1. Considerações gerais Acompanha o presente Volume 01 a Proposta de Intervenção Arquitetônica, ainda em caráter preliminar, que deverá servir para uma análise prévia do IPUF para as soluções definitivas. A princípio foi avaliada a possibilidade de propor o acesso de veículos para o novo empreendimento sob o volume lateral da casa, que previa escavações e total adulteração do jardim lateral. Nesta solução, o acesso de pedestres se daria no atual acesso de veículos, junto à lateral esquerda da casa, caracterizando um acesso “secundário”. A proposta foi inclusive desenhada pelo Arquiteto responsável pelo Projeto Arquitetônico do Novo Empreendimento Comercial, para uma melhor visualização da solução. Todavia, após a conclusão do levantamento arquitetônico e da constatação das significativas alterações ocorridas no denominado Cômodo 15, admitiu-se uma nova solução, considerada menos impactante na visualização e para a preservação do bem tombado, criando o novo Acesso de pedestres ao Novo Empreendimento “através” da antiga edificação. Revendo a forma histórica de utilização do jardim frontal da casa, optou- se pelo conceito de manter o uso como uma Praça de Acesso ao Novo Empreendimento e à Antiga Casa Rosa, que irá abrigar um Memorial cujo tema será definido posteriormente. O acesso de veículos se dará pela lateral esquerda da casa, mantendo a atual solução de acesso.
  64. 64. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 64 Nas fotos do jardim encontradas, verifica-se a presença frequente de roseiras com rosas, que serviram de inspiração para a solução de paisagismo apresentada. O nível do piso do Cômodo 15 e do Novo Empreendimento são coincidentes e contribuem para uma solução com fácil acessibilidade. O desnível entre a calçada e o piso do Cômodo 15, que servirá de acesso, de 50 cm. foi facilmente transposto através da implantação de pavimento com leve inclinação (i=5%) através do jardim. Ao centro, tendo como referência o antigo jardim, está proposto um espaço de estar com um grande canteiro com rosas e árvores, circundado por um banco. Na continuidade do volume lateral, mantendo a divisão básica dos cômodos, está prevista a instalação de um café com livraria (tipo banca de revistas e jornais), os sanitários e copa/cozinha do café, qualificando os ambientes e mantendo, em parte, os usos tradicionais da edificação. 6.2. Hipóteses Certamente a casa já existia em 1876, pois na “Planta Topográphica da Cidade do Desterro” encomendada por Taunay, podemos observar detalhes de sua projeção, com uma reentrância que caracteriza um “vazio” na lateral esquerda, posteriormente ocupado para atender principalmente as necessidade de instalação do banheiro.
  65. 65. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 65 74 Planta Topographica da Cidade do Desterro do Engenheiro Pereira do Lago e Schlappal de 1876. Fonte: VEIGA, Eliane Veras da. Florianópolis: Memória Urbana. Florianópolis: Fundação Franklin Cascaes Publicações, 2010 - 3º ed. A partir desta constatação, somadas à outras informações obtidas através de documentação fotográfica da época, foram levantadas algumas hipóteses, que deverão ser confirmadas nas prospecções que se encontram em fase de conclusão: 1. O “vazio” na fachada esquerda da casa, localiza-se na área onde foram posteriormente instalados um dormitório, o banheiro e uma despensa. A planta, através das espessuras e características das alvenarias induzem a ideia de um fechamento posterior, porém em época remota, que já se encontra também consolidado e perfeitamente integrado à edificação. Na proposta apresentada utilizamos como área para a adaptação das novas instalações sanitárias, incluindo o sanitário de PNE com a devida acessibilidade plena.
