SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  estados	
  e	
  ao	
  
Distrito	
  Federal	
  
2	
  
Em	
  1999,	
  o	
  problema	
  era	
  de	
  sustentabilidade.	
  Atualmente,	
  é	
  fundamentalmente	
  
de	
  fluxo	
  
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Contexto	
  
3	
  Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Contexto	
  
0%	
  
5%	
  
10%	
  
15%	
  
20%	
  
25%	
  
30%	
  
35%	
  
40%	
  
45%	
  
AL	
   MA	
   AC	
   MT	
   PI	
   MS	
   GO	
   RO	
  	
   PB	
   MG	
   RS	
   BA	
   RJ	
   PE	
   SP	
   SE	
   CE	
   SC	
   PR	
   AM	
   ES	
   RN	
   PA	
   RR	
   DF	
  
Relação	
  entre	
  a	
  Dívida	
  Financeira	
  e	
  o	
  PIB	
  dos	
  Estados	
  com	
  
Programas	
  de	
  Ajuste	
  Fiscal	
  
1999	
   2014	
   Mediana	
  -­‐	
  1999	
   Mediana	
  -­‐	
  2014	
  
4	
  
Selic	
  e	
  IGP-­‐DI	
  +	
  6,0%	
  acumulados	
  em	
  12	
  meses 	
  	
  
	
  
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Contexto	
  
0%
5%
10%
15%
20%
25%
30%
35%
40%
45%
Taxa	
  SELIC	
  e	
  IGP-­‐DI+6,0%	
  acumulado	
  em	
  12	
  meses
SELIC
IGP-­‐DI+6,0
5	
  
O	
  alongamento	
  resolve	
  o	
  problema	
  de	
  fluxo	
  de	
  curto	
  prazo	
  para	
  a	
  grande	
  maioria	
  
dos	
  estados	
  
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Contexto	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  
Distrito	
  Federal:	
  Proposta	
  Principal	
  
7	
  
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal	
  
PROPOSTA	
  ADICIONAL:	
  autorizar	
  renegociação	
  das	
  operações	
  de	
  crédito	
  contratadas	
  até	
  31	
  de	
  
dezembro	
  de	
  2015	
  junto	
  ao	
  BNDES,	
  promovendo	
  acréscimo	
  de	
  até	
  10	
  anos	
  aos	
  prazos	
  
contratuais	
  originais,	
  sendo	
  que	
  os	
  primeiros	
  4	
  anos	
  são	
  de	
  carência	
  do	
  principal.	
  
	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Proposta	
  Principal	
  
Proposta	
  
Central	
  
• alongamento	
  do	
  prazo	
  de	
  pagamento	
  da	
  dívida	
  
dos	
  Estados	
  com	
  a	
  União	
  (Lei	
  nº	
  9.496,	
  de	
  1997)	
  
em	
  20	
  anos.	
  
Possibilidade	
   de	
   a	
   União	
   aceitar	
   aVvos	
   pertencentes	
   aos	
   Estados	
   (empresas	
   públicas	
   e	
  
parVcipações	
  acionárias	
  majoritárias),	
  para	
  futura	
  alienação,	
  condicionada	
  à	
  realização	
  de	
  estudo	
  
de	
  viabilidade	
  econômico-­‐financeira	
  que	
  aponte	
  para	
  um	
  efeVvo	
  potencial	
  de	
  venda	
  ao	
  mercado	
  
e	
  à	
  atuação	
  em	
  setores	
  estratégicos	
  definidos	
  por	
  meio	
  de	
  ato	
  do	
  Poder	
  ExecuVvo.	
  O	
  valor	
  de	
  
venda	
  do	
  aVvo	
  será	
  deduzido	
  da	
  prestação	
  mensal	
  (parcela	
  principal).	
  
8	
  
EsCmaCva	
  de	
  redução,	
  no	
  curto	
  prazo,	
  do	
  serviço	
  da	
  dívida	
  para	
  os	
  Estados	
  e	
  do	
  
Distrito	
  Federal	
  
PROPOSTA	
  ADICIONAL:	
  autorizar	
  renegociação	
  das	
  operações	
  de	
  crédito	
  contratadas	
  até	
  31	
  de	
  
dezembro	
  de	
  2015	
  junto	
  ao	
  BNDES,	
  promovendo	
  acréscimo	
  de	
  até	
  10	
  anos	
  aos	
  prazos	
  
contratuais	
  originais,	
  sendo	
  que	
  os	
  primeiros	
  4	
  anos	
  são	
  de	
  carência	
  do	
  principal.	
  
	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Proposta	
  Principal	
  
2016	
  
• R$	
  9,9	
  bilhões	
  
2017	
  
• R$	
  9	
  bilhões	
  
2018	
  
• R$	
  11	
  bilhões	
  
Proposta	
  Central	
   Proposta	
  com	
  recursos	
  BNDES	
  
•  Até	
  R$	
  36,9	
  bilhões	
  
EsVmaVva	
  de	
  	
  
Alívio	
  Total	
  
2016	
  
• R$	
  2,2	
  bilhões	
  
2017	
  
• R$	
  2,4	
  bilhões	
  
2018	
  
• R$	
  2,4	
  bilhões	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  
Distrito	
  Federal:	
  ContraparVdas	
  Exigidas	
  
10	
  
Despesas	
  com	
  pessoal	
  e	
  encargos	
  sociais	
  em	
  percentual	
  do	
  PIB	
  (União	
  e	
  
estados)	
  
	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  ContraparVdas	
  Exigidas	
  
4,6%	
  
4,3%	
  
4,1%	
  
3,9%	
   3,9%	
   3,9%	
   4,0%	
  
4,85%	
  
4,75%	
  
4,74%	
  
4,89%	
  
4,90%	
  
5,09%	
  
5,38%	
  
3,0%	
  
3,5%	
  
4,0%	
  
4,5%	
  
5,0%	
  
5,5%	
  
6,0%	
  
2009	
   2010	
   2011	
   2012	
   2013	
   2014	
   2015	
  
União	
  
Estados	
  
11	
  
Resultado	
  das	
  Reuniões	
  Ocorridas	
  entre	
  o	
  MF	
  e	
  Secretários	
  de	
  Fazenda	
  	
  
dos	
  Estados	
  
Medidas	
  de	
  curto	
  prazo:	
  
