Saúde na mídia                                                               Brasília, 05 de novembro de 2011             ...
Saúde na mídia                                                                    Brasília, 05 de novembro de 2011        ...
Saúde na mídia          Brasília, 05 de novembro de 2011                                             O Globo/BR           ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Padilha vê epidemia de mortes no trânsito

687 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Padilha vê epidemia de mortes no trânsito

  1. 1. Saúde na mídia Brasília, 05 de novembro de 2011 O Globo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Padilha vê epidemia de mortes no trânsito O PAÍSNúmeros do Ministério da Saúde mostram aumento giões, o número de mortes aumentou. E, nos 27 es-de 8% de mortos em 2010 em relação ao ano anterior tados, apenas três - Rio de Janeiro, Minas Gerais e Santa Catarina - registraram queda nas mortes e comEvandro Éboli eboli@bsb.oglobo.com.br índices bem inferiores a 30%.BRASÍLIA. Dados divulgados ontem pelo A estatística de acidentes envolvendo motocicletas éMinistério da Saúde mostram que o número de mor- mais dramática. Em 2002, as mortes com esse tipo detes no trânsito passou de 37.594, em 2009, para veículo representavam 11,5% do total. Em 2010, pas-40.610, em 2010, um aumento de 8%. Os acidentes saram a somar 25%. Os acidentes subiram de 3.744,envolvendo motocicletas foram responsáveis por há nove anos, para 10.134 ano passado. No caso das25% do total, com 10.134 registros. Em 2009, as mo- motos, o Nordeste, com 3.394 mortos, supera o Su-tos já respondiam por esse percentual de acidentes. deste, que registrou 2.948 óbitos em 2010. Na se- quência, aparecem: Sul (1.692); Centro-Oeste"Os números revelam que o país vive uma verdadeira (1.245); e Norte (855). Os óbitos ocasionados porepidemia de lesões e mortes no trânsito. Estamos ocorrências com motos mais que triplicaram no Su-atrás apenas de Índia, China, Estados Unidos e Rús- deste. Em 2002, foram registrados 940 casos. Umsia", disse o ministro da Saúde, Alexandre Pa- crescimento de 214%.dilha, em nota divulgada pelo ministério. Acidentes com motos continuam aumentandoPor região, o Sudeste apresenta os piores in-dicadores: 14.214 mortes, que representam 35% do Mas, por estado, São Paulo está na frente nessa con-total. Em seguida, vêm o Nordeste, 11.233 (27,5%); tabilidade trágica, com 1.518 mortes resultantes deo Sul, 7.548 (18,5%); o Centro-Oeste, 4.275 acidentes com motos. Em seguida, aparecem: Paraná(10,5%); e o Norte, 3.340 (8,8%). Por estados, as ro- (759); Ceará (683); Minas Gerais (615); e Per-dovias, avenidas e ruas de São Paulo registraram o nambuco (597). Os acidentes com moto preocupammaior número de mortes em 2010: 7.160 ocor- o ministro, que já faz referência a números de 2011.rências. Em seguida aparecem: Minas Gerais(3.674); Paraná (3.410); Rio de Janeiro (2.299); Rio "Os números do primeiro semestre deste ano apon-Grande do Sul (2.276); e Bahia (2.245). tam que são 72,4 mil internações de vítimas de aci- dentes de trânsito. Desse total, 35,7 mil são vítimasEm quatro desses estados - São Paulo, Paraná, Rio de motos, o que representa quase 50%. A proporçãoGrande do Sul e Bahia - aumentou o número de mor- continua subindo" - afirmou Padilha, na nota.tes na comparação com 2009. No Rio, houve uma pe-quena queda, de apenas 38 mortes, em 2010. Em O balanço do Ministério da Saúde ocorre após a re-2009, o estado registrou 2.337 óbitos. percussão de uma decisão de uma turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que entendeu que o motoristaNo material divulgado pelo Ministério da Saúde, que for flagrado bêbado ao volante numa simplesAlexandre Padilha afirmou que houve redução de blitz, independentemente de ter provocado algumaté 30% nas regiões que tiveram ações mais eficazes acidente, está cometendo um crime. Padilha aprovoude fiscalização. Mas quase não houve registro de re- a decisão do STF.duções de 2009 para 2010 e mesmo na comparaçãode outros períodos com o ano passado. Nas cinco re- "Esse é um grande avanço e certamente vai contribuirSaúde na mídia pg.1
  2. 2. Saúde na mídia Brasília, 05 de novembro de 2011 O Globo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Continuação: Padilha vê epidemia de mortes no trânsitopara a redução das tristes estatísticas no trânsito, prin- Em relação ao crescimento de acidentes com mo-cipalmente em um momento em que o país vive essa tocicletas, o ministro defendeu mais rigor na lei, co-epidemia de lesões e mortes por acidentes. A decisão mo a apresentação da carteira de motorista nodo Supremo fortalece a posição do Ministério da momento da compra.Saúde em apoiar uma fiscalização mais rigorosa."Saúde na mídia pg.2
  3. 3. Saúde na mídia Brasília, 05 de novembro de 2011 O Globo/BR Ministério da Saúde | Alexandre Padilha Continuação: Padilha vê epidemia de mortes no trânsitoSaúde na mídia pg.3

×