  66. 66. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 66 2. Na planta de 1876 (fig. 74), o alpendre principal não aparece. Seria apenas uma supressão no desenho? Em foto posterior, do início do século XX, observa-se o alpendre com o detalhe da presença de lambrequins no seu acabamento e possível cobertura com telha de zinco (fig. 75), denotando que se trata de elemento antigo incorporado à edificação. Na proposta, optamos pela sua restauração. 75 – Detalhe do alpendre em foto tirada a partir da casa vizinha (Casa do Barão) ca. 1930. Fonte : http://www.inf.ufsc.br/~awangenh/Edla/
  67. 67. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 67 3. O Cômodo 15, já existia na referida planta porém, quando transformado em residência temporária a família do filho, foi totalmente descaracterizado para atender às necessidades, incluindo inclusive, segundo o relato oral, a ampliação em madeira para o quintal dos fundos, atualmente não mais existente. Deve ter sido nesta ocasião que as esquadrias foram substituídas por modelos e soluções diversas das prováveis originais. Tendo em vista as alterações sofridas e para possibilitar o acesso ao Novo Empreendimento, sugerimos a substituição da alvenaria deste cômodo por um fechamento de vidro para a fácil identificação do acesso. 6.2. Estudos de evolução de planta Os estudos a seguir compreendem uma compilação entre as memórias acerca da “Casa Rosa” (seja através de plantas e mapas antigos ou fotos e relatos orais) e os fatos tipológicos e construtivos da edificação, obtidos através de levantamentos físicos (arquitetônicos). O Estudo de evolução de planta 01 (página 68) sintetiza as prováveis ampliações e alterações sofridas ao longo do tempo, evidenciando aspectos importantes acerca da autenticidade dos cômodos da edificação. O Estudo de evolução de planta 02 (página 69) recompõe a provável planta de 1876 e o Estudo de evolução de planta 03 (página 70) apresenta o estado de conservação atual que, juntamente com os demais estudos, orienta a definição dos critérios para a proposta de intervenção: preservar ao máximo os trechos autênticos e propor intervenção de novos usos onde não haja descaracterização do todo.
  68. 68. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 68
  69. 69. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 69
  70. 70. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 70
  71. 71. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 71 7 CRONOGRAMA FÍSICO PARA EXECUÇÃO DA OBRA DE RESTAURAÇÃO (página seguinte)
  72. 72. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 72
  73. 73. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 73 8 REFERÊNCIAS BROOS, Hans. Construções antigas em Santa Catarina. Florianópolis, Cultura em Movimento/Editora da UFSC, 2002, 15 p. CABRAL, Oswaldo R. Nossa Senhora do Desterro: Memória I. Florianópolis, SC: Lunardelli, 1979. 2v. 237p. _____. Nossa Senhora do Desterro: Notícia I. Florianópolis, SC: Lunardelli, 1979. 2v.p. 237. CALDAS, Candido. História militar da Ilha de Santa Catarina: notas. Florianópolis: Lunardelli, 1992. 149p. CORONA, E.; LEMOS, C. A. C. Dicionário da arquitetura brasileira. São Paulo: Edart, 1972. 478p. REIS FILHO, Nestor Goulart. . Quadro da arquitetura no Brasil. 4. ed. São Paulo (SP): Perspectiva, 1978. 211p. RAMOS, Átila Alcides. Memória do Saneamento Desterrense. Florianópolis: Ed. CASAN, 1986. 58p. OSÓRIO, Laura Gonsalvez. Terceirizacão Hospitalar: Estudo De Caso Do Hospital Governador Celso Ramos Florianópolis 2006. Retirado site 12/03/2013 site: http://tcc.bu.ufsc.br/Adm298155 SOUZA, Sara Regina Silveira de. A presença portuguesa na arquitetura da ilha de Santa Catarina, séculos XVIII e XIX. Florianópolis, IOESC, 1981. 179p. VEIGA, Eliane Veras da. Florianópolis: Memória Urbana. Florianópolis: Fundação Franklin Cascaes Publicações, 2010 - 3º ed. Sites: sofandofilo.blogspot.com 9 ANEXOS