	
  
•  Vedação	
  à	
  concessão	
  de	
  vantagem,	
  aumento,	
  reajustes	
  ou	
  adequação	
  de	
  remunerações	
  a	
  qualquer	
  
Utulo	
  (exceção	
  consWtucional	
  será	
  contemplada);	
  
	
  
•  Limitar	
  o	
  crescimento	
  das	
  outras	
  despesas	
  correntes,	
  exceto	
  transferências	
  a	
  municípios	
  e	
  PASEP,	
  à	
  
variação	
  da	
  inflação;	
  	
  
	
  
•  Não	
  conceder	
  renúncia	
  de	
  receita	
  ou	
  qualquer	
  Wpo	
  de	
  bene_cio	
  fiscal;	
  
	
  
•  Não	
  nomear	
  novos	
  servidores,	
  ressalvadas	
  as	
  reposições	
  decorrentes	
  de	
  aposentadoria	
  ou	
  
falecimento	
  de	
  servidores	
  nas	
  áreas	
  de	
  educação,	
  saúde	
  e	
  segurança;	
  e	
  
	
  
•  Reduzir	
  em	
  10%	
  a	
  despesa	
  mensal	
  dos	
  cargos	
  de	
  livre	
  provimento	
  e	
  nomeação,	
  em	
  comparação	
  com	
  
a	
  do	
  mês	
  de	
  junho	
  de	
  2014.	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  ContraparVdas	
  Exigidas	
  
As	
  medidas	
  acima	
  vigorarão	
  pelos	
  24	
  meses	
  subsequentes	
  à	
  assinatura	
  do	
  contrato	
  de	
  
alongamento	
  .	
  Verificado	
  o	
  descumprimento	
  dessas	
  medidas,	
  o	
  ente	
  terá	
  180	
  dias	
  para	
  se	
  
adequar,	
  sob	
  pena	
  de	
  cancelamento	
  do	
  contrato.	
  
12	
  
Resultado	
  das	
  Reuniões	
  Ocorridas	
  entre	
  o	
  MF	
  e	
  Secretários	
  de	
  Fazenda	
  dos	
  
Estados	
  
Medidas	
  estruturais:	
  
1	
  -­‐	
  Aprovação	
  de	
  Lei	
  de	
  Responsabilidade	
  Fiscal	
  Estadual	
  (LRFE)	
  que	
  contemple,	
  no	
  mínimo:	
  
	
  
•  A	
  insWtuição	
  de	
  regime	
  de	
  previdência	
  complementar,	
  compaUvel	
  	
  com	
  as	
  regras	
  de	
  equilíbrio	
  
atuarial	
  (contribuição	
  definida);	
  
	
  
•  Elevação	
  das	
  alíquotas	
  das	
  contribuições	
  previdenciárias	
  dos	
  servidores	
  e	
  patronal	
  ao	
  regime	
  
próprio	
  de	
  previdência	
  social	
  para	
  14%	
  e	
  28%,	
  respecWvamente;	
  
	
  
•  Monitoramento	
  fiscal	
  conUnuo	
  das	
  contas	
  dos	
  Governos	
  Regionais;	
  
	
  
•  Adoção	
  de	
  critérios	
  para	
  avaliação	
  pública	
  e	
  periódica	
  de	
  seus	
  	
  programas	
  e	
  projetos;	
  
	
  
•  Padronização	
  das	
  estaUsWcas	
  fiscais,	
  a	
  parWr	
  das	
  orientações	
  emanadas	
  pelo	
  Governo	
  Federal;	
  e	
  
	
  
•  Limitação	
  da	
  despesa	
  orçamentária	
  total	
  a	
  90%	
  da	
  Receita	
  Corrente	
  Líquida.	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  ContraparVdas	
  Exigidas	
  
13	
  
Resultado	
  das	
  Reuniões	
  Ocorridas	
  entre	
  o	
  MF	
  e	
  Secretários	
  de	
  Fazenda	
  dos	
  
Estados	
  
Medidas	
  estruturais:	
  
	
  
2	
  -­‐	
  Alteração	
  na	
  LRF	
  –	
  maior	
  rigor	
  no	
  tratamento	
  das	
  Despesa	
  com	
  Pessoal	
  
	
  
•  Alteração	
  no	
  conceito	
  de	
  Despesa	
  com	
  Pessoal:	
  inclusão	
  de	
  terceirizados	
  para	
  aWvidade	
  fim	
  no	
  conceito	
  de	
  
despesa	
  de	
  pessoal	
  e	
  apuração	
  feita	
  com	
  base	
  na	
  remuneração	
  bruta	
  do	
  servidor	
  (inclusive	
  Imposto	
  de	
  
Renda	
  de	
  Pessoa	
  Física);	
  
	
  
•  Previsão	
  de	
  elaboração	
  de	
  Plano	
  Plurianual	
  de	
  Despesa	
  com	
  Pessoal,	
  fixando	
  vantagem,	
  aumento,	
  reajuste	
  
ou	
  adequação	
  de	
  remuneração	
  a	
  qualquer	
  Utulo,	
  para	
  os	
  servidores	
  próprios,	
  com	
  validade	
  de	
  4	
  anos;	
  
	
  
•  Vedação	
  à	
  concessão	
  de	
  aumento,	
  reposição	
  salarial	
  ou	
  redução	
  de	
  carga	
  horária	
  sem	
  a	
  proporcional	
  
redução	
  de	
  remuneração	
  nos	
  úlWmos	
  180	
  dias	
  anteriores	
  ao	
  final	
  do	
  mandato	
  do	
  Wtular	
  do	
  respecWvo	
  
poder	
  ou	
  órgão;	
  
	
  
•  Alteração	
  do	
  momento	
  no	
  qual	
  é	
  acionado	
  o	
  alerta	
  para	
  o	
  crescimento	
  das	
  despesas	
  com	
  pessoal,	
  dos	
  
atuais	
  90%	
  para	
  85%,	
  e	
  o	
  limite	
  prudencial	
  da	
  despesa	
  de	
  pessoal/	
  Receita	
  Corrente	
  Líquida	
  dos	
  atuais	
  95%	
  
para	
  90%.	
  	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  ContraparVdas	
  Exigidas	
  
