Pela 1ª vez, SUS terá meta de atendimento

1.452 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Pela 1ª vez, SUS terá meta de atendimento

  1. 1. Saúde na mídia Brasília, 29 de junho de 2011 Folha de S. Paulo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Pela 1ª vez, SUS terá meta de atendimento COTIDIANO Será fixado, por exemplo, número de cirurgias; CONTRATOScidade que não cumprir indicadores pode até per-der verba Para que Estados e municípios se comprometam com os novos indicadores, o Ministério da Saúde vai for- Haverá metas regionais, e municípios e Estados mar os chamados contratos de gestão. "Com esse do-mais eficientes poderão ganhar mais recursos do cumento, será mais fácil responsabilizar e envolvergoverno federal todos no cumprimento das metas", disse o ministro Alexandre Padilha (Saúde).VALDO CRUZ A ideia, segundo o ministro, é assinar ao menos 20%LARISSA GUIMARÃES dos contratos até o fim do ano. Cada contrato poderá estabelecer, por exemplo, que uma cidade terá deDE BRASÍLIA atender a determinado percentual de pacientes car- díacos ou realizar umcerto número decirurgias deca-O governo Dilma Rousseff vai fixar pela primeira tarata.vez indicadores específicos na área de saúde e irá pu-nir ou premiar quem não cumprir essas metas. Quem não atender aos indicadores poderá inclusive ter a verba bloqueada, em último caso. Por outro la-A Folha teve acesso ao decreto presidencial -que será do, os municípios e Estados mais eficientes poderãopublicado hoje no "Diário Oficial" da União- que cria até ganhar o dobro de recursos. O monitoramento se-o marco para o SUS (Sistema Único de Saúde), de- rá feito pelo Ministério da Saúde.finindo as obrigações dos Estados e dos municípios. RELATÓRIOSO governo já começou a mapear quais são os serviçosde saúde oferecidos em todo Brasil e vai dividir o país Os Estados e municípios terão de fazer relatórios pe-em cerca de 500 regiões de saúde (conjunto de ci- riódicos de cumprimento das metas e indicadores.dades com condições econômicas e sociais se-melhantes). Dentro de uma mesma região de saúde, uma cidade que ficar abaixo da meta no atendimento de pré-natalA partir dessas informações, o Ministério da Saúde poderá perder recursos para um município próximo,vai definir metas específicas para cada região, de que tem atendimento de ponta para grávidas, poracordo com a realidade local. exemplo.Atualmente, o governo define a cada quatro anos me- Hoje, não há punição prevista para casos de des-tas gerais pelo Plano Nacional de Saúde, mas não cumprimento de metas gerais, somente quando há ir-existe nenhum tipo de monitoramento nem de pu- regularidades no uso de recursos.nição.Saúde na mídia pg.1
  2. 2. Saúde na mídia Brasília, 29 de junho de 2011 Folha de S. Paulo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Continuação: Pela 1ª vez, SUS terá meta de atendimentoTEMPO DE ESPERA Ele informou ainda que o governo fará pesquisas de satisfação com os usuários para aprimorar o modeloDe acordo com o ministro, a ideia é que, "mais para a criado pelo decreto.frente", também sejam definidos indicadores de tem-po de espera para o atendimento no SUS. |"Primeiro, vamos criar as metas, assinar os contratos,depois vamos evoluir e começar a definir critériostambém para o tempo de espera", afirmou Padilha.Saúde na mídia pg.2
  3. 3. Saúde na mídia Brasília, 29 de junho de 2011 Folha de S. Paulo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Continuação: Pela 1ª vez, SUS terá meta de atendimentoSaúde na mídia pg.3

×