  74. 74. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 74 Anexo 01 - Entrevista Transcrição de entrevista / Florianópolis - 08 de fevereiro de 2013 Entrevistadora : Bel. História Verônica Orlandi Entrevistada: Roseli Maria de Souza Mosimann Natural: Florianópolis. Ano de nascimento: 1945. Endereço: Rua Esteves Junior, 471. Centro – Florianópolis/SC. Telefone: (48) 3222 0564 R: Isso aqui [documento do cartório] é o espolio do meu avô. 1976 da minha avó. Essa matrícula 477, segundo o Roger da Maisonave (imobiliária) vai levar ao proprietário anterior... Da minha avó 1976 e do meu avô. Esse espólio do meu avô vai levar ao documento de quem ele adquiriu o imóvel. V: Mas a gente vai ter que procurar em outro lugar? R: É lá, é lá também. Pode deixar comigo que eu acho, eu entro em contato contigo. V: Ta. R: Segundo... Porque eu já fui no IPUF, o IPUF teoricamente deveria ter. Só que até hoje eu estou esperando uma resposta. Eu já fui lá pessoalmente, tenho o nome das criaturas em algum lugar... V: O atendimento público agora está encerrado... R: Aqui, o setor da Daina. Não consegui nada, desisti porque o caminho é esse aqui. V: O nome da tua avó é Anna... R: Anna, com dois enes, Cardozo... Agora me pegasse. Anna Cardozo de Souza, [...]. V: Que era casada com... R: José Cardozo de Souza Junior V: A gente tava até comentando no escritório, cogitando a possibilidade do pai do José Cardozo de Souza Junior, o José Antonio de Souza ter adquirido a casa... A gente não tem essa confirmação? R: Não. Esse José Antonio de Souza Junior, vulgo Cazuza... É o apelido dele era Cazuza. O avô cazuza adquiriu essa casa em 1920. Essa casa até tem uma história. É meio gozado. [procura o histórico da casa]. Ela foi adquirida dos herdeiros do Manoel Pendica, é Manoel José de Oliveira, vulgo Manoel Pendica. Eu vou me referir sempre como Manoel Pendica, que ficou mais fácil. Esse Manoel Pendica tinha uma filha, a Bola. V: Ah... Chegamos na Dona Bola. R: Achasse a Dona Bola? V: A gente tem dados sobre isso. R: Tais brincando que vocês têm dados da Dona Bola? V: Não, foi a Maria Aparecida que contou que a Dona Bola... E eu precisava perguntar. R: A casa foi comprada de... Ai até gostaria de ouvir ou de ter notícias do que a Cida falou. Porque a Cida conviveu mais lá do que eu. Só pra completar, a Dona Bola. Quando o avô comprou essa casa foi quase que de porteira fechada porque a Dona Bola veio junto. V: A Dona Bola era filha do Manoel Pendica? R: Era Filha do Manoel Pendica. E essa Dona Bola veio junto, quer dizer ela de manhã cedinho estava na casa da avó, tomava café passava o dia inteiro lá, final da tarde quando anoitecia ela ia para casa dela. V: A casa não ficava dentro do terreno? R: Não, ficava em outro lugar.
  75. 75. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 75 V: A gente até tava cogitando... Porque assim, olhando a planta... A gente já está misturando todos os assuntos, mas acho bem legal assim [risos]. R: Minha cabeça é um caos. Eu pulo de um galho p outro V: Tudo bem, vamos conversando... Eu trouxe a planta, aqui está a Bocaiúva [referindo-se a planta impressa] o que a gente pensou, parece, olhando, que em algum momento... R: Ela não está correta. Aqui a era a sala, posso escrever? V: Sim. R: Aqui era o quarto da Maria Luiza eu conheci assim, ela que era madrinha da Maria Aparecida, por isso que eu digo a Maria Aparecida convivia muito, porque morava na frente onde hoje é a Bela casa. Bem em frente, aquela casa era do meu tio, do pai da aparecida da aparecida. V: Maria Luiza é madrinha da Cida. R: Madrinha da Cida. E eles moravam, inicialmente eles moravam nessa parte aqui [?] lá atrás eu tenho uma mala que a Cida me deu, que eu já selecionei das cartas que tão ali naquela outra caixinha ali em baixo [...] as cartas de mais de cem anos que eu tenho