Haverá	
  um	
  período	
  de	
  transição	
  de	
  10	
  anos	
  para	
  que	
  os	
  entes	
  se	
  enquadrem	
  no	
  limite	
  de	
  pessoal	
  da	
  
LRF.	
  Caso	
  o	
  ente	
  saia	
  da	
  trajetória,	
  não	
  poderá	
  contratar	
  operação	
  de	
  crédito.	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  
Federal:	
  Proposta	
  Complementar	
  
15	
  
BeneLcio	
  Complementar	
  
•  Concessão	
  de	
  redução	
  extraordinária	
  das	
  prestações	
  mensais	
  
–  40%	
  de	
  redução	
  na	
  prestação,	
  por	
  24	
  meses,	
  limitado	
  a	
  R$	
  160	
  milhões	
  por	
  mês	
  (R$	
  1,92	
  bilhão	
  por	
  ano)	
  
–  EsWmaWva	
  de	
  redução	
  no	
  serviço	
  das	
  dívidas	
  para	
  o	
  conjunto	
  dos	
  estados,	
  caso	
  todos	
  assinem	
  o	
  adiWvo	
  
contratual	
  até	
  junho	
  de	
  2016	
  (impacto	
  a	
  parWr	
  de	
  julho):	
  
•  2016	
  (6	
  meses):	
  R$	
  3,5	
  bi	
  
•  2017	
  (12	
  meses):	
  R$	
  7,2	
  bi	
  
•  2018	
  (6	
  meses):	
  R$	
  3,9	
  bi	
  
–  Após	
  o	
  período	
  em	
  que	
  será	
  concedido	
  desconto	
  nas	
  prestações,	
  o	
  estado	
  terá	
  mais	
  20	
  anos	
  para	
  pagar	
  o	
  
saldo	
  devedor.	
  
	
  
•  ContraparVdas,	
  a	
  serem	
  implantadas	
  em	
  180	
  dias:	
  
–  Reduzir	
  em	
  20%	
  a	
  despesa	
  mensal	
  dos	
  cargos	
  de	
  livre	
  provimento	
  e	
  nomeação;	
  
–  Limitar	
  as	
  despesas	
  com	
  publicidade	
  e	
  propaganda	
  a	
  50%	
  da	
  média	
  dos	
  úlWmos	
  três	
  anos;	
  
–  Não	
  realizar	
  operações	
  de	
  credito	
  pelo	
  dobro	
  do	
  período	
  de	
  vigência	
  da	
  carência.	
  
	
  
Se	
  alguma	
  dessas	
  medidas	
  não	
  for	
  implantada	
  no	
  prazo	
  de	
  180	
  dias,	
  ou	
  se	
  a	
  Lei	
  de	
  Responsabilidade	
  Fiscal	
  Estadual	
  
não	
   for	
   aprovada	
   neste	
   período,	
   a	
   carência	
   acaba	
   e	
   o	
   estado	
   volta	
   a	
   pagar	
   o	
   valor	
   original	
   da	
   LC	
   148,	
   com	
  
alongamento	
  de	
  20	
  anos.	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Proposta	
  Complementar	
  
16	
  
Impacto	
  total	
  das	
  Propostas	
  
Plano	
  de	
  Auxílio	
  aos	
  Estados	
  e	
  ao	
  Distrito	
  Federal:	
  Proposta	
  Complementar	
  
Impacto	
  	
  das	
  Propostas,	
  se	
  em	
  vigor	
  a	
  parVr	
  de	
  Julho	
  (em	
  RS	
  bilhões)	
  
	
  	
   2016	
   2017	
   2018	
   Total	
  
Lei	
  nº	
  9.496/97	
   5,0	
   9,0	
   11,0	
   25,0	
  
BNDES	
   1,1	
   2,4	
   2,4	
   5,9	
  
Redução	
  de	
  40%	
   3,5	
   7,2	
   3,9	
   14,6	
  
Total	
   9,6	
   18,6	
   17,3	
   45,5	
  
SubsVtuição	
  de	
  juros	
  compostos	
  por	
  juros	
  
simples	
  
18	
  
Lei	
  Complementar	
  148	
  de	
  2014	
  
Art.	
  2o	
  A	
  União	
  adotará,	
  nos	
  contratos	
  de	
  refinanciamento	
  de	
  dívidas	
  celebradas	
  entre	
  a	
  União,	
  os	
  
Estados,	
  o	
  Distrito	
  Federal	
  e	
  os	
  Municípios,	
  com	
  base,	
  respecWvamente,	
  na	
  Lei	
  no	
  9.496,	
  de	
  11	
  de	
  
setembro	
  de	
  1997,	
  e	
  na	
  Medida	
  Provisória	
  no	
  2.185-­‐35,	
  de	
  24	
  de	
  agosto	
  de	
  2001,	
  e	
  nos	
  contratos	
  de	
  
emprésWmos	
  firmados	
  com	
  os	
  Estados	
  e	
  o	
  Distrito	
  Federal	
  ao	
  amparo	
  da	
  Medida	
  Provisória	
  no	
  2.192-­‐70,	
  
de	
  24	
  de	
  agosto	
  de	
  2001,	
  as	
  seguintes	
  condições,	
  aplicadas	
  a	
  parWr	
  de	
  1o	
  de	
  janeiro	
  de	
  2013:	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  
I	
  -­‐	
  juros	
  calculados	
  e	
  debitados	
  mensalmente,	
  à	
  taxa	
  nominal	
  de	
  4%	
  a.a.	
  (quatro	
  por	
  cento	
  ao	
  ano)	
  sobre	
  
o	
  saldo	
  devedor	
  previamente	
  atualizado;	
  e	
  	
  
II	
  -­‐	
  atualização	
  monetária	
  calculada	
  mensalmente	
  com	
  base	
  na	
  variação	
  do	
  Índice	
  Nacional	
  de	
  Preços	
  ao	
  
Consumidor	
  Amplo	
  (IPCA),	
  apurado	
  pela	
  Fundação	
  InsWtuto	
  Brasileiro	
  de	
  Geografia	
  e	
  EstaUsWca	
  (IBGE),	
  
ou	
  outro	
  índice	
  que	
  venha	
  a	
  subsWtuí-­‐lo.	
  	
