Governo Federal apresenta plano para redução da violência de trânsito

1.319 visualizações

Publicada em

Governo Federal apresenta plano para redução da violência de trânsito

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Governo Federal apresenta plano para redução da violência de trânsito

  1. 1. Brasília, 29 de julho de 2015
  2. 2. Ministério da Saúde Rede de Atenção às Urgências - SAMU Projeto Vida no Trânsito Ministério das Cidades Ações de mobilização social Parada (Pacto Nacional pela Redução de Acidentes de Trânsito) Campanhas Midia Ministro da Justiça RODOVIDA - supervisão operacional em rodovias Ministério dos Transportes Controle Eletrônico de Velocidade Projetos de engenharia nacionais nas rodovias Programas Nacionais
  3. 3. Contexto  Total de mortes Acidentes de trânsito terrestres (ATT) 42.266 (2013) sendo motos 12.040 (2013)  Internações: aumento de 58,3% ATT de 2008 a 2013. Motos em 113,3%  IPEA – custo anual dos ATT 40 bilhões/ano (2008)  Crescimento de 247,1% da frota de motos de 2003 para 2013  Nas regiões Norte e Nordeste, as motocicletas são quase 50% da frota de veículos (2012). PNS refere que 24% dos motoristas do Brasil dizem associar ou já ter associado alcóol e direção (2014)
  4. 4. Frota de veículos no Brasil, 2003 a 2013 0 10000000 20000000 30000000 40000000 50000000 60000000 70000000 80000000 90000000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Ano Fonte: Ministério das Cidades/Denatran.
  5. 5. - 3.000.000 6.000.000 9.000.000 12.000.000 15.000.000 18.000.000 21.000.000 24.000.000 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Número Anos Frota de motocicletas no Brasil, 2000 a 2013 Fonte: Ministério das Cidades/Denatran.
  6. 6. Internações hospitalares por acidentes de transporte terrestre no SUS. 2008-2013 Custos das internações SUS 2008 ATT – R$ 117.683.116,48 Moto – R$ 49.431.77,25 2013 ATT – R$ 229.547.193,77 Moto: R$ 112.937.811,25 Custos ATT – Aumento de 95% Custos Moto – Aumento de 128,5% Ano ATT Motociclistas Pedestres Ocupantes 2008 99.041 41.248 30.204 10.489 2009 125.060 55.230 37.141 13.912 2010 146.737 70.575 38.909 16.105 2011 154.225 78.007 37.314 17.015 2012 161.329 81.520 41.373 16.423 2013 169.740 88.002 43.223 15.669 Fonte: Sistema de Informações Hospitalares. SAS/MS.
  7. 7. Óbitos por Acidentes de Transporte Terrestre, segundo condição da vítima - 2000 a 2013 Fonte: CGIAE/SVS/MS, Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). ATT Motociclista Ocupante Pedestre 2000 28.995 2.492 6.041 8.568 2001 30.524 3.130 6.628 9.499 2002 32.753 3.773 7.181 9.767 2003 33.139 4.292 7.387 9.989 2004 35.105 5.067 8.387 10.162 2005 35.994 5.995 8.239 10.316 2006 36.367 7.198 8.924 10.139 2007 37.407 8.118 9.223 9.650 2008 38.273 8.939 9.284 9.460 2009 37.594 9.306 9.368 8.796 2010 42.844 10.894 10.341 9.936 2011 43.256 11.485 11.154 9.229 2012 44.812 12.544 11.075 8.220 2013 42.266 12.040 11.086 8.221 Óbitos ANO
  8. 8. Taxa de mortalidade por acidente envolvendo motociclistas por UF (100 mil/hab) - 2004, 2009 e 2013 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. Unidade da Federação 2004 Posição 2009 Posição 2013 Posição Piauí 6,2 4 12,9 1 19,8 1 Roraima 4,1 9 7,8 8 15,7 2 Sergipe 5,7 6 11,3 3 15,4 3 Tocantins 8,6 1 10,7 4 14,2 4 Mato Grosso 6,3 3 12,2 2 13,0 5 Maranhão 2,6 18 5,8 14 11,1 6 Rondônia 4,4 8 8,8 6 10,5 7 Mato Grosso do Sul 3,4 12 8,9 5 10,3 8 Paraíba 2,4 19 5,7 16 9,2 9 Ceará 6,4 2 6,4 12 8,7 10 Rio Grande do Norte 3,4 13 7,1 10 8,4 11 Pernambuco 3,2 14 5,7 15 8,2 12 Goiás 5,2 7 6,9 11 8,0 13 Espírito Santo 3,6 11 7,3 9 7,9 14 Santa Catarina 6,1 5 8,7 7 7,7 15 Pará 2,8 16 4,1 17 6,9 16 Paraná 4,0 10 6,1 13 6,6 17 Acre 1,1 28 0,7 27 5,7 18 Bahia 1,2 27 2,4 25 4,6 19 Alagoas 2,9 15 3,9 18 4,5 20 Minas Gerais 1,9 23 3,4 22 4,1 21 São Paulo 1,4 26 3,6 20 3,7 22 Amazonas 2,3 21 2,9 24 3,7 23 Rio Grande do Sul 2,4 20 3,3 23 3,6 24 Distrito Federal 1,5 25 3,5 21 3,3 25 Rio de Janeiro 2,2 22 3,6 19 3,1 26 Amapá 1,6 24 1,6 26 1,1 27