ali. V: Eu até ia trazer algumas coisas, mas eu trouxe fotos só, porque eu imaginei que podia te prejudicar de alguma maneira. R: [...] Isso aqui, quando eles tiraram agora, não faz muito tempo esse piso desse quarto estava fazendo isso, tava caindo, porque tinha um guarda roupa pesado, aqui nesse canto [indica na planta quarto 2] que era da minha tia. Quando isso aqui começou a cair, inclinou eles ficaram com medo e tiraram. E ai eu descobri que aqui em baixo não tinha sapata para segurar. Porque tinha uma parede aqui, uma parede de estuque, e mão tinha sapata. Eu imaginei que no passado. No tempo do Manoel Pendica, que esse sujeito, esse Manoel comprou de outro Manoel, e nós já vamos chegar lá... Isso aqui era uma sala só. Imagino, eu imagino. 07h28min Vocês quando forem mexer é que vão constatar isso, ou não. V: Eu tenho duas desconfianças, particularmente. Primeiro que era uma sala só e depois que aqui podia ser um alpendre, uma parte separada. R: Não. Isso faz parte. V: A fachada sempre foi assim? R: É. A fachada, tem uma foto [procura foto] Isso aqui foi até motivo da Monografia da minha filha na faculdade de Turismo. [...] Achei, esse era o pai do José Antonio de Souza Junior [mostra carta antiga] que morava aqui... Esse era o meu bisavô. [...] 09h34min R: Eu tenho uma foto aqui da casa. Aqui, pra te mostrar V: O José Antonio de Souza era marinheiro? R: Ele era comandante da marinha mercante brasileira. Aqui, isso aqui em 1912, aqui a foto da casa V: Essa ta no livro da Sara Poyares. R: Não sei, não vi. Tem é? V: Tem. R: Isso aqui eu peguei do Livro do Oswaldo Cabral... Não isso aqui é do livro do Adolpho Nicolish [?]. Essa casinha aqui na frente é que meu tio comprou, derrubou. E aqui ta... V: Ai que legal! Aqui era o Barão já? [Casa do Barão] R: [Procura mais coisas] isso aqui eu pus lá p Cacupé e não to achando... Isso é 1874. V: Aqui é a reitoria da UFSC?
  76. 76. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 76 R: Não, [...] A Bocaiúva chamava-se antigamente Rua São Sebastião, essa rua ela acompanhava a orla marítima. V: Eu até escrevi aqui no meu roteirinho que é uma conexão entre o forte São Luis com o forte São Francisco. R: É ela acompanhava então ela era sinuosa, ela acompanhava a orla. E eu ainda peguei essa rua sem calçamento. V: Isso quando você era criança? R: Quando eu era criança, eu nasci em 1945. Aqui ó, Manoel José de Oliveira, te falei lá que o V: Sobre isso, ela não ter calçamento, eu não trouxe mas tem mapas de 1913 que mostram , sobre o sistema de esgoto de Florianópolis, ela estava contemplada, ela estava marcada mas estava indicado que não ia receber o sistema de esgoto. Naquela época né, depois claro que recebeu. Porque era realmente um lugar distante? R: É porque eles usavam a praia de fora. Como era chamada essa região aqui. Era usada como hoje nos fazemos, como região balneária. O pessoal morava no centro e quando tinha aquelas epidemias e no verão eles usavam as casas. E essas casa todas que tinham aqui na Bocaiúva eram chácaras, eles mandavam os empregados na frente com as carroças com as tralhas todas e depois os donos vinham. V: Provavelmente na época do Manoel de Oliveira era assim, mas pra vocês era residência mesmo. R: Pra nós era residência mesmo. Pra nós, meu avô comprou em 1920. Esse Manoel José de Oliveira, Manoel Pendica, comprou de um outro sujeito chamado... Eu quero confirmar, do Manoel Moreira da Silva. Esse Manoel Moreira da Silva, tinha o apelido de Maneca Diabo. [Risos] Ele era oficial reformado da armada e era cabo eleitoral. Então eu achei no Cabral. V: no livro a notícia? R: é em 1971, eu tenho aqui [procura]. Memórias, Nossa senhora de desterro, 1971. [...] V: Eu vou pesquisar também, a gente tem essa bibliografia no escritório, ai eu posso também referenciar R: Eu to tentando achar a data exata da construção da casa... V: O