  
	
  
§	
  1o	
  	
  Os	
  encargos	
  de	
  que	
  trata	
  o	
  caput	
  ficarão	
  limitados	
  à	
  taxa	
  referencial	
  do	
  Sistema	
  Especial	
  de	
  
Liquidação	
  e	
  de	
  Custódia	
  (Selic)	
  para	
  os	
  otulos	
  federais.	
  	
  
	
  
§	
  2o	
  	
  Para	
  fins	
  de	
  aplicação	
  da	
  limitação	
  referida	
  no	
  §	
  1o,	
  será	
  comparada	
  mensalmente	
  a	
  variação	
  
acumulada	
  do	
  IPCA	
  +	
  4%	
  a.a.	
  (quatro	
  por	
  cento	
  ao	
  ano)	
  com	
  a	
  variação	
  acumulada	
  da	
  taxa	
  Selic.	
  	
  
	
  
§	
  3o	
  	
  O	
  IPCA	
  e	
  a	
  taxa	
  Selic	
  estarão	
  referenciados	
  ao	
  segundo	
  mês	
  anterior	
  ao	
  de	
  sua	
  aplicação.	
  	
  
	
  
SubsVtuição	
  de	
  juros	
  compostos	
  por	
  juros	
  simples	
  
19	
  
Impacto	
  da	
  aplicação	
  de	
  juros	
  simples	
  sobre	
  a	
  dívida	
  dos	
  estados	
  
SubsVtuição	
  de	
  juros	
  compostos	
  por	
  juros	
  simples	
  
Estados	
  
Impacto	
  
(R$	
  milhões)	
  
%	
   Estados	
  
Impacto	
  
(R$	
  milhões)	
  
%	
  
São	
  Paulo	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  138.331,00	
  	
   44,15%	
   Mato	
  Grosso	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.786,00	
  	
   0,57%	
  
Minas	
  Gerais	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  51.900,00	
  	
   16,56%	
   Pará	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.462,00	
  	
   0,47%	
  
Rio	
  de	
  Janeiro	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  33.392,00	
  	
   10,66%	
   Espírito	
  Santo	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.355,00	
  	
   0,43%	
  
Rio	
  Grande	
  do	
  
Sul	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  32.268,00	
  	
   10,30%	
   Distrito	
  Federal	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.187,00	
  	
   0,38%	
  
Paraná	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  10.604,00	
  	
   3,38%	
   Sergipe	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.075,00	
  	
   0,34%	
  
Santa	
  Catarina	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  7.930,00	
  	
   2,53%	
   Paraíba	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.074,00	
  	
   0,34%	
  
Bahia	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  6.138,00	
  	
   1,96%	
   Amazonas	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  933,00	
  	
   0,30%	
  
Alagoas	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  5.264,00	
  	
   1,68%	
   Acre	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  414,00	
  	
   0,13%	
  
Mato	
  Grosso	
  do	
  
Sul	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  4.534,00	
  	
   1,45%	
   Roraima	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  119,00	
  	
   0,04%	
  
Goiás	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  3.510,00	
  	
   1,12%	
  
Rio	
  Grande	
  do	
  
Norte	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  117,00	
  	
   0,04%	
  
Pernambuco	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  3.436,00	
  	
   1,10%	
   Amapá	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  86,00	
  	
   0,03%	
  
Maranhão	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  2.674,00	
  	
   0,85%	
   Piauí	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  -­‐	
  	
  	
  	
   0,00%	
  
Ceará	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.882,00	
  	
   0,60%	
   TocanVns	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  -­‐	
  	
  	
  	
   0,00%	
  
Rondonia	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  1.859,00	
  	
   0,59%	
   TOTAL	
   	
  313.330,00	
  	
   100%	
  
20	
  
Alteração	
  no	
  critério	
  de	
  capitalização	
  de	
  juros	
  nas	
  Dívidas	
  Estaduais	
  com	
  a	
  União	
  
Distribuição	
  dos	
  Ganhos	
  ou	
  Perdas	
  Considerando	
  a	
  parVcipação	
  na	
  população	
  	
  
	
  
Plano	
  de	
  auxílio	
  aos	
  Estados:	
  Juros	
  simples	
  vs	
  Juros	
  compostos	
  
1.583	
  
1.336	
  
954	
  
485	
  
178	
  
43	
  
-­‐370	
  
-­‐481	
  
-­‐583	
  
-­‐986	
  -­‐1.002	
  -­‐1.017	
  -­‐1.053	
  -­‐1.125	
  -­‐1.129	
  -­‐1.145	
  -­‐1.165	
  -­‐1.188	
  -­‐1.262	
  -­‐1.296	
  -­‐1.297	
  -­‐1.321	
  -­‐1.354	
  -­‐1.420	
  -­‐1.499	
  -­‐1.533	
  -­‐1.533	
  
-­‐2.000	
  
-­‐1.500	
  
-­‐1.000	
  
-­‐500	
  
0	
  
500	
  
1.000	
  
1.500	
  
2.000	
  
R$	
  	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Medidas de fomento ao mercado de crédito
Medidas de fomento ao mercado de créditoMedidas de fomento ao mercado de crédito
Medidas de fomento ao mercado de créditoMinistério da Economia
 
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)Ministério da Economia
 
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Ministério da Economia
 
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...Ministério da Economia
 
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Ministério da Economia
 
Novo “Adicional de ICMS”
Novo “Adicional de ICMS”Novo “Adicional de ICMS”
Novo “Adicional de ICMS”Roberto Goldstajn
 
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...Ministério da Economia
 
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Ministério da Economia
 
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na Câmara
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na CâmaraLeia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na Câmara
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na CâmaraPortal NE10
 
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...Ministério da Economia
 
Balanço da Liderança do PT na CLDF
Balanço da Liderança do PT na CLDFBalanço da Liderança do PT na CLDF
Balanço da Liderança do PT na CLDFChico Vigilante
 

Mais procurados (20)