  9. 9. Taxas de mortalidade por acidentes envolvendo motociclistas. Região Nordeste - 2012 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. 19,7 15,3 11,0 9,1 8,4 8,3 8,1 4,5 4,4 0,0 4,0 8,0 12,0 16,0 20,0 24,0 PI SE MA PB CE RN PE BA AL Taxademortalidade
  10. 10. Taxas de mortalidade por acidentes envolvendo motociclistas. Região Norte - 2012 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. 15,7 14,1 10,5 6,9 5,6 3,7 1,1 0,0 4,0 8,0 12,0 16,0 20,0 24,0 RR TO RO PA AC AM AP Taxademortalidade
  11. 11. Taxas de mortalidade por acidentes envolvendo motociclistas. Centro-Oeste - 2012 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. 12,9 10,3 7,9 3,3 0,0 4,0 8,0 12,0 16,0 20,0 24,0 MT MS GO DF Taxademortalidade
  12. 12. Taxas de mortalidade por acidentes envolvendo motociclistas. Região Sudeste - 2012 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. 7,8 4,0 3,7 3,0 0,0 4,0 8,0 12,0 16,0 20,0 24,0 ES MG SP RJ Taxademortalidade Anos
  13. 13. Taxas de mortalidade por acidentes envolvendo motociclistas. Região Sul - 2012 Fonte: MS/CGIAE- Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e IBGE. 7,7 6,6 3,6 0,0 4,0 8,0 12,0 16,0 20,0 24,0 SC PR RS Taxademortalidade
  14. 14. Proposta Plano Nacional de Enfrentamento das Lesões e Mortes por acidentes de trânsito com ênfase em motocicletas
  15. 15. Pacto para redução da mortalidade por acidentes de motocicleta Contexto  Aumento importante de óbitos por Acidentes de Motocicleta no Brasil;  Plano de intervenção com resultados a curto, médio e longo prazos  Articular consenso do Plano atores: MS, MJ, MC, MT, MEC, MPS, Casa Civil  Articular pactuação com os governadores
  16. 16. Objetivo geral e Meta Global do Plano  Reduzir a tendência de aumento das lesões graves e mortes por ATT, com ênfase nas mortes envolvendo motociclistas.  A Meta global do plano é Reduzir o incremento médio anual em 2015 e 2016 em 20% e estabilizar a taxa de mortalidade por ATT envolvendo motociclistas em 2020 nos valores de 2013.
  17. 17. Critérios para seleção de municípios prioritários  Número absoluto de óbitos por município dentro de cada UF, a partir de 50% dos registros nos anos de 2010 a 2013  Maiores taxas para Brasil  Maiores taxas por UF  Todas as capitais incluídas Total: 322 municípios
  18. 18. Lista dos 322 municípios
  19. 19. Eixos a serem priorizados 1. Gestão 2. Informação 3. Fiscalização 4. Resoluções Contran 5. Legislação 6. Educação 7. Comunicação Social 8. Infraestrutura 9. Novas Tecnologias 10. Atenção às vítimas Para cada eixo foram definidas propostas específicas.
  20. 20. 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito  Avaliar o progresso da Década da Segurança no Trânsito (2011 a 2020) e reforçar o compromisso com o tema;  Repactuação de metas e estratégias do governo e da sociedade para garantir a segurança da população e salvar milhões de vidas;  Público: 1.500 participantes, de cerca de 200 países, incluindo ministros da saúde, cidades, transporte, segurança pública e áreas correlatas ao trânsito, suas delegações e representantes da sociedade civil de todos os países; 18 e 19 de novembro, em Brasília (DF)
  21. 21. Obrigado

×