que você me falou era 1875? R: Mas ela... Eu achei aqui no Cabral quer ver [procura]. [...] Depois é que essas chácaras passaram a ser residência, então eu achei aqui... Elas tinham nascente de água, tinham coisa... Esse terreno da avó, assim como o do barão e do lado que era da Mona Molenda [Edla ou lenda?], que foi a reitoria e hoje é o exército, isso ia até onde hoje é a maternidade Carmela Dutra. Eu ainda peguei isso, e a Cida também pegou. A gente brincava ali na chácara. V: Aos poucos vocês foram vendendo? R: Não. O governo foi desapropriando. Ai quando foi p construção da maternidade Carmela Dutra eles desapropriaram um pedaço. Depois quando foi p construção do hospital Celso ramos eles pagaram uma mixaria pela desapropriação, e ficou. Eu me lembro que essa última que eles fizeram da construção do hospital Celso Ramos, eu me lembro 900 cruzeiros. Eram 5, 9 vezes 5, 45, 4500 cruzeiros, alguma coisa assim. Porque o pai, nos éramos três lá em casa, o pai ganhou 900, ai o pai deu 300 para cada um de nós. Então eu e minha irmã compramos um cordão de ouro. Um cordão grosso assim que se usava naquela época, com uma moeda de ouro, aquelas moedas antigas toda trabalhada ao redor. Tenho ai guardado, nunca usei, mas tenho lá [...] V: É o dinheiro valia mais então?
  77. 77. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 77 R: É, minha irmã comprou uma coisa também, e meu irmão comprou um barco que afundou na ponte Hercílio Luz. [...] R: Aqui quer ver... O Cabral fala em 1971... Não estou conseguindo achar essa referencia. [procura] É Nossa Senhora do Desterro, Notícias. Ele comenta quando essas chácaras foram divididas e subdivididas. Segundo ele a chácara que foi do Manoel Moreira da Silva, que era o Maneca Diabo. Mais tarde do Advogado... A, e o Manoel Pendica era advogado, tinha me esquecido. E atualmente, já bastante reduzida com os fundos pertencentes aos herdeiros de José Antonio de Souza Junior, o boníssimo cazuza, eles eram muito amigos [...] V: E sobre o teu avô? Qual a profissão dele? R: Ele era marítimo. Meu avó também era político. V: Mas ele era político também? R: Não. Detestava, ele odiava política. Nenhum dessa minha família dos Souza se dedicou à política. V: Porque a gente não chegou a se dedicar a fundo, mas vimos uma entrevista da Sara Regina, e ela chegou a comentar que muitos políticos moraram nessa casa. Então seria o Manoel Moreira da Silva? R: Não. Foi o Manoel Moreira e o Manoel Pendica. O Manoel Pendica e o Maneca Diabo. Que o Cabral levantou e faz referencia a varias festas que ocorreram nessa casa, porque as minhas tias contavam. Antes de eu começar a catar isso aqui, as minhas tias contavam: “A Rose sabes que aqui nessa casa foram dadas muitas festas.” Por isso que eu imagino e calculo que as três janelas da sala correspondessem a uma sala só. V: uma grande sala para essa festa. R: Onde que está a tua planta? V: Aqui. R: Aqui. [aponta p sala principal]. [...] Então aqui nessa janela tinha umas ainda peguei no tempo da minha avó, umas cortininhas, ela é toda de vidro, umas cortininhas de crochê. Era uma graça. Eu devo ter uma foto delas aqui, mas não mais com crochê, no tempo das minhas tias umas já de tecido. Isso era bem característico da época, eles colocavam p evitar... p manter a privacidade da parte intima da casa. V: Porque aqui já começavam os quartos? [ambientes 4,6 e 7] R: Aqui já começavam os quartos. Aqui era o quarto do meu avô [ambiente 4], isso aqui era... Uma porta escancarada tava sempre aberta, bem mais larga do que vocês puseram aqui. E aqui, [ambiente 3] a avó tinha uma espécie de umas cadeiras de vime, umas coisas assim, tem um nome, tipo um sofá de vime [...] 