Medidas de fomento ao mercado de crédito
Medidas de fomento ao mercado de créditoMedidas de fomento ao mercado de crédito
Medidas de fomento ao mercado de crédito
 
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)
Apresentação – O desafio do ajuste fiscal (16/08/2016)
 
Pec 241 2016 Henrique de Campos Meirelles
Pec 241 2016 Henrique de Campos MeirellesPec 241 2016 Henrique de Campos Meirelles
Pec 241 2016 Henrique de Campos Meirelles
 
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
 
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
 
PLS 257 2016
PLS 257 2016PLS 257 2016
PLS 257 2016
 
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
 
Novo “Adicional de ICMS”
Novo “Adicional de ICMS”Novo “Adicional de ICMS”
Novo “Adicional de ICMS”
 
Fórum de debate PEC 241- Élida Graziane Pinto
Fórum de debate PEC 241- Élida Graziane PintoFórum de debate PEC 241- Élida Graziane Pinto
Fórum de debate PEC 241- Élida Graziane Pinto
 
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
 
Fórum de debate PEC 241 - Márcio Holland
Fórum de debate PEC 241 - Márcio HollandFórum de debate PEC 241 - Márcio Holland
Fórum de debate PEC 241 - Márcio Holland
 
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
 
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...
Apresentação do Ministro da Fazenda no Fórum de Debates sobre Políticas de Tr...
 
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
 
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na Câmara
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na CâmaraLeia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na Câmara
Leia a íntegra do substitutivo da PEC 241/2016 aprovada pela comissão na Câmara
 
Meta Fiscal
Meta FiscalMeta Fiscal
Meta Fiscal
 
Política fiscal e ciclos econômicos
Política fiscal e ciclos econômicosPolítica fiscal e ciclos econômicos
Política fiscal e ciclos econômicos
 
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...
Apresentação – Ajuste fiscal: pré-condição para o crescimento sustentado (08/...
 
Balanço da Liderança do PT na CLDF
Balanço da Liderança do PT na CLDFBalanço da Liderança do PT na CLDF
Balanço da Liderança do PT na CLDF
 
Oficina de Federalismo Fiscal – SEAE/MF
Oficina de Federalismo Fiscal – SEAE/MFOficina de Federalismo Fiscal – SEAE/MF
Oficina de Federalismo Fiscal – SEAE/MF
 

Destaque

Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisApresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisMinistério da Economia
 
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraDistribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraMinistério da Economia
 
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...Ministério da Economia
 
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...Ministério da Economia
 
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisApresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisMinistério da Economia
 
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...Ministério da Economia
 
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015Ministério da Economia
 
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...Ministério da Economia
 
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...Ministério da Economia
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Ministério da Economia
 
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEP
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEPEntenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEP
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEPMinistério da Economia
 
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...Ministério da Economia
 
IOB Guia Prático da ECF
IOB Guia Prático da ECFIOB Guia Prático da ECF
IOB Guia Prático da ECFIOB News
 
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016 Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016 Ministério da Economia
 
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)Ministério da Economia
 

Destaque (17)

Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisApresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
 
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraDistribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
 
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...
Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabi...
 
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...
Apresentação “Brazil: on the road to recovery – New policy framework” (16/11/...
 
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisApresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
 
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...
Projeto de lei - Alterações do Imposto de Renda - Receita Federal do Brasil (...
 
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015
Novas estimativas e análise do Resultado Fiscal Estrutural no período 2002-2015
 
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...
Apresentação BM&FBovespa – Segunda onda de inovações –Tesouro Direto (01/12/2...
 
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...
Apresentação Secretaria do Tesouro Nacional – Segunda onda de inovações – Tes...
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
 
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEP
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEPEntenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEP
Entenda o Novo PIS - Nova Contribuição para o PIS/PASEP
 
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)
Alterações do Imposto de Renda (06/05/2016)
 
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...
Apresentação – medidas microeconômicas para aumentar a produtividade (15/12/2...
 
IOB Guia Prático da ECF
IOB Guia Prático da ECFIOB Guia Prático da ECF
IOB Guia Prático da ECF
 
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016 Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016
Apresentação - Resultado do Regime Geral de Previdência Social - RGPS 2016
 
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)
Apresentação – Proposta de Reforma da Previdência (06/12/2016)
 

Semelhante a Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal

Esquemas para concursos lei de responsabilidade fiscal
Esquemas para concursos   lei de responsabilidade fiscalEsquemas para concursos   lei de responsabilidade fiscal
Esquemas para concursos lei de responsabilidade fiscalrsecundo2
 
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...Cleuber Carlos Nascimento
 
FSA informativo PERT - MP 783 2017 - REFIS
FSA  informativo PERT - MP 783 2017 - REFISFSA  informativo PERT - MP 783 2017 - REFIS
FSA informativo PERT - MP 783 2017 - REFISEric Marcel Zanata Petry
 
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul)
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul) Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul)
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul) Fundação de Economia e Estatística
 
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)CNseg
 
Transparência das informações das contas públicas brasileiras
Transparência das informações das contas públicas brasileirasTransparência das informações das contas públicas brasileiras
Transparência das informações das contas públicas brasileirasMinistério da Economia
 
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdf
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdfintegra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdf
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdfRenandantas16
 
Resumo oe 2015 1
Resumo oe 2015 1Resumo oe 2015 1
Resumo oe 2015 1rmcf5
 
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFESeconomiaufes
 
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Ministério da Economia
 
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdf
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdfNelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdf
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdfMiguelHenriquesdeCar
 
Medidas impostas pela troika
Medidas impostas pela troikaMedidas impostas pela troika
Medidas impostas pela troikagigacom
 
Programas de ajuste fiscal
Programas de ajuste fiscalProgramas de ajuste fiscal
Programas de ajuste fiscalPolibio Braga
 
Apresentação déficit e cisão do ppsp
Apresentação déficit e cisão do ppspApresentação déficit e cisão do ppsp
Apresentação déficit e cisão do ppspSindipetroce
 
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactos
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactosPEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactos
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactosMarcelo Bancalero
 
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...FazendaGovBr
 

Semelhante a Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal (20)

Esquemas para concursos lei de responsabilidade fiscal
Esquemas para concursos   lei de responsabilidade fiscalEsquemas para concursos   lei de responsabilidade fiscal
Esquemas para concursos lei de responsabilidade fiscal
 
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...
BLOG CLEUBER CARLOS: Veja a Íntegra do Plano Mais Brasil - A Transformação do...
 
FSA informativo PERT - MP 783 2017 - REFIS
FSA  informativo PERT - MP 783 2017 - REFISFSA  informativo PERT - MP 783 2017 - REFIS
FSA informativo PERT - MP 783 2017 - REFIS
 
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul)
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul) Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul)
Ajuste Fiscal Gaúcho - Fase 2 (Governo do Estado do Rio Grande do Sul)
 
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)
Panorama Econômico e Perspectivas (Fernando Passos)
 
Transparência das informações das contas públicas brasileiras
Transparência das informações das contas públicas brasileirasTransparência das informações das contas públicas brasileiras
Transparência das informações das contas públicas brasileiras
 
Renegociação p/ reforma agrária e agricultura familiar
Renegociação p/ reforma agrária e agricultura familiarRenegociação p/ reforma agrária e agricultura familiar
Renegociação p/ reforma agrária e agricultura familiar
 
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdf
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdfintegra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdf
integra-apresentacao-ploa-2024-mfazenda.pdf
 
Proposta de readequação fiscal
Proposta de readequação fiscalProposta de readequação fiscal
Proposta de readequação fiscal
 
Resumo oe 2015 1
Resumo oe 2015 1Resumo oe 2015 1
Resumo oe 2015 1
 
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 26 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
 
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdf
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdfNelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdf
Nelson_Barbosa_apresentação sobre o teto de gastos.pdf
 
Medidas impostas pela troika
Medidas impostas pela troikaMedidas impostas pela troika
Medidas impostas pela troika
 
Modelo gestaosus
Modelo gestaosusModelo gestaosus
Modelo gestaosus
 
Programas de ajuste fiscal
Programas de ajuste fiscalProgramas de ajuste fiscal
Programas de ajuste fiscal
 
Apresentação déficit e cisão do ppsp
Apresentação déficit e cisão do ppspApresentação déficit e cisão do ppsp
Apresentação déficit e cisão do ppsp
 
Tributação, cenários, tendências e oportunidades para 2017
Tributação, cenários, tendências e oportunidades para 2017Tributação, cenários, tendências e oportunidades para 2017
Tributação, cenários, tendências e oportunidades para 2017
 
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactos
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactosPEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactos
PEC nº 241/2016: o novo regime fiscal e seus possíveis impactos
 
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...
Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias - 3o bimestre de 2015...
 

Mais de Ministério da Economia

Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Ministério da Economia
 
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosCadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosMinistério da Economia
 
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Ministério da Economia
 
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Ministério da Economia
 
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Ministério da Economia
 
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Ministério da Economia
 
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Ministério da Economia
 
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Ministério da Economia
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Ministério da Economia
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeMinistério da Economia
 

Mais de Ministério da Economia (20)

Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
 
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosCadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
 