22h37min 23h22min Esse aqui era o quarto da Maluiza [amb. 2]. Esse aqui era o quarto dos meus avós [amb. 4]. Esse aqui era o quarto da minha tia, tia Helena, a outra filha, a mais moça [amb. 6]. Isso aqui eles chamavam de varanda. V: Mas era fechado? Era uma sala mais íntima? R: Não. Porque as pessoas ou entravam por aqui, na cocada como a gente chamava, e geralmente as pessoas era recebidas aqui. Entravam direto aqui [amb.5] e isso aqui minha avó chamava de varanda. Aqui tinha uma cristaleira. V: To acabou de falar alguma coisa que eu não sei o que é ? [...] R: Eu falei cocada. Nós chamávamos isso de cocada, aquele negócio redondo nos chamávamos de cocada, nós crianças. “A vamos ali sentar na cocadinha da avó.” [...] É aquele calçadinha ali arredondada. Nós que chamávamos de cocada. Então aqui, morava junto com a minha avó, uma senhora chamada avó Julinha, Julia Viegas de Amorim. Ela vem a ser avó, acho q é avó, do Fernando Viegas, que foi político aqui em Florianópolis. Essa
  78. 78. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 78 senhora, todos nós, nós tínhamos ela como avó, ela na verdade não era. A avó Julinha, quando a minha avó ficou órfã, ela ficou órfã com 14 anos, ela veio morar com a avó Julinha, as irmãs já eram casadas e ela foi morar na casa da avó Julinha. Quando a avó Julinha ficou viúva, e os filhos já tinham casado ela veio morar com a avó. E a gente conheceu a vida inteira como avó Julinha, ela tava no lugar de bisavó e... Tanto é que meus pais e minhas tias chamavam ela de vovó [...] Então isso aqui era um quarto [amb. 7] Depois que a avó Julinha morreu a tia Helena expandiu o quarto dela p cá, então isso aqui espécie de um closet. V: E isso aqui [porta 03] existia quando era quarto? R: Sim, isso sempre existiu. A cama da avó Julinha era aqui, aqui tinha uma cadeirinha de balanço. Ela era cega dos dois olhos e fazia... Tinha um piano aqui [amb. 1], e a gente tinha que estudar piano, eu não tinha piano ainda. Eu tinha seis sete anos e a Cida... E os irmãos V: Ela chegou a comentar... R: Eu ia lá, cachorro p dentro e cachorro p fora... E eu ia lá e tocava o último. E a avó Julinha ia lá: “Rose, volta”, “Não avó, já acabei”... Imagina, a mulher que morreu com 103 anos, ela devia ter uns 90 e poucos anos nessa época. [...] A avó Julinha vinha de lá, imagina quanto ela não tava cansada de ouvir a gurizada aprontar. Eu não gostava de tocar piano, então estudava piano, aquela lenga, lenga igual... Ai eu tinha que tocar tudo de novo p depois ir brincar. [...] 27h01min Ai eles de safadeza chupavam bala... E os móveis ficavam todos de canto, eu não sei se era moda na época, mas eram todos de cato, imagino que era por causa do tamanho da casa. [...] Aqui era a varanda [amb. 5]. Aqui tinha uma pia nesse corredor [corredor entre amb. 5 e 14]. O banheiro privado era aqui separado aqui tinha uma banheira. V: Ta um pouco diferente, a pia está aqui dentro... R: É, as tias mudaram. A pia era aqui na frente, a pia era aqui. Que acho q ainda tem uma pia aqui, porque eu me lembro de ter fechado uma torneira da última vez que eu estive aqui. E aqui era uma banheira, aquelas banheiras antigas de pesinho. V: Ai que legal. Mas jogaram fora? R: Mas ai as tias começaram a modernizar a casa por dentro... Se não jogaram fora, ta ali na parte de dentro, na lateral, aqui na entrada. Aqui nos fundo tinha um rancho... V: É, não tem mais... R: Demoliram o rancho então não te mais. Tava ai. Isso aqui era a despensa e aqui era a cozinha. Isso aqui era a copa [?], local de refeições, e aqui era um quarto. Na verdade funcionava como quarto de empregadas. A avó... Eu peguei a Clara, não sei te dizer... Sei que era um quarto e funcionava como quarto de empregada. Isso aqui era o quarto dos homens, então era o quarto dos filhos. O quarto dos três homens. V: Eu vou ser repetitiva né, mas era o José? R: Não. Os filhos? V: É R: Eram o Jorge, Aguinaldo... Todos tinham José: Jorge José, Aguinaldo José, os três Josés então, e Ranulpho José, que era eu pai.[...] V: E essa salinha aqui?