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
 
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
 
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
 
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
 
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
 
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
 
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
 
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
 
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
 
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
 
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
 
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
 
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidade
 

Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal

  • 1. Plano  de  auxílio  aos  estados  e  ao   Distrito  Federal  
  • 2. 2   Em  1999,  o  problema  era  de  sustentabilidade.  Atualmente,  é  fundamentalmente   de  fluxo   Plano  de  auxílio  aos  estados  e  ao  Distrito  Federal:  Contexto  
  • 3. 3  Plano  de  auxílio  aos  estados  e  ao  Distrito  Federal:  Contexto   0%   5%   10%   15%   20%   25%   30%   35%   40%   45%   AL   MA   AC   MT   PI   MS   GO   RO     PB   MG   RS   BA   RJ   PE   SP   SE   CE   SC   PR   AM   ES   RN   PA   RR   DF   Relação  entre  a  Dívida  Financeira  e  o  PIB  dos  Estados  com   Programas  de  Ajuste  Fiscal   1999   2014   Mediana  -­‐  1999   Mediana  -­‐  2014  
  • 4. 4   Selic  e  IGP-­‐DI  +  6,0%  acumulados  em  12  meses       Plano  de  auxílio  aos  estados  e  ao  Distrito  Federal:  Contexto   0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% Taxa  SELIC  e  IGP-­‐DI+6,0%  acumulado  em  12  meses SELIC IGP-­‐DI+6,0
  • 5. 5   O  alongamento  resolve  o  problema  de  fluxo  de  curto  prazo  para  a  grande  maioria   dos  estados   Plano  de  auxílio  aos  estados  e  ao  Distrito  Federal:  Contexto  
  • 6. Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao   Distrito  Federal:  Proposta  Principal  
  • 7. 7   Plano  de  auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal   PROPOSTA  ADICIONAL:  autorizar  renegociação  das  operações  de  crédito  contratadas  até  31  de   dezembro  de  2015  junto  ao  BNDES,  promovendo  acréscimo  de  até  10  anos  aos  prazos   contratuais  originais,  sendo  que  os  primeiros  4  anos  são  de  carência  do  principal.     Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  Proposta  Principal   Proposta   Central   • alongamento  do  prazo  de  pagamento  da  dívida   dos  Estados  com  a  União  (Lei  nº  9.496,  de  1997)   em  20  anos.   Possibilidade   de   a   União   aceitar   aVvos   pertencentes   aos   Estados   (empresas   públicas   e   parVcipações  acionárias  majoritárias),  para  futura  alienação,  condicionada  à  realização  de  estudo   de  viabilidade  econômico-­‐financeira  que  aponte  para  um  efeVvo  potencial  de  venda  ao  mercado   e  à  atuação  em  setores  estratégicos  definidos  por  meio  de  ato  do  Poder  ExecuVvo.  O  valor  de   venda  do  aVvo  será  deduzido  da  prestação  mensal  (parcela  principal).  
  • 8. 8   EsCmaCva  de  redução,  no  curto  prazo,  do  serviço  da  dívida  para  os  Estados  e  do   Distrito  Federal   PROPOSTA  ADICIONAL:  autorizar  renegociação  das  operações  de  crédito  contratadas  até  31  de   dezembro  de  2015  junto  ao  BNDES,  promovendo  acréscimo  de  até  10  anos  aos  prazos   contratuais  originais,  sendo  que  os  primeiros  4  anos  são  de  carência  do  principal.     Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  Proposta  Principal   2016   • R$  9,9  bilhões   2017   • R$  9  bilhões   2018   • R$  11  bilhões   Proposta  Central   Proposta  com  recursos  BNDES   •  Até  R$  36,9  bilhões   EsVmaVva  de     Alívio  Total   2016   • R$  2,2  bilhões   2017   • R$  2,4  bilhões   2018   • R$  2,4  bilhões  
  • 9. Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao   Distrito  Federal:  ContraparVdas  Exigidas  
  • 10. 10   Despesas  com  pessoal  e  encargos  sociais  em  percentual  do  PIB  (União  e   estados)     Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  ContraparVdas  Exigidas   4,6%   4,3%   4,1%   3,9%   3,9%   3,9%   4,0%   4,85%   4,75%   4,74%   4,89%   4,90%   5,09%   5,38%   3,0%   3,5%   4,0%   4,5%   5,0%   5,5%   6,0%   2009   2010   2011   2012   2013   2014   2015   União   Estados  
  • 11. 11   Resultado  das  Reuniões  Ocorridas  entre  o  MF  e  Secretários  de  Fazenda     dos  Estados   Medidas  de  curto  prazo:     •  Vedação  à  concessão  de  vantagem,  aumento,  reajustes  ou  adequação  de  remunerações  a  qualquer   Utulo  (exceção  consWtucional  será  contemplada);     •  Limitar  o  crescimento  das  outras  despesas  correntes,  exceto  transferências  a  municípios  e  PASEP,  à   variação  da  inflação;       •  Não  conceder  renúncia  de  receita  ou  qualquer  Wpo  de  bene_cio  fiscal;     •  Não  nomear  novos  servidores,  ressalvadas  as  reposições  decorrentes  de  aposentadoria  ou   falecimento  de  servidores  nas  áreas  de  educação,  saúde  e  segurança;  e     •  Reduzir  em  10%  a  despesa  mensal  dos  cargos  de  livre  provimento  e  nomeação,  em  comparação  com   a  do  mês  de  junho  de  2014.   Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  ContraparVdas  Exigidas   As  medidas  acima  vigorarão  pelos  24  meses  subsequentes  à  assinatura  do  contrato  de   alongamento  .  Verificado  o  descumprimento  dessas  medidas,  o  ente  terá  180  dias  para  se   adequar,  sob  pena  de  cancelamento  do  contrato.  
  • 12. 12   Resultado  das  Reuniões  Ocorridas  entre  o  MF  e  Secretários  de  Fazenda  dos   Estados   Medidas  estruturais:   1  -­‐  Aprovação  de  Lei  de  Responsabilidade  Fiscal  Estadual  (LRFE)  que  contemple,  no  mínimo:     •  A  insWtuição  de  regime  de  previdência  complementar,  compaUvel    com  as  regras  de  equilíbrio   atuarial  (contribuição  definida);     •  Elevação  das  alíquotas  das  contribuições  previdenciárias  dos  servidores  e  patronal  ao  regime   próprio  de  previdência  social  para  14%  e  28%,  respecWvamente;     •  Monitoramento  fiscal  conUnuo  das  contas  dos  Governos  Regionais;     •  Adoção  de  critérios  para  avaliação  pública  e  periódica  de  seus    programas  e  projetos;     •  Padronização  das  estaUsWcas  fiscais,  a  parWr  das  orientações  emanadas  pelo  Governo  Federal;  e     •  Limitação  da  despesa  orçamentária  total  a  90%  da  Receita  Corrente  Líquida.   Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  ContraparVdas  Exigidas  