  79. 79. HISTÓRICO / ANÁLISE TIPOLÓGICA / ESTADO DE CONSERVAÇÃO / INTERVENÇÃO EMERGENCIAL / PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Casa tombada situada à Rua Bocaiúva, nº 1972. Centro – Florianópolis, SC. p r o s p e c t i v a a r q u i t e t u r a ‫ן‬ r e s t a u r o ‫ן‬ c o n s u l t o r i a 79 R: Isso aqui eu quando eu comecei a tomar conhecimento da vida, das coisas e pelas cartas que eu vi... Isso aqui existia. Não sei te dizer o que era antes, porque eu achei uma carta do tio Aguinaldo, não mentira, da avó Anninha pro meu avô (meu avô ainda morava no Rio) naquela época, nessa época da carta tratando da aposentadoria dele. E eu achei uma carta da avó, dizendo que ele ia casar e que tava pedindo autorização dele p construir um acréscimo p ele. Então eu peguei isso aqui assim, aqui era a sala e daqui p trás era um espaço comprido que ele fez de madeira e era residência do pai da Cida. A Cida ainda morou ai. Depois o tio saiu dali e eles demoliram tudo. Depois ele saiu dali e comprou aquela casa. V: isso era tipo o, 1940? R: É, e a Cida ta com... V: Porque vocês nasceram em 1940... R: Eu sou de 1945 a Cida é de 42... V: é, 40, né? R: É, eu não sei quando é que a Cida nasceu. V: Eu também não sei, porque eu também não conversei com ela. Quem conversou foi a Juliana que também... Que é arquiteta lá; R: Foi um pouco antes de eu operar o primeiro olho, e foi correndo... A Cida é de 1942. Que dizer o tio Jorge casou em 1931, então mais ou menos dessa época a carta da avó pedindo autorização p meu avô, 1930. V: E o seu avô, estava no Rio de Janeiro por causa do trabalho dele? R: Sim. Foi assim, meu avô foi... Ele era marítimo, ele foi aposentado ex oficio, ele não pediu aposentadoria, mas ele os aposentaram V: Por quê? R: e ai nessa história ele ficou no rio, porque foi uma injustiça. Ele foi aposentado e foi... Tava havendo um movimento no loide brasileira e tava havendo um movimento de renovação, e tava vendo aqui uma carta de renovação e p residente na época era o... V: Vargas. [...] 34h55min R: Ele já havia morrido em 1959. E ele ficou dois anos no rio cuidando desse tipo de coisa, correndo de um lado p outro. 35h20min [...] 35h54min R: Mas vamos voltar p casa, onde nós estávamos? V: Bom, e sobre o acréscimo, depois virou depósito... Porque eu achei, na visita que a gente foi agora pra fazer o levantamento da edificação e fazer todos os trabalhos, a gente foi várias vezes. E a gente encontrou algumas coisas interessantes que geraram algumas perguntas. 1920 eu encontrei num site na internet [pega as fotos] fotos que a baronesa tirou. Isso aqui são fotos da casa dela mas eu imagino que essa foto aqui foi tirada dessa sacada em direção a casa rosa – a casa de vocês. Porque eu consigo ver aqui o detalhe da janela, parece que tem um detalhezinho da janela parecido. Tem aquele losango. R: De quando é isso? V: 1920...1930, que foi quando ela... A data desse filmes de acordo com o site que eu achei na internet q é de um neto. R: O máximo que dá p ver é um quadriculado q eu não acho...

×