  • 13. 13   Resultado  das  Reuniões  Ocorridas  entre  o  MF  e  Secretários  de  Fazenda  dos   Estados   Medidas  estruturais:     2  -­‐  Alteração  na  LRF  –  maior  rigor  no  tratamento  das  Despesa  com  Pessoal     •  Alteração  no  conceito  de  Despesa  com  Pessoal:  inclusão  de  terceirizados  para  aWvidade  fim  no  conceito  de   despesa  de  pessoal  e  apuração  feita  com  base  na  remuneração  bruta  do  servidor  (inclusive  Imposto  de   Renda  de  Pessoa  Física);     •  Previsão  de  elaboração  de  Plano  Plurianual  de  Despesa  com  Pessoal,  fixando  vantagem,  aumento,  reajuste   ou  adequação  de  remuneração  a  qualquer  Utulo,  para  os  servidores  próprios,  com  validade  de  4  anos;     •  Vedação  à  concessão  de  aumento,  reposição  salarial  ou  redução  de  carga  horária  sem  a  proporcional   redução  de  remuneração  nos  úlWmos  180  dias  anteriores  ao  final  do  mandato  do  Wtular  do  respecWvo   poder  ou  órgão;     •  Alteração  do  momento  no  qual  é  acionado  o  alerta  para  o  crescimento  das  despesas  com  pessoal,  dos   atuais  90%  para  85%,  e  o  limite  prudencial  da  despesa  de  pessoal/  Receita  Corrente  Líquida  dos  atuais  95%   para  90%.     Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  ContraparVdas  Exigidas   Haverá  um  período  de  transição  de  10  anos  para  que  os  entes  se  enquadrem  no  limite  de  pessoal  da   LRF.  Caso  o  ente  saia  da  trajetória,  não  poderá  contratar  operação  de  crédito.  
  • 14. Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito   Federal:  Proposta  Complementar  
  • 15. 15   BeneLcio  Complementar   •  Concessão  de  redução  extraordinária  das  prestações  mensais   –  40%  de  redução  na  prestação,  por  24  meses,  limitado  a  R$  160  milhões  por  mês  (R$  1,92  bilhão  por  ano)   –  EsWmaWva  de  redução  no  serviço  das  dívidas  para  o  conjunto  dos  estados,  caso  todos  assinem  o  adiWvo   contratual  até  junho  de  2016  (impacto  a  parWr  de  julho):   •  2016  (6  meses):  R$  3,5  bi   •  2017  (12  meses):  R$  7,2  bi   •  2018  (6  meses):  R$  3,9  bi   –  Após  o  período  em  que  será  concedido  desconto  nas  prestações,  o  estado  terá  mais  20  anos  para  pagar  o   saldo  devedor.     •  ContraparVdas,  a  serem  implantadas  em  180  dias:   –  Reduzir  em  20%  a  despesa  mensal  dos  cargos  de  livre  provimento  e  nomeação;   –  Limitar  as  despesas  com  publicidade  e  propaganda  a  50%  da  média  dos  úlWmos  três  anos;   –  Não  realizar  operações  de  credito  pelo  dobro  do  período  de  vigência  da  carência.     Se  alguma  dessas  medidas  não  for  implantada  no  prazo  de  180  dias,  ou  se  a  Lei  de  Responsabilidade  Fiscal  Estadual   não   for   aprovada   neste   período,   a   carência   acaba   e   o   estado   volta   a   pagar   o   valor   original   da   LC   148,   com   alongamento  de  20  anos.   Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  Proposta  Complementar  
  • 16. 16   Impacto  total  das  Propostas   Plano  de  Auxílio  aos  Estados  e  ao  Distrito  Federal:  Proposta  Complementar   Impacto    das  Propostas,  se  em  vigor  a  parVr  de  Julho  (em  RS  bilhões)       2016   2017   2018   Total   Lei  nº  9.496/97   5,0   9,0   11,0   25,0   BNDES   1,1   2,4   2,4   5,9   Redução  de  40%   3,5   7,2   3,9   14,6   Total   9,6   18,6   17,3   45,5  
  • 17. SubsVtuição  de  juros  compostos  por  juros   simples  
  • 18. 18   Lei  Complementar  148  de  2014   Art.  2o  A  União  adotará,  nos  contratos  de  refinanciamento  de  dívidas  celebradas  entre  a  União,  os   Estados,  o  Distrito  Federal  e  os  Municípios,  com  base,  respecWvamente,  na  Lei  no  9.496,  de  11  de   setembro  de  1997,  e  na  Medida  Provisória  no  2.185-­‐35,  de  24  de  agosto  de  2001,  e  nos  contratos  de   emprésWmos  firmados  com  os  Estados  e  o  Distrito  Federal  ao  amparo  da  Medida  Provisória  no  2.192-­‐70,   de  24  de  agosto  de  2001,  as  seguintes  condições,  aplicadas  a  parWr  de  1o  de  janeiro  de  2013:               I  -­‐  juros  calculados  e  debitados  mensalmente,  à  taxa  nominal  de  4%  a.a.  (quatro  por  cento  ao  ano)  sobre   o  saldo  devedor  previamente  atualizado;  e     II  -­‐  atualização  monetária  calculada  mensalmente  com  base  na  variação  do  Índice  Nacional  de  Preços  ao   Consumidor  Amplo  (IPCA),  apurado  pela  Fundação  InsWtuto  Brasileiro  de  Geografia  e  EstaUsWca  (IBGE),   ou  outro  índice  que  venha  a  subsWtuí-­‐lo.       §  1o    Os  encargos  de  que  trata  o  caput  ficarão  limitados  à  taxa  referencial  do  Sistema  Especial  de   Liquidação  e  de  Custódia  (Selic)  para  os  otulos  federais.       §  2o    Para  fins  de  aplicação  da  limitação  referida  no  §  1o,  será  comparada  mensalmente  a  variação   acumulada  do  IPCA  +  4%  a.a.  (quatro  por  cento  ao  ano)  com  a  variação  acumulada  da  taxa  Selic.       §  3o    O  IPCA  e  a  taxa  Selic  estarão  referenciados  ao  segundo  mês  anterior  ao  de  sua  aplicação.       SubsVtuição  de  juros  compostos  por  juros  simples  
  • 19. 19   Impacto  da  aplicação  de  juros  simples  sobre  a  dívida  dos  estados   SubsVtuição  de  juros  compostos  por  juros  simples   Estados   Impacto   (R$  milhões)   %   Estados   Impacto   (R$  milhões)   %   São  Paulo                    138.331,00     44,15%   Mato  Grosso              1.786,00     0,57%   Minas  Gerais                        51.900,00     16,56%   Pará              1.462,00     0,47%   Rio  de  Janeiro                        33.392,00     10,66%   Espírito  Santo              1.355,00     0,43%   Rio  Grande  do   Sul                        32.268,00     10,30%   Distrito  Federal              1.187,00     0,38%   Paraná                        10.604,00     3,38%   Sergipe              1.075,00     0,34%   Santa  Catarina                            7.930,00     2,53%   Paraíba              1.074,00     0,34%   Bahia                            6.138,00     1,96%   Amazonas                    933,00     0,30%   Alagoas                            5.264,00     1,68%   Acre                    414,00     0,13%   Mato  Grosso  do   Sul                            4.534,00     1,45%   Roraima                    119,00     0,04%   Goiás                            3.510,00     1,12%   Rio  Grande  do   Norte                    117,00     0,04%   Pernambuco                            3.436,00     1,10%   Amapá                        86,00     0,03%   Maranhão                            2.674,00     0,85%   Piauí                                      -­‐         0,00%   Ceará                            1.882,00     0,60%   TocanVns                                      -­‐         0,00%   Rondonia                            1.859,00     0,59%   TOTAL    313.330,00     100%  
  • 20. 20   Alteração  no  critério  de  capitalização  de  juros  nas  Dívidas  Estaduais  com  a  União   Distribuição  dos  Ganhos  ou  Perdas  Considerando  a  parVcipação  na  população       Plano  de  auxílio  aos  Estados:  Juros  simples  vs  Juros  compostos   1.583   1.336   954   485   178   43   -­‐370   -­‐481   -­‐583   -­‐986  -­‐1.002  -­‐1.017  -­‐1.053  -­‐1.125  -­‐1.129  -­‐1.145  -­‐1.165  -­‐1.188  -­‐1.262  -­‐1.296  -­‐1.297  -­‐1.321  -­‐1.354  -­‐1.420  -­‐1.499  -­‐1.533  -­‐1.533   -­‐2.000   -­‐1.500   -­‐1.000   -­‐500   0   500   1.000   1.500   2.000   R$